Saltério

Salmo 1 - Beatus vir

Beátus vir, qui non ábiit in consílio impiórum, et in via peccatórum non stetit, * et in cáthedra pestiléntiæ non sedit:
Bem-aventurado o varão que não foi no conselho dos ímpios, nem ficou no caminho dos pecadores, * e na cadeira pestilencial se não sentou:
Sed in lege Dómini volúntas ejus, * et in lege ejus meditábitur die ac nocte.
Mas sua vontade está na lei do Senhor, * e dia e noite meditará na sua lei.
Et erit tamquam lignum, quod plantátum est secus decúrsus aquárum, * quod fructum suum dabit in témpore suo:
Ele será como a árvore, que está plantada junto ao curso das águas, * que a seu tempo dará seu fruto:
Et fólium ejus non défluet: * et ómnia quæcúmque fáciet, prosperabúntur.
Cuja folha não murchará: * e prosperará tudo quanto fizer.
Non sic ímpii, non sic: * sed tamquam pulvis, quem proícit ventus a fácie terræ.
Não assim os ímpios, não assim: * mas serão como o pó que o vento dispersa da face da terra.
Ideo non resúrgent ímpii in judício: * neque peccatóres in concílio justórum.
Por isso os ímpios não ressuscitarão no juízo: * nem os pecadores no concílio dos justos.
Quóniam novit Dóminus viam justórum: * et iter impiórum períbit.
Porque o Senhor conhece o caminho dos justos: * e o caminho dos ímpios perecerá.

Salmo 2 - Quare fremuerunt gentes

Quare fremuérunt gentes: * et pópuli meditáti sunt inánia?
Por que razão se embraveceram as gentes: * e os povos coisas vãs meditaram?
Astitérunt reges terræ, et príncipes convenérunt in unum * advérsus Dóminum, et advérsus Christum ejus.
Os reis da terra levantaram-se e os príncipes reuniram-se * contra o Senhor e contra o seu Cristo.
Dirumpámus víncula eórum: * et proiciámus a nobis jugum ipsórum.
Rompamos os seus laços: * e sacudamos de nós o seu jugo.
Qui hábitat in cælis, irridébit eos: * et Dóminus subsannábit eos.
Aquele que habita no céu rir-se-á deles: * e o Senhor os ridicularizá.
Tunc loquétur ad eos in ira sua, * et in furóre suo conturbábit eos.
Ele então lhes falará na sua ira, * e conturbá-los-á na sua fúria.
Ego autem constitútus sum Rex ab eo super Sion montem sanctum ejus, * prǽdicans præcéptum ejus.
Eu, porém, fui por Ele constituído Rei sobre Sião, seu santo monte, * para pregar a sua doutrina.
Dóminus dixit ad me: * Fílius meus es tu, ego hódie génui te.
Disse-me o Senhor: * tu és meu filho, eu hoje te gerei.
Póstula a me, et dabo tibi gentes hereditátem tuam, * et possessiónem tuam términos terræ.
Pede-me e dar-te-ei as gentes como tua herança, * e estenderei o teu domínio aos confins da terra.
Reges eos in virga férrea, * et tamquam vas fíguli confrínges eos.
Governá-las-ás com vara de ferro, * e quebrá-las-ás como um vaso do oleiro.
Et nunc, reges, intellégite: * erudímini, qui judicátis terram.
Agora, ó reis, entendei: * instruí-vos, vós que julgais a terra.
Servíte Dómino in timóre: * et exsultáte ei cum tremóre.
Servi o Senhor com temor: * e com tremor alegrai-vos n’Ele.
Apprehéndite disciplínam, nequándo irascátur Dóminus, * et pereátis de via justa.
Abraçai a disciplina, para que o Senhor se não irrite, * e não pereçais fora do caminho da justiça.
Cum exárserit in brevi ira ejus: * beáti omnes qui confídunt in eo.
Quando brevemente se incendiar a sua ira: * bem-aventurados todos os que n’Ele confiam.

Salmo 3 - Domine, quid multiplicati

Dómine, quid multiplicáti sunt qui tríbulant me? * Multi insúrgunt advérsum me.
Senhor, porque tantos são os que me atribulam? * Muitos se insurgem contra mim.
Multi dicunt ánimæ meæ: * Non est salus ipsi in Deo ejus.
Muitos dizem à minha alma: * não há salvação para ele no seu Deus.
Tu autem, Dómine, suscéptor meus es, * glória mea, et exáltans caput meum.
Vós, porém, Senhor, sois o meu protector, * minha glória e exaltais a minha cabeça.
Voce mea ad Dóminum clamávi: * et exaudívit me de monte sancto suo.
Com minha voz ao Senhor clamei: * e Ele me ouviu do seu santo monte.
Ego dormívi, et soporátus sum: * et exsurréxi, quia Dóminus suscépit me.
Deitei-me para descansar e adormeci: * e levantei-me, pois me acolheu o Senhor.
Non timébo míllia pópuli circumdántis me: * exsúrge, Dómine, salvum me fac, Deus meus.
Não temerei milhares de pessoas me cercando: * levantai-Vos, ó Senhor, salvai-me, ó Deus meu!
Quóniam Tu percussísti omnes adversántes mihi sine causa: * dentes peccatórum contrivísti.
Porque Vós tendes ferido todos os que sem causa me perseguem: * quebrastes os dentes dos pecadores.
Dómini est salus: * et super pópulum tuum benedíctio tua.
A salvação é do Senhor: * e sua bênção está sobre seu povo.

Salmo 4 - Cum invocarem

Cum invocárem exaudívit me Deus justítiæ meæ: * in tribulatióne dilatásti mihi.
Quando O invoquei, me ouviu o Deus da minha justiça: * na tribulação me dilatastes.
Miserére mei, * et exáudi oratiónem meam.
Tende compaixão de mim, * e escutai a minha oração.
Fílii hóminum, úsquequo gravi corde? * Ut quid dilígitis vanitátem, et quǽritis mendácium?
Filhos dos homens, até quando duros de coração sereis? * Porque amais a vaidade e mentiras buscais?
Et scitóte quóniam mirificávit Dóminus sanctum suum: * Dóminus exáudiet me cum clamávero ad eum.
Sabei, pois, que o Senhor fez maravilhoso o seu santo: * o Senhor escutar-me-á, quando a Ele clamar.
Irascímini, et nolíte peccáre: * quæ dícitis in córdibus vestris, in cubílibus vestris compungímini.
Irai-vos e não pequeis: * do que dizeis nos vossos corações, nos vossos leitos arrependei-vos.
Sacrificáte sacrifícium justítiæ, et speráte in Dómino. * Multi dicunt: quis osténdit nobis bona?
Oferecei sacrifícios de justiça e esperai no Senhor. * Muitos dizem: quem nos mostrará o bem?
Signátum est super nos lumen vultus tui, Dómine: * dedísti lætítiam in corde meo.
Gravada está sobre nós a luz de vossa face, ó Senhor: * no meu coração infundistes alegria.
A fructu fruménti, vini, et ólei sui * multiplicáti sunt.
Pelo fruto do seu trigo, vinho e azeite * se multiplicam.
In pace in idípsum * dórmiam, et requiéscam;
Em paz dormirei * e tranquilo descansarei;
Quóniam Tu, Dómine, singuláriter in spe * constituísti me.
Porque Vós, ó Senhor, de forma singular * na esperança me firmastes.

Salmo 5 - Verba mea auribus

Verba mea áuribus pércipe, Dómine, * intéllege clamórem meum.
Senhor, dai ouvidos às minhas palavras, * escutai o meu clamor.
Inténde voci oratiónis meæ, * Rex meus et Deus meus.
Atendei à voz da minha súplica, * meu Rei e meu Deus.
Quóniam ad Te orábo: * Dómine, mane exáudies vocem meam.
Porque a Vós orarei: * Senhor, de manhã ouvireis a minha voz.
Mane astábo tibi et vidébo: * quóniam non Deus volens iniquitátem Tu es.
De manhã ficarei ante Vós e contemplarei: * porque não sois um Deus que ame a iniquidade.
Neque habitábit juxta Te malígnus: * neque permanébunt injústi ante óculos tuos.
Nem o maligno habitará junto de Vós: * nem os injustos poderão permanecer ante vossos olhos.
Odísti omnes, qui operántur iniquitátem: * perdes omnes, qui loquúntur mendácium.
Odieis todos os que obram a iniquidade: * exterminareis todos os que dizem a mentira.
Virum sánguinum et dolósum abominábitur Dóminus: * ego autem in multitúdine misericórdiæ tuæ.
O Senhor abominará o homem sanguinário e doloso: * eu, porém, confiado na abundância de vossa misericórdia.
Introíbo in domum tuam: * adorábo ad templum sanctum tuum in timóre tuo.
Entrarei na vossa casa: * e pelo vosso temor, no vosso santo templo Vos adorarei.
Dómine, deduc me in justítia tua: * propter inimícos meos dírige in conspéctu tuo viam meam.
Senhor, na vossa justiça guiai-me: * por causa dos meus inimigos dirigis ante vossos olhos o meu caminho.
Quóniam non est in ore eórum véritas: * cor eórum vanum est.
Porque não há verdade na boca deles: * vão é o seu coração.
Sepúlcrum patens est guttur eórum, linguis suis dolóse agébant, * júdica illos, Deus.
Sua garganta é um sepulcro aberto, urdem enganos com suas línguas, * julgai-os, ó Deus.
Décidant a cogitatiónibus suis, secúndum multitúdinem impietátum eórum expélle eos, * quóniam irritavérunt Te, Dómine.
Frustrem-se os seus desígnios, expulsai-os segundo a multidão das suas impiedades, * porque Vos irritaram, Senhor.
Et læténtur omnes, qui sperant in Te, * in ætérnum exsultábunt: et habitábis in eis.
Alegrem-se todos aqueles que em Vós esperam, * exultarão eternamente: e neles habitareis.
Et gloriabúntur in Te omnes, qui díligunt nomen tuum, * quóniam Tu benedíces justo.
Em Vós gloriar-se-ão todos os que amam o vosso nome, * porque o justo Vós o abençoareis.
Dómine, ut scuto bonæ voluntátis tuæ * coronásti nos.
Ó Senhor, como um escudo de vossa boa vontade * nos coroastes.

Salmo 6 - Domine, ne in furore tuo

Dómine, ne in furóre tuo árguas me, * neque in ira tua corrípias me.
Senhor, me não acuseis na vossa indignação, * nem me castigueis na vossa ira.
Miserére mei, Dómine, quóniam infírmus sum: * sana me, Dómine, quóniam conturbáta sunt ossa mea.
Tende misericórdia de mim, ó Senhor, porque estou fraco: * sarai-me Senhor, porque estão abalados os meus ossos.
Et ánima mea turbáta est valde: * sed Tu, Dómine, úsquequo?
Turvou-se-me a alma profundamente: * mas Vós, ó Senhor, até quando?
Convértere, Dómine, et éripe ánimam meam: * salvum me fac propter misericórdiam tuam.
Volvei Senhor e livrai a minha alma: * salvai-me pela vossa misericórdia.
Quóniam non est in morte qui memor sit tui: * in inférno autem quis confitébitur tibi?
Porque na morte não há quem se recorde de Vós: * no inferno quem Vos louvará?
Laborávi in gémitu meo, lavábo per síngulas noctes lectum meum: * lácrimis meis stratum meum rigábo.
Esgotei-me com meus gemidos, lavarei o meu leito todas as noites: * com lágrimas regarei a minha cama.
Turbátus est a furóre óculus meus: * inveterávi inter omnes inimícos meos.
Turvou-se-me o olho devido à indignação: * envelheci no meio de todos meus inimigos.
Discédite a me, omnes, qui operámini iniquitátem: * quóniam exaudívit Dóminus vocem fletus mei.
Apartai-vos de mim todos os que praticais a iniquidade: * porque o Senhor ouviu a voz do meu pranto.
Exaudívit Dóminus deprecatiónem meam, * Dóminus oratiónem meam suscépit.
O Senhor ouviu a minha súplica, * o Senhor acolheu a minha oração.
Erubéscant, et conturbéntur veheménter omnes inimíci mei: * convertántur et erubéscant valde velóciter.
Envergonhados e extremadamente conturbados sejam todos meus inimigos: * retirem-se e sejam velozmente cobertos de vergonha.

Salmo 7 - Domine Deus meus

Dómine, Deus meus, in Te sperávi: * salvum me fac ex ómnibus persequéntibus me, et líbera me.
Senhor, Deus meu, em Vós esperei: * salvai-me de todos os que me perseguem e livrai-me.
Nequándo rápiat ut leo ánimam meam, * dum non est qui rédimat, neque qui salvum fáciat.
Para que ninguém rasgue como um leão a minha alma, * sem que haja quem me livre, nem quem me salve.
Dómine, Deus meus, si feci istud, * si est iníquitas in mánibus meis:
Ó Senhor meu Deus, se fiz isso, * se há iniquidade nas minhas mãos:
Si réddidi retribuéntibus mihi mala, * décidam mérito ab inimícis meis inánis.
Se retribuí maldades aos que mas faziam, * caia justamente debaixo dos meus inimigos.
Persequátur inimícus ánimam meam, et comprehéndat, et concúlcet in terra vitam meam, * et glóriam meam in púlverem dedúcat.
Persiga o inimigo a minha alma, apodere-a e calque na terra a minha vida * e a pó reduza a minha glória.
Exsúrge, Dómine, in ira tua: * et exaltáre in fínibus inimicórum meórum.
Levantai-Vos, ó Senhor, na vossa ira: * e exaltai-Vos nas fronteiras dos meus inimigos.
Et exsúrge, Dómine, Deus meus, in præcépto quod mandásti: * et synagóga populórum circúmdabit Te.
Levantai-Vos, ó Senhor meu Deus, na lei que ordenastes: * e rodear-Vos-á a congregação dos povos.
Et propter hanc in altum regrédere: * Dóminus júdicat pópulos.
Por esta ao alto retornai: * o Senhor é que julga os povos.
Júdica me, Dómine, secúndum justítiam meam, * et secúndum innocéntiam meam super me.
Julgai-me, ó Senhor, segundo a minha justiça, * e segundo a inocência que há em mim.
Consumétur nequítia peccatórum, et díriges justum, * scrutans corda et renes, Deus.
Será consumida a malícia dos pecadores e encaminhareis o justo, * sondais os corações e as entranhas, ó Deus.
Justum adjutórium meum a Dómino, * qui salvos facit rectos corde.
Justo é o meu auxílio que vem do Senhor, * que salva os rectos de coração.
Deus judex justus, fortis, et pátiens: * numquid iráscitur per síngulos dies?
Deus é um juiz justo, forte e paciente: * ira-se todos os dias porventura?
Nisi convérsi fuéritis, gládium suum vibrábit: * arcum suum teténdit, et parávit illum.
Se vos não converterdes, vibrará a sua espada: * armou o seu arco e tem-no preparado.
Et in eo parávit vasa mortis: * sagíttas suas ardéntibus effécit.
Pôs nele dardos mortais: * preparou as suas setas ardentes.
Ecce, partúriit injustítiam: * concépit dolórem, et péperit iniquitátem.
Eis que pariu a injustiça: * concebeu dor e nasceu a iniquidade.
Lacum apéruit, et effódit eum: * et íncidit in fóveam quam fecit.
Fosso abriu e o cavou: * e caiu na cova que fez.
Convertétur dolor ejus in caput ejus: * et in vérticem ipsíus iníquitas ejus descéndet.
A dor volver-se-á contra a sua cabeça: * e sobre a sua fronte recairá a sua iniquidade.
Confitébor Dómino secúndum justítiam ejus: * et psallam nómini Dómini altíssimi.
Glorificarei o Senhor segundo a sua justiça: * e cantarei o nome do altíssimo Senhor.

Salmo 8 - Domine, Dominus noster

Dómine, Dóminus noster, * quam admirábile est nomen tuum in univérsa terra!
Ó Senhor, Senhor nosso, * quão admirável é o vosso nome em toda a terra!
Quóniam eleváta est magnificéntia tua, * super cælos.
Pois se elevou a vossa majestade * sobre os céus.
Ex ore infántium et lacténtium perfecísti laudem propter inimícos tuos, * ut déstruas inimícum et ultórem.
Da boca dos meninos e lactentes fizestes sair um louvor perfeito, devido aos vossos inimigos, * para destruirdes o inimigo e o vingativo.
Quóniam vidébo cælos tuos, ópera digitórum tuórum: * lunam et stellas, quæ Tu fundásti.
Contemplarei os vossos céus, obra de vossos dedos: * a lua e as estrelas que Vós fundastes.
Quid est homo quod memor es ejus? * Aut fílius hóminis, quóniam vísitas eum?
Que é o homem, para Vos lembrardes dele? * Ou que é o filho do homem, para o visitardes?
Minuísti eum paulo minus ab Ángelis, glória et honóre coronásti eum: * et constituísti eum super ópera mánuum tuárum.
Pouco inferior aos anjos Vós o fizestes, de glória e de honra o coroastes: * e lhe destes o poder sobre as obras de vossas mãos.
Omnia subjecísti sub pédibus ejus, * oves et boves univérsas: ínsuper et pécora campi.
Tudo sob seus pés sujeitastes, * todas as ovelhas e bois: e, além destes, os outros animais do campo.
Vólucres cæli, et pisces maris, * qui perámbulant sémitas maris.
As aves do céu e os peixes do mar, * que percorrem as veredas do oceano.
Dómine, Dóminus noster, * quam admirábile est nomen tuum in univérsa terra!
Ó Senhor, Senhor nosso, * quão admirável é o vosso nome em toda a terra!

Salmo 9 - Confitebor tibi

Confitébor tibi, Dómine, in toto corde meo: * narrábo ómnia mirabília tua.
Eu Vos glorificarei, ó Senhor, com todo meu coração: * narrarei todas as vossas maravilhas.
Lætábor et exsultábo in Te: * psallam nómini tuo, Altíssime.
Alegrar-me-ei e em Vós exultarei: * cantarei o vosso nome, ó Altíssimo.
In converténdo inimícum meum retrórsum: * infirmabúntur, et períbunt a fácie tua.
Quando baterem em retirada os meus inimigos: * cairão e perecerão ante Vós.
Quóniam fecísti judícium meum et causam meam: * sedísti super thronum, qui júdicas justítiam.
Porque julgastes e defendestes a minha causa: * sentastes-Vos sobre o trono, Vós que justamente julgais.
Increpásti gentes, et périit ímpius: * nomen eórum delésti in ætérnum, et in sǽculum sǽculi.
Repreendestes as gentes e o ímpio pereceu: * apagastes o nome delas para sempre e por todos os séculos dos séculos.
Inimíci defecérunt frámeæ in finem: * et civitátes eórum destruxísti.
As espadas do inimigo ficaram embotadas para sempre: * e as suas cidades destruístes.
Périit memória eórum cum sónitu: * et Dóminus in ætérnum pérmanet.
Com estrondo pereceu a memória deles: * mas o Senhor permanece eternamente.
Parávit in judício thronum suum: * et ipse judicábit orbem terræ in æquitáte, judicábit pópulos in justítia.
Preparou o seu trono para o juízo: * e Ele mesmo julgará com equidade toda a terra, julgará os povos com justiça.
Et factus est Dóminus refúgium páuperi: * adjútor in opportunitátibus, in tribulatióne.
O Senhor fez-se o refúgio do pobre: * socorrendo-o oportunamente na tribulação.
Et sperent in Te qui novérunt nomen tuum: * quóniam non dereliquísti quæréntes Te, Dómine.
Em Vós esperem os que conhecem o vosso nome: * porque Vós, ó Senhor, não desamparastes os que Vos buscam.
Psállite Dómino, qui hábitat in Sion: * annuntiáte inter gentes stúdia ejus:
Cantai ao Senhor que habita em Sião: * anunciai os seus desígnios entre as gentes:
Quóniam requírens sánguinem eórum recordátus est: * non est oblítus clamórem páuperum.
Porque, vingando o seu sangue, mostrou que delas se lembra: * do clamor dos pobres se não esqueceu.
Miserére mei, Dómine: * vide humilitátem meam de inimícis meis.
Tende compaixão de mim, Senhor: * vede o meu abatimento que vem dos meus inimigos.
Qui exáltas me de portis mortis, * ut annúntiem omnes laudatiónes tuas in portis fíliæ Sion.
Que me ergueis das portas da morte, * para que anuncie todos vossos louvores às portas da filha de Sião.
Exsultábo in salutári tuo: * infíxæ sunt gentes in intéritu, quem fecérunt.
Exultarei na salvação que me obtivestes: * as gentes caíram na ruína que me tinham preparado.
In láqueo isto, quem abscondérunt, * comprehénsus est pes eórum.
No laço que me tinham preparado, * o seu pé ficou preso.
Cognoscétur Dóminus judícia fáciens: * in opéribus mánuum suárum comprehénsus est peccátor.
Conhecer-se-á que o Senhor faz justiça: * nas obras das suas mãos foi preso o pecador.
Convertántur peccatóres in inférnum, * omnes gentes quæ obliviscúntur Deum.
Sejam precipitados no inferno todos os pecadores, * todos as gentes que de Deus se esquecem.
Quóniam non in finem oblívio erit páuperis: * patiéntia páuperum non períbit in finem.
Porque não estará para sempre esquecido o pobre: * nem a paciência dos infelizes será para sempre frustrada.
Exsúrge, Dómine, non confortétur homo: * judicéntur gentes in conspéctu tuo.
Levantai-Vos, ó Senhor, não triunfe o homem: * sejam julgadas as gentes em vossa presença.
Constítue, Dómine, legislatórem super eos: * ut sciant gentes quóniam hómines sunt.
Senhor, estabelecei sobre elas um legislador: * para que as gentes saibam que são apenas homens.
Ut quid, Dómine, recessísti longe, * déspicis in opportunitátibus, in tribulatióne?
Senhor, porque Vos apartastes para longe, * desamparais-nos nas necessidades e na tribulação?
Dum supérbit ímpius, incénditur pauper: * comprehendúntur in consíliis quibus cógitant.
Enquanto o ímpio se envaidece, o pobre é abrasado: * são apanhados nas intrigas que teceram.
Quóniam laudátur peccátor in desidériis ánimæ suæ: * et iníquus benedícitur.
Pois o pecador vangloria-se nos desejos da sua alma: * e o iníquo é felicitado.
Exacerbávit Dóminum peccátor, * secúndum multitúdinem iræ suæ non quǽret.
O pecador exacerbou o Senhor, * devido à sua grande ira Ele o não procurará.
Non est Deus in conspéctu ejus: * inquinátæ sunt viæ illíus in omni témpore.
Não há Deus diante dele: * os seus caminhos são sempre viciosos.
Auferúntur judícia tua a fácie ejus: * ómnium inimicórum suórum dominábitur.
Não estão ante sua vista Vossos juízos: * dominará ele todos seus inimigos.
Dixit enim in corde suo: * Non movébor a generatióne in generatiónem sine malo.
Pois disse no seu coração: * não serei movido de geração em geração e do mal estarei livre.
Cujus maledictióne os plenum est, et amaritúdine, et dolo: * sub lingua ejus labor et dolor.
Sua boca está cheia de maledicência, de amargura e de dolo: * debaixo da sua língua estão o trabalho e a dor.
Sedet in insídiis cum divítibus in occúltis: * ut interfíciat innocéntem.
Senta-se em emboscada com os ricos em lugares ocultos: * para o inocente matar.
Óculi ejus in páuperem respíciunt: * insidiátur in abscóndito, quasi leo in spelúnca sua.
Seus olhos estão sobre o pobre: * aguarda escondido como o leão na sua cova.
Insidiátur ut rápiat páuperem: * rápere páuperem, dum áttrahit eum.
Arma ciladas para arrebatar o pobre: * para arrebatar o pobre, atraindo-o a si.
In láqueo suo humiliábit eum: * inclinábit se, et cadet, cum dominátus fúerit páuperum.
No seu laço ele fá-lo-á cair: * inclinar-se-á e cairá sobre os pobres, logo que se apoderar deles.
Dixit enim in corde suo: oblítus est Deus, * avértit fáciem suam ne vídeat in finem.
Pois disse no seu coração: Deus esqueceu-se, * virou o seu rosto para até ao fim não ver.
Exsúrge, Dómine Deus, exaltétur manus tua: * ne obliviscáris páuperum.
Levantai-Vos, ó Senhor Deus, eleve-se a vossa mão: * e dos pobres Vos não esqueçais.
Propter quid irritávit ímpius Deum? * Dixit enim in corde suo: non requíret.
Por que motivo o ímpio irritou a Deus? * Porque disse no seu coração: Ele não exige.
Vides quóniam Tu labórem et dolórem consíderas: * ut tradas eos in manus tuas.
Porém, Vós o vedes, considerais o trabalho e a dor: * para o tomardes nas vossas mãos.
Tibi derelíctus est pauper: * órphano Tu eris adjútor.
A Vós se abandona o infeliz: * sereis Vós o amparo do órfão.
Cóntere brácchium peccatóris et malígni: * quærétur peccátum illíus, et non inveniétur.
Quebrai o braço do pecador e do maligno: * buscar-se-á o seu pecado e se não achará.
Dóminus regnábit in ætérnum, et in sǽculum sǽculi: * períbitis, gentes, de terra illíus.
O Senhor reinará eternamente e pelos séculos dos séculos: * vós, ó gentes, sereis exterminadas da sua terra.
Desidérium páuperum exaudívit Dóminus: * præparatiónem cordis eórum audívit auris tua.
O Senhor ouviu o desejo dos pobres: * o vosso ouvido atendeu à prece do seu coração.
Judicáre pupíllo et húmili, * ut non appónat ultra magnificáre se homo super terram.
Para fazerdes justiça ao órfão e ao humilde, * a fim de que o homem cesse de se engrandecer sobre a terra.

Salmo 10 - In Domino confido

In Dómino confído: quómodo dícitis ánimæ meæ: * Tránsmigra in montem sicut passer?
No Senhor confio: porque dizeis à minha alma: * migra para o monte como a ave?
Quóniam ecce peccatóres intendérunt arcum, paravérunt sagíttas suas in pháretra, * ut sagíttent in obscúro rectos corde.
Eis que os pecadores mostraram o seu arco, prepararam as suas setas na aljava, * para no escuro dispararem aos rectos de coração.
Quóniam quæ perfecísti, destruxérunt: * justus autem quid fecit?
Porque eles destruíram o que fizestes de bom: * mas que fez o justo?
Dóminus in templo sancto suo, * Dóminus in cælo sedes ejus.
O Senhor habita no seu santo templo, * o trono do Senhor está no céu.
Óculi ejus in páuperem respíciunt: * pálpebræ ejus intérrogant fílios hóminum.
Seus olhos olham para o pobre: * suas pálpebras inquirem os filhos dos homens.
Dóminus intérrogat justum et ímpium: * qui autem díligit iniquitátem, odit ánimam suam.
O Senhor interroga o justo e o ímpio: * mas aquele que ama a iniquidade, odeia a sua alma.
Pluet super peccatóres láqueos: * ignis, et sulphur, et spíritus procellárum pars cálicis eórum.
Fará chover laços sobre os pecadores: * o fogo e o enxofre e as tempestades são a parte que lhes toca.
Quóniam justus Dóminus, et justítias diléxit: * æquitátem vidit vultus ejus.
Porque o Senhor é justo e ama a justiça: * o seu rosto olha para a equidade.

Salmo 11 - Salvum me fac

Salvum me fac, Dómine, quóniam defécit sanctus: * quóniam diminútæ sunt veritátes a fíliis hóminum.
Salvai-me, ó Senhor, porque se dissipou o santo: * porque as verdades são depreciadas entre os filhos dos homens.
Vana locúti sunt unusquísque ad próximum suum: * lábia dolósa, in corde et corde locúti sunt.
Cada um deles diz vãs coisas ao seu próximo: * fala com os lábios enganosos e com coração dúplice.
Dispérdat Dóminus univérsa lábia dolósa, * et linguam magníloquam.
Destrua o Senhor todos os lábios enganosos, * e a língua que fala com arrogância.
Qui dixérunt: Linguam nostram magnificábimus, lábia nostra a nobis sunt, * quis noster Dóminus est?
Os que disseram: faremos grandes coisas com a nossa língua, somos donos dos nossos lábios, * o nosso Senhor quem é?
Propter misériam ínopum, et gémitum páuperum, * nunc exsúrgam, dicit Dóminus.
Pela miséria dos desvalidos e o gemido dos pobres, * agora me levantarei, diz o Senhor.
Ponam in salutári: * fiduciáliter agam in eo.
A salvo os porei: * nisto procederei confiadamente.
Elóquia Dómini, elóquia casta: * argéntum igne examinátum, probátum terræ purgátum séptuplum.
As palavras do Senhor são palavras castas: * como prata refinada num forno de barro, sete vezes purificada.
Tu, Dómine, servábis nos: et custódies nos * a generatióne hac in ætérnum.
Vós, ó Senhor, nos guardareis e nos preservareis * para sempre desta geração.
In circúitu ímpii ámbulant: * secúndum altitúdinem tuam multiplicásti fílios hóminum.
Os ímpios em circuito ambulam: * segundo a vossa altitude, multiplicastes os filhos dos homens.

Salmo 12 - Usquequo, Domine

Úsquequo, Dómine, obliviscéris me in finem? * Úsquequo avértis fáciem tuam a me?
Até quando, ó Senhor, me esquecereis para sempre? * Até quando afastareis de mim a vossa face?
Quámdiu ponam consília in ánima mea, * dolórem in corde meo per diem?
Até quando trarei a minha alma com planos, * e o meu coração todo o dia em dor?
Úsquequo exaltábitur inimícus meus super me? * Réspice, et exáudi me, Dómine, Deus meus.
Até quando o meu inimigo será exaltado sobre mim? * Olhai para mim e escutai-me, ó Senhor meu Deus.
Illúmina óculos meos ne umquam obdórmiam in morte: * nequándo dicat inimícus meus: præválui advérsus eum.
Iluminai os meus olhos para que nunca durma na morte: * para que nunca o meu inimigo diga: prevaleci contra ele.
Qui tríbulant me, exsultábunt si motus fúero: * ego autem in misericórdia tua sperávi.
Os que me atribulam exultarão se for amotinado: * eu, porém, esperei na vossa misericórdia.
Exsultábit cor meum in salutári tuo: cantábo Dómino qui bona tríbuit mihi: * et psallam nómini Dómini altíssimi.
Meu coração exultará na vossa salvação: cantarei ao Senhor que bem me fez: * e salmos entoarei ao nome do altíssimo Senhor.

Salmo 13 - Dixit insipiens

Dixit insípiens in corde suo: * non est Deus.
O insensato disse no seu coração: * não há Deus.
Corrúpti sunt, et abominábiles facti sunt in stúdiis suis: * non est qui fáciat bonum, non est usque ad unum.
Corromperam-se e tornaram-se abomináveis nos seus desejos: * não há quem o bem faça, não há nem sequer um.
Dóminus de cælo prospéxit super fílios hóminum, * ut vídeat si est intéllegens, aut requírens Deum.
O Senhor olhou do céu para os filhos dos homens, * para ver se há quem tenha inteligência, ou busque a Deus.
Omnes declinavérunt, simul inútiles facti sunt: * non est qui fáciat bonum, non est usque ad unum.
Todos se extraviaram, todos se tornaram inúteis: * não há quem o bem faça, não há nem sequer um.
Sepúlcrum patens est guttur eórum: linguis suis dolóse agébant * venénum áspidum sub lábiis eórum.
Sua garganta é um sepulcro aberto; com suas línguas urdem enganos, * debaixo dos seus lábios há áspides venenosas.
Quorum os maledictióne et amaritúdine plenum est: * velóces pedes eórum ad effundéndum sánguinem.
Sua boca está cheia de maldição e de amargura: * os seus pés são velozes para derramar sangue.
Contrítio et infelícitas in viis eórum, et viam pacis non cognovérunt: * non est timor Dei ante óculos eórum.
Há tormento e desgraça nos seus caminhos e não conheceram o caminho da paz: * não há temor de Deus ante seus olhos.
Nonne cognóscent omnes qui operántur iniquitátem, * qui dévorant plebem meam sicut escam panis?
Não terão porventura conhecimento todos os que obram a iniquidade, * os que devoram o meu povo como a um pão?
Dóminum non invocavérunt, * illic trepidavérunt timóre, ubi non erat timor.
Não invocaram o Senhor, * ali tremeram de medo, onde não havia que temer.
Quóniam Dóminus in generatióne justa est, consílium ínopis confudístis: * quóniam Dóminus spes ejus est.
Porque o Senhor está com a geração dos justos, confundistes os planos do pobre: * mas o Senhor é a sua esperança.
Quis dabit ex Sion salutáre Israël? * Cum avérterit Dóminus captivitátem plebis suæ, exsultábit Jacob, et lætábitur Israël.
Quem enviará de Sião a salvação de Israel? * Quando o Senhor puser fim ao cativeiro do seu povo, exultará Jacob e alegrar-se-á Israel.

Salmo 14 - Domine, quis habitabit

Dómine, quis habitábit in tabernáculo tuo? * Aut quis requiéscet in monte sancto tuo?
Senhor, quem habitará no vosso tabernáculo? * Ou quem descansará no vosso santo monte?
Qui ingréditur sine mácula, * et operátur justítiam:
O que vive sem mácula, * e pratica a justiça:
Qui lóquitur veritátem in corde suo, * qui non egit dolum in lingua sua:
O que fala verdade no seu coração, * o que não forjou dolos com sua língua:
Nec fecit próximo suo malum, * et oppróbrium non accépit advérsus próximos suos.
Nem mal fez ao seu próximo, * nem consentiu que seus próximos fossem desonrados.
Ad níhilum dedúctus est in conspéctu ejus malígnus: * timéntes autem Dóminum gloríficat:
Na sua apreciação considera o malvado como um nada, * mas honra os que temem o Senhor:
Qui jurat próximo suo, et non décipit, * qui pecúniam suam non dedit ad usúram, et múnera super innocéntem non accépit.
Faz juramento ao seu próximo e o não engana, * não empresta o seu dinheiro com usura, nem aceita subornos contra o inocente.
Qui facit hæc: * non movébitur in ætérnum.
Quem procede assim: * jamais será abalado.

Salmo 15 - Conserva me

Consérva me, Dómine, quóniam sperávi in Te. * Dixi Dómino: Deus meus es Tu, quóniam bonórum meórum non eges.
Guardai-me, ó Senhor, porque em Vós esperei. * Disse ao Senhor: Vós sois o meu Deus, que não tem necessida dos meus bens.
Sanctis, qui sunt in terra ejus, * mirificávit omnes voluntátes meas in eis.
Para com os santos que estão sobre a sua terra, * maravilhosos fez neles todos meus desejos.
Multiplicátæ sunt infirmitátes eórum: * póstea acceleravérunt.
Multiplicaram-se suas enfermidades: * depois correram aceleradamente.
Non congregábo conventícula eórum de sanguínibus, * nec memor ero nóminum eórum per lábia mea.
Não me juntarei a eles nas suas reuniões sanguinários, * nem terei nos meus lábios a memória dos seus nomes.
Dóminus pars hereditátis meæ, et cálicis mei: * Tu es, qui restítues hereditátem meam mihi.
O Senhor é a porção da minha herança e do meu cálice: * Vós sois quem restituirá a minha herança.
Funes cecidérunt mihi in præcláris: * étenim heréditas mea præclára est mihi.
Caíram-me as linhas demarcatórias em boa região: * de facto, a minha herança é-me excelente.
Benedícam Dóminum, qui tríbuit mihi intelléctum: * ínsuper et usque ad noctem increpuérunt me renes mei.
Louvarei o Senhor, que me deu inteligência: * além disto, mesmo durante a noite, acusaram-me as minhas entranhas.
Providébam Dóminum in conspéctu meo semper: * quóniam a dextris est mihi, ne commóvear.
Contemplava sempre o Senhor ante mim: * porque Ele está à minha direita para que não seja afligido.
Propter hoc lætátum est cor meum, et exsultávit lingua mea: * ínsuper et caro mea requiéscet in spe.
Alegrou-se, portanto, o meu coração e exultou a minha língua: * também a minha carne repousará na esperança.
Quóniam non derelínques ánimam meam in inférno: * nec dabis sanctum tuum vidére corruptiónem.
Porque não deixareis a minha alma no inferno: * nem permitireis que o vosso santo veja corrupção.
Notas mihi fecísti vias vitæ, adimplébis me lætítia cum vultu tuo: * delectatiónes in déxtera tua usque in finem.
Fizestes-me conhecer os caminhos da vida, com vosso rosto encher-me-eis de alegria: * estão delícias eternas à vossa direita.

Salmo 16 - Exaudi, Domine

Exáudi, Dómine, justítiam meam: * inténde deprecatiónem meam.
Ouvi, ó Senhor, a minha justiça; atendei a minha súplica.
Áuribus pércipe oratiónem meam, * non in lábiis dolósis.
Chegue aos vossos ouvidos a minha oração, * não com lábios dolosos.
De vultu tuo judícium meum pródeat: * óculi tui vídeant æquitátes.
De vosso rosto benigno saia a minha sentença: * vejam vossos olhos a justiça.
Probásti cor meum, et visitásti nocte: * igne me examinásti, et non est invénta in me iníquitas.
Provastes o meu coração e o visitastes de noite: * no fogo me purificastes e não foi encontrada em mim iniquidade.
Ut non loquátur os meum ópera hóminum: * propter verba labiórum tuórum ego custodívi vias duras.
Para que minha boca não fale as obras dos homens: * por causa das palavras de vossos lábios, mantive caminhos penosos.
Pérfice gressus meos in sémitis tuis: * ut non moveántur vestígia mea.
Firmai os meus passos nas vossas veredas: * para que meus pés não vacilem.
Ego clamávi, quóniam exaudísti me, Deus: * inclína aurem tuam mihi, et exáudi verba mea.
Eu clamei, porque me tendes ouvido, ó Deus: * inclinai para mim o vosso ouvido e ouvi as minhas palavras.
Mirífica misericórdias tuas, * qui salvos facis sperántes in Te.
Manifestai as vossas maravilhosas misericórdias, * Vós que salvais aqueles que em Vós esperam.
A resisténtibus déxteræ tuæ custódi me, * ut pupíllam óculi.
Guardai-me dos que à vossa direita resistem, * como à menina do olho.
Sub umbra alárum tuárum prótege me: * a fácie impiórum qui me afflixérunt.
Protegei-me à sombra de vossas asas: * da face dos ímpios que me afligem.
Inimíci mei ánimam meam circumdedérunt, ádipem suum conclusérunt: * os eórum locútum est supérbiam.
Meus inimigos cercaram a minha alma, estão fechados nas suas entranhas: * a sua boca falou com soberba.
Proiciéntes me nunc circumdedérunt me: * óculos suos statuérunt declináre in terram.
Lançaram-me fora e agora me cercam: * resolveram baixar os seus olhos para a terra.
Suscepérunt me sicut leo parátus ad prædam: * et sicut cátulus leónis hábitans in ábditis.
Arrebataram-me como um leão preparado para a presa: * e como um jovem leão que habita esconderijos.
Exsúrge, Dómine, prævéni eum, et supplánta eum: * éripe ánimam meam ab ímpio, frámeam tuam ab inimícis manus tuæ.
Levantai-Vos, ó Senhor, desapontai-o e suplantai-o: * livrai a minha alma do ímpio, vossa espada dos inimigos de vossa mão.
Dómine, a paucis de terra dívide eos in vita eórum: * de abscónditis tuis adimplétus est venter eórum.
Ó Senhor, separai os bons ainda em vida, que são poucos sobre a terra: * o seu ventre está cheio de vossos tesouros.
Saturáti sunt fíliis: * et dimisérunt relíquias suas párvulis suis.
Saturados estão de filhos: * e deixam o resto dos seus bens às suas crianças.
Ego autem in justítia apparébo conspéctui tuo: * satiábor cum apparúerit glória tua.
Eu, porém, comparecerei com justiça na vossa presença: * saciar-me-ei quando aparecer a vossa glória.

Salmo 17 - Diligam Te, Domine

Díligam Te, Dómine, fortitúdo mea: * Dóminus firmaméntum meum, et refúgium meum, et liberátor meus.
Eu Vos amarei, ó Senhor, minha fortaleza: * o Senhor é o meu firmamento, o meu refúgio e o meu libertador.
Deus meus adjútor meus, * et sperábo in eum.
Meu Deus é meu auxílio, * e n’Ele esperarei.
Protéctor meus, et cornu salútis meæ, * et suscéptor meus.
É o meu protector, a minha poderosa salvação * e o meu defensor.
Laudans invocábo Dóminum: * et ab inimícis meis salvus ero.
Invocarei o Senhor, louvando-o, * e serei salvo dos meus inimigos.
Circumdedérunt me dolóres mortis: * et torréntes iniquitátis conturbavérunt me.
Cercaram-me dores de morte, * e torrentes de iniquidade me conturbaram.
Dolóres inférni circumdedérunt me: * præoccupavérunt me láquei mortis.
Dores de inferno me cercaram: * prenderam-me laços de morte.
In tribulatióne mea invocávi Dóminum, * et ad Deum meum clamávi.
Na minha tribulação invoquei o Senhor, * e clamei ao meu Deus.
Et exaudívit de templo sancto suo vocem meam: * et clamor meus in conspéctu ejus, introívit in aures ejus.
Ele ouviu a minha voz do seu santo templo: * e o clamor, que elevei na sua presença, entrou nos seus ouvidos.
Commóta est, et contrémuit terra: * fundaménta móntium conturbáta sunt, et commóta sunt, quóniam irátus est eis.
Comoveu-se a terra e tremeu: * os fundamentos dos montes estremeceram e abalaram-se, porque contra eles se indignou.
Ascéndit fumus in ira ejus: et ignis a fácie ejus exársit: * carbónes succénsi sunt ab eo.
Subiu fumo por causa da sua ira e saiu fogo ardente do seu rosto: * carvões foram por Ele acesos.
Inclinávit cælos, et descéndit: * et calígo sub pédibus ejus.
Inclinou os céus e desceu: * e a névoa estava sob os seus pés.
Et ascéndit super Chérubim, et volávit: * volávit super pennas ventórum.
Subiu sobre Querubins e voou: * voou sobre as asas dos ventos.
Et pósuit ténebras latíbulum suum, in circúitu ejus tabernáculum ejus: * tenebrósa aqua in núbibus áëris.
Fez das trevas o lugar do seu abrigo, à volta da sua tenda cercavam-n’O: * as águas tenebrosas das nuvens do ar.
Præ fulgóre in conspéctu ejus nubes transiérunt, * grando et carbónes ignis.
Diante do esplendor da sua presença, das nuvens caíram * saraiva e carvões ardentes.
Et intónuit de cælo Dóminus, et Altíssimus dedit vocem suam: * grando et carbónes ignis.
Dos céus trovejou o Senhor e o Altíssimo fez ouvir sua voz: * saraiva e carvões ardentes.
Et misit sagíttas suas, et dissipávit eos: * fúlgura multiplicávit, et conturbávit eos.
Enviou as suas setas e desbaratou-os: * multiplicou os relâmpagos e aterrou-os.
Et apparuérunt fontes aquárum, * et reveláta sunt fundaménta orbis terrárum:
Apareceram as fontes das águas, * e ficaram descobertos os fundamentos da terra:
Ab increpatióne tua, Dómine, * ab inspiratióne spíritus iræ tuæ.
Devido às vossas ameaças, ó Senhor, * e ao sopro impetuoso de vossa ira.
Misit de summo, et accépit me: * et assúmpsit me de aquis multis.
Estendeu do alto a sua mão e tomou-me: * e retirou-me de muitas águas.
Erípuit me de inimícis meis fortíssimis, et ab his qui odérunt me: * quóniam confortáti sunt super me.
Livrou-me dos meus fortíssimos inimigos e dos que me odiavam: * porque eram fortíssimos para mim.
Prævenérunt me in die afflictiónis meæ: * et factus est Dóminus protéctor meus.
Eles me impediram no dia do meu tormento: * e o Senhor fez-se meu protector.
Et edúxit me in latitúdinem: * salvum me fecit, quóniam vóluit me.
Retirou-me e pôs-me ao largo: * salvou-me, porque lhe era querido.
Et retríbuet mihi Dóminus secúndum justítiam meam: * et secúndum puritátem mánuum meárum retríbuet mihi:
O Senhor retribuir-me-á segundo a minha justiça: * e recompensar-me-á segundo a pureza das minhas mãos:
Quia custodívi vias Dómini, * nec ímpie gessi a Deo meo.
Pois guardei os caminhos do Senhor, * e não procedi impiamente contra o meu Deus.
Quóniam ómnia judícia ejus in conspéctu meo: * et justítias ejus non répuli a me.
Porque todos seus juízos estão ante mim: * e porque não repeli de mim as suas justiças.
Et ero immaculátus cum eo: * et observábo me ab iniquitáte mea.
Conservar-me-ei sem mácula diante d’Ele: * e guardar-me-ei da minha iniquidade.
Et retríbuet mihi Dóminus secúndum justítiam meam: * et secúndum puritátem mánuum meárum in conspéctu oculórum ejus.
O Senhor retribuir-me-á segundo a minha justiça: * e segundo a pureza das minhas mãos ante seus olhos.
Cum sancto sanctus eris, * et cum viro innocénte ínnocens eris:
Sereis santo com o santo, * e com o homem inocente sereis inocente:
Et cum elécto eléctus eris: * et cum pervérso pervertéris.
Com o eleito, eleito sereis: * com o perverso sereis perverso.
Quóniam Tu pópulum húmilem salvum fácies: * et óculos superbórum humiliábis.
Porque salvareis o povo humilde: * e humilhareis os olhos dos soberbos.
Quóniam Tu illúminas lucérnam meam, Dómine: * Deus meus, illúmina ténebras meas.
Visto que Vós, ó Senhor, iluminais a minha candeia: * esclarecei, meu Deus, as minhas trevas.
Quóniam in Te erípiar a tentatióne, * et in Deo meo transgrédiar murum.
Porque por Vós sairei livre da tentação, * e com meu Deus passarei a muralha.
Deus meus, impollúta via ejus: elóquia Dómini igne examináta: * protéctor est ómnium sperántium in se.
Sem mácula é o caminho do meu Deus, as palavras do Senhor são examinadas no fogo: * é o protector de todos os que esperam n’Ele.
Quóniam quis Deus præter Dóminum? * Aut quis Deus præter Deum nostrum?
Porque, quem é Deus senão o Senhor? * Ou que deus há para além do nosso Deus?
Deus, qui præcínxit me virtúte: * et pósuit immaculátam viam meam.
O Deus que me revestiu de força: * e fez com que o meu caminho fosse imaculado.
Qui perfécit pedes meos tamquam cervórum, * et super excélsa státuens me.
Que fez os meus pés como os dos veados, * e me estabeleceu sobre lugares altos.
Qui docet manus meas ad prǽlium: * et posuísti, ut arcum ǽreum, brácchia mea.
Que adestra as minhas mãos para a luta: * e fizestes dos meus braços como um arco de bronze.
Et dedísti mihi protectiónem salútis tuæ: * et déxtera tua suscépit me:
Destes-me a vossa protecção para me salvar: * e a vossa direita me susteve:
Et disciplína tua corréxit me in finem: * et disciplína tua ipsa me docébit.
Vossa disciplina corrigiu-me até ao fim: * e essa vossa mesma disciplina ensinar-me-á.
Dilatásti gressus meos subtus me: * et non sunt infirmáta vestígia mea:
Abristes o caminho sob os meus passos: * e se me não enfraqueceram os pés:
Pérsequar inimícos meos et comprehéndam illos: * et non convértar, donec defíciant.
Perseguirei os meus inimigos e apanhá-los-ei: * e não recuarei até que eles acabem.
Confríngam illos, nec póterunt stare: * cadent subtus pedes meos.
Quebrar-lhes-ei as forças, não conseguirão manter-se em pé: * cairão debaixo dos meus pés.
Et præcinxísti me virtúte ad bellum: * et supplantásti insurgéntes in me subtus me.
Porque me guarnecestes de força para a guerra: * e suplantastes os insurgentes debaixo de mim.
Et inimícos meos dedísti mihi dorsum, * et odiéntes me disperdidísti.
Fizestes os meus inimigos voltarem-me as costas, * e aniquilastes os que me odiavam.
Clamavérunt, nec erat qui salvos fáceret ad Dóminum: * nec exaudívit eos.
Gritaram e não havia quem os salvasse para o Senhor: * e Ele os não ouviu.
Et commínuam illos, ut púlverem ante fáciem venti: * ut lutum plateárum delébo eos.
Os vencerei como o pó atirado ao vento: * os esmagarei como à lama das ruas.
Erípies me de contradictiónibus pópuli: * constítues me in caput géntium.
Livrar-me-eis das contradições do povo: * estabelecer-me-eis chefe das gentes.
Pópulus quem non cognóvi servívit mihi: * in audítu auris obedívit mihi.
Um povo que não conhecia me serviu: * ao ouvir a minha voz, foi-me obediente.
Fílii aliéni mentíti sunt mihi, * fílii aliéni inveteráti sunt, et claudicavérunt a sémitis suis.
Mentiram-me os filhos alheios, * os filhos alheios esvaneceram e claudicaram dos seus caminhos.
Vivit Dóminus, et benedíctus Deus meus: * et exaltétur Deus salútis meæ.
Viva o Senhor e seja bendito o meu Deus: * e seja exaltado o Deus da minha salvação!
Deus, qui das vindíctas mihi, et subdis pópulos sub me: * liberátor meus de inimícis meis iracúndis.
Deus, que me vingais e que sujeitais os povos debaixo de mim: * que me livrais dos meus inimigos enfurecidos.
Et ab insurgéntibus in me exaltábis me: * a viro iníquo erípies me.
Elevar-me-eis acima dos que se insurgem contra mim: * livrar-me-eis do homem iníquo.
Proptérea confitébor tibi in natiónibus, Dómine: * et nómini tuo psalmum dicam.
Por isso eu, ó Senhor, Vos louvarei entre as nações: * e cantarei um salmo ao vosso nome.
Magníficans salútes Regis ejus, et fáciens misericórdiam Christo suo David: * et sémini ejus usque in sǽculum.
Dando ao seu Rei grandes vitórias, mostrando misericórdia a David seu Ungido: * e com sua descendência por todos os séculos.

Salmo 18 - Cæli enarrant gloriam Dei

Cæli enárrant glóriam Dei: * et ópera mánuum ejus annúntiat firmaméntum.
Os céus proclamam a glória de Deus: * e o firmamento anuncia a obra das suas mãos.
Dies diéi erúctat verbum, * et nox nocti índicat sciéntiam.
Um dia transmite ao outro esta mensagem, * e a noite mostra sabedoria a outra noite.
Non sunt loquélæ, neque sermónes, * quorum non audiántur voces eórum.
Não há discursos nem línguas, * em que não sejam ouvidas suas vozes.
In omnem terram exívit sonus eórum: * et in fines orbis terræ verba eórum.
Seu eco estendeu-se por toda a terra: * e as suas palavras até aos confins do mundo.
In sole pósuit tabernáculum suum: * et ipse tamquam sponsus procédens de thálamo suo:
Estabeleceu o seu tabernáculo no sol: * e Ele mesmo é como um esposo que sai do tálamo:
Exsultávit ut gigas ad curréndam viam, * a summo cælo egréssio ejus:
Dá saltos como gigante para percorrer o caminho, * a sua saída é de uma extremidade do céu:
Et occúrsus ejus usque ad summum ejus: * nec est qui se abscóndat a calóre ejus.
Seu curso vai até à outra extremidade: * e não há quem se esconda do seu calor.
Lex Dómini immaculáta, convértens ánimas: * testimónium Dómini fidéle, sapiéntiam præstans párvulis.
A lei do Senhor é imaculada, convertendo a alma: * o testemunho do Senhor é fiel, dando sabedoria aos pequeninos.
Justítiæ Dómini rectæ, lætificántes corda: * præcéptum Dómini lúcidum, illúminans óculos.
As justiças do Senhor são rectas, alegram os corações: * os mandamentos do Senhor são claros, iluminam os olhos.
Timor Dómini sanctus, pérmanens in sǽculum sǽculi: * judícia Dómini vera, justificáta in semetípsa.
O temor do Senhor é santo, permanece pelos séculos dos séculos: * os juízos do Senhor são verdadeiros, cheios de justiça em si mesmos.
Desiderabília super aurum et lápidem pretiósum multum: * et dulcióra super mel et favum.
Mais preciosos que o ouro e as muitas pedras preciosas: * e mais doces do que o mel e o favo.
Étenim servus tuus custódit ea, * in custodiéndis illis retribútio multa.
De facto, o vosso servo os guarda, * e em os guardar há grande recompensa.
Delícta quis intéllegit? ab occúltis meis munda me: * et ab aliénis parce servo tuo.
Quem os seus delitos conhece? Dos que me são ocultos purificai-me: * e as alheias, perdoai ao vosso servo.
Si mei non fúerint domináti, tunc immaculátus ero: * et emundábor a delícto máximo.
Se elas me não dominarem, serei imaculado: * e serei purificado dum delito desmedido.
Et erunt ut compláceant elóquia oris mei: * et meditátio cordis mei in conspéctu tuo semper.
Então as palavras da minha boca ser-Vos-ão agradáveis: * e a meditação do meu coração esteja sempre na vossa presença.
Dómine, adjútor meus, * et redémptor meus.
Ó Senhor, meu amparo * e meu redentor.

Salmo 19 - Exaudiat te Dominus

Exáudiat te Dóminus in die tribulatiónis: * prótegat te nomen Dei Jacob.
O Senhor te ouça no dia da tribulação: * o nome de Deus de Jacob te proteja.
Mittat tibi auxílium de sancto: * et de Sion tueátur te.
Envie-te auxílio do seu santuário: * e de Sião te proteja.
Memor sit omnis sacrifícii tui: * et holocáustum tuum pingue fiat.
Tenha presentes todos teus sacrifícios: * e o teu holocausto Lhe seja agradável.
Tríbuat tibi secúndum cor tuum: * et omne consílium tuum confírmet.
Ele te dê segundo o teu coração: * e cumpra todos teus planos.
Lætábimur in salutári tuo: * et in nómine Dei nostri magnificábimur.
Alegrar-nos-emos na tua salvação: * e em nome do nosso Deus seremos engrandecidos.
Impleat Dóminus omnes petitiónes tuas: * nunc cognóvi quóniam salvum fecit Dóminus Christum suum.
Ouça o Senhor todas as tuas petições: * pois sei agora que o Senhor salvou o seu Ungido.
Exáudiet illum de cælo sancto suo: * in potentátibus salus déxteræ ejus.
Ele ouvi-lo-á do céu, sua santa morada: * em sua poderosa direita está a salvação.
Hi in cúrribus, et hi in equis: * nos autem in nómine Dómini, Dei nostri invocábimus.
Uns confiam nos carros, outros nos cavalos: * nós, porém, invocaremos o nome do Senhor nosso Deus.
Ipsi obligáti sunt, et cecidérunt: * nos autem surréximus et erécti sumus.
Eles ficaram atados e caíram: * mas nós nos levantámos e ficámos de pé.
Dómine, salvum fac regem: * et exáudi nos in die, qua invocavérimus te.
Ó Senhor, salvai o rei: * e ouvi-nos no dia em que Vos invocarmos.

Salmo 20 - Domine, in virtute tua

Dómine, in virtúte tua lætábitur rex: * et super salutáre tuum exsultábit veheménter.
Senhor, o rei alegrar-se-á na vossa fortaleza: * e muito regozijará na vossa salvação.
Desidérium cordis ejus tribuísti ei: * et voluntáte labiórum ejus non fraudásti eum.
Satisfizestes-lhe os anseios do coração: * e não defraudastes os pedidos de seus lábios.
Quóniam prævenísti eum in benedictiónibus dulcédinis: * posuísti in cápite ejus corónam de lápide pretióso.
Porque o prevenistes com bênçãos de doçura: * cingistes a sua cabeça com uma coroa de pedras preciosas.
Vitam pétiit a Te: * et tribuísti ei longitúdinem diérum in sǽculum, et in sǽculum sǽculi.
Vida Vos pediu: * e concedestes-lhes largos dias pelos séculos dos séculos.
Magna est glória ejus in salutári tuo: * glóriam et magnum decórem impónes super eum.
Grande é a sua glória, devido à salvação que lhe destes: * glória e grande esplendor poreis sobre ele.
Quóniam dabis eum in benedictiónem in sǽculum sǽculi: * lætificábis eum in gáudio cum vultu tuo.
Porque dele fareis uma fonte de bênçãos perpétuas: * enchê-lo-eis de alegria, mostrando-lhe o vosso rosto.
Quóniam rex sperat in Dómino: * et in misericórdia Altíssimi non commovébitur.
Porque o rei no Senhor espera: * e a misericórdia do Altíssimo torná-lo-á inabalável.
Inveniátur manus tua ómnibus inimícis tuis: * déxtera tua invéniat omnes, qui Te odérunt.
Caia a vossa mão sobre todos vossos inimigos: * caia a vossa direita sobre todos os que Vos aborrecem.
Pones eos ut clíbanum ignis in témpore vultus tui: * Dóminus in ira sua conturbábit eos, et devorábit eos ignis.
Os poreis em fornalha acesa ao mostrar-lhes vosso rosto: * o Senhor na sua ira conturbá-los-á e o fogo devorá-los-á.
Fructum eórum de terra perdes: * et semen eórum a fíliis hóminum.
Exterminareis o seu fruto da terra: * e a sua descendência de entre os filhos dos homens.
Quóniam declinavérunt in Te mala: * cogitavérunt consília, quæ non potuérunt stabilíre.
Porque urdiram contra Vós males: * formaram planos que não puderam estabelecer.
Quóniam pones eos dorsum: * in relíquiis tuis præparábis vultum eórum.
Vós, porém, os poreis em fuga: * nos vossos resquícios preparareis o rosto deles.
Exaltáre, Dómine, in virtúte tua: * cantábimus et psallémus virtútes tuas.
Exaltai-Vos, ó Senhor, no vosso poder: * nós cantaremos e louvaremos as vossas maravilhas.

Salmo 21 - Deus, Deus meus

Deus, Deus meus, réspice in me: quare me dereliquísti? * longe a salúte mea verba delictórum meórum.
Deus, ó meu Deus, olhai para mim, porque me abandonastes? * Os clamores dos meus pecados afastam de mim a salvação.
Deus meus, clamábo per diem, et non exáudies: * et nocte, et non ad insipiéntiam mihi.
Meu Deus, clamarei durante o dia e me não ouvireis: * clamarei de noite e não por minha culpa.
Tu autem in sancto hábitas, * laus Israël.
Mas Vós morais no lugar santo, * ó glória de Israel.
In te speravérunt patres nostri: * speravérunt, et liberásti eos.
Em Vós esperaram nossos pais: * esperaram e os libertastes.
Ad te clamavérunt, et salvi facti sunt: * in te speravérunt, et non sunt confúsi.
A Vós clamaram e foram salvos: * em Vós esperaram e não foram confundidos.
Ego autem sum vermis, et non homo: * oppróbrium hóminum, et abjéctio plebis.
Eu, porém, sou um verme e não um homem: * opróbio dos homens e abjecção da plebe.
Omnes vidéntes me, derisérunt me: * locúti sunt lábiis, et movérunt caput.
Todos os que me viram escarneceram de mim: * falaram com os lábios e menearam a cabeça.
Sperávit in Dómino, erípiat eum: * salvum fáciat eum, quóniam vult eum.
Esperou no Senhor, livre-o: * salve-o, se é que o ama.
Quóniam tu es, qui extraxísti me de ventre: * spes mea ab ubéribus matris meæ. In te projéctus sum ex útero:
Pois Vós sois quem do ventre me tirou: * minha esperança desde o seio de minha mãe. Fui do útero lançado para Vós:
De ventre matris meæ Deus meus es tu, * ne discésseris a me:
Vós sois o meu Deus desde o ventre materno, * de mim Vos não retireis:
Quóniam tribulátio próxima est: * quóniam non est qui ádjuvet.
Porque a tribulação está próxima: * porque não há quem me ajude.
Circumdedérunt me vítuli multi: * tauri pingues obsedérunt me.
Um grande número de vitelos me cercara: * vi-me sitiado de gordos touros.
Aperuérunt super me os suum, * sicut leo rápiens et rúgiens.
Abriram sobre mim sua boca, * como um leão arrebatador e que ruge.
Sicut aqua effúsus sum: * et dispérsa sunt ómnia ossa mea.
Derramei-me como água: * e todos meus ossos se desconjuntaram.
Factum est cor meum tamquam cera liquéscens * in médio ventris mei.
Meu coração tornou-se como cera derretida * no meio das minhas entranhas.
Aruit tamquam testa virtus mea, et lingua mea adhǽsit fáucibus meis: * et in púlverem mortis deduxísti me.
Meu vigor secou-se como barro queimado e minha língua pegou-se ao paladar: * e conduzistes-me até ao pó da sepultura.
Quóniam circumdedérunt me canes multi: * concílium malignántium obsédit me.
Porquanto me rodearam muitos cães raivosos: * uma turba de malignos me assaltou.
Fodérunt manus meas et pedes meos: * dinumeravérunt ómnia ossa mea.
Traspassaram as minhas mãos e os meus pés: * contaram todos meus ossos.
Ipsi vero consideravérunt et inspexérunt me: * divisérunt sibi vestiménta mea, et super vestem meam misérunt sortem.
Estiveram-me veramente considerando e olhando: * repartiram entre si as minhas vestes e lançaram sortes sobre a minha túnica.
Tu autem, Dómine, ne elongáveris auxílium tuum a me: * ad defensiónem meam cónspice.
Mas Vós, ó Senhor, não afasteis de mim o vosso auxílio: * atendei à minha defesa.
Erue a frámea, Deus, ánimam meam: * et de manu canis únicam meam:
Livrai a minha alma da espada, ó Deus: * e minha única das garras dos cães:
Salva me ex ore leónis: * et a córnibus unicórnium humilitátem meam.
Salvai-me da boca do leão: * e a minha humildade das hastes dos unicórnios.
Narrábo nomen tuum frátribus meis: * in médio ecclésiæ laudábo te.
Narrarei o vosso nome aos meus irmãos: * no meio da igreja Vos louvarei.
Qui timétis Dóminum, laudáte eum: * univérsum semen Jacob, glorificáte eum.
Vós que temeis o Senhor, louvai-O: * vós todos, descendência de Jacób, glorificai-O.
Tímeat eum omne semen Israël: * quóniam non sprevit, neque despéxit deprecatiónem páuperis:
Tema-O toda a posteridade de Israel: * porque Ele não desprezou nem desatendeu a súplica do pobre:
Nec avértit fáciem suam a me: * et cum clamárem ad eum, exaudívit me.
Nem escondeu de mim a sua face: * mas me ouviu quando O chamava.
Apud te laus mea in ecclésia magna: * vota mea reddam in conspéctu timéntium eum.
A Vós dirigir-se-á o meu louvor numa grande igreja: * cumprirei os meus votos em presença dos que O temem.
Edent páuperes, et saturabúntur: et laudábunt Dóminum qui requírunt eum: * vivent corda eórum in sǽculum sǽculi.
Os pobres comerão e serão saciados: e os que buscam o Senhor louvá-l’O-ão: * os seus corações viverão pelos séculos dos séculos.
Reminiscéntur et converténtur ad Dóminum * univérsi fines terræ:
Lembrar-se-ão e converter-se-ão ao Senhor * todos os limites da terra:
Et adorábunt in conspéctu ejus * univérsæ famíliæ géntium.
E adorá-l'O-ão na sua presença * todas as famílias das gentes.
Quóniam Dómini est regnum: * et ipse dominábitur géntium.
Porque o reino pertence ao Senhor: * e Ele reinará sobre as gentes.
Manducavérunt et adoravérunt omnes pingues terræ: * in conspéctu ejus cadent omnes qui descéndunt in terram.
Comeram e adoraram todos os ricos da terra: * diante d’Ele se prostraram todos os mortais.
Et ánima mea illi vivet: * et semen meum sérviet ipsi.
E a minha alma viverá para Ele: * e a minha descendência servi-l'O-á.
Annuntiábitur Dómino generátio ventúra: * et annuntiábunt cæli justítiam ejus pópulo qui nascétur, quem fecit Dóminus.
A geração vindoura será anunciada ao Senhor: * e o que fez o Senhor, os céus anunciarão a sua justiça ao povo que há-de nascer.

Salmo 22 - Dominus regit me

Dóminus regit me, et nihil mihi déerit: * in loco páscuæ ibi me collocávit.
O Senhor é meu pastor e nada me faltará: * num lugar de pastos me colocou.
Super aquam refectiónis educávit me: * ánimam meam convértit.
Conduziu-me junto a uma água refrescante: * converteu a minha alma.
Dedúxit me super sémitas justítiæ, * propter nomen suum.
Levou-me por veredas de justiça, * por causa do seu nome.
Nam, et si ambulávero in médio umbræ mortis, non timébo mala: * quóniam Tu mecum es.
Pois, ainda que ande no meio da sombra da morte, não temerei mal algum: * porque Vós estais comigo.
Virga tua, et báculus tuus: * ipsa me consoláta sunt.
Vossa vara e o vosso báculo: * me consolaram.
Parásti in conspéctu meo mensam, * advérsus eos, qui tríbulant me.
Preparastes uma mesa ante mim, * à vista daqueles que me atribulam.
Impinguásti in óleo caput meum: * et calix meus inébrians quam præclárus est!
Ungistes com óleo a minha cabeça: * e quão precioso é o meu cálice farto!
Et misericórdia tua subsequétur me * ómnibus diébus vitæ meæ:
Vossa misericórdia seguir-me-á * todos os dias da minha vida:
Et ut inhábitem in domo Dómini, * in longitúdinem diérum.
A fim de que habite na casa do Senhor, * durante longos dias.

Salmo 23 - Domini est terra

Dómini est terra, et plenitúdo ejus: * orbis terrárum, et univérsi qui hábitant in eo.
Do Senhor é a terra e toda sua plenitude: * a órbita terrestre e quantos nela habitam.
Quia ipse super mária fundávit eum: * et super flúmina præparávit eum.
Pois Ele a fundou sobre os mares: * e a estabeleceu sobre os rios.
Quis ascéndet in montem Dómini? * Aut quis stabit in loco sancto ejus?
Quem ao monte do Senhor subirá? * Ou quem no seu lugar santo estará?
Ínnocens mánibus et mundo corde, * qui non accépit in vano ánimam suam, nec jurávit in dolo próximo suo.
O inocente de mãos e puro de coração, * o que não recebeu em vão sua alma, nem juramentos dolosos fez ao seu próximo.
Hic accípiet benedictiónem a Dómino: * et misericórdiam a Deo, salutári suo.
Este receberá a bênção do Senhor: * e a misericórdia de Deus, seu Salvador.
Hæc est generátio quæréntium eum, * quæréntium fáciem Dei Jacob.
Tal é a geração dos que O buscam, * dos que buscam a face do Deus de Jacob.
Attóllite portas, príncipes, vestras, et elevámini, portæ æternáles: * et introíbit Rex glóriæ.
Levantai, ó príncipes, as vossas portas, levantai-vos, ó portas eternas: * e entrará o Rei da glória.
Quis est iste Rex glóriæ? * Dóminus fortis et potens: Dóminus potens in prǽlio.
Quem é este Rei da glória? * É o Senhor forte e poderoso, o Senhor poderoso nas batalhas.
Attóllite portas, príncipes, vestras, et elevámini, portæ æternáles: * et introíbit Rex glóriæ.
Levantai, ó príncipes, as vossas portas, levantai-vos, ó portas eternas: * e entrará o Rei da glória.
Quis est iste Rex glóriæ? * Dóminus virtútum ipse est Rex glóriæ.
Quem é este Rei da glória? * O Senhor dos exércitos, é Ele o Rei da glória.

Salmo 24 - Ad Te, Domine

Ad Te, Dómine, levávi ánimam meam: * Deus meus, in Te confído, non erubéscam.
A Vós, ó Senhor, elevei a minha alma: * Deus meu, em Vós confio, não seja eu envergonhado.
Neque irrídeant me inimíci mei: * étenim univérsi, qui sústinent Te, non confundéntur.
Não me escarneçam os meus inimigos: * de facto, nem um dos que esperam em Vós será confundido.
Confundántur omnes iníqua agéntes * supervácue.
Sejam confundidos todos os que a iniquidade * cometem em vão.
Vias tuas, Dómine, demónstra mihi: * et sémitas tuas édoce me.
Mostrai-me, ó Senhor, os vossos caminhos: * e ensinai-me as vossas veredas.
Dírige me in veritáte tua, et doce me: * quia Tu es, Deus, salvátor meus, et Te sustínui tota die.
Dirigi-me na vossa verdade e ensinai-me: * pois Vós sois Deus, meu Salvador, e esperei em Vós todo o dia.
Reminíscere miseratiónum tuárum, Dómine, * et misericordiárum tuárum, quæ a sǽculo sunt.
Lembrai-Vos, ó Senhor, de vossas bondades, * e de vossas misericórdias, que datam dos séculos passados.
Delícta juventútis meæ, * et ignorántias meas ne memíneris.
Dos delitos da minha mocidade, * e das minhas ignorâncias, Vos não recordeis.
Secúndum misericórdiam tuam meménto mei Tu: * propter bonitátem tuam, Dómine.
De acordo com vossa misericórdia lembrai-Vos de mim: * ó Senhor, segundo a vossa bondade.
Dulcis et rectus Dóminus: * propter hoc legem dabit delinquéntibus in via.
Doce e recto é o Senhor: * por isso Ele dará lei aos que pecam pelo caminho.
Díriget mansuétos in judício: * docébit mites vias suas.
Aos mansos conduzirá em justiça: * aos brandos ensinará seus caminhos.
Univérsæ viæ Dómini, misericórdia et véritas, * requiréntibus testaméntum ejus et testimónia ejus.
Todos os caminhos do Senhor são misericórdia e verdade, * para os que buscam a sua aliança e os seus mandamentos.
Propter nomen tuum, Dómine, propitiáberis peccáto meo: * multum est enim.
Por causa de vosso nome, ó Senhor, me haveis de perdoar o meu pecado, * é veramente grande.
Quis est homo qui timet Dóminum? * Legem státuit ei in via, quam elégit.
Quem é o homem que teme o Senhor? * Fixou-lhe Ele uma lei no caminho que escolheu.
Ánima ejus in bonis demorábitur: * et semen ejus hereditábit terram.
Sua alma repousará em bens: * e a sua descendência herdará a terra.
Firmaméntum est Dóminus timéntibus eum: * et testaméntum ipsíus ut manifestétur illis.
O Senhor é o firme apoio dos que O temem: * e manifestar-lhes-á a sua aliança.
Óculi mei semper ad Dóminum: * quóniam ipse evéllet de láqueo pedes meos.
Meus olhos estão sempre voltados para o Senhor: * porque Ele tirará os meus pés do laço.
Réspice in me, et miserére mei: * quia únicus et pauper sum ego.
Olhai para mim e tende misericórdia de mim: * pois vejo-me só e pobre.
Tribulatiónes cordis mei multiplicátæ sunt: * de necessitátibus meis érue me.
As tribulações do meu coração multiplicaram-se: * livrai-me das minhas aflições.
Vide humilitátem meam, et labórem meum: * et dimítte univérsa delícta mea.
Olhai para o meu abatimento e para o meu trabalho: * e perdoai todos meus pecados.
Réspice inimícos meos quóniam multiplicáti sunt, * et ódio iníquo odérunt me.
Vede quanto os meus inimigos se têm multiplicado, * e com que ódio iníquo me odeiam.
Custódi ánimam meam, et érue me: * non erubéscam quóniam sperávi in Te.
Guardai a minha alma e livrai-me: * não seja eu envergonhado, tendo em Vós esperado.
Innocéntes et recti adhæsérunt mihi: * quia sustínui Te.
Os inocentes e os justos uniram-se comigo: * pois esperei em Vós.
Líbera, Deus, Israël, * ex ómnibus tribulatiónibus suis.
Livrai Israel, ó Deus, * de todas suas tribulações.

Salmo 25 - Judica me, Domine

Júdica me, Dómine, quóniam ego in innocéntia mea ingréssus sum: * et in Dómino sperans non infirmábor.
Julgai-me, ó Senhor, porque andei na minha inocência: * e, esperando no Senhor, não vacilarei.
Proba me, Dómine, et tenta me: * ure renes meos et cor meum.
Testai-me, ó Senhor, e tentai-me: * purificai-me os rins e o meu coração.
Quóniam misericórdia tua ante óculos meos est: * et complácui in veritáte tua.
Porque a vossa misericórdia está ante meus olhos: * e com vossa verdade estou satisfeito.
Non sedi cum concílio vanitátis: * et cum iníqua geréntibus non introíbo.
Não me sentei no concílio da vaidade: * e não entrarei com os que praticam a iniquidade.
Odívi ecclésiam malignántium: * et cum ímpiis non sedébo.
Odeio a igreja dos malignos: * e me não sentarei com os ímpios.
Lavábo inter innocéntes manus meas: * et circúmdabo altáre tuum, Dómine:
Lavarei as minhas mãos entre os inocentes: * e estarei, ó Senhor, ao redor de vosso altar.
Ut áudiam vocem laudis, * et enárrem univérsa mirabília tua.
Para ouvir a voz dos louvores, * e narrar todas as vossas maravilhas.
Dómine, diléxi decórem domus tuæ, * et locum habitatiónis glóriæ tuæ.
Senhor, amei o decoro de vossa casa, * e o lugar onde habita a vossa glória.
Ne perdas cum ímpiis, Deus, ánimam meam, * et cum viris sánguinum vitam meam:
Não percais, ó Deus, a minha alma com os ímpios, * nem a minha vida com os homens sanguinários.
In quorum mánibus iniquitátes sunt: * déxtera eórum repléta est munéribus.
Em cujas mãos está a iniquidade: * e cuja dextra está cheia de subornos.
Ego autem in innocéntia mea ingréssus sum: * rédime me, et miserére mei.
Eu, porém, andei na minha inocência: * salvai-me e tende compaixão de mim.
Pes meus stetit in dirécto: * in ecclésiis benedícam Te, Dómine.
Meu pé esteve no recto caminho: * nas igrejas Vos bem-direi, ó Senhor.

Salmo 26 - Dominus illuminatio mea

Dóminus illuminátio mea, et salus mea, * quem timébo?
O Senhor é a minha luz e a minha salvação, * a quem temerei?
Dóminus protéctor vitæ meæ, * a quo trepidábo?
O Senhor é o defensor da minha vida, * ante quem trepidarei?
Dum apprópiant super me nocéntes, * ut edant carnes meas:
Enquanto se aproximam de mim os malvados, * para devorar as minhas carnes:
Qui tríbulant me inimíci mei, * ipsi infirmáti sunt, et cecidérunt.
Meus inimigos que me atribulam, * eles mesmos se debilitaram e caíram.
Si consístant advérsum me castra, * non timébit cor meum.
Se contra mim exércitos fizerem cerco, * o meu coração não temerá.
Si exsúrgat advérsum me prǽlium, * in hoc ego sperábo.
Ainda que se levante batalha contra mim, * mesmo assim esperarei.
Unam pétii a Dómino, hanc requíram, * ut inhábitem in domo Dómini ómnibus diébus vitæ meæ:
Uma coisa só pedi ao Senhor, esta solicitarei, * é que habite na casa do Senhor todos os dias da minha vida:
Ut vídeam voluptátem Dómini, * et vísitem templum ejus.
Para ver as delícias do Senhor, * e visitar o seu templo.
Quóniam abscóndit me in tabernáculo suo: * in die malórum protéxit me in abscóndito tabernáculi sui.
Porque me escondeu no seu tabernáculo: * no dia do tormento me protegeu no recôndito do seu tabernáculo.
In petra exaltávit me: * et nunc exaltávit caput meum super inimícos meos.
Ergueu-me numa pedra: * e agora ergueu a minha cabeça sobre os meus inimigos.
Circuívi, et immolávi in tabernáculo ejus hóstiam vociferatiónis: * cantábo, et psalmum dicam Dómino.
Circundei e no seu tabernáculo ofereci uma hóstia de júbilo: * cantarei e entoarei um salmo ao Senhor.
Exáudi, Dómine, vocem meam, qua clamávi ad Te: * miserére mei, et exáudi me.
Ouvi, ó Senhor, a minha voz, com que clamei a Vós: * de mim tende compaixão e ouvi-me.
Tibi dixit cor meum, exquisívit Te fácies mea: * fáciem tuam, Dómine, requíram.
Meu coração Vos falou, meus olhos Vos buscaram: * Senhor, hei-de procurar o vosso rosto.
Ne avértas fáciem tuam a me: * ne declínes in ira a servo tuo.
Não escondeis de mim o vosso rosto: * e Vos não retireis com ira de vosso servo.
Adjútor meus esto: * ne derelínquas me, neque despícias me, Deus, salutáris meus.
Sede a minha ajuda: * me não deixeis, nem me desprezeis, ó Deus meu Salvador.
Quóniam pater meus, et mater mea dereliquérunt me: * Dóminus autem assúmpsit me.
Porque meu pai e minha mãe me abandonaram: * mas o Senhor me acolheu.
Legem pone mihi, Dómine, in via tua: * et dírige me in sémitam rectam propter inimícos meos.
Prescreve-me, ó Senhor, uma lei no vosso caminho: * e conduzi-me pela vereda direita, por causa dos meus inimigos.
Ne tradíderis me in ánimas tribulántium me: * quóniam insurrexérunt in me testes iníqui, et mentíta est iníquitas sibi.
Não me entregueis à mercê das almas que me atribulam: * pois contra mim se levantaram falsas testemunhas, mas a iniquidade mentiu contra si própria.
Credo vidére bona Dómini * in terra vivéntium.
Creio ver as maravilhas do Senhor * na terra dos viventes.
Exspécta Dóminum, viríliter age: * et confortétur cor tuum, et sústine Dóminum.
Espera o Senhor, porta-te virilmente: * fortifique-se o teu coração e espera no Senhor.

Salmo 27 - Ad Te, Domine, clamabo

Ad Te, Dómine, clamábo, Deus meus, ne síleas a me: * nequándo táceas a me, et assimilábor descendéntibus in lacum.
A Vós, ó Senhor, clamarei, Deus meu, não Vos silenciais comigo: * não suceda que se me não ouvirdes, seja semelhante àqueles na cova.
Exáudi, Dómine, vocem deprecatiónis meæ dum oro ad Te: * dum extóllo manus meas ad templum sanctum tuum.
Ouvi, ó Senhor, a voz da minha súplica, quando Vos rogo: * quando ergo as minhas mãos para o vosso santo templo.
Ne simul trahas me cum peccatóribus: * et cum operántibus iniquitátem ne perdas me.
Não me arrasteis juntamente com os pecadores: * e me não percais com os que praticam a iniquidade.
Qui loquúntur pacem cum próximo suo, * mala autem in córdibus eórum.
Os quais falam de paz com seu próximo, * e maldade têm em seus corações.
Da illis secúndum ópera eórum, * et secúndum nequítiam adinventiónum ipsórum.
Dai-lhes segundo as suas obras, * e segundo a malignidade dos seus projectos.
Secúndum ópera mánuum eórum tríbue illis: * redde retributiónem eórum ipsis.
Dai-lhes segundo as obras das suas mãos: * dai-lhes a recompensa que merecem.
Quóniam non intellexérunt ópera Dómini, et in ópera mánuum ejus * déstrues illos, et non ædificábis eos.
Porquanto não compreenderam as obras do Senhor, nem as obras das suas mãos; * Vós destruireis e os não restabelecereis.
Benedíctus Dóminus: * quóniam exaudívit vocem deprecatiónis meæ.
Bendito seja o Senhor: * porque ouviu a voz da minha súplica.
Dóminus adjútor meus, et protéctor meus: * in ipso sperávit cor meum, et adjútus sum.
O Senhor é a minha ajuda e o meu protector: * n’Ele esperou o meu coração e fui ajudado.
Et reflóruit caro mea: * et ex voluntáte mea confitébor ei.
Refloresceu a minha carne: * e O louvarei de todo meu coração.
Dóminus fortitúdo plebis suæ: * et protéctor salvatiónum Christi sui est.
O Senhor é a fortaleza do seu povo: * e o protector que salva o seu Cristo.
Salvum fac pópulum tuum, Dómine, et bénedic hereditáti tuæ: * et rege eos, et extólle illos usque in ætérnum.
Salvai, ó Senhor, o vosso povo e abençoai a vossa herança: * conduzi-os e exaltai-os por toda a eternidade.

Salmo 28 - Afferte Domino

Afférte Dómino, fílii Dei: * afférte Dómino fílios aríetum.
Oferecei ao Senhor, ó filhos de Deus: * oferecei ao Senhor tenros cordeiros.
Afférte Dómino glóriam et honórem, afférte Dómino glóriam nómini ejus: * adoráte Dóminum in átrio sancto ejus.
Rendei ao Senhor glória e honra, rendei ao Senhor glória ao seu nome: * adorai o Senhor no átrio do seu santuário.
Vox Dómini super aquas, Deus majestátis intónuit: * Dóminus super aquas multas.
A voz do Senhor está sobre as águas, o Deus da majestade trovejou: * o Senhor está sobre muitas águas.
Vox Dómini in virtúte: * vox Dómini in magnificéntia.
A voz do Senhor é poderosa: * a voz do Senhor é majestosa.
Vox Dómini confringéntis cedros: * et confrínget Dóminus cedros Líbani:
A voz do Senhor quebra os cedros: * e o Senhor quebrará os cedros do Líbano:
Et commínuet eas tamquam vítulum Líbani: * et diléctus quemádmodum fílius unicórnium.
Fá-los-á em pequenos pedaços como a um bezerro do Líbano: * e o bem-amado será como o filho do unicórnio.
Vox Dómini intercidéntis flammam ignis: * vox Dómini concutiéntis desértum: et commovébit Dóminus desértum Cades.
A voz do Senhor divide as chamas do fogo: * a voz do Senhor abala o deserto e o Senhor fará tremer o deserto de Cades.
Vox Dómini præparántis cervos, et revelábit condénsa: * et in templo ejus omnes dicent glóriam.
A voz do Senhor prepara os veados e descobre os lugares sombrios: * e no seu templo todos anunciarão a sua glória.
Dóminus dilúvium inhabitáre facit: * et sedébit Dóminus Rex in ætérnum.
O Senhor faz do dilúvio a sua habitação: * o Senhor sentar-se-á como Rei para sempre.
Dóminus virtútem pópulo suo dabit: * Dóminus benedícet pópulo suo in pace.
O Senhor dará fortaleza ao seu povo: * o Senhor abençoará o seu povo com paz.

Salmo 29 - Exaltabo Te, Domine

Exaltábo Te, Dómine, quóniam suscepísti me: * nec delectásti inimícos meos super me.
Eu Vos glorificarei, ó Senhor, porque me recebestes: * nem permitistes que meus inimigos se alegrassem à minha custa.
Dómine, Deus meus, clamávi ad Te, * et sanásti me.
Ó Senhor meu Deus, clamei a Vós, * e me sarastes.
Dómine, eduxísti ab inférno ánimam meam: * salvásti me a descendéntibus in lacum.
Senhor, tirastes do inferno a minha alma: * pusestes-me a salvo dos que descem à cova.
Psállite Dómino, sancti ejus: * et confitémini memóriæ sanctitátis ejus.
Cantai ao Senhor, ó seus santos: * e celebrai a sua santa memória.
Quóniam ira in indignatióne ejus: * et vita in voluntáte ejus.
Porque a ira está na sua indignação: * e a vida na sua boa vontade.
Ad vésperum demorábitur fletus: * et ad matutínum lætítia.
De tarde estaremos em lágrimas: * e de manhã em alegria.
Ego autem dixi in abundántia mea: * Non movébor in ætérnum.
Eu, porém, disse na minha abundância: * jamais mudarei.
Dómine, in voluntáte tua, * præstitísti decóri meo virtútem.
Senhor, por vossa vontade, * destes força ao meu decoro.
Avertísti fáciem tuam a me, * et factus sum conturbátus.
Afastastes de mim a vossa face, * e fiquei conturbado.
Ad Te, Dómine, clamábo: * et ad Deum meum deprecábor.
A Vós, ó Senhor, clamarei: * e ao meu Deus implorarei.
Quæ utílitas in sánguine meo, * dum descéndo in corruptiónem?
Que utilidade haverá na minha morte, * enquanto à corrupção descer?
Numquid confitébitur tibi pulvis, * aut annuntiábit veritátem tuam?
Porventura o pó professar-Vos-á * ou anunciará a vossa verdade?
Audívit Dóminus, et misértus est mei: * Dóminus factus est adjútor meus.
O Senhor me ouviu e teve misericórdia de mim: * o Senhor fez-se meu auxílio.
Convertísti planctum meum in gáudium mihi: * conscidísti saccum meum, et circumdedísti me lætítia:
O meu pranto convertestes em júbilo: * rasgastes o meu luto e me cercastes de alegria:
Ut cantet tibi glória mea, et non compúngar: * Dómine, Deus meus, in ætérnum confitébor tibi.
Para que até ao fim a minha glória Vos cante e me não abale: * ó Senhor meu Deus, Vos louvarei eternamente.

Salmo 30 - In Te, Domine

In Te, Dómine, sperávi non confúndar in ætérnum: * in justítia tua líbera me.
Em Vós esperei, ó Senhor, não permitais que seja jamais confundido: * livrai-me na vossa justiça.
Inclína ad me aurem tuam, * accélera ut éruas me.
Inclinai para mim os vossos ouvidos, * acudi prontamente a livrar-me.
Esto mihi in Deum protectórem, et in domum refúgii: * ut salvum me fácias.
Sede para mim um Deus protector e uma casa de refúgio: * para me salvares.
Quóniam fortitúdo mea, et refúgium meum es Tu: * et propter nomen tuum dedúces me, et enútries me.
Porque Vós sois a minha força e o meu refúgio: * e por causa de vosso nome me conduzíreis e me nutrireis.
Edúces me de láqueo hoc, quem abscondérunt mihi: * quóniam Tu es protéctor meus.
Tirareis-me deste laço, que esconderam de mim: * porque Vós sois o meu protector.
In manus tuas comméndo spíritum meum: * redemísti me, Dómine, Deus veritátis.
Em vossas mãos entrego o meu espírito: * me redimistes, Senhor Deus de verdade.
Odísti observántes vanitátes, * supervácue.
Odieis os que observam coisas vãs * inutilmente.
Ego autem in Dómino sperávi: * exsultábo, et lætábor in misericórdia tua.
Eu, porém, esperei no Senhor: * exultar-me-ei e alegrar-me-ei na vossa misericórdia.
Quóniam respexísti humilitátem meam, * salvásti de necessitátibus ánimam meam.
Porque considerastes o meu abatimento, * salvastes das angústias a minha alma.
Nec conclusísti me in mánibus inimíci: * statuísti in loco spatióso pedes meos.
Não me entregastes nas mãos do inimigo: * antes pusestes os meus pés num terreiro.
Miserére mei, Dómine, quóniam tríbulor: * conturbátus est in ira óculus meus, ánima mea, et venter meus:
Tende piedade de mim, ó Senhor, porque estou aflito: * conturbados com ira estão meus olhos, minha alma e meu ventre.
Quóniam defécit in dolóre vita mea: * et anni mei in gemítibus.
Porque a minha vida vai-se consumindo com a mágoa: * e meus anos em gemidos.
Infirmáta est in paupertáte virtus mea: * et ossa mea conturbáta sunt.
Com pobreza tem-se debilitado a minha força: * e os meus ossos estão abalados.
Super omnes inimícos meos factus sum oppróbrium et vicínis meis valde: * et timor notis meis.
Mais que todos meus inimigos, tornei-me o escárnio, sobretudo para os meus vizinhos: * e o terror dos meus conhecidos.
Qui vidébant me, foras fugérunt a me: * oblivióni datus sum, tamquam mórtuus a corde.
Os que me viam, fugiam para longe de mim: * fui esquecido como um morto pelos seus corações.
Factus sum tamquam vas pérditum: * quóniam audívi vituperatiónem multórum commorántium in circúitu.
Fiquei como um vaso quebrado: * porque no meio deles ouvi as injúrias de muitos.
In eo dum convenírent simul advérsum me, * accípere ánimam meam consiliáti sunt.
Quando deliberavam juntos contra mim, * resolveram tirar-me a vida.
Ego autem in Te sperávi, Dómine: * dixi: Deus meus es Tu: in mánibus tuis sortes meæ.
Eu, porém, esperei em Vós, ó Senhor: * disse: o meu Deus sois Vós, nas vossas mãos está o meu fado.
Éripe me de manu inimicórum meórum, * et a persequéntibus me.
Livrai-me das mãos dos meus inimigos, * e dos que me perseguem.
Illústra fáciem tuam super servum tuum, salvum me fac in misericórdia tua: * Dómine, non confúndar, quóniam invocávi Te.
Brilhe a claridade de vossa face sobre o vosso servo, salvai-me na vossa misericórdia: * Senhor, não seja confundido, porque Vos invoquei.
Erubéscant ímpii, et deducántur in inférnum: * muta fiant lábia dolósa.
Os ímpios envergonhem-se e sejam conduzidos ao inferno: * mudos se tornem os lábios dolosos.
Quæ loquúntur advérsus justum iniquitátem: * in supérbia, et in abusióne.
Que proferem contra o justo palavras de iniquidade: * com soberba e abuso.
Quam magna multitúdo dulcédinis tuæ, Dómine, * quam abscondísti timéntibus Te.
Quão grande é, ó Senhor, a abundância de vossa doçura, * que tendes escondida para os que Vos temem!
Perfecísti eis, qui sperant in Te, * in conspéctu filiórum hóminum.
Concedeste-la àqueles que em Vós esperam, * à vista dos filhos dos homens.
Abscóndes eos in abscóndito faciéi tuæ * a conturbatióne hóminum.
Os escondereis ao abrigo de vossa face contra * as conturbações dos homens.
Próteges eos in tabernáculo tuo * a contradictióne linguárum.
Os defendereis no vosso tabernáculo * da contradição de suas línguas.
Benedíctus Dóminus: * quóniam mirificávit misericórdiam suam mihi in civitáte muníta.
Bendito seja o Senhor: * usou maravilhosamente comigo a sua misericórdia numa cidade fortificada.
Ego autem dixi in excéssu mentis meæ: * Projéctus sum a fácie oculórum tuórum.
Eu, porém, disse no excesso do meu espírito: * fui expulso de ante vossos olhos.
Ideo exaudísti vocem oratiónis meæ, * dum clamárem ad Te.
Portanto ouvistes a voz da minha oração, * quando a Vós clamava.
Dilígite Dóminum omnes sancti ejus: * quóniam veritátem requíret Dóminus, et retríbuet abundánter faciéntibus supérbiam.
Amai o Senhor, vós todos seus santos: * porque o Senhor requererá a verdade e severamente retribuirá os que com soberba procedem.
Viríliter ágite, et confortétur cor vestrum, * omnes, qui sperátis in Dómino.
Portai-vos virilmente e deixei o vosso coração ser fortalecido, * vós todos os que esperais no Senhor.

Salmo 31 - Beati quorum remissæ

Beáti quorum remíssæ sunt iniquitátes: * et quorum tecta sunt peccáta.
Bem-aventurados aqueles cujas iniquidades foram perdoadas: * e cujos pecados são cobertos.
Beátus vir, cui non imputávit Dóminus peccátum, * nec est in spíritu ejus dolus.
Bem-aventurado o varão a quem o Senhor não imputou o pecado, * e cujo espírito é isento de dolo.
Quóniam tácui, inveteravérunt ossa mea, * dum clamárem tota die.
Porque me calei, os meus ossos envelheceram, * enquanto clamava todo o dia.
Quóniam die ac nocte graváta est super me manus tua: * convérsus sum in ærúmna mea, dum confígitur spina.
Porque a vossa mão tornou-se pesada sobre mim de dia e de noite: * revolvia-me na minha miséria, enquanto a espinha se cravava.
Delíctum meum cógnitum tibi feci: * et injustítiam meam non abscóndi.
Eu Vos manifestei o meu pecado: * e não ocultei a minha injustiça.
Dixi: confitébor advérsum me injustítiam meam Dómino: * et Tu remisísti impietátem peccáti mei.
Disse: confessarei contra mim mesmo ao Senhor a minha injustiça: * e Vós perdoastes a impiedade do meu pecado.
Pro hac orábit ad Te omnis sanctus, * in témpore opportúno.
Por isto orará a Vós todo o santo * no tempo oportuno.
Verúmtamen in dilúvio aquárum multárum, * ad eum non approximábunt.
E, na inundação das muitas águas, * estas se não aproximarão dele.
Tu es refúgium meum a tribulatióne, quæ circúmdedit me: * exsultátio mea, érue me a circumdántibus me.
Vós sois o meu refúgio na tribulação que me cercou: * ó alegria minha, livrai-me dos que me cercam.
Intelléctum tibi dabo, et ínstruam te in via hac, qua gradiéris: * firmábo super te óculos meos.
Inteligência dar-te-ei e ensinar-te-ei o caminho que deves seguir: * fixarei sobre ti os meus olhos.
Nolíte fíeri sicut equus et mulus, * quibus non est intelléctus.
Não queirais ser como o cavalo e o mulo, * que não têm entendimento.
In camo et freno maxíllas eórum constrínge, * qui non appróximant ad Te.
Com o cabresto e o freio sujeitai as queixadas, * dos que se não aproximam de Vós.
Multa flagélla peccatóris, * sperántem autem in Dómino misericórdia circúmdabit.
Muitos flagelos esperam o pecador, * mas o que espera no Senhor será cercado de misericórdia.
Lætámini in Dómino et exsultáte, justi, * et gloriámini, omnes recti corde.
Ó justos, alegrai-vos no Senhor e exultai-vos, * gloriai vós todos os que sois rectos de coração.

Salmo 32 - Exultate, justi, in Domino

Exsuláte, justi, in Dómino: * rectos decet collaudátio.
Exultai no Senhor, ó justos: * aos rectos convém que O louvem.
Confitémini Dómino in cíthara: * in psaltério decem chordárum psállite illi.
Louvai o Senhor com a cítara: * cantai-Lhe com o saltério de dez cordas.
Cantáte ei cánticum novum: * bene psállite ei in vociferatióne.
Cantai-Lhe um cântico novo: * cantai-Lhe bem com alta voz.
Quia rectum est verbum Dómini, * et ómnia ópera ejus in fide.
Pois a palavra do Senhor é recta, * e a sua fidelidade brilha em todas suas obras.
Díligit misericórdiam et judícium: * misericórdia Dómini plena est terra.
Ele ama a misericórdia e a justiça: * a terra está cheia da misericórdia do Senhor.
Verbo Dómini cæli firmáti sunt: * et spíritu oris ejus omnis virtus eórum.
Pela palavra do Senhor os céus foram criados: * e todo seu poder pelo espírito da sua boca.
Cóngregans sicut in utre aquas maris: * ponens in thesáuris abýssos.
Ele junta como num odre as águas do mar: * Ele põe os abysmos nos tesouros.
Tímeat Dóminum omnis terra: * ab eo autem commoveántur omnes inhabitántes orbem.
Toda a terra tema o Senhor: * e todos os que habitam o universo, tremam diante d’Ele.
Quóniam ipse dixit, et facta sunt: * ipse mandávit, et creáta sunt.
Porque Ele disse e foi feito: * mandou e foi criado.
Dóminus díssipat consília géntium: * réprobat autem cogitatiónes populórum, et réprobat consília príncipum.
O Senhor dissipa os conselhos das gentes: * reprova os intentos dos povos e rejeita os conselhos dos príncipes.
Consílium autem Dómini in ætérnum manet: * cogitatiónes cordis ejus in generatióne et generatiónem.
Porém, os conselhos do Senhor permanecem eternamente: * os intentos do seu coração de geração em geração.
Beáta gens, cujus est Dóminus, Deus ejus: * pópulus, quem elégit in hereditátem sibi.
Bem-aventurada a nação que tem o Senhor por seu Deus: * o povo que Ele escolheu para sua herança.
De cælo respéxit Dóminus: * vidit omnes fílios hóminum.
O Senhor olhou do céu: * viu todos os filhos dos homens.
De præparáto habitáculo suo * respéxit super omnes, qui hábitant terram.
Da morada que Ele preparou para si * olhou sobre todos os que habitam a terra:
Qui finxit sigillátim corda eórum: * qui intéllegit ómnia ópera eórum.
Foi Ele que formou o coração de cada um deles: * é Ele que conhece todas suas obras.
Non salvátur rex per multam virtútem: * et gigas non salvábitur in multitúdine virtútis suæ.
Não é pelo seu muito poder que o rei se salva: * nem o gigante se salvará pela sua enormíssima força.
Fallax equus ad salútem: * in abundántia autem virtútis suæ non salvábitur.
Ilude-se quem do cavalo espera a salvação: * e o não salvará a abundância da sua força.
Ecce, óculi Dómini super metuéntes eum: * et in eis, qui sperant super misericórdia ejus:
Eis os olhos do Senhor postos sobre os que O temem: * e sobre aqueles que esperam na sua misericórdia:
Ut éruat a morte ánimas eórum: * et alat eos in fame.
Para livrar da morte as suas almas: * e para os sustentar na fome.
Ánima nostra sústinet Dóminum: * quóniam adjútor et protéctor noster est.
A nossa alma espera o Senhor: * porque é nosso auxílio e protector.
Quia in eo lætábitur cor nostrum: * et in nómine sancto ejus sperávimus.
Pois n’Ele alegrar-se-á o nosso coração: * e no seu santo nome temos esperado.
Fiat misericórdia tua, Dómine, super nos: * quemádmodum sperávimus in Te.
Venha sobre nós, ó Senhor, a vossa misericórdia: * segundo temos esperado em Vós.

Salmo 33 - Benedicam Dominum in omni tempore

Benedícam Dóminum in omni témpore: * semper laus ejus in ore meo.
Bendirei o Senhor a toda a hora: * o seu louvor estará sempre na minha boca.
In Dómino laudábitur ánima mea: * áudiant mansuéti, et læténtur.
Minha alma louvar-se-á no Senhor: * ouçam-n’O os mansos e se alegrem.
Magnificáte Dóminum mecum: * et exaltémus nomen ejus in idípsum.
Comigo engrandecei o Senhor: * e exaltemos juntos o seu nome.
Exquisívi Dóminum, et exaudívit me: * et ex ómnibus tribulatiónibus meis erípuit me.
Procurei o Senhor e Ele me ouviu: * e me livrou de todas minhas tribulações.
Accédite ad eum, et illuminámini: * et fácies vestræ non confundéntur.
Aproximai-vos d’Ele e sereis iluminados: * e os vossos rostos não serão confundidos.
Iste pauper clamávit, et Dóminus exaudívit eum: * et de ómnibus tribulatiónibus ejus salvávit eum.
Este pobre clamou e o Senhor o ouviu: * e o salvou de todas suas tribulações.
Immíttet Ángelus Dómini in circúitu timéntium eum: * et erípiet eos.
O anjo do Senhor andará à volta dos que O temem: * e resgatá-los-á.
Gustáte, et vidéte quóniam suávis est Dóminus: * beátus vir, qui sperat in eo.
Provai e vede quão suave é o Senhor: * feliz o varão que n’Ele espera.
Timéte Dóminum, omnes sancti ejus: * quóniam non est inópia timéntibus eum.
Temei o Senhor, todos seus santos: * porque não há indigência aos que O temem.
Dívites eguérunt et esuriérunt: * inquiréntes autem Dóminum non minuéntur omni bono.
Os ricos tiveram necessidade e fome: * mas os que buscam o Senhor, não terão falta de bem algum.
Veníte, fílii, audíte me: * timórem Dómini docébo vos.
Vinde, ó filhos, ouvi-me: * vos ensinarei o temor do Senhor.
Quis est homo qui vult vitam: * díligit dies vidére bonos?
Quem é o homem que a vida quer: * e que dias felizes deseja ver?
Próhibe linguam tuam a malo: * et lábia tua ne loquántur dolum.
Guarda a tua língua do mal: * e dolos não espalhem os teus lábios.
Divérte a malo, et fac bonum: * inquíre pacem, et perséquere eam.
Desvia-te do mal e faz o bem: * busca a paz e persegue-a.
Óculi Dómini super justos: * et aures ejus in preces eórum.
Os olhos do Senhor estão sobre os justos: * e seus ouvidos nas suas preces.
Vultus autem Dómini super faciéntes mala: * ut perdat de terra memóriam eórum.
Contudo, o rosto do Senhor está sobre os que fazem o mal: * para apagar da terra a sua memória.
Clamavérunt justi, et Dóminus exaudívit eos: * et ex ómnibus tribulatiónibus eórum liberávit eos.
Clamaram os justos e o Senhor os ouviu: * e os salvou de todas suas tribulações.
Juxta est Dóminus iis, qui tribuláto sunt corde: * et húmiles spíritu salvábit.
O Senhor está perto daqueles que têm o coração atribulado: * e salvará os humildes de espírito.
Multæ tribulatiónes justórum: * et de ómnibus his liberábit eos Dóminus.
Muitas são as tribulações dos justos: * e de todas elas livrá-los-á o Senhor.
Custódit Dóminus ómnia ossa eórum: * unum ex his non conterétur.
O Senhor guarda todos os ossos deles: * e nem um só se quebrará.
Mors peccatórum péssima: * et qui odérunt justum, delínquent.
A morte dos pecadores é péssima: * e castigados serão os que ao justo odeiam.
Rédimet Dóminus ánimas servórum suórum: * et non delínquent omnes qui sperant in eo.
O Senhor resgatará as almas dos seus servos: * e não castigará todos aqueles que n’Ele esperam.

Salmo 34 - Judica, Domine

Júdica, Dómine, nocéntes me, * expúgna impugnántes me.
Julgai, ó Senhor, os que me fazem mal, * expugnai os que me combatem.
Apprehénde arma et scutum: * et exsúrge in adjutórium mihi.
Tomai as vossas armas e o vosso escudo: * e levantai-Vos em meu socorro.
Effúnde frámeam, et conclúde advérsus eos, qui persequúntur me: * dic ánimæ meæ: salus tua ego sum.
Tirai da espada e cortai a passagem àqueles que me perseguem: * dizei à minha alma: eu sou a tua salvação.
Confundántur et revereántur, * quæréntes ánimam meam.
Sejam confundidos e envergonhados * os que buscam a minha vida.
Avertántur retrórsum, et confundántur * cogitántes mihi mala.
Retrocedam e sejam confundidos * os que tramam males contra mim.
Fiant tamquam pulvis ante fáciem venti: * et Ángelus Dómini coárctans eos.
Tornem-se como o pó levado pelo vento: * e o anjo do Senhor os restrinja.
Fiat via illórum ténebræ et lúbricum: * et Ángelus Dómini pérsequens eos.
Torne-se o seu caminho tenebroso e escorregadio: * e o anjo do Senhor os persiga.
Quóniam gratis abscondérunt mihi intéritum láquei sui: * supervácue exprobravérunt ánimam meam.
Porquanto sem causa e para minha ruina eles esconderam um laço: * sem causa insultaram a minha alma.
Véniat illi láqueus, quem ignórat: et cáptio, quam abscóndit, apprehéndat eum: * et in láqueum cadat in ipsum.
A ruina que ignora venha sobre ele e a rede que escondeu o prenda: * e caia no próprio laço que armou.
Ánima autem mea exsultábit in Dómino: * et delectábitur super salutári suo.
Minha alma, porém, exultar-se-á no Senhor: * e porá as suas delícias na sua salvação.
Omnia ossa mea dicent: * Dómine, quis símilis tibi?
Todos meus ossos dirão: * Senhor, quem a Vós é semelhante?
Erípiens ínopem de manu fortiórum ejus: * egénum et páuperem a diripiéntibus eum.
Livrais o desvalido das mãos dos mais fortes que ele: * o necessitado e o pobre dos que o roubam.
Surgéntes testes iníqui, * quæ ignorábam interrogábant me.
Levantaram-se testemunhas iníquas, * interrogaram-me sobre o que ignorava.
Retribuébant mihi mala pro bonis: * sterilitátem ánimæ meæ.
Repagaram-me o bem com o mal: * para a esterilização da minha alma.
Ego autem cum mihi molésti essent, * induébar cilício.
Eu, porém, quando eles me eram incómodo, * vestia-me de cilício.
Humiliábam in jejúnio ánimam meam: * et orátio mea in sinu meo convertétur.
Humilhava a minha alma com o jejum: * e a minha oração dava voltas no meu peito.
Quasi próximum, et quasi fratrem nostrum, sic complacébam: * quasi lugens et contristátus, sic humiliábar.
Como a um próximo e um amigo, assim fazia: * humilhava-me assim como quem está em lamentação e tristeza.
Et advérsum me lætáti sunt, et convenérunt: * congregáta sunt super me flagélla, et ignorávi.
Alegraram-se e juntaram-se contra mim: * amontoaram-se sobre mim flagelos, que ignorava.
Dissipáti sunt, nec compúncti, tentavérunt me, subsannavérunt me subsannatióne: * frenduérunt super me déntibus suis.
Foram dissipados, mas se não arrependeram, tentaram-me, insultaram-me com escárnios: * rangeram contra mim os seus dentes.
Dómine, quando respícies? * Restítue ánimam meam a malignitáte eórum, a leónibus únicam meam.
Senhor, olhareis até quando? * Resgatai a minha alma da sua malícia: a minha única dos leões.
Confitébor tibi in ecclésia magna, * in pópulo gravi laudábo Te.
Glorificar-Vos-ei numa grande igreja, * num povo sério Vos louvarei.
Non supergáudeant mihi qui adversántur mihi iníque: * qui odérunt me gratis et ánnuunt óculis.
Não regozijem sobre mim os que me atacam injustamente: * que me odeiam sem causa e piscam os olhos em troça.
Quóniam mihi quidem pacífice loquebántur: * et in iracúndia terræ loquéntes, dolos cogitábant.
Porque, de facto, me dirigiam palavras de paz: * mas, falando na ira da terra, maquinavam enganos.
Et dilatavérunt super me os suum: * dixérunt: euge, euge, vidérunt óculi nostri.
Sua boca alargaram contra mim: * e disseram: bem, bem, os nossos olhos viram!
Vidísti, Dómine, ne síleas: * Dómine, ne discédas a me.
O vistes, Senhor, não silenciais: * Senhor, Vos não aparteis de mim.
Exsúrge et inténde judício meo: * Deus meus, et Dóminus meus in causam meam.
Levantai-Vos e ao meu julgamento atendei: * à minha causa, Deus meu e Senhor meu.
Júdica me secúndum justítiam tuam, Dómine, Deus meus, * et non supergáudeant mihi.
Julgai-me segundo a vossa justiça, Senhor meu, Deus * e se não alegrem eles de mim.
Non dicant in córdibus suis: euge, euge, ánimæ nostræ: * nec dicant: devorávimus eum.
Não digam em seus corações: bem, bem, conseguimos o que desejávamos: * nem digam: nós o devorámos!
Erubéscant et revereántur simul, * qui gratulántur malis meis.
Fiquem envergonhados e confundidos todos * os que se congratulam dos meus males.
Induántur confusióne et reveréntia * qui magna loquúntur super me.
Sejam vestidos de confusão e de vergonha * os que falam com orgulho contra mim.
Exsúltent et læténtur qui volunt justítiam meam: * et dicant semper: magnificétur Dóminus qui volunt pacem servi ejus.
Exultem-se e alegrem-se os que querem a minha justiça: * e digam sempre os que desejam a paz do seu servo: glorificado seja o Senhor.
Et lingua mea meditábitur justítiam tuam, * tota die laudem tuam.
Minha língua proclamará a vossa justiça, * o vosso louvor todo o dia.

Salmo 35 - Dixit injustus

Dixit injústus ut delínquat in semetípso: * non est timor Dei ante óculos ejus.
O injusto disse em si mesmo que pecar queria: * não há temor de Deus ante seus olhos.
Quóniam dolóse egit in conspéctu ejus: * ut inveniátur iníquitas ejus ad ódium.
Porque procedeu ele enganosamente na sua presença: * e a sua iniquidade mais odiosa se tornou.
Verba oris ejus iníquitas, et dolus: * nóluit intellégere ut bene ágeret.
As palavras da sua boca são de iniquidade e dolo: * não quis instruir-se para o bem fazer.
Iniquitátem meditátus est in cubíli suo: * ástitit omni viæ non bonæ, malítiam autem non odívit.
Meditou a iniquidade no seu leito: * deteve-se em todos os maus caminhos, a malícia ele não odiou.
Dómine, in cælo misericórdia tua: * et véritas tua usque ad nubes.
Senhor, a vossa misericórdia está no céu: * e a vossa verdade eleva-se até às nuvens.
Justítia tua sicut montes Dei: * judícia tua abýssus multa.
Vossa justiça é como os montes de Deus: * vossos juízos são um abysmo profundo.
Hómines, et juménta salvábis, Dómine: * quemádmodum multiplicásti misericórdiam tuam, Deus.
Ó Senhor, salvareis homens e animais: * quanto multiplicastes a vossa misericórdia, ó Deus!
Fílii autem hóminum, * in tégmine alárum tuárum sperábunt.
Por isso os filhos dos homens, * esperarão à sombra de vossas asas.
Inebriabúntur ab ubertáte domus tuæ: * et torrénte voluptátis tuæ potábis eos.
Inebriar-se-ão com a abundância de vossa casa: * e os fareis beber na torrente de vossas delícias.
Quóniam apud Te est fons vitæ: * et in lúmine tuo vidébimus lumen.
Porque em Vós está a fonte da vida: * e na vossa luz veremos a luz.
Præténde misericórdiam tuam sciéntibus Te, * et justítiam tuam his, qui recto sunt corde.
Estendei a vossa misericórdia sobre os que Vos conhecem, * e a vossa justiça sobre aqueles que têm o coração recto.
Non véniat mihi pes supérbiæ: * et manus peccatóris non móveat me.
Não venha sobre mim o pé do soberbo: * e a mão do pecador me não comova.
Ibi cecidérunt qui operántur iniquitátem: * expúlsi sunt, nec potuérunt stare.
Ali caíram os que cometem a iniquidade: * foram empurrados e se não puderam mais levantar.

Salmo 36 - Noli æmulari in malignantibus

Noli æmulári in malignántibus: * neque zeláveris faciéntes iniquitátem.
Não imites os malignos: * nem invejes os que obram a iniquidade.
Quóniam tamquam fænum velóciter aréscent: * et quemádmodum ólera herbárum cito décident.
Porque eles velozmente secarão como feno: * e como as verdes ervas logo murcharão.
Spera in Dómino, et fac bonitátem: * et inhábita terram, et pascéris in divítiis ejus.
No Senhor espera e faz o bem: * e habitarás na terra e as suas riquezas sustentar-te-ão.
Delectáre in Dómino: * et dabit tibi petitiónes cordis tui.
Põe as tuas delícias no Senhor: * e Ele dar-te-á as petições de teu coração.
Revéla Dómino viam tuam, et spera in eo: * et ipse fáciet.
Expõe o teu caminho ao Senhor e n’Ele espera: * e Ele procederá.
Et edúcet quasi lumen justítiam tuam: et judícium tuum tamquam merídiem: * súbditus esto Dómino, et ora eum.
Fará brilhar como luz a tua justiça e o teu juízo como o meio-dia: * sê obediente ao Senhor e roga-Lhe.
Noli æmulári in eo, qui prosperátur in via sua: * in hómine faciénte injustítias.
Não invejes o que tem prosperidade no seu caminho: * o homem que comete injustiças.
Désine ab ira, et derelínque furórem: * noli æmulári ut malignéris.
Guarda-te da ira e deixa a fúria: * não queiras ser rival em vileza.
Quóniam qui malignántur, exterminabúntur: * sustinéntes autem Dóminum, ipsi hereditábunt terram.
Porque os que cometem maldades serão exterminados: * mas os que esperam no Senhor herdarão a terra.
Et adhuc pusíllum, et non erit peccátor: * et quǽres locum ejus et non invénies.
Ainda um pouco e não mais existirá o pecador: * e procurarás o seu lugar e o não acharás.
Mansuéti autem hereditábunt terram: * et delectabúntur in multitúdine pacis.
Porém, os mansos a terra herdarão: * e deleitar-se-ão na abundância da paz.
Observábit peccátor justum: * et stridébit super eum déntibus suis.
O pecador observará o justo: * e rangerá com os dentes contra ele.
Dóminus autem irridébit eum: * quóniam próspicit quod véniet dies ejus.
O Senhor, porém, zombará dele: * porque vê que seu dia há-de chegar.
Gládium evaginavérunt peccatóres: * intendérunt arcum suum,
Os pecadores desembainharam a espada: * estenderam o seu arco,
Ut deíciant páuperem et ínopem: * ut trucídent rectos corde.
Para arruinarem o pobre e o indigente: * para assassinarem os rectos de coração.
Gládius eórum intret in corda ipsórum: * et arcus eórum confringátur.
Sua espada trespasse o seu próprio coração: * e seja quebrado o seu arco.
Mélius est módicum justo, * super divítias peccatórum multas.
Mais vale o pouco do justo, * que as muitas riquezas dos pecadores.
Quóniam brácchia peccatórum conteréntur: * confírmat autem justos Dóminus.
Porque os braços dos pecadores serão quebrados: * mas o Senhor fortalece os justos.
Novit Dóminus dies immaculatórum: * et heréditas eórum in ætérnum erit.
O Senhor conhece os dias dos que são imaculados: * e eterna será a herança deles.
Non confundéntur in témpore malo, et in diébus famis saturabúntur: * quia peccatóres períbunt.
Não serão confundidos no tempo mau e nos dias de fome estarão saciados: * pois os pecadores perecerão.
Inimíci vero Dómini mox ut honorificáti fúerint et exaltáti: * deficiéntes, quemádmodum fumus defícient.
Os inimigos do Senhor, tanto que tiverem sido honrados e exaltados: * cairão e se desvanecerão como o fumo.
Mutuábitur peccátor, et non solvet: * justus autem miserétur et tríbuet.
O pecador pedirá emprestado e não pagará: * o justo, porém, doa e é misericordioso.
Quia benedicéntes ei hereditábunt terram: * maledicéntes autem ei disperíbunt.
Pois os que bendizem a Deus herdarão a terra: * mas os que O maldizem perecerão.
Apud Dóminum gressus hóminis dirigéntur: * et viam ejus volet.
Os passos do homem serão dirigidos pelo Senhor: * e o seu caminho será aprovado por ele.
Cum cecíderit non collidétur: * quia Dóminus suppónit manum suam.
Quando cair se não ferirá: * pois o Senhor lhe põe a mão por baixo.
Júnior fui, étenim sénui: * et non vidi justum derelíctum, nec semen ejus quǽrens panem.
Jovem fui e já sou velho: * e nunca vi o justo desamparado, nem sua descendência mendigando pão.
Tota die miserétur et cómmodat: * et semen illíus in benedictióne erit.
Passa o dia sempre misericordioso e dando emprestado: * e a sua descendência será abençoada.
Declína a malo, et fac bonum: * et inhábita in sǽculum sǽculi.
Desvia-te do mal e faz o bem: * e terás uma eterna morada.
Quia Dóminus amat judícium, et non derelínquet sanctos suos: * in ætérnum conservabúntur.
Pois o Senhor ama a justiça e não desampara os seus santos: * eles serão conservados eternamente.
Injústi puniéntur: * et semen impiórum períbit.
Os injustos serão punidos: * e perecerá a descendência dos ímpios.
Justi autem hereditábunt terram: * et inhabitábunt in sǽculum sǽculi super eam.
Os justos, porém, a terra herdarão: * e habitarão sobre ela por todos os séculos.
Os justi meditábitur sapiéntiam, * et lingua ejus loquétur judícium.
A boca do justo meditará sabedoria: * e a sua língua falará prudência.
Lex Dei ejus in corde ipsíus, * et non supplantabúntur gressus ejus.
A lei do seu Deus está no seu coração: * e seus passos não serão suplantados.
Consíderat peccátor justum: * et quǽrit mortificáre eum.
O pecador observa o justo: * e procura dar-lhe a morte.
Dóminus autem non derelínquet eum in mánibus ejus: * nec damnábit eum, cum judicábitur illi.
O Senhor, contudo, o não abandonará nas suas mãos: * nem o condenará quando for julgado.
Exspécta Dóminum, et custódi viam ejus: et exaltábit te ut hereditáte cápias terram: * cum períerint peccatóres vidébis.
Espera no Senhor, guarda o seu caminho e Ele exaltar-te-á para que a terra possuas em herança: * o verás quando perecerem os pecadores.
Vidi ímpium superexaltátum, * et elevátum sicut cedros Líbani.
Vi o ímpio bastante exaltado, * e elevado como os cedros do Líbano.
Et transívi, et ecce non erat: * et quæsívi eum, et non est invéntus locus ejus.
Passei e eis que já não existia: * e procurei-o e não encontrei o seu lugar.
Custódi innocéntiam, et vide æquitátem: * quóniam sunt relíquiæ hómini pacífico.
Guarda a inocência e atende à equidade: * porque ficarão restos para o homem pacífico.
Injústi autem disperíbunt simul: * relíquiæ impiórum interíbunt.
Os injustos, porém, perecerão igualmente: * o que restar dos ímpios será destruído.
Salus autem justórum a Dómino: * et protéctor eórum in témpore tribulatiónis.
A salvação dos justos vem do Senhor: * e é Ele o seu protector no tempo da tribulação.
Et adjuvábit eos Dóminus et liberábit eos: * et éruet eos a peccatóribus, et salvábit eos: quia speravérunt in eo.
O Senhor ajudá-los-á e livrá-los-á: * tirá-los-á da mão dos pecadores e salvá-los-á, pois n’Ele esperam.

Salmo 37 - Domine, ne in furore tuo arguas me

Dómine, ne in furóre tuo árguas me, * neque in ira tua corrípias me.
Não me repreendais, ó Senhor, na vossa indignação, * nem me castigueis na vossa ira.
Quóniam sagíttæ tuæ infíxæ sunt mihi: * et confirmásti super me manum tuam.
Porque em mim se cravaram as vossas setas: * e sobre mim caiu a vossa mão.
Non est sánitas in carne mea a fácie iræ tuæ: * non est pax óssibus meis a fácie peccatórum meórum.
Não há parte sã na minha carne devido à vossa ira: * não há paz nos meus ossos, à face dos meus pecados.
Quóniam iniquitátes meæ supergréssæ sunt caput meum: * et sicut onus grave gravátæ sunt super me.
Porque as minhas iniquidades se elevaram acima da minha cabeça: * e me esmagam como uma pesada carga.
Putruérunt et corrúptæ sunt cicatríces meæ, * a fácie insipiéntiæ meæ.
Apodreceram e corromperam-se as minhas chagas, * à face da minha ignorância.
Miser factus sum, et curvátus sum usque in finem: * tota die contristátus ingrediébar.
Tornei-me miserável e totalmente curvado: * todo o dia cheio de tristeza andava.
Quóniam lumbi mei impléti sunt illusiónibus: * et non est sánitas in carne mea.
Porque as minhas entranhas estão cheias de ilusões: * e não há parte alguma sã na minha carne.
Afflíctus sum, et humiliátus sum nimis: * rugiébam a gémitu cordis mei.
Estou aflito e sumamente humilhado: * rugi com o gemido do meu coração.
Dómine, ante Te omne desidérium meum: * et gémitus meus a Te non est abscónditus.
Ó Senhor, bem vedes todos meus desejos: * e o meu gemido Vos não é oculto.
Cor meum conturbátum est, derelíquit me virtus mea: * et lumen oculórum meórum, et ipsum non est mecum.
Meu coração está abalado, a minha força desamparou-me: * e a própria luz dos meus olhos comigo já não está.
Amíci mei, et próximi mei * advérsum me appropinquavérunt, et stetérunt.
Meus amigos e meus próximos * avançaram e puseram-se contra mim.
Et qui juxta me erant, de longe stetérunt: * et vim faciébant qui quærébant ánimam meam.
Meus parentes puseram-se ao longe: * e usavam de violência, os que buscavam a minha vida.
Et qui inquirébant mala mihi, locúti sunt vanitátes: * et dolos tota die meditabántur.
Os que me procuravam males coisas vãs falaram: * e todo o dia maquinavam enganos.
Ego autem tamquam surdus non audiébam: * et sicut mutus non apériens os suum.
Eu, porém, como um surdo, não ouvia: * e, como um mudo, não abria a boca.
Et factus sum sicut homo non áudiens: * et non habens in ore suo redargutiónes.
Tornei-me como um homem surdo: * e que não tem réplica na sua boca.
Quóniam in Te, Dómine, sperávi: * Tu exáudies me, Dómine, Deus meus.
Porque em Vós, ó Senhor, esperei: * Vós me ouvireis, ó Senhor meu Deus.
Quia dixi: nequándo supergáudeant mihi inimíci mei: * et dum commovéntur pedes mei, super me magna locúti sunt.
Pois disse: nunca triunfem sobre mim os meus inimigos: * eles que, tendo visto os meus pés vacilantes, falaram de mim insolentemente.
Quóniam ego in flagélla parátus sum: * et dolor meus in conspéctu meo semper.
Porque estou preparado para o castigo: * e a minha dor está sempre ante mim.
Quóniam iniquitátem meam annuntiábo: * et cogitábo pro peccáto meo.
Porque confessarei a minha iniquidade: * e pensarei no meu pecado.
Inimíci autem mei vivunt, et confirmáti sunt super me: * et multiplicáti sunt qui odérunt me iníque.
Meus inimigos vivem e têm-se tornado mais fortes do que eu: * e os que injustamente me odeiam têm-se multiplicado.
Qui retríbuunt mala pro bonis, detrahébant mihi: * quóniam sequébar bonitátem.
Os que pagam o bem com o mal, desdiziam de mim: * porque a bondade seguia.
Ne derelínquas me, Dómine, Deus meus: * ne discésseris a me.
Não me desampareis, ó Senhor meu Deus: * de mim Vos não aparteis.
Inténde in adjutórium meum, * Dómine, Deus, salútis meæ.
Acudi em meu socorro, * ó Senhor Deus da minha salvação.

Salmo 38 - Dixit: custodiam vias meas

Dixi: custódiam vias meas: * ut non delínquam in lingua mea.
Disse: meus caminhos velarei: * para que não peque com minha língua.
Pósui ori meo custódiam, * cum consísteret peccátor advérsum me.
Pus guarda à minha boca, * quando o pecador estava contra mim.
Obmútui, et humiliátus sum, et sílui a bonis: * et dolor meus renovátus est.
Permaneci mudo, humilhado e mantive silêncio do bem: * e renovou-se a minha dor.
Concáluit cor meum intra me: * et in meditatióne mea exardéscet ignis.
Dentro de mim ardia o meu coração: * e na minha meditação acendiam-se chamas de fogo.
Locútus sum in lingua mea: * Notum fac mihi, Dómine, finem meum.
Falei com minha língua: * ó Senhor, fazei-me conhecer o meu fim.
Et númerum diérum meórum quis est: * ut sciam quid desit mihi.
Qual é o número dos meus dias: * para que saiba o quanto me resta.
Ecce mensurábiles posuísti dies meos: * et substántia mea tamquam níhilum ante Te.
Eis que pusestes os meus dias em medida: * e ante Vós a minha existência nada é.
Verúmtamen univérsa vánitas, * omnis homo vivens.
Realmente tudo é vaidade, * todo o homem vivente.
Verúmtamen in imágine pertránsit homo: * sed et frustra conturbátur.
Certamente que o homem como uma sombra passa: * e em vão se conturba.
Thesaurízat: * et ignórat cui congregábit ea.
Acumula: * e ignora para quem junta.
Et nunc quæ est exspectátio mea? Nonne Dóminus? * Et substántia mea apud Te est.
Agora, qual é a minha esperança? A não é o Senhor? * Em Vós está a minha substância.
Ab ómnibus iniquitátibus meis érue me: * oppróbrium insipiénti dedísti me.
Livrai-me de todas minhas iniquidades: * um objecto de escárnio para o insensato me fizestes.
Obmútui, et non apérui os meum, quóniam Tu fecísti: * ámove a me plagas tuas.
Calei-me e não abri a minha boca, porque Vós o fizestes: * afastai de mim os vossos flagelos.
A fortitúdine manus tuæ ego deféci in increpatiónibus: * propter iniquitátem corripuísti hóminem.
Repreendestes-me e debaixo da força de vossa mão desfaleci: * por causa da iniquidade castigastes o homem.
Et tabéscere fecísti sicut aráneam ánimam ejus: * verúmtamen vane conturbátur omnis homo.
Fizestes que sua vida se consumisse como uma aranha: * é contudo em vão que todo o homem se inquieta.
Exáudi oratiónem meam, Dómine, et deprecatiónem meam: * áuribus pércipe lácrimas meas.
Senhor, escutai a minha oração e a minha súplica: * atendei às minhas lágrimas.
Ne síleas: quóniam ádvena ego sum apud Te, et peregrínus, * sicut omnes patres mei.
Não Vos caleis, porque ante Vós eu sou um peregrino, * e um estranho como foram todos meus pais.
Remítte mihi, ut refrígerer priúsquam ábeam, * et ámplius non ero.
Perdoai-me, para que possa ser refrescado, * antes que parta e deixe de existir.

Salmo 39 - Exspectans exspectavi Dominum

Exspéctans exspectávi Dóminum, * et inténdit mihi.
Aguardei expectante o Senhor, * e Ele me atendeu.
Et exaudívit preces meas: * et edúxit me de lacu misériæ, et de luto fæcis.
Ouviu as minhas súplicas: * e tirou-me do abysmo da miséria e do lodo profundo.
Et státuit super petram pedes meos: * et diréxit gressus meos.
Meus pés pôs sobre pedra: * e dirigiu os meus passos.
Et immísit in os meum cánticum novum, * carmen Deo nostro.
Um cântico novo pôs na minha boca, * uma canção ao nosso Deus.
Vidébunt multi, et timébunt: * et sperábunt in Dómino.
Muitos vê-l'O-ão e temerão: * e esperarão no Senhor.
Beátus vir, cujus est nomen Dómini spes ejus: * et non respéxit in vanitátes et insánias falsas.
Bem-aventurado o varão, cuja esperança é o nome do Senhor: * e que não olhou para vaidades e falsas loucuras.
Multa fecísti Tu, Dómine, Deus meus, mirabília tua: * et cogitatiónibus tuis non est qui símilis sit tibi.
Ó Senhor meu Deus, tendes feito muitas obras maravilhosas: * e nos vossos desígnios não há quem Vos seja semelhante.
Annuntiávi et locútus sum: * multiplicáti sunt super númerum.
Quis anunciá-los e falar deles: * é inumerável o seu número.
Sacrifícium et oblatiónem noluísti: * aures autem perfecísti mihi.
Não quisestes sacrifício nem oblação: * mas ouvidos me formastes.
Holocáustum et pro peccáto non postulásti: * tunc dixi: ecce, vénio.
Não pedistes holocausto pelo pecado: * então disse: eis que aqui venho.
In cápite libri scriptum est de me ut fácerem voluntátem tuam: * Deus meus, vólui, et legem tuam in médio cordis mei.
Está escrito de mim na capa do livro, para fazer a vossa vontade: * ó Deus meu, assim o quis e a vossa lei está no íntimo do meu coração.
Annuntiávi justítiam tuam in ecclésia magna, * ecce, lábia mea non prohibébo: Dómine, Tu scisti.
Anunciei a vossa justiça numa grande igreja, * eis que não fecharei os meus lábios: ó Senhor, Vós o sabeis.
Justítiam tuam non abscóndi in corde meo: * veritátem tuam et salutáre tuum dixi.
Não escondi a vossa justiça no meu coração: * declarei a vossa verdade e a salvação que vem de Vós.
Non abscóndi misericórdiam tuam et veritátem tuam * a concílio multo.
Não escondi a vossa misericórdia e a vossa verdade * ao numeroso concílio.
Tu autem, Dómine, ne longe fácias miseratiónes tuas a me: * misericórdia tua et véritas tua semper suscepérunt me.
Vós, ó Senhor, não afasteis de mim as vossas misericórdias: * a vossa misericórdia e a vossa verdade sempre me ampararam.
Quóniam circumdedérunt me mala, quorum non est númerus: * comprehendérunt me iniquitátes meæ, et non pótui ut vidérem.
Um sem número de males me cercaram: * me surpreenderam as minhas iniquidades e não pude vê-las.
Multiplicátæ sunt super capíllos cápitis mei: * et cor meum derelíquit me.
Multiplicaram-se mais do que os cabelos da minha cabeça: * e o meu coração desfaleceu.
Compláceat tibi, Dómine, ut éruas me: * Dómine, ad adjuvándum me réspice.
Seja de vosso agrado me livrardes, ó Senhor: * ó Senhor, voltai os olhos para me socorrerdes.
Confundántur et revereántur simul, qui quærunt ánimam meam, * ut áuferant eam.
Simultaneamente sejam confundidos e envergonhados, os que minha vida * procuram tirar.
Convertántur retrórsum, et revereántur, * qui volunt mihi mala.
Recuem e fiquem confundidos, * os que me desejam males.
Ferant conféstim confusiónem suam, * qui dicunt mihi: euge, euge.
Sofram imediatamente a sua confusão, * aqueles que me dizem: bem, bem!
Exsúltent et læténtur super Te omnes quæréntes Te: * et dicant semper: magnificétur Dóminus: qui díligunt salutáre tuum.
Regozijem-se e alegrem-se em Vós todos os que Vos buscam: * e os que amam a vossa salvação digam sempre: o Senhor seja glorificado.
Ego autem mendícus sum, et pauper: * Dóminus sollícitus est mei.
Quanto a mim sou mendigo e pobre: * o Senhor, porém, de mim tem cuidado.
Adjútor meus, et protéctor meus Tu es: * Deus meus, ne tardáveris.
Vós sois o meu auxílio e o meu protector: * não tardeis, ó meu Deus.

Salmo 40 - Beatus qui intelligit

Beátus qui intéllegit super egénum, et páuperem: * in die mala liberábit eum Dóminus.
Bem-aventurado o que tem em consideração o necessitado e o pobre: * no mau dia livrá-lo-á o Senhor.
Dóminus consérvet eum, et vivíficet eum, et beátum fáciat eum in terra: * et non tradat eum in ánimam inimicórum ejus.
O guarde o Senhor e lhe dê vida e o faça feliz na terra: * e o não entregue ao poder dos seus inimigos.
Dóminus opem ferat illi super lectum dolóris ejus: * univérsum stratum ejus versásti in infirmitáte ejus.
O Senhor lhe dê auxílio sobre o leito da sua dor: * na doença revirastes toda sua cama.
Ego dixi: Dómine, miserére mei: * sana ánimam meam, quia peccávi tibi.
Eu disse: ó Senhor, compadecei-Vos de mim: * sarai a minha alma, pois pequei contra Vós.
Inimíci mei dixérunt mala mihi: * Quando moriétur, et períbit nomen ejus?
Maldades os meus inimigos falaram contra mim: * quando morrerá e perecerá o seu nome?
Et si ingrediebátur ut vidéret, vana loquebátur: * cor ejus congregávit iniquitátem sibi.
E, se entrava para me ver, diria vãs coisas: * o seu coração acumulava em si a iniquidade.
Egrediebátur foras, * et loquebátur in idípsum.
Ele saía para fora, * e falava para o mesmo fim.
Advérsum me susurrábant omnes inimíci mei: * advérsum me cogitábant mala mihi.
Murmuravam contra mim todos meus inimigos: * teciam males contra mim.
Verbum iníquum constituérunt advérsum me: * Numquid qui dormit non adíciet ut resúrgat?
Decretaram contra mim uma injusta palavra: * o que dorme não poderá porventura volver a erguer-se?
Étenim homo pacis meæ, in quo sperávi: * qui edébat panes meos, magnificávit super me supplantatiónem.
De facto, o homem da minha paz, em quem esperei: * que comia o meu pão, engrandeceu contra mim a sua traição.
Tu autem, Dómine, miserére mei, et resúscita me: * et retríbuam eis.
Vós, porém, ó Senhor, tende compaixão de mim e elevai-me: * e lhes retribuirei.
In hoc cognóvi quóniam voluísti me: * quóniam non gaudébit inimícus meus super me.
Nisto conhecerei que Vós me quereis bem: * porque sobre mim o meu inimigo se não alegrará.
Me autem propter innocéntiam suscepísti: * et confirmásti me in conspéctu tuo in ætérnum.
Porque Vós me suportastes por causa da minha inocência: * e me fortificastes ante Vós para sempre.
Benedíctus Dóminus, Deus Israël, a sǽculo et usque in sǽculum: * fiat, fiat.
Seja bendito o Senhor Deus de Israel por todos os séculos dos séculos: * assim seja, assim seja.

Salmo 41 - Quemadmodum desiderat cervus

Quemádmodum desíderat cervus ad fontes aquárum: * ita desíderat ánima mea ad Te, Deus.
Assim como o veado suspira pelas fontes das águas: * assim por Vós suspira a minha alma, ó Deus.
Sitívit ánima mea ad Deum fortem vivum: * quando véniam, et apparébo ante fáciem Dei?
Minha alma tem sede do Deus forte e vivo: * quando virei e aparecerei ante a face de Deus?
Fuérunt mihi lácrimæ meæ panes die ac nocte: * dum dícitur mihi quotídie: ubi est Deus tuus?
Noite e dia as minhas lágrimas foram o meu pão: * enquanto todos os dias me dizem: onde está o teu Deus?
Hæc recordátus sum, et effúdi in me ánimam meam: * quóniam transíbo in locum tabernáculi admirábilis, usque ad domum Dei.
Lembrei-me destas coisas e dentro de mim mesmo derramei a minha alma: * porque irei ao lugar do admirável tabernáculo, até à casa de Deus.
In voce exsultatiónis, et confessiónis: * sonus epulántis.
Entre vozes de alegria e louvor: * o ruído dum festim.
Quare tristis es, ánima mea? * Et quare contúrbas me?
Porque estás triste, alma minha? * E porque me conturbas?
Spera in Deo, quóniam adhuc confitébor illi: * salutáre vultus mei, et Deus meus.
Espera em Deus, porque ainda O hei-de louvar: * a Ele que é a salvação da minha face e meu Deus.
Ad meípsum ánima mea conturbáta est: * proptérea memor ero tui de terra Jordánis, et Hermóniim a monte módico.
Minha alma está abalada dentro de mim mesmo: * portanto lembrei-me de Vós, na terra do Jordão e de Hermon e desde o pequeno monte.
Abýssus abýssum ínvocat, * in voce cataractárum tuárum.
Abysmo atrai abysmo, * à voz de vossas cataratas.
Omnia excélsa tua, et fluctus tui * super me transiérunt.
Todas vossas vagas e vossas ondas * passaram sobre mim.
In die mandávit Dóminus misericórdiam suam: * et nocte cánticum ejus.
Durante o dia enviou o Senhor a sua misericórdia: * e de noite o seu cântico.
Apud me orátio Deo vitæ meæ, * dicam Deo: suscéptor meus es.
Orarei dentro de mim ao Deus da minha vida: * direi a Deus: sois o meu protector.
Quare oblítus es mei? * Et quare contristátus incédo, dum afflígit me inimícus?
Porque de mim Vos esquecestes? * E porque hei-de andar triste, enquanto o inimigo me aflige?
Dum confringúntur ossa mea, * exprobravérunt mihi qui tríbulant me inimíci mei.
Enquanto os meus ossos são quebrados, * insultam-me os meus inimigos que me atribulam.
Dum dicunt mihi per síngulos dies: ubi est Deus tuus? * Quare tristis es, ánima mea? et quare contúrbas me?
Dizendo-me todos os dias: o teu Deus onde está? * Porque estás triste, alma minha? E porque me conturbas?
Spera in Deo, quóniam adhuc confitébor illi: * salutáre vultus mei, et Deus meus.
Espera em Deus, porque O ainda hei-de louvar: * a Ele que é a salvação do meu rosto e o meu Deus.

Salmo 42 - Judica me, Deus

Júdica me, Deus, et discérne causam meam de gente non sancta, * ab hómine iníquo, et dolóso érue me.
Julgai-me, ó Deus, e defendei a minha causa da gente infiel, * livrai-me do homem iníquo e ardiloso.
Quia Tu es, Deus, fortitúdo mea: * quare me repulísti? et quare tristis incédo, dum afflígit me inimícus?
Pois Vós sois a minha fortaleza, ó Deus: * porque me repelistes? E porque hei-de andar triste, enquanto me aflige o inimigo?
Emítte lucem tuam et veritátem tuam: * ipsa me deduxérunt, et adduxérunt in montem sanctum tuum, et in tabernácula tua.
Enviai a vossa luz e a vossa verdade: * elas me conduziram e me levaram ao vosso santo monte e aos vossos tabernáculos.
Et introíbo ad altáre Dei: * ad Deum, qui lætíficat juventútem meam.
Irei até ao Altar de Deus: * até Deus, que é a alegria da minha juventude.
Confitébor tibi in cíthara, Deus, Deus meus: * quare tristis es, ánima mea? et quare contúrbas me?
Ó Deus, ó meu Deus, louvar-Vos-ei com a cítara: * porque estás triste, alma minha? E porque me conturbas?
Spera in Deo, quóniam adhuc confitébor illi: * salutáre vultus mei, et Deus meus.
Confia em Deus, porque ainda O louvarei: * a Ele que é a salvação do meu rosto e o meu Deus.

Salmo 43 - Deus, auribus nostris audivimus

Deus, áuribus nostris audívimus: * patres nostri annuntiavérunt nobis.
Nós ouvimos, ó Deus, com os nossos próprios ouvidos: * nossos pais nos anunciaram.
Opus, quod operátus es in diébus eórum, * et in diébus antíquis.
A obra que fizestes nos seus dias, * e nos antigos dias.
Manus tua gentes dispérdidit, et plantásti eos: * afflixísti pópulos, et expulísti eos.
Plantaste-os a eles e a vossa mão exterminou as gentes: * afligistes aqueles povos e os expelistes.
Nec enim in gládio suo possedérunt terram, * et brácchium eórum non salvávit eos:
Porque não foi com sua espada que conquistaram esta terra, * e não foi o seu braço que os salvou:
Sed déxtera tua, et brácchium tuum, et illuminátio vultus tui: * quóniam complacuísti in eis.
Senão a vossa dextra, o vosso braço e a luz de vosso rosto: * porque com eles Vos agradastes.
Tu es ipse Rex meus et Deus meus: * qui mandas salútes Jacob.
Vós mesmo sois o meu Rei e o meu Deus: * que destes a salvação a Jacob.
In Te inimícos nostros ventilábimus cornu: * et in nómine tuo spernémus insurgéntes in nobis.
Através de Vós investiremos contra os nossos inimigos: * e em vosso nome desprezaremos os que se levantaram contra nós.
Non enim in arcu meo sperábo: * et gládius meus non salvábit me.
Porque no meu arco não confiarei: * e não é a minha espada que me salvará.
Salvásti enim nos de affligéntibus nos: * et odiéntes nos confudísti.
Salvastes-nos dos que nos afligiam: * e humilhastes os que nos tinham ódio.
In Deo laudábimur tota die: * et in nómine tuo confitébimur in sǽculum.
Todo o dia celebraremos em Deus: * e no vosso nome louvaremos eternamente.
Nunc autem repulísti et confudísti nos: * et non egrediéris, Deus, in virtútibus nostris.
Agora, contudo, Vós repelistes-nos e humilhastes-nos: * Vós já não saís à frente dos nossos exércitos, ó Deus.
Avertísti nos retrórsum post inimícos nostros: * et qui odérunt nos, diripiébant sibi.
Fizestes-nos volver as costas aos nossos inimigos: * e os que nos odeiam saquearam para si mesmos.
Dedísti nos tamquam oves escárum: * et in géntibus dispersísti nos.
Entregastes-nos como ovelhas para o matadouro: * e dispersastes-nos entre as gentes.
Vendidísti pópulum tuum sine prétio: * et non fuit multitúdo in commutatiónibus eórum.
Vendestes o vosso povo sem preço: * e não houve lucro na sua troca.
Posuísti nos oppróbrium vicínis nostris, * subsannatiónem et derísum his, qui sunt in circúitu nostro.
Tornastes-nos a vergonha dos nossos vizinhos, * e objecto de escárnio e zombaria para aqueles que nos rodeiam.
Posuísti nos in similitúdinem géntibus: * commotiónem cápitis in pópulis.
Pusestes-nos como parábola entre as gentes: * um abanar de cabeça entre os povos.
Tota die verecúndia mea contra me est, * et confúsio faciéi meæ coopéruit me.
Minha ignomínia está todo o dia ante mim, * e o meu rosto cobriu-se de confusão.
A voce exprobrántis, et obloquéntis: * a fácie inimíci, et persequéntis.
À voz do que me insulta e destrói: * à vista do inimigo e do que me persegue.
Hæc ómnia venérunt super nos, nec oblíti sumus Te: * et iníque non égimus in testaménto tuo.
Tudo isto veio sobre nós, contudo, Vos não esquecemos: * e na vossa aliança não cometemos iniquidade.
Et non recéssit retro cor nostrum: * et declinásti sémitas nostras a via tua:
Nosso coração não recuou: * nem desviastes Vós nossos passos de vosso caminho:
Quóniam humiliásti nos in loco afflictiónis, * et coopéruit nos umbra mortis.
Porque nos humilhastes no lugar do tormento, * e a sombra da morte nos cobriu.
Si oblíti sumus nomen Dei nostri, * et si expándimus manus nostras ad deum aliénum:
Se nos esquecemos do nome do nosso Deus, * e se estendemos as mãos para algum deus estranho:
Nonne Deus requíret ista? * Ipse enim novit abscóndita cordis.
Não há-de Deus pedir conta disso? * Pois Ele conhece os segredos do coração.
Quóniam propter Te mortificámur tota die: * æstimáti sumus sicut oves occisiónis.
Somos por Vós entregues à morte todos os dias: * somos estimados como ovelhas para o matadouro.
Exsúrge, quare obdórmis, Dómine? * Exsúrge, et ne repéllas in finem.
Levantai-Vos, porque dormis, ó Senhor? * Levantai-Vos e nos não desampareis para sempre.
Quare fáciem tuam avértis, * oblivísceris inópiæ nostræ, et tribulatiónis nostræ?
Porque desviais de nós o vosso rosto, * e Vos esqueceis da nossa miséria e da nossa tribulação?
Quóniam humiliáta est in púlvere ánima nostra: * conglutinátus est in terra venter noster.
Porquanto a nossa alma está prostrada até ao pó: * e o nosso ventre está colado à terra.
Exsúrge, Dómine, ádjuva nos: * et rédime nos propter nomen tuum.
Levantai-Vos, ó Senhor, ajudai-nos: * e resgatai-nos por causa de vosso nome.

Salmo 44 - Eructavit cor meum verbum bonum

Eructávit cor meum verbum bonum: * dico ego ópera mea Regi.
Do meu coração saiu uma boa palavra: * minhas obras as digo ao Rei.
Lingua mea cálamus scribæ: * velóciter scribéntis.
Minha língua é a pena do escriba: * que escreve velozmente.
Speciósus forma præ fíliis hóminum, diffúsa est grátia in lábiis tuis: * proptérea benedíxit Te Deus in ætérnum.
Sois o mais belo dos filhos dos homens, a graça derramou-se nos vossos lábios: * por isso Vos abençoou Deus para sempre.
Accíngere gládio tuo super femur tuum, * potentíssime.
Cingi a vossa espada à cintura, * ó poderosíssimo.
Spécie tua et pulchritúdine tua: * inténde, próspere procéde, et regna.
Na vossa majestade e no vosso esplendor: * caminhai, avançai vitoriosamente e reinai.
Propter veritátem, et mansuetúdinem, et justítiam: * et dedúcet Te mirabíliter déxtera tua.
Por meio da verdade, da mansidão e da justiça: * e a vossa dextra conduzir-Vos-á maravilhosamente.
Sagíttæ tuæ acútæ, pópuli sub Te cadent: * in corda inimicórum Regis.
Agudas são as vossas setas: os povos cairão debaixo de Vós: * traspassarão o coração dos inimigos do Rei.
Sedes tua, Deus, in sǽculum sǽculi: * virga directiónis virga regni tui.
Vosso trono, ó Deus, é pelos séculos dos séculos: * o ceptro de vosso reino é de rectidão.
Dilexísti justítiam, et odísti iniquitátem: * proptérea unxit Te, Deus, Deus tuus, óleo lætítiæ præ consórtibus tuis.
Amastes a justiça e odiastes a iniquidade: * por isso Deus, vosso Deus, Vos ungiu com óleo de alegria, sobre vossos companheiros.
Myrrha, et gutta, et cásia a vestiméntis tuis, a dómibus ebúrneis: * ex quibus delectavérunt Te fíliæ regum in honóre tuo.
De vossas vestes se exala Mirra, aloés e cássia, vêm das casas de marfim: * nas quais Vos alegraram as filhas dos reis na vossa glória.
Ástitit regína a dextris tuis in vestítu deauráto: * circúmdata varietáte.
A Rainha está à vossa dextra, com manto de ouro: * ornada com variedade.
Audi fília, et vide, et inclína aurem tuam: * et oblivíscere pópulum tuum et domum patris tui.
Escutai, ó filha, vede e inclinai o vosso ouvido: * e esquecei-vos de vosso povo e da casa de vosso pai.
Et concupíscet Rex decórem tuum: * quóniam ipse est Dóminus Deus tuus, et adorábunt eum.
O Rei cobiçará a vossa beleza: * porque Ele é o Senhor vosso Deus e todos O adorarão.
Et fíliæ Tyri in munéribus * vultum tuum deprecabúntur: omnes dívites plebis.
As filhas de Tiro com dádivas * apresentar-vos-ão suas súplicas: e todos os ricos do povo.
Omnis glória ejus fíliæ Regis ab intus, * in fímbriis áureis circumamícta varietátibus.
Toda a glória da filha do Rei está no interior, * em franjas de ouro, ornada com variedade.
Adducéntur Regi vírgines post eam: * próximæ ejus afferéntur tibi.
Após ela as virgens serão apresentadas ao Rei: * as suas companheiras ser-Vos-ão conduzidas.
Afferéntur in lætítia et exsultatióne: * adducéntur in templum Regis.
Serão conduzidas com alegria e com regozijo: * conduzi-las-ão ao templo do Rei.
Pro pátribus tuis nati sunt tibi fílii: * constítues eos príncipes super omnem terram.
Em lugar de vossos pais, filhos vos nascerão: * estabelecê-los-eis príncipes sobre toda a terra.
Mémores erunt nóminis tui: * in omni generatióne et generatiónem.
Lembrar-se-ão de vosso nome: * por todas as gerações.
Proptérea pópuli confitebúntur tibi in ætérnum: * et in sǽculum sǽculi.
Por isso Vos louvarão eternamente os povos: * e pelos séculos dos séculos.

Salmo 45 - Deus noster refugium

Deus noster refúgium, et virtus: * adjútor in tribulatiónibus, quæ invenérunt nos nimis.
O nosso Deus é o nosso refúgio e a nossa força: * o nosso auxílio nas muitas tribulações em que nos encontrávamos.
Proptérea non timébimus dum turbábitur terra: * et transferéntur montes in cor maris.
Por isso não temeremos, ainda que a terra seja perturbada: * e sejam precipitados os montes para o meio do mar.
Sonuérunt, et turbátæ sunt aquæ eórum: * conturbáti sunt montes in fortitúdine ejus.
Bradaram e turvaram-se suas águas: * os montes conturbaram-se com sua força.
Flúminis ímpetus lætíficat civitátem Dei: * sanctificávit tabernáculum suum Altíssimus.
A corrente do rio alegra a cidade de Deus: * o Altíssimo santificou o seu tabernáculo.
Deus in médio ejus, non commovébitur: * adjuvábit eam Deus mane dilúculo.
Deus está no meio dela, não será tremida: * Deus a ajudará ao raiar da manhã.
Conturbátæ sunt gentes, et inclináta sunt regna: * dedit vocem suam, mota est terra.
As gentes se conturbaram e os reinos se humilharam: * Ele fez ouvir a sua voz e a terra estremeceu.
Dóminus virtútum nobíscum: * suscéptor noster Deus Jacob.
O Senhor dos exércitos está connosco: * o Deus de Jacob é o nosso defensor.
Veníte, et vidéte ópera Dómini, quæ pósuit prodígia super terram: * áuferens bella usque ad finem terræ.
Vinde e vede as obras do Senhor, as maravilhas que operou sobre a terra: * fazendo cessar as guerras até aos confins do mundo.
Arcum cónteret, et confrínget arma: * et scuta combúret igni.
Quebrará o arco e despedaçará as armas: * e queimará no fogo o escudo.
Vacáte, et vidéte quóniam ego sum Deus: * exaltábor in géntibus, et exaltábor in terra.
Parai e reconhecei que eu sou Deus: * hei-de ser exaltado entre as gentes e exaltado sobre terra.
Dóminus virtútum nobíscum: * suscéptor noster Deus Jacob.
O Senhor dos exércitos está connosco: * o Deus de Jacob é o nosso defensor.

Salmo 46 - Omnes gentes

Omnes gentes, pláudite mánibus: * jubiláte Deo in voce exsultatiónis.
Batei palmas todas as gentes: * aclamai a Deus com vozes de alegria.
Quóniam Dóminus excélsus, terríbilis: * Rex magnus super omnem terram.
Porque o Senhor é excelso e terrível: * Rei supremo sobre toda a terra.
Subjécit pópulos nobis: * et gentes sub pédibus nostris.
Submeteu os povos a nós: * e as gentes debaixo dos nossos pés.
Elégit nobis hereditátem suam: * spéciem Jacob, quam diléxit.
Escolheu-nos para sua herança: * beleza de Jacob que tanto amou.
Ascéndit Deus in júbilo: * et Dóminus in voce tubæ.
Subiu Deus com júbilo: * e o Senhor com a voz da trombeta.
Psállite Deo nostro, psállite: * psállite Regi nostro, psállite.
Cantai ao nosso Deus, cantai: * cantai ao nosso Rei, cantai.
Quóniam Rex omnis terræ Deus: * psállite sapiénter.
Deus é o Rei de toda a terra: * cantai sabiamente.
Regnábit Deus super gentes: * Deus sedet super sedem sanctam suam.
Deus reinará sobre as gentes: * Deus está sentado no seu santo trono.
Príncipes populórum congregáti sunt cum Deo Ábraham: * quóniam dii fortes terræ veheménter eleváti sunt.
Os príncipes dos povos reuniram-se com o Deus de Abraão: * porque os fortes deuses da terra foram elevadíssimos.

Salmo 47 - Magnus Dominus

Magnus Dóminus, et laudábilis nimis * in civitáte Dei nostri, in monte sancto ejus.
Grande é o Senhor e digníssimo de louvor * na cidade do nosso Deus, no seu santo monte.
Fundátur exsultatióne univérsæ terræ mons Sion, * látera Aquilónis, cívitas Regis magni.
Com júbilo de toda a terra foi fundado o monte de Sião, * a cidade do grande Rei ao lado do aquilão.
Deus in dómibus ejus cognoscétur: * cum suscípiet eam.
Deus far-se-á conhecer nas suas casas: * quando a defender.
Quóniam ecce reges terræ congregáti sunt: * convenérunt in unum.
Porque eis que os reis da terra se coligaram: * e se juntaram num só.
Ipsi vidéntes sic admiráti sunt, conturbáti sunt, commóti sunt: * tremor apprehéndit eos.
Eles, quando a viram, admiraram-se, conturbaram-se e afligidos ficaram: * o terror apoderou-se deles.
Ibi dolóres ut parturiéntis: * in spíritu veheménti cónteres naves Tharsis.
Ali sentiram dores como a mulher que dá à luz: * com vento impetuoso quebrareis as naus de Társis.
Sicut audívimus, sic vídimus in civitáte Dómini virtútum, in civitáte Dei nostri: * Deus fundávit eam in ætérnum.
Assim como ouvimos, assim vimos na cidade do Senhor dos exércitos, na cidade do nosso Deus: * Deus fundou-a para sempre.
Suscépimus, Deus, misericórdiam tuam, * in médio templi tui.
Recebemos a vossa misericórdia, ó Deus, * no meio de vosso templo.
Secúndum nomen tuum, Deus, sic et laus tua in fines terræ: * justítia plena est déxtera tua.
Como o vosso nome, ó Deus, também o vosso louvor se estende até aos confins da terra: * a vossa dextra está cheia de justiça.
Lætétur mons Sion, et exsúltent fíliæ Judæ: * propter judícia tua, Dómine.
Alegre-se o monte de Sião e regozijem-se as filhas de Judá: * devido aos vossos juízos, ó Senhor.
Circúmdate Sion, et complectímini eam: * narráte in túrribus ejus.
Dai voltas a Sião e considerai-a ao redor: * contai as suas torres.
Pónite corda vestra in virtúte ejus: * et distribúite domos ejus, ut enarrétis in progénie áltera.
Colocai o vosso coração na sua força: * e contemplai os seus baluartes, para que narreis à geração futura.
Quóniam hic est Deus, Deus noster in ætérnum et in sǽculum sǽculi: * ipse reget nos in sǽcula.
Porque Deus assim é, o nosso Deus para sempre e pelos séculos dos séculos: * Ele nos reinará eternamente.

Salmo 48 - Audite hæc

Audíte hæc, omnes gentes: * áuribus percípite omnes, qui habitátis orbem:
Ó todas as gentes ouvi isto: * estai atentas, vós todas que povoais a terra:
Quique terrígenæ, et fílii hóminum: * simul in unum dives et pauper.
Todas as que nasceram na terra e vós filhos dos homens: * o rico e o pobre juntamente.
Os meum loquétur sapiéntiam: * et meditátio cordis mei prudéntiam.
Sabedoria a minha boca proclamará: * e prudência da meditação do meu coração.
Inclinábo in parábolam aurem meam: * apériam in psaltério propositiónem meam.
Meu ouvido inclinarei à parábola: * revelarei ao som do saltério a minha preposição.
Cur timébo in die mala? * Iníquitas calcánei mei circúmdabit me:
Que temerei no mau dia? * Rodear-me-á a iniquidade dos meus passos:
Qui confídunt in virtúte sua: * et in multitúdine divitiárum suárum gloriántur.
Eles confiam nas suas forças: * e glorificam-se na multidão das suas riquezas.
Frater non rédimit, rédimet homo: * non dabit Deo placatiónem suam.
O irmão não resgata, como resgatará o homem: * não dará a Deus a sua expiação.
Et prétium redemptiónis ánimæ suæ: * et laborábit in ætérnum, et vivet adhuc in finem.
Nem o preço da redenção de sua alma: * estará eternamente em labores e viverá, não obstante, até ao fim.
Non vidébit intéritum, cum víderit sapiéntes moriéntes: * simul insípiens, et stultus períbunt.
Ruína não verá, quando os sábios vir morrer: * o parvo e o tolo perecerão igualmente.
Et relínquent aliénis divítias suas: * et sepúlcra eórum domus illórum in ætérnum.
Deixarão aos estranhos as suas riquezas: * e os seus sepulcros serão para sempre as suas habitações.
Tabernácula eórum in progénie et progénie: * vocavérunt nómina sua in terris suis.
Sua morada de geração em geração: * eles que deram os seus nomes às suas terras.
Et homo, cum in honóre esset, non intelléxit: * comparátus est juméntis insipiéntibus, et símilis factus est illis.
O homem, em honra constituído, não entendeu: * foi comparado a bestas irracionais e como eles se tornou.
Hæc via illórum scándalum ipsis: * et póstea in ore suo complacébunt.
Este seu proceder é causa da sua ruína: * e, apesar disto, deleitam-se nos seus discursos.
Sicut oves in inférno pósiti sunt: * mors depáscet eos.
São postos no inferno como ovelhas: * e serão pasto da morte.
Et dominabúntur eórum justi in matutíno: * et auxílium eórum veteráscet in inférno a glória eórum.
Os justos terão domínio sobre eles na manhã: * e da sua glória, o auxílio que tiveram será destruído no inferno.
Verúmtamen Deus rédimet ánimam meam de manu ínferi: * cum accéperit me.
Deus, porém, resgatará a minha alma do poder do inferno: * quando me receber.
Ne timúeris, cum dives factus fúerit homo: * et cum multiplicáta fúerit glória domus ejus.
Não temas quando um homem se enriquecer: * e quando crescer a glória da sua casa.
Quóniam cum interíerit, non sumet ómnia: * neque descéndet cum eo glória ejus.
Porque, morrendo, nada levará consigo: * nem com ele descerá a sua glória.
Quia ánima ejus in vita ipsíus benedicétur: * confitébitur tibi cum beneféceris ei.
Pois, enquanto vive, será louvada a sua alma: * ele bendizer-Vos-á quando bem lhe fizerdes.
Introíbit usque in progénies patrum suórum: * et usque in ætérnum non vidébit lumen.
Entrará na geração de seus pais: * e não verá jamais a luz.
Homo, cum in honóre esset, non intelléxit: * comparátus est juméntis insipiéntibus, et símilis factus est illis.
O homem, constituído em honra, não entendeu: * foi comparado a bestas irracionais e tornou-se semelhante a elas.

Salmo 49 - Deus deorum

Deus deórum, Dóminus locútus est: * et vocávit terram,
Falou o Senhor, Deus dos deuses: * e convocou a terra,
A solis ortu usque ad occásum: * ex Sion spécies decóris ejus.
Da aurora até ao crepúsculo: * de Sião virá o esplendor da sua formosura.
Deus maniféste véniet: * Deus noster et non silébit.
Manifestamente Deus virá: * nosso Deus e não manterá silêncio.
Ignis in conspéctu ejus exardéscet: * et in circúitu ejus tempéstas válida.
O fogo incendiar-se-á na sua presença: * e uma tempestade violenta cerca-l'O-á.
Advocábit cælum desúrsum: * et terram discérnere pópulum suum.
De alto chamará o céu: * e a terra, para julgar o seu povo.
Congregáte illi sanctos ejus: * qui órdinant testaméntum ejus super sacrifícia.
Reuni diante d’Ele os seus santos: * os quais fizeram aliança com Ele por meio de sacrifícios.
Et annuntiábunt cæli justítiam ejus: * quóniam Deus judex est.
Os céus anunciarão a sua justiça: * porquanto Deus é o juiz.
Audi, pópulus meus, et loquar: Israël, et testificábor tibi: * Deus, Deus tuus ego sum.
Ouve, ó meu povo, e falarei: ouve, ó Israel, e te darei testemunho: * Deus, o teu Deus sou eu.
Non in sacrifíciis tuis árguam te: * holocáusta autem tua in conspéctu meo sunt semper.
Por causa de teus sacrifícios te não acusarei: * os teus holocaustos estão sempre ante mim.
Non accípiam de domo tua vítulos: * neque de grégibus tuis hircos.
Não receberei de tua casa vitelos: * nem cabritos de teus rebanhos.
Quóniam meæ sunt omnes feræ silvárum: * juménta in móntibus et boves.
Porque são minhas todas as feras das selvas: * os animais dos montes e os bois.
Cognóvi ómnia volatília cæli: * et pulchritúdo agri mecum est.
Conheço todas as aves do céu: * e comigo está a formosura do campo.
Si esuríero, non dicam tibi: * meus est enim orbis terræ, et plenitúdo ejus.
Se fome tiver te não direi: * pois minha é a órbita da terra e o que ela contém.
Numquid manducábo carnes taurórum? * Aut sánguinem hircórum potábo?
Porventura comerei a carne dos touros? * Ou beberei o sangue dos cabritos?
Ímmola Deo sacrifícium laudis: * et redde Altíssimo vota tua.
Oferece a Deus um sacrifício de louvor: * e paga ao Altíssimo os teus votos.
Et ínvoca me in die tribulatiónis: * éruam te, et honorificábis me.
Invoca-me no dia da tribulação: * livrar-te-ei e tu me honrarás.
Peccatóri autem dixit Deus: * Quare tu enárras justítias meas, et assúmis testaméntum meum per os tuum?
Porém, ao pecador disse Deus: * porque falas tu dos meus mandamentos e tens a minha aliança na tua boca?
Tu vero odísti disciplínam: * et projecísti sermónes meos retrórsum:
Posto que tu aborreces a disciplina: * e rejeitaste as minhas palavras:
Si vidébas furem, currébas cum eo: * et cum adúlteris portiónem tuam ponébas.
Se vias um ladrão, corrias ao seu lado: * e com os adúlteros te juntavas.
Os tuum abundávit malítia: * et lingua tua concinnábat dolos.
Em malícia abundou a tua boca: * e a tua língua enganos urdia.
Sedens advérsus fratrem tuum loquebáris, et advérsus fílium matris tuæ ponébas scándalum: * hæc fecísti, et tácui.
Estando sentado, falavas contra teu irmão e lançavas escândalos ao filho de tua mãe: * isto fizeste e calei-me.
Existimásti, iníque, quod ero tui símilis: * árguam te, et státuam contra fáciem tuam.
Pensaste iniquamente que seria como tu: * acusar-te-ei e porei ante tua cara.
Intellégite hæc, qui obliviscímini Deum: * nequándo rápiat, et non sit qui erípiat.
Entendei isto, vós que vos esqueceis de Deus: * não suceda que vos arrebate e não haja quem vos livre.
Sacrifícium laudis honorificábit me: * et illic iter, quo osténdam illi salutáre Dei.
O sacrifício de louvor honrar-me-á: * e aí está o caminho, pelo qual lhe mostrarei a salvação de Deus.

Salmo 50 - Miserere mei

Miserére mei, Deus, * secúndum magnam misericórdiam tuam.
Compadecei-Vos de mim, ó Deus, * segundo a vossa grande misericórdia.
Et secúndum multitúdinem miseratiónum tuárum, * dele iniquitátem meam.
Segundo a multidão de vossas bondades, * apagai a minha iniquidade.
Amplius lava me ab iniquitáte mea: * et a peccáto meo munda me.
Lavai-me ainda mais da minha iniquidade: * e purificai-me do meu pecado.
Quóniam iniquitátem meam ego cognósco: * et peccátum meum contra me est semper.
Porque conheço a minha iniquidade: * e o meu pecado tenho sempre ante mim.
Tibi soli peccávi, et malum coram Te feci: * ut justificéris in sermónibus tuis, et vincas cum judicáris.
Só contra Vós pequei e ante Vós fiz o mal: * para serdes justificado nas vossas palavras e vençais quando fores julgado.
Ecce enim, in iniquitátibus concéptus sum: * et in peccátis concépit me mater mea.
Eis que fui concebido em iniquidades: * e minha mãe no pecado me concebeu.
Ecce enim, veritátem dilexísti: * incérta et occúlta sapiéntiæ tuæ manifestásti mihi.
Eis que amastes a verdade: * e me revelastes o incerto e o oculto de vossa sabedoria.
Aspérges me hyssópo, et mundábor: * lavábis me, et super nivem dealbábor.
Aspergir-me-eis com o hissope e ficarei limpo: * lavar-me-eis e ficarei mais alvo do que a neve.
Audítui meo dabis gáudium et lætítiam: * et exsultábunt ossa humiliáta.
Far-me-eis ouvir palavras de gozo e alegria: * e exultar-se-ão os ossos humilhados.
Avérte fáciem tuam a peccátis meis: * et omnes iniquitátes meas dele.
Desviai a vossa face dos meus pecados: * e apagai todas minhas iniquidades.
Cor mundum crea in me, Deus: * et spíritum rectum ínnova in viscéribus meis.
Criai em mim um coração puro, ó Deus: * e renovai nas minhas entranhas um espírito recto.
Ne proícias me a fácie tua: * et spíritum sanctum tuum ne áuferas a me.
Não me expulsais de vossa presença: * e de mim não afasteis o vosso espírito santo.
Redde mihi lætítiam salutáris tui: * et spíritu principáli confírma me.
Dai-me a alegria de vossa salvação: * e confirmai-me com um espírito magnânimo.
Docébo iníquos vias tuas: * et ímpii ad Te converténtur.
Ensinarei aos iníquos os vossos caminhos: * e os ímpios se converterão a Vós.
Líbera me de sanguínibus, Deus, Deus salútis meæ: * et exsultábit lingua mea justítiam tuam.
Livrai-me das penas de sangue, ó Deus, Deus da minha salvação: * e a minha língua celebrará a vossa justiça.
Dómine, lábia mea apéries: * et os meum annuntiábit laudem tuam.
Abrir-me-eis os lábios, ó Senhor: * e a minha boca anunciará os vossos louvores.
Quóniam si voluísses sacrifícium, dedíssem útique: * holocáustis non delectáberis.
Porque se quisésseis um sacrifício, o teria oferecido: * mas Vos não deleitais com holocaustos.
Sacrifícium Deo spíritus contribulátus: * cor contrítum, et humiliátum, Deus, non despícies.
O sacrifício para Deus é um espírito contrito: * não desprezareis, ó Deus, um coração contrito e humilhado.
Benígne fac, Dómine, in bona voluntáte tua Sion: * ut ædificéntur muri Jerúsalem.
Pela vossa bondade, ó Senhor, sede benigno para com Sião: * para se edificarem as muralhas de Jerusalém.
Tunc acceptábis sacrifícium justítiæ, oblatiónes, et holocáusta: * tunc impónent super altáre tuum vítulos.
Aceitareis então os sacrifícios de justiça, oferendas e holocaustos: * então serão colocados vitelos sobre o vosso altar.

Salmo 51 - Quid gloriaris

Quid gloriáris in malítia, * qui potens es in iniquitáte?
Porque te glorias de tua malícia, * tu que és poderoso em iniquidade?
Tota die injustítiam cogitávit lingua tua: * sicut novácula acúta fecísti dolum.
Todo o dia a tua língua meditou injustiça: * como navalha afiada dolos fizeste.
Dilexísti malítiam super benignitátem: * iniquitátem magis quam loqui æquitátem.
Amaste o mal sobre o bem: * a linguagem da iniquidade mais que a da justiça.
Dilexísti ómnia verba præcipitatiónis, * lingua dolósa.
Amaste todas as palavras de ruína, * ó língua enganadora.
Proptérea Deus déstruet te in finem, * evéllet te, et emigrábit te de tabernáculo tuo: et radícem tuam de terra vivéntium.
Por isso Deus destruir-te-á para sempre: * arrancar-te-á, expulsar-te-á de tua morada e a tua estirpe da terra dos vivos.
Vidébunt justi, et timébunt, et super eum ridébunt, et dicent: * Ecce homo, qui non pósuit Deum adjutórem suum:
Vê-lo-ão os justos, temerão e dele se rirão, dizendo: * eis o homem que não tomou a Deus por seu protector:
Sed sperávit in multitúdine divitiárum suárum: * et præváluit in vanitáte sua.
Contudo, esperou na multidão das suas riquezas: * e prevaleceu na sua vaidade.
Ego autem, sicut olíva fructífera in domo Dei, * sperávi in misericórdia Dei in ætérnum: et in sǽculum sǽculi.
Eu, porém, sou como oliveira frutífera na casa de Deus, * espero na misericórdia de Deus para sempre e pelos séculos dos séculos.
Confitébor tibi in sǽculum, quia fecísti: * et exspectábo nomen tuum, quóniam bonum est in conspéctu sanctórum tuórum.
Louvar-Vos-ei eternamente, devido ao que fizestes: * e esperarei no vosso nome, porque é bom ante vossos santos.

Salmo 52 - Dixit insipiens in corde

Dixit insípiens in corde suo: * Non est Deus.
Disse o parvo no seu coração: * não há Deus.
Corrúpti sunt, et abominábiles facti sunt in iniquitátibus: * non est qui fáciat bonum.
São corruptos e tornaram-se abomináveis nas suas iniquidades: * não há quem o bem faça.
Deus de cælo prospéxit super fílios hóminum: * ut vídeat si est intéllegens, aut requírens Deum.
Deus olhou do céu sobre os filhos dos homens: * para ver se há inteligentes, ou quem a Deus busque.
Omnes declinavérunt, simul inútiles facti sunt: * non est qui fáciat bonum, non est usque ad unum.
Todos se extraviaram, juntos tornaram-se inúteis: * não há quem o bem faça, não há sequer um só.
Nonne scient omnes qui operántur iniquitátem, * qui dévorant plebem meam ut cibum panis?
Porventura se não lembrarão todos os obreiros da iniquidade, * os que devoram o meu povo como quem pão come?
Deum non invocavérunt: * illic trepidavérunt timóre, ubi non erat timor.
Não invocaram a Deus: * tremeram de medo onde não havia que temer.
Quóniam Deus dissipávit ossa eórum qui homínibus placent: * confúsi sunt, quóniam Deus sprevit eos.
Porque dissipou Deus os ossos daqueles que aos homens agradam: * foram confundidos, porque Deus os desprezou.
Quis dabit ex Sion salutáre Israël? * Cum convérterit Deus captivitátem plebis suæ, exsultábit Jacob, et lætábitur Israël.
Quem enviará de Sião a salvação de Israel? * Quando Deus puser fim ao cativeiro do seu povo, regozijar-se-á Jacob e alegrar-se-á Israel.

Salmo 53 - Deus, in nomine tuo salvum

Deus, in nómine tuo salvum me fac: * et in virtúte tua júdica me.
Salvai-me, ó Deus, por vosso nome: * e com vosso poder julgai-me.
Deus, exáudi oratiónem meam: * áuribus pércipe verba oris mei.
Ouvi, ó Deus, a minha oração: * atendei às palavras da minha boca.
Quóniam aliéni insurrexérunt advérsum me, et fortes quæsiérunt ánimam meam: * et non proposuérunt Deum ante conspéctum suum.
Porque os estranhos se levantaram contra mim e os fortes buscaram a minha vida: * e a Deus não puseram ante si.
Ecce enim, Deus ádjuvat me: * et Dóminus suscéptor est ánimæ meæ.
Eis que Deus vem em meu auxílio: * e o Senhor é o protector da minha vida.
Avérte mala inimícis meis: * et in veritáte tua dispérde illos.
Fazei recair os males sobre os meus inimigos: * e exterminai-os na vossa verdade.
Voluntárie sacrificábo tibi, * et confitébor nómini tuo, Dómine: quóniam bonum est:
Sacrificar-me-ei voluntariamente a Vós, * e o vosso nome louvarei, ó Senhor, porque é bom:
Quóniam ex omni tribulatióne eripuísti me: * et super inimícos meos despéxit óculus meus.
Porquanto me tendes livrado de toda a tribulação: * e com desdém olhei os meus inimigos.

Salmo 54 - Exaudi, Deus, orationem meam

Exáudi, oratiónem meam, et ne despéxeris deprecatiónem meam: * inténde mihi, et exáudi me.
Ouvi, ó Deus, a minha oração e não desprezeis a minha súplica: * atendei-me e ouvi-me.
Contristátus sum in exercitatióne mea: * et conturbátus sum a voce inimíci, et a tribulatióne peccatóris.
Estou triste na minha provação: * abalado estou pela voz do inimigo e pela tribulação do pecador.
Quóniam declinavérunt in me iniquitátes: * et in ira molésti erant mihi.
Porque me lançaram iniquidades: * e com ira me angustiaram.
Cor meum conturbátum est in me: * et formído mortis cécidit super me.
Meu coração está abalado dentro de mim: * e sobre mim caiu o pavor da morte.
Timor et tremor venérunt super me: * et contexérunt me ténebræ.
Temor e tremor sobre mim vieram: * e me rodearam as trevas.
Et dixi: quis dabit mihi pennas sicut colúmbæ, * et volábo, et requiéscam?
Então disse: quem me dará asas como as da pomba, * para voar e repousar?
Ecce, elongávi fúgiens: * et mansi in solitúdine.
Eis que fugindo me afastei: * e permaneci na solidão.
Exspectábam eum, qui salvum me fecit * a pusillanimitáte spíritus et tempestáte.
Aguardava Aquele que me salvou * da cobardia de espírito e da tempestade.
Præcípita, Dómine, dívide linguas eórum: * quóniam vidi iniquitátem, et contradictiónem in civitáte.
Precipitai-os, ó Senhor, dividi as suas línguas: * pois vejo a injustiça e a contradição na cidade.
Die ac nocte circúmdabit eam super muros ejus iníquitas: * et labor in médio ejus, et injustítia.
Dia e noite cercará sobre seus muros a iniquidade: * está no meio dela a labuta e a injustiça.
Et non defécit de platéis ejus * usúra, et dolus.
Não se afastam das suas praças * a usura e o dolo.
Quóniam si inimícus meus maledixísset mihi, * sustinuíssem útique.
Se o ultraje viesse do meu inimigo, * por certo o teria suportado.
Et si is, qui óderat me, super me magna locútus fuísset, * abscondíssem me fórsitan ab eo.
E, se o que me odiava tivesse falado de mim com insolência, * talvez me teria escondido dele.
Tu vero, homo unánimis: * dux meus, et notus meus:
Contudo, tu, ó homem unânime: * meu guia e meu amigo:
Qui simul mecum dulces capiébas cibos: * in domo Dei ambulávimus cum consénsu.
Que juntamente comigo tomavas doces manjares: * ambulávamos com consenso na casa do Senhor.
Véniat mors super illos: * et descéndant in inférnum vivéntes:
Venha a morte sobre eles: * e desçam vivos ao inferno:
Quóniam nequítiæ in habitáculis eórum: * in médio eórum.
Porque a malícia está nas suas moradas: * no meio deles.
Ego autem ad Deum clamávi: * et Dóminus salvábit me.
Eu, porém, clamei a Deus: * e o Senhor salvar-me-á.
Véspere, et mane, et merídie narrábo et annuntiábo: * et exáudiet vocem meam.
De tarde, de manhã e ao meio-dia narrarei e anunciarei: * e Ele ouvirá a minha voz.
Rédimet in pace ánimam meam ab his, qui appropínquant mihi: * quóniam inter multos erant mecum.
Em paz Ele salvará a minha vida daqueles que me assaltam: * porque são muitos contra mim.
Exáudiet Deus, et humiliábit illos, * qui est ante sǽcula.
Deus ouvirá e humilhá-los-á, * O que é antes dos séculos.
Non enim est illis commutátio, et non timuérunt Deum: * exténdit manum suam in retribuéndo.
Pois não há mudança neles e não temeram a Deus: * estendeu a sua mão para lhes retribuir.
Contaminavérunt testaméntum ejus, divísi sunt ab ira vultus ejus: * et appropinquávit cor illíus.
Profanaram a sua aliança, foram divididos pela ira do seu rosto: * e o seu coração se aproximou.
Mollíti sunt sermónes ejus super óleum: * et ipsi sunt jácula.
Suas palavras são mais suaves que o azeite: * e as mesmas são flechas.
Jacta super Dóminum curam tuam, et ipse te enútriet: * non dabit in ætérnum fluctuatiónem justo.
Descarrega sobre o Senhor os teus cuidados e Ele te sustentará: * não deixará o justo em perpétua agitação.
Tu vero, Deus, dedúces eos, * in púteum intéritus.
Contudo, Vós, ó Deus, os conduzireis * ao poço da perdição.
Viri sánguinum, et dolósi non dimidiábunt dies suos: * ego autem sperábo in Te, Dómine.
Homens sanguinários e enganadores não chegarão à metade dos seus dias: * eu, porém, esperei em Vós, ó Senhor.

Salmo 55 - Miserere mei, Deus

Miserére mei, Deus, quóniam conculcávit me homo: * tota die impúgnans tribulávit me.
Tende misericórdia de mim, Deus, porque me calcou o homem: * angustiou-me combatendo-me todo o dia.
Conculcavérunt me inimíci mei tota die: * quóniam multi bellántes advérsum me.
Calcaram-me os meus inimigos todo o dia: * porque são muitos os que lutam contra mim.
Ab altitúdine diéi timébo: * ego vero in Te sperábo.
Temerei desde a aurora: * mas esperarei em Vós.
In Deo laudábo sermónes meos, in Deo sperávi: * non timébo quid fáciat mihi caro.
Em Deus louvarei a minha palavra, em Deus espero: * não temerei o que me possa fazer a carne.
Tota die verba mea exsecrabántur: * advérsum me omnes cogitatiónes eórum in malum.
Todos os dias abominavam as minhas palavras: * para o mal, todos seus pensamentos eram contra mim.
Inhabitábunt et abscóndent: * ipsi calcáneum meum observábunt.
Juntar-se-ão e esconder-se-ão: * espiarão todos meus passos.
Sicut sustinuérunt ánimam meam, pro níhilo salvos fácies illos: * in ira pópulos confrínges.
Como disputaram a minha alma, por nada os salvareis: * na vossa ira despedaçareis estes povos.
Deus, vitam meam annuntiávi tibi: * posuísti lácrimas meas in conspéctu tuo.
Ó Deus, a Vós expus a minha vida: * tendes presente as minhas lágrimas.
Sicut et in promissióne tua: * tunc converténtur inimíci mei retrórsum:
Conforme a vossa promessa: * depois serão postos em fuga os meus inimigos.
In quacúmque die invocávero Te: * ecce, cognóvi, quóniam Deus meus es.
Em qualquer dia que Vos invocar: * eis que conhecerei que sois o meu Deus.
In Deo laudábo verbum, in Dómino laudábo sermónem: * in Deo sperávi, non timébo quid fáciat mihi homo.
Em Deus louvarei a palavra, no Senhor louvarei o seu discurso: * em Deus espero, não temerei o que o homem me possa fazer.
In me sunt, Deus, vota tua, * quæ reddam, laudatiónes tibi.
Em mim estão, ó Deus, os votos que Vos fiz, * os quais cumprirei com louvores.
Quóniam eripuísti ánimam meam de morte, et pedes meos de lapsu: * ut pláceam coram Deo in lúmine vivéntium.
Porque livrastes a minha alma da morte e os meus pés da queda: * para que eu seja agradável a Deus na luz dos viventes.

Salmo 56 - Miserere mei, Deus, miserere mei

Miserére mei, Deus, miserére mei: * quóniam in Te confídit ánima mea.
Tende piedade de mim, ó Deus, tende piedade de mim: * porque em Vós confia a minha alma.
Et in umbra alárum tuárum sperábo, * donec tránseat iníquitas.
Na sombra de vossas asas esperarei, * até que a iniquidade passe.
Clamábo ad Deum altíssimum: * Deum qui benefécit mihi.
Clamarei ao Deus altíssimo: * ao Deus que tanto bem me tem feito.
Misit de cælo, et liberávit me: * dedit in oppróbrium conculcántes me.
Enviou do céu e me livrou: * cobriu de desonra os que me calcavam.
Misit Deus misericórdiam suam, et veritátem suam, * et erípuit ánimam meam de médio catulórum leónum: dormívi conturbátus.
Deus enviou a sua misericórdia e a sua verdade, * e tirou a minha alma do meio dos jovens leões: dormi conturbado.
Fílii hóminum dentes eórum arma et sagíttæ: * et lingua eórum gládius acútus.
Os filhos dos homens têm dentes que são armas e setas: * e a sua língua é uma espada aguda.
Exaltáre super cælos, Deus, * et in omnem terram glória tua.
Exaltai-Vos sobre os céus, ó Deus, * e a vossa glória sobre toda a terra.
Láqueum paravérunt pédibus meis: * et incurvavérunt ánimam meam.
Eles preparam laços para os meus pés: * e curvaram a minha alma.
Fodérunt ante fáciem meam fóveam: * et incidérunt in eam.
Cavaram ante mim uma cova: * e caíram nela.
Parátum cor meum, Deus, parátum cor meum: * cantábo, et psalmum dicam.
Meu coração, ó Deus, está preparado: * cantarei e entoarei salmos.
Exsúrge, glória mea, exsúrge, psaltérium et cíthara: * exsúrgam dilúculo.
Levanta-te, glória minha, levanta-te, saltério e cítara: * levantar-me-ei à aurora.
Confitébor tibi in pópulis, Dómine: * et psalmum dicam tibi in géntibus:
Louvar-Vos-ei entre os povos, ó Senhor: * e entoar-Vos-ei salmos entre as gentes.
Quóniam magnificáta est usque ad cælos misericórdia tua, * et usque ad nubes véritas tua.
Porque a vossa misericórdia foi exaltada até aos céus * e a vossa verdade até às nuvens.
Exaltáre super cælos, Deus: * et super omnem terram glória tua.
Exaltai-Vos sobre os céus, ó Deus: * e a vossa glória acima de toda a terra.

Salmo 57 - Si vere utique justitiam loquimini

Si vere útique justítiam loquímini: * recta judicáte, fílii hóminum.
Se veramente falais justiça: * julgai com rectidão, ó filhos dos homens.
Étenim in corde iniquitátes operámini: * in terra injustítias manus vestræ concínnant.
De facto, obrais iniquidade no vosso coração: * e as vossas mãos tramam injustiças na terra.
Alienáti sunt peccatóres a vulva, erravérunt ab útero: * locúti sunt falsa.
Os pecadores alienaram-se desde o ventre, vaguearam desde o útero: * disseram falsidades.
Furor illis secúndum similitúdinem serpéntis: * sicut áspidis surdæ, et obturántis aures suas,
Sua loucura é semelhante à da serpente: * e à da surda áspide, que fecha os seus ouvidos,
Quæ non exáudiet vocem incantántium: * et venéfici incantántis sapiénter.
Que não ouve a voz dos encantadores: * nem a do mago que encanta segundo a sua arte.
Deus cónteret dentes eórum in ore ipsórum: * molas leónum confrínget Dóminus.
Deus quebrar-lhes-á os dentes na sua boca: * o Senhor quebrará as queixadas desses leões.
Ad níhilum devénient tamquam aqua decúrrens: * inténdit arcum suum donec infirméntur.
Serão reduzidos a nada como água que passa: * curvará o seu arco até que sejam abatidos.
Sicut cera, quæ fluit, auferéntur: * supercécidit ignis, et non vidérunt solem.
Como a cera que se derrete serão destruídos: * caiu fogo em cima deles e não viram mais o sol.
Priúsquam intellégerent spinæ vestræ rhamnum: * sicut vivéntes, sic in ira absórbet eos.
Antes que os vossos espinhos se convertam num arbusto: * Ele devorá-los-á na sua ira ainda vivos.
Lætábitur justus cum víderit vindíctam: * manus suas lavábit in sánguine peccatóris.
Alegrar-se-á o justo ao ver a vingança: * lavará as suas mãos no sangue do pecador.
Et dicet homo: si útique est fructus justo: * útique est Deus júdicans eos in terra.
O homem dirá: se de certo há fruto para o justo: * de certo há um Deus que os julga sobre a terra.

Salmo 58 - Eripe me de inimicis meis

Éripe me de inimícis meis, Deus meus: * et ab insurgéntibus in me líbera me.
Salvai-me, meu Deus, dos meus inimigos: * e livrai-me dos que se levantam contra mim.
Éripe me de operántibus iniquitátem: * et de viris sánguinum salva me.
Livrai-me dos que praticam a iniquidade: * e salvai-me dos homens sanguinários.
Quia ecce cepérunt ánimam meam: * irruérunt in me fortes.
Pois eis que tomaram a minha alma: * sobre mim vieram fortes homens.
Neque iníquitas mea, neque peccátum meum, Dómine: * sine iniquitáte cucúrri, et diréxi.
Não, por minha iniquidade ou por pecado meu, ó Senhor: * sem iniquidade segui e ordenei os meus passos.
Exsúrge in occúrsum meum, et vide: * et Tu, Dómine, Deus virtútum, Deus Israël,
Levantai-Vos em meu encontro e considerai: * e Vós, Senhor, Deus dos exércitos, Deus de Israel,
Inténde ad visitándas omnes gentes: * non misereáris ómnibus, qui operántur iniquitátem.
Cuidai de visitar todas as gentes: * não useis de piedade com todos os que obram iniquidade.
Converténtur ad vésperam: et famem patiéntur ut canes, * et circuíbunt civitátem.
Retornarão à tarde e terão fome como cães: * e rodearão a cidade.
Ecce, loquéntur in ore suo, et gládius in lábiis eórum: * quóniam quis audívit?
Eis que falarão com sua boca e uma espada estará nos seus lábios: * porque quem ouviu?
Et Tu, Dómine, deridébis eos: * ad níhilum dedúces omnes gentes.
Vós, ó Senhor, zombareis deles: * reduzireis a nada todas as gentes.
Fortitúdinem meam ad Te custódiam, quia, Deus, suscéptor meus es: * Deus meus, misericórdia ejus prævéniet me.
Depositarei em Vós a minha fortaleza, pois, ó Deus, sois o meu defensor: * a misericórdia do meu Deus antecipar-se-á.
Deus osténdet mihi super inimícos meos, ne occídas eos: * nequándo obliviscántur pópuli mei.
Deus dar-me-á a ver sobre os meus inimigos, não os mateis: * para que se não esqueça o meu povo.
Dispérge illos in virtúte tua: * et depóne eos, protéctor meus, Dómine:
Dispersai-os com vosso poder: * e os abatei, ó Senhor, protector meu:
Delíctum oris eórum, sermónem labiórum ipsórum: * et comprehendántur in supérbia sua.
Pelo pecado da sua boca, pelas palavras dos seus lábios: * e fiquem presos na sua mesma soberba.
Et de exsecratióne et mendácio annuntiabúntur in consummatióne: * in ira consummatiónis, et non erunt.
Publicar-se-ão as suas execrações e mentiras na consumação: * serão convencidos pela vossa ira e não subsistirão mais.
Et scient quia Deus dominábitur Jacob: * et fínium terræ.
Saberão que Deus reinará sobre Jacob: * e até aos confins da terra.
Converténtur ad vésperam: et famem patiéntur ut canes, * et circuíbunt civitátem.
Retornarão à tarde e terão fome como cães, * e rodearão a cidade.
Ipsi dispergéntur ad manducándum: * si vero non fúerint saturáti, et murmurábunt.
Andarão dispersos à busca de comer: * e, se não forem veramente saciados, murmurarão.
Ego autem cantábo fortitúdinem tuam: * et exsultábo mane misericórdiam tuam.
Eu, porém, cantarei a vossa fortaleza: * e celebrarei com alegria desde manhã a vossa misericórdia.
Quia factus es suscéptor meus, * et refúgium meum, in die tribulatiónis meæ.
Pois Vos fizestes meu protector, * e meu refúgio no dia da minha tribulação.
Adjútor meus, tibi psallam, quia, Deus, suscéptor meus es: * Deus meus, misericórdia mea.
Vos cantarei, protector meu, pois, ó Deus, sois o meu defensor: * Deus meu, misericórdia minha.

Salmo 59 - Deus, repulisti nos

Deus, repulísti nos, et destruxísti nos: * irátus es, et misértus es nobis.
Deus, repelistes-nos e destruístes-nos: * Vos irastes, porém, tivestes piedade de nós.
Commovísti terram, et conturbásti eam: * sana contritiónes ejus, quia commóta est.
Fizestes estremecer a terra e a conturbastes: * sarai as suas chagas, pois está abalada.
Ostendísti pópulo tuo dura: * potásti nos vino compunctiónis.
Mostrastes ao vosso povo dificuldades: * destes-nos a beber o vinho da amargura.
Dedísti metuéntibus Te significatiónem: * ut fúgiant a fácie arcus:
Destes aos que Vos temem um sinal: * para que fujam à face do arco:
Ut liberéntur dilécti tui: * salvum fac déxtera tua, et exáudi me.
Para que sejam livres os vossos amados: * salvai-me com vossa dextra e ouvi-me.
Deus locútus est in sancto suo: * lætábor, et partíbor Síchimam: et convállem tabernaculórum metíbor.
Deus falou no seu santuário, alegrar-me-ei: * e repartirei a Siquém e medirei o vale dos Tabernáculos.
Meus est Gálaad, et meus est Manásses: * et Éphraim fortitúdo cápitis mei.
Meu é Galaad e meu é Manassés: * e Efraim é a força da minha cabeça.
Juda rex meus: * Moab olla spei meæ.
Judá é o meu rei: * o Moab é o vaso da minha esperança.
In Idumǽam exténdam calceaméntum meum: * mihi alienígenæ súbditi sunt.
Estenderei o meu calçado sobre a Idumeia: * os estrangeiros estar-me-ão sujeitos.
Quis dedúcet me in civitátem munítam? * Quis dedúcet me usque in Idumǽam?
Quem me conduzirá à cidade fortificada? * Quem me conduzirá até à Idumeia?
Nonne Tu, Deus, qui repulísti nos? * Et non egrediéris, Deus, in virtútibus nostris?
Não fostes Vós, ó Deus, que nos repelistes? * Não vireis Vós, ó Deus, com os nossos exércitos?
Da nobis auxílium de tribulatióne: * quia vana salus hóminis.
Dai-nos auxílio na tribulação: * pois é vã a salvação do homem.
In Deo faciémus virtútem: * et ipse ad níhilum dedúcet tribulántes nos.
Com Deus faremos proezas: * e Ele mesmo reduzirá a nada os que nos afligem.

Salmo 60 - Exaudi, Deus, deprecationem meam

Exáudi, Deus, deprecatiónem meam: * inténde oratióni meæ.
Ouvi, ó Deus, a minha súplica: * atendei à minha oração.
A fínibus terræ ad Te clamávi: * dum anxiarétur cor meum, in petra exaltásti me.
Dos confins da terra clamei a Vós: * quando o meu coração estava angustiado, numa rocha me erguestes.
Deduxísti me, quia factus es spes mea: * turris fortitúdinis a fácie inimíci.
Guiastes-me, pois Vos fizestes a minha esperança: * uma torre sólida contra o inimigo.
Inhabitábo in tabernáculo tuo in sǽcula: * prótegar in velaménto alárum tuárum.
Habitarei para sempre no vosso tabernáculo: * abrigar-me-ei à sombra de vossas asas.
Quóniam Tu, Deus meus, exaudísti oratiónem meam: * dedísti hereditátem timéntibus nomen tuum.
Porque Vós, Deus meu, ouvistes a minha oração: * destes uma herança aos que temem o vosso nome.
Dies super dies regis adícies: * annos ejus usque in diem generatiónis et generatiónis.
Acrescentareis dias aos dias do Rei: * os seus anos durarão de geração em geração.
Pérmanet in ætérnum in conspéctu Dei: * misericórdiam et veritátem ejus quis requíret?
Ele permanece eternamente na presença de Deus: * quem buscará a sua misericórdia e verdade?
Sic psalmum dicam nómini tuo in sǽculum sǽculi: * ut reddam vota mea de die in diem.
Assim cantarei um salmo ao vosso nome pelos séculos dos séculos: * para cumprir sem cessar os meus votos.

Salmo 61 - Nonne Deo subjecta erit anima mea

Nonne Deo subjécta erit ánima mea? * Ab ipso enim salutáre meum.
Porventura a minha alma não há-de estar sujeita a Deus? * Pois vem d’Ele a minha salvação.
Nam et ipse Deus meus, et salutáris meus: * suscéptor meus, non movébor ámplius.
Porquanto Ele é o meu Deus e o meu Salvador: * é minha defesa, não serei jamais abalado.
Quoúsque irrúitis in hóminem? * Interfícitis univérsi vos: tamquam paríeti inclináto et macériæ depúlsæ?
Até quando um homem confrontareis? * Todos matais, como a uma parede desnivelada e a um muro abalado?
Verúmtamen prétium meum cogitavérunt repéllere, cucúrri in siti: * ore suo benedicébant, et corde suo maledicébant.
Certamente meditaram tirar-me a minha dignidade, sedento corri: * com sua boca me bendiziam e com seu coração me maldiziam.
Verúmtamen Deo subjécta esto, ánima mea: * quóniam ab ipso patiéntia mea.
Porém, tu, ó alma minha, conserva-te sujeita a Deus: * porque d’Ele é que vem a minha paciência.
Quia ipse Deus meus, et salvátor meus: * adjútor meus, non emigrábo.
Pois Ele é meu Deus e meu salvador: * é minha defesa, não serei movido.
In Deo salutáre meum, et glória mea: * Deus auxílii mei, et spes mea in Deo est.
Em Deus está a minha salvação e a minha glória: * Deus é o meu socorro e em Deus está a minha esperança.
Speráte in eo omnis congregátio pópuli, effúndite coram illo corda vestra: * Deus adjútor noster in ætérnum.
Esperai n’Ele todos os constituintes do povo, expandi-Lhe vossos corações: * Deus é o nosso protector eternamente.
Verúmtamen vani fílii hóminum, mendáces fílii hóminum in statéris: * ut decípiant ipsi de vanitáte in idípsum.
Vãos, porém, são os filhos dos homens, mentirosos os filhos dos homens em balanças: * juntos conspiram enganos por vaidade.
Nolíte speráre in iniquitáte, et rapínas nolíte concupíscere: * divítiæ si áffluant, nolíte cor appónere.
Não confieis na iniquidade, nem cobiceis rapinas: * se abundardes em riquezas, não queirais pôr nelas vosso coração.
Semel locútus est Deus, duo hæc audívi, quia potéstas Dei est, et tibi, Dómine, misericórdia: * quia Tu reddes unicuíque juxta ópera sua.
Deus falou uma vez, estas duas coisas ouvi: que o poder pertence a Deus e a Vós, ó Senhor, a misericórdia: * pois dareis a cada um segundo as suas obras.

Salmo 62 - Deus, Deus meus, ad Te de luce vigilo

Deus, Deus meus, * ad Te de luce vígilo.
Ó Deus, ó meu Deus, * a Vós vigio desde a aurora.
Sitívit in Te ánima mea, * quam multiplíciter tibi caro mea.
De Vós está sedenta a minha alma, * de quantas maneiras a minha carne.
In terra desérta, et ínvia, et inaquósa: * sic in sancto appárui tibi, ut vidérem virtútem tuam, et glóriam tuam.
Em terra deserta, intransitável e sem água: * no santuário me apresentei a Vós, para contemplar o vosso poder e a vossa glória.
Quóniam mélior est misericórdia tua super vitas: * lábia mea laudábunt Te.
Porque a vossa misericórdia é melhor que as vidas: * os meus lábios Vos louvarão.
Sic benedícam Te in vita mea: * et in nómine tuo levábo manus meas.
Assim Vos bendirei em minha vida: * e, invocando o vosso nome, levantarei as minhas mãos.
Sicut ádipe et pinguédine repleátur ánima mea: * et lábiis exsultatiónis laudábit os meum.
Como de banha e gordura seja farta a minha alma: * e com lábios de júbilo louvar-Vos-á a minha boca.
Si memor fui tui super stratum meum, in matutínis meditábor in Te: * quia fuísti adjútor meus.
Se me tenho lembrado de Vós sobre o meu leito, nas madrugadas meditarei em Vós: * pois fostes o meu defensor.
Et in velaménto alárum tuárum exsultábo, adhǽsit ánima mea post Te: * me suscépit déxtera tua.
À sombra de vossas asas me regozijarei, a minha alma está presa a Vós: * a vossa dextra me acolheu.
Ipsi vero in vanum quæsiérunt ánimam meam, introíbunt in inferióra terræ: * tradéntur in manus gládii, partes vúlpium erunt.
Eles em vão procuraram tirar-me a vida, entrarão nas profundidades da terra: * serão entregues ao poder da espada e virão a ser presa das raposas.
Rex vero lætábitur in Deo, laudabúntur omnes qui jurant in eo: * quia obstrúctum est os loquéntium iníqua.
Entretanto o rei alegrar-se-á em Deus, louvados serão todos os que juram por Ele: * pois foi fechada a boca aos que proferiam iniquidades.

Salmo 63 - Exaudi, Deus, orationem meam cum deprecor

Exáudi, Deus, oratiónem meam cum déprecor: * a timóre inimíci éripe ánimam meam.
Ouvi, ó Deus, a minha oração quando Vos rogo: * livrai a minha alma do temor do inimigo.
Protexísti me a convéntu malignántium: * a multitúdine operántium iniquitátem.
Defendestes-me da conspiração dos malignos: * da multidão dos que praticam a iniquidade.
Quia exacuérunt ut gládium linguas suas: * intendérunt arcum rem amáram, ut sagíttent in occúltis immaculátum.
Pois aguçaram as suas línguas como a espada: * curvaram o arco envenenado, para de emboscada assetear o inocente.
Súbito sagittábunt eum, et non timébunt: * firmavérunt sibi sermónem nequam.
De súbito o assetearão sem temor algum: * obstinaram-se na sua depravada resolução.
Narravérunt ut abscónderent láqueos: * dixérunt: quis vidébit eos?
Convencionaram esconder laços: * e disseram: quem os verá?
Scrutáti sunt iniquitátes: * defecérunt scrutántes scrutínio.
Inventaram crimes: * cansaram-se a esquadrinhar manhas.
Accédet homo ad cor altum: * et exaltábitur Deus.
O homem penetrará até ao fundo do coração: * e Deus será exaltado.
Sagíttæ parvulórum factæ sunt plagæ eórum: * et infirmátæ sunt contra eos linguæ eórum.
As flechas das crianças são as suas feridas: * e as suas línguas contra eles perderam a força.
Conturbáti sunt omnes qui vidébant eos: * et tímuit omnis homo.
Todos os que os viam ficaram abalados: * e todo o homem temeu.
Et annuntiavérunt ópera Dei, * et facta ejus intellexérunt.
Anunciaram as obras de Deus, * e compreenderam os seus actos.
Lætábitur justus in Dómino, et sperábit in eo, * et laudabúntur omnes recti corde.
Alegrar-se-á o justo no senhor e esperará n’Ele, * e serão louvados todos os de coração recto.

Salmo 64 - Te decet hymnus

Te decet hymnus, Deus, in Sion: * et tibi reddétur votum in Jerúsalem.
A Vós, ó Deus, são devidos os hinos em Sião: * e a Vós serão prestados votos em Jerusalém.
Exáudi oratiónem meam: * ad Te omnis caro véniet.
Ouvi a minha oração: * a Vós toda a carne virá.
Verba iniquórum prævaluérunt super nos: * et impietátibus nostris Tu propitiáberis.
As palavras dos iníquos prevaleceram sobre nós: * mas Vós perdoareis as nossas impiedades.
Beátus, quem elegísti, et assumpsísti: * inhabitábit in átriis tuis.
Bem-aventurado o que elegestes e adoptastes: * ele habitará nos vossos átrios.
Replébimur in bonis domus tuæ: * sanctum est templum tuum, mirábile in æquitáte.
Seremos cheios dos bens da vossa casa: * santo é o vosso templo, maravilhoso em equidade.
Exáudi nos, Deus, salutáris noster, * spes ómnium fínium terræ, et in mari longe.
Ouvi-nos, ó Deus, nosso Salvador, * esperança de todos os confins da terra e no mar longínquo.
Prǽparans montes in virtúte tua, accínctus poténtia: * qui contúrbas profúndum maris sonum flúctuum ejus.
Dais firmeza aos montes com vossa força, cingido de poder: * conturbais o fundo do mar, o estrondo das suas ondas.
Turbabúntur gentes, et timébunt qui hábitant términos a signis tuis: * éxitus matutíni, et véspere delectábis.
Perturbar-se-ão as gentes e os que habitam os confins da terra temerão aos vossos prodígios: * dareis alegria às saídas matutinas e vespertinas.
Visitásti terram, et inebriásti eam: * multiplicásti locupletáre eam.
Visitastes a terra e a inebriastes: * multiplicastes suas riquezas.
Flumen Dei replétum est aquis, parásti cibum illórum: * quóniam ita est præparátio ejus.
O rio de Deus encheu-se de águas, preparastes o seu sustento: * porque tal é a sua disposição.
Rivos ejus inébria, multíplica genímina ejus: * in stillicídiis ejus lætábitur gérminans.
Inebriai os seus ribeiros, multiplicai as suas produções: * com o destilar do orvalho alegrar-se-á nos frutos.
Benedíces corónæ anni benignitátis tuæ: * et campi tui replebúntur ubertáte.
Bendireis a coroa do ano da vossa bondade: * e os vossos campos se encherão de abundância.
Pinguéscent speciósa desérti: * et exsultatióne colles accingéntur.
O deserto ficará viçoso: * e as colinas vestir-se-ão de alegria.
Indúti sunt aríetes óvium, et valles abundábunt fruménto: * clamábunt, étenim hymnum dicent.
Os carneiros dos rebanhos se agasalharão e os vales estarão cheios de trigo: * clamarão, deveras cantarão hinos.

Salmo 65 - Jubilate Deo, omnis terra

Jubiláte Deo, omnis terra, psalmum dícite nómini ejus: * date glóriam laudi ejus.
Aclamai a Deus, habitantes todos da terra, cantai salmos ao seu nome: * tributai-Lhe gloriosos louvores.
Dícite Deo: quam terribília sunt ópera tua, Dómine! * in multitúdine virtútis tuæ mentiéntur tibi inimíci tui.
Dizei a Deus: quão terríveis são as vossas obras, ó Senhor! * No vosso imenso poder vossos inimigos Vos dirigem mentiras.
Omnis terra adóret Te, et psallat tibi: * psalmum dicat nómini tuo.
Toda a terra Vos adore e Vos cante: * que cante salmos ao vosso nome.
Veníte, et vidéte ópera Dei: * terríbilis in consíliis super fílios hóminum.
Vinde e vede as obras de Deus: * terrível nos planos sobre os filhos dos homens.
Qui convértit mare in áridam, in flúmine pertransíbunt pede: * ibi lætábimur in ipso.
Ele converteu o mar em terra seca, pelo rio passarão a pé: * ali com Ele nos alegraremos.
Qui dominátur in virtúte sua in ætérnum, óculi ejus super gentes respíciunt: * qui exásperant non exalténtur in semetípsis.
Ele domina pelo seu poder para sempre, os seus olhos contemplam as gentes: * os que o irritam se não exaltem a si mesmos.
Benedícite, gentes, Deum nostrum: * et audítam fácite vocem laudis ejus,
Bendizei, ó gentes, o nosso Deus: * e fazei que se ouça a voz do seu louvor,
Qui pósuit ánimam meam ad vitam: * et non dedit in commotiónem pedes meos.
É Ele que tem conservado a minha vida: * e não permitiu que meus pés vacilassem.
Quóniam probásti nos, Deus: * igne nos examinásti, sicut examinátur argéntum.
Porquanto nos provastes, ó Deus: * com fogo nos examinastes, como se examina a prata.
Induxísti nos in láqueum, posuísti tribulatiónes in dorso nostro: * imposuísti hómines super cápita nostra.
Deixastes-nos cair no laço, carregastes de tribulações as nossas costas: * pusestes homens sobre as nossas cabeças.
Transívimus per ignem et aquam: * et eduxísti nos in refrigérium.
Passámos pelo fogo e pela água: * mas conduzistes-nos a um lugar fresco.
Introíbo in domum tuam in holocáustis: * reddam tibi vota mea, quæ distinxérunt lábia mea.
Entrarei na vossa casa com holocaustos: * pagar-Vos-ei os meus votos, que meus lábios pronunciaram.
Et locútum est os meum, * in tribulatióne mea.
Que proferiu a minha boca, * na minha tribulação.
Holocáusta medulláta ófferam tibi cum incénso aríetum: * ófferam tibi boves cum hircis.
Oferecer-Vos-ei holocaustos gordos com o fumo dos carneiros: * oferecer-Vos-ei bois com cabritos.
Veníte, audíte, et narrábo, omnes, qui timétis Deum: * quanta fecit ánimæ meæ.
Vinde, ouvi e narrarei, a todos vós que temeis a Deus: * o que Ele fez à minha alma.
Ad ipsum ore meo clamávi, * et exaltávi sub lingua mea.
A Ele com minha boca clamei, * e com minha língua O exaltei.
Iniquitátem si aspéxi in corde meo, * non exáudiet Dóminus.
Se tivesse visto a iniquidade no meu coração, * o Senhor me não ouviria.
Proptérea exaudívit Deus, * et atténdit voci deprecatiónis meæ.
Por isso me ouviu Deus, * e atendeu à voz da minha súplica.
Benedíctus Deus, * qui non amóvit oratiónem meam, et misericórdiam suam a me.
Bendito seja Deus, * que não rejeitou a minha oração, nem retirou de mim a sua misericórdia.

Salmo 66 - Deus misereatur nostri

Deus misereátur nostri, et benedícat nobis: * illúminet vultum suum super nos, et misereátur nostri.
Deus tenha piedade de nós e nos abençoe: * faça resplandecer a sua face sobre nós e tenha de nós piedade.
Ut cognoscámus in terra viam tuam, * in ómnibus géntibus salutáre tuum.
Para que conheçamos na terra o vosso caminho, * e entre todas as gentes a vossa salvação.
Confiteántur tibi pópuli, Deus: * confiteántur tibi pópuli omnes.
Que os povos Vos glorifiquem, ó Deus: * que todos os povos Vos glorifiquem.
Læténtur et exsúltent gentes: * quóniam júdicas pópulos in æquitáte, et gentes in terra dírigis.
Alegrem-se as gentes e regozijem-se: * porquanto julgais os povos com equidade e dirigis as gentes sobre a terra.
Confiteántur tibi pópuli, Deus, confiteántur tibi pópuli omnes: * terra dedit fructum suum.
Que os povos Vos glorifiquem, ó Deus, que os povos todos Vos glorifiquem: * a terra deu o seu fruto.
Benedícat nos Deus, Deus noster, benedícat nos Deus: * et métuant eum omnes fines terræ.
Abençoe-nos Deus, o nosso Deus, abençoe-nos Deus: * e temam-n’O todos os confins da terra.

Salmo 67 - Exsurgat Deus

Exsúrgat Deus, et dissipéntur inimíci ejus, * et fúgiant qui odérunt eum, a fácie ejus.
Levante-se Deus e sejam dispersos os seus inimigos, * e da sua presença fujam os que o odeiam.
Sicut déficit fumus, defíciant: * sicut fluit cera a fácie ignis, sic péreant peccatóres a fácie Dei.
Se desvaneçam assim como se desvanece o fumo: * assim como se derrete a cera diante do fogo, assim pereçam os pecadores ante Deus.
Et justi epuléntur, et exsúltent in conspéctu Dei: * et delecténtur in lætítia.
Os justos, porém, banqueteiem-se e regozijem-se na presença de Deus: * e com alegria se alegrem.
Cantáte Deo, psalmum dícite nómini ejus: * iter fácite ei, qui ascéndit super occásum: (fit reverentia) Dóminus nomen illi.
Cantai a Deus, cantai salmos ao seu nome: * abri o caminho Àquele que sobe para o ocidente: (inclinar a cabeça) o Senhor é o seu nome.
Exsultáte in conspéctu ejus: * turbabúntur a fácie ejus, patris orphanórum et júdicis viduárum.
Regozijai-vos diante d’Ele: * perturbar-se-ão diante d’Ele, Ele é o pai dos órfãos e o juiz das viúvas.
Deus in loco sancto suo: * Deus, qui inhabitáre facit uníus moris in domo:
Deus está no seu lugar santo: * é Deus que faz habitar na casa os solitários:
Qui edúcit vinctos in fortitúdine, * simíliter eos qui exásperant, qui hábitant in sepúlcris.
Que põe em liberdade os cativos com seu poder, * mesmo aqueles que o irritam, os quais moram nos sepulcros.
Deus, cum egrederéris in conspéctu pópuli tui, * cum pertransíres in desérto:
Ó Deus, quando saíeis à frente de vosso povo, * quando atravessáveis o deserto:
Terra mota est, étenim cæli distillavérunt a fácie Dei Sínai, * a fácie Dei Israël.
A terra tremeu e os céus destilaram, ante a face do Deus do Sinai, * diante do Deus de Israel.
Plúviam voluntáriam segregábis, Deus, hereditáti tuæ: * et infirmáta est, Tu vero perfecísti eam.
Ó Deus, reservastes uma chuva abundante para a vossa herança: * e, quando ela enfraqueceu, Vós a aperfeiçoastes.
Animália tua habitábunt in ea: * parásti in dulcédine tua páuperi, Deus.
Nela morarão as vossas criaturas: * na vossa doçura, ó Deus, provestes o pobre.
Dóminus dabit verbum evangelizántibus, * virtúte multa.
O Senhor dará a palavra aos que anunciam a boa nova, * com grande coragem.
Rex virtútum dilécti dilécti: * et speciéi domus divídere spólia.
Rei dos exércitos será do amado, do amado: * e a formosura da casa repartirá os despojos.
Si dormiátis inter médios cleros, pennæ colúmbæ deargentátæ, * et posterióra dorsi ejus in pallóre auri.
Se dormirdes entre vossos despojos, sereis como as penas prateadas da pomba, * e o brilho flavo do ouro na extremidade do seu dorso.
Dum discérnit cæléstis reges super eam, nive dealbabúntur in Selmon: * mons Dei, mons pinguis.
Enquanto o Altíssimo dispersa os reis sobre a terra, ficarão brancos com neve em Selmon: * o monte de Deus é monte farto.
Mons coagulátus, mons pinguis: * ut quid suspicámini montes coagulátos?
Monte escarpado, monte fecundo: * porém, porque pensais em outros montes escarpados?
Mons, in quo beneplácitum est Deo habitáre in eo: * étenim Dóminus habitábit in finem.
Um monte em que aprouve a Deus morar: * de facto, lá o Senhor habitará perpetuamente.
Currus Dei decem míllibus múltiplex, míllia lætántium: * Dóminus in eis in Sina in sancto.
O carro de Deus é assistido por dez milhares, milhares alegram-se: * o Senhor está entre eles em Sinai, no seu santuário.
Ascendísti in altum, cepísti captivitátem: * accepísti dona in homínibus.
Subistes ao alto, cativos levastes convosco: * pelos homens recebestes dons.
Étenim non credéntes, * inhabitáre Dóminum Deum.
Mesmo pelos descrentes, * habitava o Senhor Deus.
Benedíctus Dóminus die quotídie: * prósperum iter fáciet nobis Deus salutárium nostrórum.
Bendito seja o Senhor quotidianamente: * o Deus da nossa salvação fazer-nos-á a jornada próspera.
Deus noster, Deus salvos faciéndi: * et Dómini Dómini éxitus mortis.
Nosso Deus é o Deus que salva: * e ao Senhor, ao Senhor pertence livrar da morte.
Verúmtamen Deus confrínget cápita inimicórum suórum: * vérticem capílli perambulántium in delíctis suis.
Contudo, Deus quebrará as cabeças dos seus inimigos: * a moleira cabeluda dos que passeiam nos seus pecados.
Dixit Dóminus: ex Basan convértam, * convértam in profúndum maris:
O Senhor disse: de Basã os farei volver, * do fundo do mar volver os farei:
Ut intingátur pes tuus in sánguine: * lingua canum tuórum ex inimícis, ab ipso.
Para que o teu pé seja mergulhado no sangue: * de teus inimigos e também a língua de teus cães.
Vidérunt ingréssus tuos, Deus: * ingréssus Dei mei: regis mei qui est in sancto.
Eles viram a vossas procissões, ó Deus: * as procissões do meu Deus: do meu rei, que está no santuário.
Prævenérunt príncipes conjúncti psalléntibus: * in médio juvenculárum tympanistriárum.
Adiante foram os príncipes, juntamente com os cantores: * no meio das donzelas que tocavam timbales.
In ecclésiis benedícite Deo Dómino, * de fóntibus Israël.
Nas igrejas bendizei o Senhor Deus, * vós da estirpe de Israel.
Ibi Bénjamin adolescéntulus: * in mentis excéssu.
Ali estava o jovem Benjamim: * em êxtase mental.
Príncipes Juda, duces eórum: * príncipes Zábulon, príncipes Néphtali.
Os príncipes de Judá, seus comandantes: * os príncipes de Zabulon, os príncipes de Neftali.
Manda, Deus, virtúti tuæ: * confírma hoc, Deus, quod operátus es in nobis.
Ó Deus, mostrai o vosso poder: * confirmai, ó Deus, aquilo que fizestes entre nós.
A templo tuo in Jerúsalem, * tibi ófferent reges múnera.
Desde o vosso templo em Jerusalém, * os reis oferecer-Vos-ão dons.
Íncrepa feras arúndinis, congregátio taurórum in vaccis populórum: * ut exclúdant eos, qui probáti sunt argénto.
Reprimi essas feras dos canaviais, esses povos congregados como touros entre vacas: * para lançar fora os que foram provados como a prata.
Díssipa gentes, quæ bella volunt: vénient legáti ex Ægýpto: * Æthiópia prævéniet manus ejus Deo.
Dissipai as gentes que querem guerras: virão embaixadores do Egipto: * a Etiópia adiantar-se-á a estender as mãos para Deus.
Regna terræ, cantáte Deo: * psállite Dómino.
Reinos da terra, cantai a Deus: * salmodiai ao Senhor.
Psállite Deo, qui ascéndit super cælum cæli, * ad Oriéntem.
Salmodiai a Deus, que se eleva sobre todos os céus, * para Oriente.
Ecce dabit voci suæ vocem virtútis, date glóriam Deo super Israël, * magnificéntia ejus, et virtus ejus in núbibus.
Eis dará à sua voz força, dai glória a Deus pelo que fez em Israel, * a sua magnificência e o seu poder está nas nuvens.
Mirábilis Deus in sanctis suis, Deus Israël ipse dabit virtútem, et fortitúdinem plebi suæ, * benedíctus Deus.
Deus é admirável nos seus santos, o Deus de Israel, Ele mesmo dará poder e fortaleza ao seu povo, * bendito seja Deus.

Salmo 68 - Salvum me fac, Deus

Salvum me fac, Deus: * quóniam intravérunt aquæ usque ad ánimam meam.
Salvai-me, ó Deus: * porque as águas quase inundaram a minha alma.
Infíxus sum in limo profúndi: * et non est substántia.
Estou atolado num profundo lodo: * e não há nele firmeza.
Veni in altitúdinem maris: * et tempéstas demérsit me.
Cheguei ao alto mar: * e a tempestade me afundou.
Laborávi clamans, raucæ factæ sunt fauces meæ: * defecérunt óculi mei, dum spero in Deum meum.
Cansei-me clamando, a minha garganta enrouqueceu-se: * os meus olhos desfaleceram à espera do meu Deus.
Multiplicáti sunt super capíllos cápitis mei, * qui odérunt me gratis.
Multiplicaram-se mais que os cabelos da minha cabeça, * aqueles que sem razão me aborrecem.
Confortáti sunt qui persecúti sunt me inimíci mei injúste: * quæ non rápui, tunc exsolvébam.
Tornaram-se fortes os inimigos que injustamente me perseguem: * paguei então o que não tinha roubado.
Deus, Tu scis insipiéntiam meam: * et delícta mea a Te non sunt abscóndita.
Ó Deus, Vós conheceis a minha insipiência: * e os meus delitos Vos não são ocultos.
Non erubéscant in me qui exspéctant Te, Dómine, * Dómine virtútum.
Não sejam envergonhados por minha causa os que esperam em Vós, Senhor, * ó Senhor dos exércitos.
Non confundántur super me * qui quǽrunt Te, Deus Israël.
Não sejam confundidos a meu respeito * aqueles que Vos buscam, ó Deus de Israel.
Quóniam propter Te sustínui oppróbrium: * opéruit confúsio fáciem meam.
Porque por vossa causa sofri afronta: * foi coberto de confusão o meu rosto.
Extráneus factus sum frátribus meis, * et peregrínus fíliis matris meæ.
Tornei-me um estranho para meus irmãos, * e um estrangeiro para os filhos de minha mãe.
Quóniam zelus domus tuæ comédit me: * et oppróbria exprobrántium tibi cecidérunt super me.
Porque o zelo de vossa casa me devorou: * e as ofensas dos que Vos insultavam recaíram sobre mim.
Et opérui in jejúnio ánimam meam: * et factum est in oppróbrium mihi.
Mortifiquei pelo jejum a minha alma: * e tornou-se em vergonha para mim.
Et pósui vestiméntum meum cilícium: * et factus sum illis in parábolam.
Fiz do cilício a minha vestimenta: * e passei a ser uma parábola para eles.
Advérsum me loquebántur, qui sedébant in porta: * et in me psallébant qui bibébant vinum.
Falavam contra mim os que se sentavam ao portão: * e sobre mim cantavam os que bebiam vinho.
Ego vero oratiónem meam ad Te, Dómine: * tempus benepláciti, Deus.
Porém eu, ó Senhor, dirigia-Vos a minha oração: * eis o tempo favorável, ó Deus.
In multitúdine misericórdiæ tuæ exáudi me, * in veritáte salútis tuæ:
Ouvi-me segundo a multidão de vossa misericórdia, * segundo a verdade de vossa salvação:
Éripe me de luto, ut non infígar: * líbera me ab iis, qui odérunt me, et de profúndis aquárum.
Tirai-me do lodo, para que não fique afogado: * livrai-me daqueles que me odeiam e das profundas águas.
Non me demérgat tempéstas aquæ, neque absórbeat me profúndum: * neque úrgeat super me púteus os suum.
Não me afogue a tempestade de água, nem me absorva o mar profundo: * nem sobre mim se feche a boca do abysmo.
Exáudi me, Dómine, quóniam benígna est misericórdia tua: * secúndum multitúdinem miseratiónum tuárum réspice in me.
Ouvi-me, ó Senhor, porque é benigna a vossa misericórdia: * olhai para mim segundo a multidão de vossas misericórdias.
Et ne avértas fáciem tuam a púero tuo: * quóniam tríbulor, velóciter exáudi me.
Não aparteis de vosso servo vosso rosto: * ouvi-me prontamente, porque estou angustiado.
Inténde ánimæ meæ, et líbera eam: * propter inimícos meos éripe me.
Atendei à minha alma e livrai-a: * salvai-me por causa dos meus inimigos.
Tu scis impropérium meum, et confusiónem meam, * et reveréntiam meam.
Vós conheceis a minha desgraça e a minha confusão, * e a minha vergonha.
In conspéctu tuo sunt omnes qui tríbulant me: * impropérium exspectávit cor meum, et misériam.
À vossa vista estão todos os que me atribulam: * o meu coração espera desgraças e misérias.
Et sustínui qui simul contristarétur, et non fuit: * et qui consolarétur, et non invéni.
Esperei que alguém se condoesse de mim e não houve ninguém: * esperei que alguém me consolasse e não achei.
Et dedérunt in escam meam fel: * et in siti mea potavérunt me acéto.
Por comida me deram veneno: * e na minha sede vinagre me apresentaram.
Fiat mensa eórum coram ipsis in láqueum, * et in retributiónes, et in scándalum.
Que sua mesa ante eles se torne um embuste, * uma recompensa e uma pedra no caminho.
Obscuréntur óculi eórum ne vídeant: * et dorsum eórum semper incúrva.
Obscureçam-se os seus olhos para que não vejam: * e o seu dorsal fique sempre curvo.
Effúnde super eos iram tuam: * et furor iræ tuæ comprehéndat eos.
Derramai sobre eles a vossa indignação: * e deixai que a vossa ira os alcance.
Fiat habitátio eórum desérta: * et in tabernáculis eórum non sit qui inhábitet.
Deserta fique a sua morada: * e não haja quem habite em suas tendas.
Quóniam quem Tu percussísti, persecúti sunt: * et super dolórem vúlnerum meórum addidérunt.
Porquanto perseguiram aquele que Vós feristes: * e agravaram a dor das minhas chagas.
Appóne iniquitátem super iniquitátem eórum: * et non intrent in justítiam tuam.
Somai-lhes iniquidade sobre iniquidade: * e não cheguem a entrar na vossa justiça.
Deleántur de libro vivéntium: * et cum justis non scribántur.
Sejam riscados do livro dos viventes: * e não sejam inscritos com os justos.
Ego sum pauper et dolens: * salus tua, Deus, suscépit me.
Eu sou pobre e cheio de dores: * vossa salvação, ó Deus, me acolheu.
Laudábo nomen Dei cum cántico: * et magnificábo eum in laude:
Glorificarei o nome de Deus com cânticos: * e engrandecê-l’O-ei com louvores:
Et placébit Deo super vítulum novéllum: * córnua producéntem et úngulas.
Isto agradará a Deus mais do que o tenro novilho: * nascendo as pontas e as unhas.
Vídeant páuperes et læténtur: * quǽrite Deum, et vivet ánima vestra.
Vejam os pobres e alegrem-se: * buscai a Deus e a vossa alma viverá.
Quóniam exaudívit páuperes Dóminus: * et vinctos suos non despéxit.
Porque o Senhor ouviu os pobres: * e não desprezou os seus prisioneiros.
Laudent illum cæli et terra, * mare et ómnia reptília in eis.
Louvem-n'O os céus e a terra, * o mar e tudo o que neles se move.
Quóniam Deus salvam fáciet Sion: * et ædificabúntur civitátes Juda.
Porque Deus salvará Sião: * e edificar-se-ão as cidades de Judá.
Et inhabitábunt ibi, * et hereditáte acquírent eam.
Morarão ali, * adquirindo-as como sua herança.
Et semen servórum ejus possidébit eam: * et qui díligunt nomen ejus, habitábunt in ea.
A descendência dos seus servos a possuirá: * e os que amam o seu nome habitarão nela.

Salmo 69 - Deus, in adjutorium meum intende

Deus, in adjutórium meum inténde: * Dómine, ad adjuvándum me festína.
Ó Deus, vinde em meu auxílio: * ó Senhor, apressai-Vos em socorrer-me.
Confundántur et revereántur, * qui quǽrunt ánimam meam.
Sejam confundidos e envergonhados, * os que a vida me procuram tirar.
Avertántur retrórsum, et erubéscant, * qui volunt mihi mala.
Deixai que recuem e sejam envergonhados, * os que mal me desejam.
Avertántur statim erubescéntes, * qui dicunt mihi: euge, euge.
Deixai que sejam imediatamente envergonhados, * os que me dizem: bem, bem.
Exsúltent et læténtur in Te omnes qui quǽrunt Te, * et dicant semper: magnificétur Dóminus: qui díligunt salutáre tuum.
Regozijem-se e alegrem-se em Vós todos os que Vos buscam, * e digam sempre os que amam a vossa salvação: glorificado seja o Senhor.
Ego vero egénus, et pauper sum: * Deus, ádjuva me.
Eu, contudo, sou necessitado e pobre: * ó Deus, ajudai-me.
Adjútor meus, et liberátor meus es Tu: * Dómine, ne moréris.
Vós sois o meu auxiliador e o meu libertador: * ó Senhor, Vos não demoreis.

Salmo 70 - In te, Domine, speravi

In te, Dómine, sperávi, non confúndar in ætérnum: * in justítia tua líbera me, et éripe me.
Em Vós, ó Senhor, tenho esperado, não seja jamais confundido: * livrai-me na vossa justiça e ponde-me a salvo.
Inclína ad me aurem tuam, * et salva me.
Inclinai para mim o vosso ouvido, * e salvai-me.
Esto mihi in Deum protectórem, et in locum munítum: * ut salvum me fácias,
Sede para mim um Deus protector e um asilo seguro: * para me salvar,
Quóniam firmaméntum meum, * et refúgium meum es tu.
Porque o meu apoio * e o meu refúgio sois Vós.
Deus meus, éripe me de manu peccatóris, * et de manu contra legem agéntis et iníqui:
Deus meu, livrai-me da mão do pecador, * da mão do transgressor da lei e do iníquo:
Quóniam tu es patiéntia mea, Dómine: * Dómine, spes mea a juventúte mea.
Porque Vós, ó Senhor, sois a minha paciência: * ó Senhor, sois a minha esperança desde a mocidade.
In te confirmátus sum ex útero: * de ventre matris meæ tu es protéctor meus.
Em Vós me sustentei desde o orto: * Vós sois o meu protector desde o ventre de minha mãe.
In te cantátio mea semper: * tamquam prodígium factus sum multis: et tu adjútor fortis.
Sobre Vós cantarei para sempre: * fui por muitos considerado como um prodígio, mas Vós sois um poderoso auxiliador.
Repleátur os meum laude, ut cantem glóriam tuam: * tota die magnitúdinem tuam.
Encha-se a minha boca de louvor, para cantar a vossa glória: * e para celebrar todo o dia a vossa grandeza.
Ne proícias me in témpore senectútis: * cum defécerit virtus mea, ne derelínquas me.
Não me desampareis no tempo da velhice: * quando faltarem as minhas forças me não abandoneis.
Quia dixérunt inimíci mei mihi: * et qui custodiébant ánimam meam, consílium fecérunt in unum.
Pois os meus inimigos falaram contra mim: * e insidiavam a minha vida, juntos, em conselho.
Dicéntes: Deus derelíquit eum, persequímini, et comprehéndite eum: * quia non est qui erípiat.
Dizendo: Deus desamparou-o, persegui-o e prendei-o: * pois não há quem o livre.
Deus, ne elongéris a me: * Deus meus, in auxílium meum réspice.
Ó Deus, Vos não afasteis de mim: * ó Deus meu, acudi em meu auxílio.
Confundántur, et defíciant detrahéntes ánimæ meæ: * operiántur confusióne, et pudóre qui quǽrunt mala mihi.
Confundidos sejam e pereçam, os que maldizem a minha alma: * sejam cobertos de confusão e de vergonha os que me procuram males.
Ego autem semper sperábo: * et adíciam super omnem laudem tuam.
Eu, porém, esperarei sempre: * e acrescentarei sobre todos vossos louvores.
Os meum annuntiábit justítiam tuam: * tota die salutáre tuum.
Minha boca anunciará a vossa justiça: * a vossa salvação todo o dia.
Quóniam non cognóvi litteratúram, introíbo in poténtias Dómini: * Dómine, memorábor justítiæ tuæ solíus.
Visto que não conheço erudição, entrarei no domínio do Senhor: * ó Senhor, lembrar-me-ei somente de vossa justiça.
Deus, docuísti me a juventúte mea: * et usque nunc pronuntiábo mirabília tua.
Ensinastes-me, ó Deus, desde a minha mocidade: * e até agora pronunciarei as vossas maravilhas.
Et usque in senéctam et sénium: * Deus, ne derelínquas me,
E até à velhice e aos cabelos brancos: * ó Deus, não me desampareis,
Donec annúntiem brácchium tuum * generatióni omni, quæ ventúra est:
Até que anuncie o vosso braço * a toda a geração que há-de vir:
Poténtiam tuam, et justítiam tuam, Deus, usque in altíssima, quæ fecísti magnália: * Deus, quis símilis tibi?
Vosso poder e vossa justiça, ó Deus, que chegam até aos céus, nas maravilhas que fizestes: * ó Deus, quem é semelhante a Vós?
Quantas ostendísti mihi tribulatiónes multas et malas: et convérsus vivificásti me: * et de abýssis terræ íterum reduxísti me:
Quantas numerosas tribulaçõese amargas me fizestes provar: * mas, voltando-Vos para mim, destes-me a vida e dos abysmos da terra outra vez me tirastes:
Multiplicásti magnificéntiam tuam: * et convérsus consolátus es me.
Multiplicastes a vossa magnificência: * e, voltando-Vos para mim, me consolastes.
Nam et ego confitébor tibi in vasis psalmi veritátem tuam: * Deus, psallam tibi in cíthara, Sanctus Israël.
Por isso eu louvarei a vossa verdade com instrumentos de salmos: * ó Deus, Vos cantarei salmos com a cítara, ó Santo de Israel.
Exsultábunt lábia mea cum cantávero tibi: * et ánima mea, quam redemísti.
Ao cantar-Vos regozijar-se-ão os meus lábios: * e a minha alma, que resgatastes.
Sed et lingua mea tota die meditábitur justítiam tuam: * cum confúsi et revériti fúerint, qui quærunt mala mihi.
E a minha língua anunciará todo o dia a vossa justiça: * quando forem confundidos e envergonhados os que procuram fazer-me mal.

Salmo 71 - Deus, judicium tuum regi da

Deus, judícium tuum regi da: * et justítiam tuam fílio regis:
Dai o vosso juízo ao rei, ó Deus: * e a vossa justiça, ao filho do Rei:
Judicáre pópulum tuum in justítia, * et páuperes tuos in judício.
Para que julgue o vosso povo com justiça, * e vossos pobres com equidade.
Suscípiant montes pacem pópulo: * et colles justítiam.
Recebam os montes paz para o povo: * e as colinas justiça.
Judicábit páuperes pópuli, et salvos fáciet fílios páuperum: * et humiliábit calumniatórem.
Julgará os pobres do povo e salvará os filhos dos pobres: * e humilhará o caluniador.
Et permanébit cum sole, et ante lunam, * in generatióne et generatiónem.
Permanecerá com o sol e ante a lua, * de geração em geração.
Descéndet sicut plúvia in vellus: * et sicut stillicídia stillántia super terram.
Descerá como chuva sobre a lã: * e como orvalho que pinga sobre a terra.
Oriétur in diébus ejus justítia, et abundántia pacis: * donec auferátur luna.
Nos seus dias aparecerá a justiça e a abundância da paz: * até que a lua deixe de existir.
Et dominábitur a mari usque ad mare: * et a flúmine usque ad términos orbis terrárum.
Dominará de mar a mar: * e desde o rio até aos confins da órbita terrestre.
Coram illo prócident Æthíopes: * et inimíci ejus terram lingent.
Diante d’Ele prostrar-se-ão os Etíopes: * e os seus inimigos beijarão a terra.
Reges Tharsis, et ínsulæ múnera ófferent: * reges Árabum et Saba dona addúcent.
Os reis de Társis e as ilhas Lhe oferecerão dons: * os reis da Arábia e de Sabá Lhe trarão presentes.
Et adorábunt eum omnes reges terræ: * omnes gentes sérvient ei:
Adorá-l’O-ão todos os reis da terra: * todas as gentes o servirão:
Quia liberábit páuperem a poténte: * et páuperem, cui non erat adjútor.
Pois livrará o pobre do poderoso: * e o indigente que não tem quem lhe valha.
Parcet páuperi et ínopi: * et ánimas páuperum salvas fáciet.
Poupará o pobre e o desvalido: * e salvará as almas dos pobres.
Ex usúris et iniquitáte rédimet ánimas eórum: * et honorábile nomen eórum coram illo.
Resgatará as suas almas das usuras e da iniquidade: * e os seus nomes serão honrados na sua presença.
Et vivet, et dábitur ei de auro Arábiæ, et adorábunt de ipso semper: * tota die benedícent ei.
Viverá, apresentar-Lhe-ão do ouro da Arábia e adorá-l'O-ão sempre: * bendi-l'O-ão todo o dia.
Et erit firmaméntum in terra in summis móntium, superextollétur super Líbanum fructus ejus: * et florébunt de civitáte sicut fænum terræ.
Haverá mantimento na terra, no cume dos montes, erguer-se-á sobre o Líbano o seu fruto: * e florescerão os da cidade como a erva dos campos.
Sit nomen ejus benedíctum in sǽcula: * ante solem pérmanet nomen ejus.
Seja o seu nome bendito pelos séculos: * o seu nome existe antes do sol.
Et benedicéntur in ipso omnes tribus terræ: * omnes gentes magnificábunt eum.
Serão benditas n’Ele todas as tribos da terra: * todas as gentes O glorificarão.
Benedíctus Dóminus, Deus Israël, * qui facit mirabília solus:
Bendito seja o Senhor Deus de Israel, * é só Ele que faz maravilhas.
Et benedíctum nomen majestátis ejus in ætérnum: * et replébitur majestáte ejus omnis terra: fiat, fiat.
Bendito seja o nome da sua majestade para sempre: * e encher-se-á da sua majestade toda a terra: assim seja, assim seja.

Salmo 72 - Quam bonus Israël Deus

Quam bonus Israël Deus, * his, qui recto sunt corde!
Quão bom Deus é para Israel, * para eles que são rectos de coração!
Mei autem pæne moti sunt pedes: * pæne effúsi sunt gressus mei.
Meus pés por pouco não vacilaram: * por pouco se não transviaram os meus passos.
Quia zelávi super iníquos, * pacem peccatórum videns.
Pois tive inveja dos iníquos, * vendo a paz dos pecadores.
Quia non est respéctus morti eórum: * et firmaméntum in plaga eórum.
Pois eles não têm medo da morte: * nem fortes são as suas feridas.
In labóre hóminum non sunt, * et cum homínibus non flagellabúntur:
Não participam dos trabalhos dos homens, * nem como os outros homens serão flagelados:
Ideo ténuit eos supérbia, * opérti sunt iniquitáte et impietáte sua.
Portanto ensoberbeceram-se, * estão cobertos da sua iniquidade e impiedade.
Pródiit quasi ex ádipe iníquitas eórum: * transiérunt in afféctum cordis.
Sua iniquidade nasce como que da sua gordura: * abandonaram-se às paixões do coração.
Cogitavérunt, et locúti sunt nequítiam: * iniquitátem in excélso locúti sunt.
Seus pensamentos e palavras são somente inutilidade: * altivamente iniquidade falaram.
Posuérunt in cælum os suum: * et lingua eórum transívit in terra.
Abriram a sua boca contra o céu: * e a sua língua foi discorrendo pela terra.
Ídeo convertétur pópulus meus hic: * et dies pleni inveniéntur in eis.
Por isto o meu povo retornará aqui: * e serão achados nele dias cheios.
Et dixérunt: quómodo scit Deus, * et si est sciéntia in excélso?
Chegam a dizer: porventura Deus saberá, * e há conhecimento disto no Altíssimo?
Ecce, ipsi peccatóres, et abundántes in sǽculo, * obtinuérunt divítias.
Eis que estes pecadores, que têm tudo em abundância neste mundo, * adquiriram riquezas.
Et dixi: ergo sine causa justificávi cor meum, * et lavi inter innocéntes manus meas:
Disse: foi portanto inutilmente que justifiquei o meu coração, * e lavei entre os inocentes as minhas mãos:
Et fui flagellátus tota die, * et castigátio mea in matutínis.
Pois fui afligido todo o dia, * e castigado desde manhã.
Si dicébam: narrábo sic: * ecce, natiónem filiórum tuórum reprobávi.
Se dissesse: narrarei assim: * eis que condenava a nação de vossos filhos.
Existimábam ut cognóscerem hoc, * labor est ante me:
Reflecti para compreender isto, * porém, foi uma dificuldade a meus olhos:
Donec intrem in Sanctuárium Dei: * et intéllegam in novíssimis eórum.
Até que entrei no santuário de Deus: * e compreendi qual será o fim deles.
Verúmtamen propter dolos posuísti eis: * dejecísti eos dum allevaréntur.
Certamente em enganos os pusestes: * e os derrubastes quando se elevavam.
Quómodo facti sunt in desolatiónem, súbito defecérunt: * periérunt propter iniquitátem suam.
Como foram reduzidos a uma tal desolação, repentinamente murcharam: * pereceram pela sua iniquidade.
Velut sómnium surgéntium, Dómine, * in civitáte tua imáginem ipsórum ad níhilum rédiges.
Como o sonho dos que despertam, ó Senhor, * assim reduzireis a nada a sua imagem na vossa cidade.
Quia inflammátum est cor meum, et renes mei commutáti sunt: * et ego ad níhilum redáctus sum, et nescívi.
Pois se inflamou o meu coração e as minhas entranhas se comoveram: * e fiquei aniquilado sem saber porquê.
Ut juméntum factus sum apud Te: * et ego semper tecum.
Tornei-me ante Vós como um jumento: * e convosco estarei sempre.
Tenuísti manum déxteram meam: et in voluntáte tua deduxísti me, * et cum glória suscepísti me.
Tomastes-me pela minha mão direita e me conduzistes segundo a vossa vontade, * e com glória me acolhestes.
Quid enim mihi est in cælo? * Et a Te quid vólui super terram?
Pois que no céu há para mim? * E, além de Vós que desejei eu sobre a terra?
Defécit caro mea, et cor meum: * Deus cordis mei, et pars mea Deus in ætérnum.
Desfaleceu a minha carne e o meu coração: * ó Deus do meu coração, Deus é a minha herança para sempre.
Quia ecce, qui elóngant se a Te, períbunt: * perdidísti omnes, qui fornicántur abs Te.
Eis pois, os que se apartam de Vós perecerão: * aniquilastes todos os que Vos são infiéis.
Mihi autem adhærére Deo bonum est: * pónere in Dómino Deo spem meam:
Todavia, é para mim bom unir-me a Deus: * e pôr no Senhor Deus a minha esperança:
Ut annúntiem omnes prædicatiónes tuas, * in portis fíliæ Sion.
A fim de anunciar todos vossos louvores, * às portas da filha de Sião.

Salmo 73 - Ut quid, Deus

Ut quid, Deus, repulísti in finem: * irátus est furor tuus super oves páscuæ tuæ?
Porquê, ó Deus, nos desamparastes até ao fim: * e se acendeu a vossa cólera contra as ovelhas de vosso pasto?
Memor esto congregatiónis tuæ, * quam possedísti ab inítio.
Lembrai-Vos de vossa congregação, * que possuístes desde o princípio.
Redemísti virgam hereditátis tuæ: * mons Sion, in quo habitásti in eo.
Vós recuperastes o ceptro de vossa herança: * o monte de Sião, em que habitastes.
Leva manus tuas in supérbias eórum in finem: * quanta malignátus est inimícus in sancto!
Levantai as vossas mãos contra a sua soberba sem limites: * quantas maldades cometeu o inimigo no santuário!
Et gloriáti sunt qui odérunt Te: * in médio solemnitátis tuæ.
Os que Vos odeiam, gloriam-se: * no meio de vossa solenidade.
Posuérunt signa sua, signa: * et non cognovérunt sicut in éxitu super summum.
Hastearam os seus estandartes como troféus: * e os não conheceram no cimo da porta de saída.
Quasi in silva lignórum secúribus excidérunt jánuas ejus in idípsum: * in secúri et áscia dejecérunt eam.
Como com machados num bosque de árvores, despedaçaram com afinco os seus portões: * com machado e martelo tudo derrubaram.
Incendérunt igni Sanctuárium tuum: * in terra polluérunt tabernáculum nóminis tui.
Puseram fogo ao vosso santuário: * na terra profanaram o tabernáculo de vosso nome.
Dixérunt in corde suo cognátio eórum simul: * Quiéscere faciámus omnes dies festos Dei a terra.
Com seus semelhantes disseram no seu coração: * façamos cessar na terra todos os dias de festa consagrados a Deus.
Signa nostra non vídimus, jam non est prophéta: * et nos non cognóscet ámplius.
Não vemos mais o nosso estandarte, já não há um profeta: * e Ele nos não conhecerá mais.
Úsquequo, Deus, improperábit inimícus: * irrítat adversárius nomen tuum in finem?
Até quando, ó Deus, o inimigo nos insultará: * há-de o adversário blasfemar para sempre?
Ut quid avértis manum tuam, et déxteram tuam, * de médio sinu tuo in finem?
Porque retraís a vossa mão e a vossa dextra, * do meio de vosso seio para sempre?
Deus autem Rex noster ante sǽcula: * operátus est salútem in médio terræ.
Deus, todavia, Rei nosso antes dos séculos: * operou a salvação no meio da terra.
Tu confirmásti in virtúte tua mare: * contribulásti cápita dracónum in aquis.
Vós com vosso poder o mar firmastes: * nas águas esmagastes as cabeças dos dragões.
Tu confregísti cápita dracónis: * dedísti eum escam pópulis Æthíopum.
Vós quebrastes a cabeças do dragão: * deste-o por comida aos povos da Etiópia.
Tu dirupísti fontes, et torréntes: * Tu siccásti flúvios Ethan.
Vós fizestes brotar fontes e torrentes: * Vós secastes os rios de Etan.
Tuus est dies, et tua est nox: * Tu fabricátus es auróram et solem.
Vosso é o dia e vossa é a noite: * Vós criastes a aurora e o sol.
Tu fecísti omnes términos terræ: * æstátem et ver Tu plasmásti ea.
Vós estabelecestes todos os limites da terra: * Vós o Verão e a Primavera formastes.
Memor esto hujus, inimícus improperávit Dómino: * et pópulus insípiens incitávit nomen tuum.
Lembrai-Vos disto, o inimigo ultrajou o Senhor: * e um povo insensato blasfemou de vosso nome.
Ne tradas béstiis ánimas confiténtes tibi, * et ánimas páuperum tuórum ne obliviscáris in finem.
Não entregueis às feras as almas que Vos louvam, * e não esqueçais para sempre as almas de vossos pobres.
Réspice in testaméntum tuum: * quia repléti sunt, qui obscuráti sunt terræ dómibus iniquitátum.
Olhai para a vossa aliança: * pois todos os lugares obscuros do país estão cheios de antros de iniquidade.
Ne avertátur húmilis factus confúsus: * pauper et inops laudábunt nomen tuum.
O humilde se não volte confundido: * o pobre e o desvalido louvarão o vosso nome.
Exsúrge, Deus, júdica causam tuam: * memor esto improperiórum tuórum, eórum quæ ab insipiénte sunt tota die.
Levantai-Vos, ó Deus, julgai a vossa causa: * lembrai-Vos dos ultrajes, com que um povo ignorante Vos injúria todo o dia.
Ne obliviscáris voces inimicórum tuórum: * supérbia eórum, qui Te odérunt, ascéndit semper.
Dos clamores de vossos inimigos Vos não esqueçais: * a soberba dos que Vos aborrecem ascende sempre.

Salmo 74 - Confitebimur tibi, Deus

Confitébimur tibi, Deus: * confitébimur, et invocábimus nomen tuum.
Nós Vos louvaremos, ó Deus: * nós Vos louvaremos e invocaremos o vosso nome.
Narrábimus mirabília tua: * cum accépero tempus, ego justítias judicábo.
Narraremos as vossas maravilhas: * quando decidir que é tempo, julgarei com justiça.
Liquefácta est terra, et omnes qui hábitant in ea: * ego confirmávi colúmnas ejus.
A terra dissolveu-se e todos os que a habitam: * eu fortaleci as suas colunas.
Dixi iníquis: nolíte iníque ágere: * et delinquéntibus: nolíte exaltáre cornu:
Disse aos iníquos: não pratiqueis iniquidade: * e aos pecadores: não ergueis a cabeça:
Nolíte extóllere in altum cornu vestrum: * nolíte loqui advérsus Deum iniquitátem.
Não levanteis com insolência as vossas cabeças: * não faleis iniquamente contra Deus.
Quia neque ab Oriénte, neque ab Occidénte, neque a desértis móntibus: * quóniam Deus judex est.
Pois nem do oriente, nem do ocidente, nem pelos montes desertos: * porque o juiz é Deus.
Hunc humíliat, et hunc exáltat: * quia calix in manu Dómini vini meri plenus misto.
Humilha a este e exalta àquele: * pois na mão do Senhor há um cálice de vinho puro, cheio de mistura.
Et inclinávit ex hoc in hoc: verúmtamen fæx ejus non est exinaníta: * bibent omnes peccatóres terræ.
Inclina dum lado para o outro, e, todavia, suas fezes se não esgotaram: * delas beberão todos os pecadores da terra.
Ego autem annuntiábo in sǽculum: * cantábo Deo Jacob.
Eu, porém, anunciarei estas coisas sempre: * cantarei ao Deus de Jacob.
Et ómnia córnua peccatórum confríngam: * et exaltabúntur córnua justi.
Quebrarei todas as forças dos pecadores: * e será exaltada a cabeça do justo.

Salmo 75 - Notus in Judæa Deus

Notus in Judǽa Deus: * in Israël magnum nomen ejus.
Deus é conhecido na Judeia: * grande é o seu nome em Israel.
Et factus est in pace locus ejus: * et habitátio ejus in Sion.
Na paz foi o seu lugar feito: * e a sua morada em Sião.
Ibi confrégit poténtias árcuum, * scutum, gládium, et bellum.
Ali quebrou a força do arco, * o escudo, a espada e a guerra.
Illúminans Tu mirabíliter a móntibus ætérnis: * turbáti sunt omnes insipiéntes corde.
Vós iluminais maravilhosamente dos montes eternos: * turvados ficaram todos os néscios de coração.
Dormiérunt somnum suum: * et nihil invenérunt omnes viri divitiárum in mánibus suis.
Dormiram o seu sono: * e todos estes homens de riquezas nada acharam nas suas mãos.
Ab increpatióne tua, Deus Jacob, * dormitavérunt qui ascendérunt equos.
Só com vossa ameaça, ó Deus de Jacob, * dormiram os que montavam em cavalos.
Tu terríbilis es, et quis resístet tibi? * Ex tunc ira tua.
Vós sois terrível e quem Vos resistirá? * No momento de vossa ira.
De cælo audítum fecísti judícium: * terra trémuit et quiévit,
Do céu fizestes ouvir o vosso juízo: * a terra tremeu e ficou em sossego,
Cum exsúrgeret in judícium Deus, * ut salvos fáceret omnes mansuétos terræ.
Quando Deus se levantou para fazer justiça, * para salvar todos os humildes da terra.
Quóniam cogitátio hóminis confitébitur tibi: * et relíquiæ cogitatiónis diem festum agent tibi.
Porque o homem que considere isto Vos louvará: * e da lembrança que lhe ficar fazer-Vos-á um dia de festa.
Vovéte, et réddite Dómino, Deo vestro: * omnes, qui in circúitu ejus affértis múnera.
Fazei votos e cumpri-os ao Senhor vosso Deus: * todos os que dos arredores Lhe trazeis oferendas.
Terríbili et ei qui aufert spíritum príncipum, * terríbili apud reges terræ.
Ao terrível e ao que tira a vida aos príncipes, * ao que é terrível para os reis da terra.

Salmo 76 - Voce mea ad Dominum

Voce mea ad Dóminum clamávi: * voce mea ad Deum, et inténdit mihi.
Com a minha voz clamei ao Senhor: * levantei a minha voz a Deus e me atendeu.
In die tribulatiónis meæ Deum exquisívi, mánibus meis nocte contra eum: * et non sum decéptus.
No dia da minha tribulação busquei a Deus, estendi-Lhe de noite as minhas mãos: * e não fiquei defraudado.
Rénuit consolári ánima mea, * memor fui Dei, et delectátus sum, et exercitátus sum: et defécit spíritus meus.
Recusou consolar-se a minha alma, * lembrei-me de Deus e deleitei-me, ponderei e o meu espírito desfaleceu.
Anticipavérunt vigílias óculi mei: * turbátus sum, et non sum locútus.
Meus olhos anteciparam as vigílias: * fiquei perturbado e não falei.
Cogitávi dies antíquos: * et annos ætérnos in mente hábui.
Pensei nos dias antigos: * e tive na mente os anos eternos.
Et meditátus sum nocte cum corde meo, * et exercitábar, et scopébam spíritum meum.
Meditava de noite em meu coração, * reflectia e examinava o meu espírito.
Numquid in ætérnum proíciet Deus: * aut non appónet ut complacítior sit adhuc?
Porventura Deus há-de abandonar-nos para sempre: * e se não mostrará jamais favorável?
Aut in finem misericórdiam suam abscíndet, * a generatióne in generatiónem?
Ou há-de privar-nos para sempre da sua misericórdia, * de geração em geração?
Aut obliviscétur miseréri Deus? * Aut continébit in ira sua misericórdias suas?
Ou esquecer-se-á Deus de usar de clemência? * Ou deterá na sua ira suas misericórdias?
Et dixi: nunc cœpi: * hæc mutátio déxteræ Excélsi.
Então disse: agora começo: * esta mudança vem da dextra do Altíssimo.
Memor fui óperum Dómini: * quia memor ero ab inítio mirabílium tuórum.
Lembrei-me das obras do Senhor: * e recordar-me-ei de vossas maravilhas de outrora.
Et meditábor in ómnibus opéribus tuis: * et in adinventiónibus tuis exercébor.
Meditarei em todas vossas obras: * e considerarei os vossos desígnios.
Deus, in sancto via tua: quis Deus magnus sicut Deus noster? * Tu es Deus qui facis mirabília.
Vosso caminho, ó Deus, é santo: que Deus há grande como nosso Deus? * Vós sois o Deus que operais maravilhas.
Notam fecísti in pópulis virtútem tuam: * redemísti in brácchio tuo pópulum tuum, fílios Jacob et Joseph.
Fizestes conhecer entre os povos o vosso poder: * redimistes com vosso braço o vosso povo, os filhos de Jacob e de José.
Vidérunt Te aquæ, Deus, vidérunt Te aquæ: * et timuérunt, et turbátæ sunt abýssi.
Viram-Vos as águas, ó Deus, viram-Vos as águas: * temeram e foram turvados os abysmos.
Multitúdo sónitus aquárum: * vocem dedérunt nubes.
Grande foi o estrondo das águas: * as nuvens fizeram-se soar.
Étenim sagíttæ tuæ tránseunt: * vox tonítrui tui in rota.
Pois as vossas setas trespassaram: * a voz de vosso trovão rolou.
Illuxérunt coruscatiónes tuæ orbi terræ: * commóta est, et contrémuit terra.
Vossos relâmpagos iluminaram a terra: * vacilou e tremeu a terra.
In mari via tua, et sémitæ tuæ in aquis multis: * et vestígia tua non cognoscéntur.
No mar o vosso caminho e os vossos atalhos em muitas águas: * e não serão conhecidos os vossos vestígios.
Deduxísti sicut oves pópulum tuum, * in manu Móysi et Aaron.
Conduzistes o vosso povo como ovelhas, * pela mão de Moisés e de Arão.

Salmo 77 - Attendite, popule meus

Atténdite, pópule meus, legem meam: * inclináte aurem vestram in verba oris mei.
Escutai, ó meu povo, a minha lei: * inclinai os vossos ouvidos às palavras da minha boca.
Apériam in parábolis os meum: * loquar propositiónes ab inítio.
Abrirei em parábolas a minha boca: * direi adágios escondidos desde o princípio.
Quanta audívimus et cognóvimus ea: * et patres nostri narravérunt nobis.
O que ouvimos e compreendemos: * e o que nossos pais nos contaram.
Non sunt occultáta a fíliis eórum: * in generatióne áltera.
Eles as não ocultaram a seus filhos: * nem à sua posteridade.
Narrántes laudes Dómini, et virtútes ejus: * et mirabília ejus, quæ fecit.
Publicaram os louvores do Senhor, o seu poder: * e as maravilhas que fez.
Et suscitávit testimónium in Jacob: * et legem pósuit in Israël.
Ele estabeleceu aliança com Jacob: * e pôs uma lei em Israel.
Quanta mandávit pátribus nostris nota fácere ea fíliis suis: * ut cognóscat generátio áltera.
Que ordenou a nossos pais para que dessem a conhecer a seus filhos: * para que a geração seguinte a conhecesse.
Fílii qui nascéntur, et exsúrgent, * et narrábunt fíliis suis.
Os filhos que hão-de nascer, erguer-se-ão, * e a contarão a seus filhos.
Ut ponant in Deo spem suam, et non obliviscántur óperum Dei: * et mandáta ejus exquírant.
Para que ponham em Deus a sua esperança e se não esqueçam das obras de Deus: * e busquem os seus mandamentos.
Ne fiant sicut patres eórum: * generátio prava et exásperans.
Para que não sejam como seus pais: * uma geração ruim e exasperada.
Generátio, quæ non diréxit cor suum: * et non est créditus cum Deo spíritus ejus.
Uma geração, que não encaminhou rectamente o seu coração: * nem seu espírito foi fiel a Deus.
Fílii Ephrem intendéntes et mitténtes arcum: * convérsi sunt in die belli.
Os filhos de Efraim, que curvam e disparam o arco: * viraram as costas no dia da batalha.
Non custodiérunt testaméntum Dei: * et in lege ejus noluérunt ambuláre.
Não guardaram a aliança feita com Deus: * e na sua lei não quiseram caminhar.
Et oblíti sunt benefactórum ejus: * et mirabílium ejus quæ osténdit eis.
Esqueceram-se dos seus benefícios: * e das maravilhas que fez à vista deles.
Coram pátribus eórum fecit mirabília in terra Ægýpti: * in campo Táneos.
Ante seus pais fez maravilhas, na terra do Egipto: * no campo de Tanis.
Interrúpit mare, et perdúxit eos: * et státuit aquas quasi in utre.
Dividiu o mar e por ele os fez passar: * e conteve as águas como num odre.
Et dedúxit eos in nube diéi: * et tota nocte in illuminatióne ignis.
Guiou-os de dia por meio de uma nuvem: * e toda a noite com a luz do fogo.
Interrúpit petram in erémo: * et adaquávit eos velut in abýsso multa.
Rachou a pedra no deserto: * e deu-lhes a beber águas como num rio caudaloso.
Et edúxit aquam de petra: * et dedúxit tamquam flúmina aquas.
Fez sair água da pedra: * e como rios a fez correr.
Et apposuérunt adhuc peccáre ei: * in iram excitavérunt Excélsum in inaquóso.
Continuaram a pecar contra Ele: * e incitaram a ira do Altíssimo no lugar árido.
Et tentavérunt Deum in córdibus suis, * ut péterent escas animábus suis.
A Deus tentaram nos seus corações, * pedindo iguarias que fossem do seu agrado.
Et male locúti sunt de Deo: * dixérunt: numquid póterit Deus paráre mensam in desérto?
Falaram mal de Deus: * e disseram: poderá porventura Deus preparar uma mesa no deserto?
Quóniam percússit petram, et fluxérunt aquæ: * et torréntes inundavérunt.
Sem dúvida Ele feriu a pedra e águas correram: * e as torrentes inundaram.
Numquid et panem póterit dare, * aut paráre mensam pópulo suo?
Poderá porventura também dar pão, * ou preparar a mesa para o seu povo?
Ideo audívit Dóminus, et dístulit: * et ignis accénsus est in Jacob, et ira ascéndit in Israël.
Ouviu isto o Senhor e irritou-se: * e um fogo acendeu-se contra Jacob e cresceu a ira contra Israel.
Quia non credidérunt in Deo: * nec speravérunt in salutári ejus:
Pois em Deus não creram: * nem d’Ele esperaram a salvação:
Et mandávit núbibus désuper: * et jánuas cæli apéruit.
Mandou de cima as nuvens: * e abriu as portas do céu.
Et pluit illis manna ad manducándum: * et panem cæli dedit eis.
Fez chover sobre eles maná para comerem: * e um pão do céu lhes deu.
Panem Angelórum manducávit homo, * cibária misit eis in abundántia.
O homem comeu o pão dos anjos, * enviou-lhes Ele manjares em abundância.
Tránstulit Austrum de cælo: * et indúxit in virtúte sua Áfricum.
Retirou do céu o vento do sul: * e enviou com seu poder o vento Áfrico.
Et pluit super eos sicut púlverem carnes: * et sicut arénam maris volatília pennáta.
Fez chover sobre eles carnes como pó: * e aves como areia do mar.
Et cecidérunt in médio castrórum eórum: * circa tabernácula eórum.
Caíram no meio dos seus acampamentos: * em redor das suas tendas.
Et manducavérunt, et saturáti sunt nimis, et desidérium eórum áttulit eis: * non sunt fraudáti a desidério suo.
Comeram, muito se fartaram e foi satisfeito o seu desejo: * não ficaram defraudados no que desejavam.
Adhuc escæ eórum erant in ore ipsórum: * et ira Dei ascéndit super eos.
Ainda estavam as iguarias na sua boca: * quando a ira de Deus se elevou contra eles.
Et occídit pingues eórum, * et eléctos Israël impedívit.
Matou os mais robustos, * e derrubou os escolhidos de Israel.
In ómnibus his peccavérunt adhuc: * et non credidérunt in mirabílibus ejus.
Depois de tudo isto ainda pecaram: * e não acreditaram nas suas maravilhas.
Et defecérunt in vanitáte dies eórum: * et anni eórum cum festinatióne.
Seus dias foram em vaidade dissipados: * e os seus anos depressa acabaram.
Cum occíderet eos, quærébant eum: * et revertebántur, et dilúculo veniébant ad eum.
Quando os matava, buscavam-n’O: * e convertiam-se e apressavam-se a volver para Ele.
Et rememoráti sunt quia Deus adjútor est eórum: * et Deus excélsus redémptor eórum est.
Lembravam-se que Deus era o seu defensor: * e que o altíssimo Deus era o seu redentor.
Et dilexérunt eum in ore suo, * et lingua sua mentíti sunt ei.
Amavam-n’O com a boca, * e com sua língua Lhe mentiam.
Cor autem eórum non erat rectum cum eo: * nec fidéles hábiti sunt in testaménto ejus.
Seu coração não era sincero com Ele: * nem se mantiveram fiéis à sua aliança.
Ipse autem est miséricors, et propítius fiet peccátis eórum: * et non dispérdet eos.
Ele, porém, é misericordioso e perdoava os seus pecados: * e os não destruía.
Et abundávit ut avérteret iram suam: * et non accéndit omnem iram suam:
Deteve muitas vezes a sua ira: * e não acendeu toda sua ira.
Et recordátus est quia caro sunt: * spíritus vadens et non rédiens.
Lembrou-se que eram carne: * um sopro que passa e não volta.
Quóties exacerbavérunt eum in desérto, * in iram concitavérunt eum in inaquóso?
Quantas vezes O exacerbaram no deserto, * e O moveram à ira naquele lugar árido?
Et convérsi sunt, et tentavérunt Deum: * et Sanctum Israël exacerbavérunt.
Voltaram a tentar a Deus: * e a exacerbar o Santo de Israel.
Non sunt recordáti manus ejus, * die qua redémit eos de manu tribulántis.
Não se recordaram da sua mão, * no dia em que os redimiu da mão do opressor.
Sicut pósuit in Ægýpto signa sua, * et prodígia sua in campo Táneos.
De como fez resplandecer no Egipto os seus milagres, * e os sues prodígios no campo de Tanis.
Et convértit in sánguinem flúmina eórum: * et imbres eórum, ne bíberent.
Ele converteu em sangue os seus rios: * e as suas águas para que as não pudessem beber.
Misit in eos cœnomyíam, et comédit eos: * et ranam, et dispérdidit eos.
Enviou contra eles todo o género de moscas, que os devoraram: * e rãs, que os destruíram.
Et dedit ærúgini fructus eórum: * et labóres eórum locústæ.
Entregou os seus frutos ao mofo: * e as suas searas aos gafanhotos.
Et occídit in grándine víneas eórum: * et moros eórum in pruína.
Destruiu com saraiva as suas vinhas: * e as suas amoreiras com geada.
Et trádidit grándini juménta eórum: * et possessiónem eórum igni.
Entregou à saraiva os seus animais: * e as suas possessões ao fogo.
Misit in eos iram indignatiónis suæ: * indignatiónem, et iram, et tribulatiónem: immissiónes per ángelos malos.
Descarregou sobre eles a violência da sua cólera: * a indignação, a ira e a tribulação, que enviou por anjos maus.
Viam fecit sémitæ iræ suæ, non pepércit a morte animábus eórum: * et juménta eórum in morte conclúsit.
Abriu um largo caminho à sua ira, não perdoou as suas vidas: * e envolveu na mortandade os seus animais.
Et percússit omne primogénitum in terra Ægýpti: * primítias omnis labóris eórum in tabernáculis Cham.
Feriu todo o primogénito na terra do Egipto: * e as primícias de todo seu trabalho nas tendas de Cam.
Et ábstulit sicut oves pópulum suum: * et perdúxit eos tamquam gregem in desérto.
Fez sair o seu povo como ovelhas: * e guiou-os como um rebanho no deserto.
Et dedúxit eos in spe, et non timuérunt: * et inimícos eórum opéruit mare.
Conduziu-os cheios de esperança e não temeram: * e o mar submergiu os seus inimigos.
Et indúxit eos in montem sanctificatiónis suæ: * montem, quem acquisívit déxtera ejus.
Os introduziu depois no monte da sua santificação: * monte que Ele adquiriu com sua dextra.
Et ejécit a fácie eórum gentes: * et sorte divísit eis terram in funículo distributiónis.
Ante eles expulsou as gentes: * e por sorte lhes dividiu a terra e destribuiu-as por linhas de medição.
Et habitáre fecit in tabernáculis eórum: * tribus Israël.
Fez habitar em suas tendas: * as tribos de Israel.
Et tentavérunt, et exacerbavérunt Deum excélsum: * et testimónia ejus non custodiérunt.
Eles, porém, tentaram e exacerbaram de novo o excelso Deus: * e não guardaram os seus preceitos.
Et avertérunt se, et non servavérunt pactum: * quemádmodum patres eórum convérsi sunt in arcum pravum.
Volveram-Lhe as costas e não observaram a aliança: * semelhantes a seus pais, falsearam como um arco torto.
In iram concitavérunt eum in cóllibus suis: * et in sculptílibus suis ad æmulatiónem eum provocavérunt.
Excitaram-n’O à ira nas suas colinas: * e com os ídolos que esculpiram inflamaram-Lhe o zelo.
Audivit Deus, et sprevit: * et ad níhilum redégit valde Israël.
Ouviu-os Deus e desprezou-os: * e reduziu Israël ao extremo nada.
Et répulit tabernáculum Silo: * tabernáculum suum, ubi habitávit in homínibus.
Rejeitou o tabernáculo de Silo: * o seu próprio tabernáculo, onde tinha habitado entre os homens.
Et trádidit in captivitátem virtútem eórum: * et pulchritúdinem eórum in manus inimíci.
Entregou ao cativeiro a força deles: * e a sua formusura nas mãos do inimigo.
Et conclúsit in gládio pópulum suum: * et hereditátem suam sprevit.
Entregou o seu povo à espada: * e desprezou a sua própria herança.
Júvenes eórum comédit ignis: * et vírgines eórum non sunt lamentátæ.
O fogo devorou os seus jovens: * e as suas virgens não foram lamentadas.
Sacerdótes eórum in gládio cecidérunt: * et víduæ eórum non plorabántur.
Seus sacerdotes pereceram à espada: * e ninguém chorava as suas viúvas.
Et excitátus est tamquam dórmiens Dóminus: * tamquam potens crapulátus a vino.
O Senhor despertou como quem dorme: * como um valente embriagado de vinho.
Et percússit inimícos suos in posterióra: * oppróbrium sempitérnum dedit illis.
Feriu os seus inimigos nas partes posteriores: * cobriu-os de uma eterna ignomínia.
Et répulit tabernáculum Joseph: * et tribum Éphraim non elégit.
Rejeitou o tabernáculo de José: * e não escolheu a tribo de Efraim.
Sed elégit tribum Juda, * montem Sion quem diléxit.
Porém, escolheu a tribo de Judá, * o monte de Sião que amou.
Et ædificávit sicut unicórnium sanctifícium suum in terra, * quam fundávit in sǽcula.
Edificou o seu santuário como os do unicórnio na terra, * que tinha assegurado para sempre.
Et elégit David, servum suum, et sústulit eum de grégibus óvium: * de post fœtántes accépit eum,
Escolheu David, seu servo, e tomou-o do rebanho: * tirou-o do cuidado das ovelhas mães,
Páscere Jacob, servum suum, * et Israël, hereditátem suam:
Para que apascentasse Jacob, seu servo, * e Israel, sua herança:
Et pávit eos in innocéntia cordis sui: * et in intelléctibus mánuum suárum dedúxit eos.
Apascentou-os segundo a inocência do seu coração: * e os conduziu com a sabedoria das suas mãos.

Salmo 78 - Deus, venerunt gentes

Deus, venérunt gentes in hereditátem tuam, polluérunt templum sanctum tuum: * posuérunt Jerúsalem in pomórum custódiam.
Ó Deus, vieram as gentes à vossa herança, contaminaram o vosso santo templo: * e fizeram de Jerusalém uma despensa de frutas.
Posuérunt morticína servórum tuórum, escas volatílibus cæli: * carnes sanctórum tuórum béstiis terræ.
Deram os cadáveres de vossos servos em pasto às aves do céu: * as carnes de vossos santos aos animais da terra.
Effudérunt sánguinem eórum tamquam aquam in circúitu Jerúsalem: * et non erat qui sepelíret.
Derramaram o seu sangue como água à volta de Jerusalém: * e não havia quem lhes desse sepultura.
Facti sumus oppróbrium vicínis nostris: * subsannátio et illúsio his, qui in circúitu nostro sunt.
Chegámos a ser a maior desonra dos nossos vizinhos: * o escárnio e a troça daqueles que nos rodeiam.
Úsquequo, Dómine, irascéris in finem: * accendétur velut ignis zelus tuus?
Até quando, ó Senhor, Vos haveis de irar para sempre: * até quando acender-se-á como fogo o vosso zelo?
Effúnde iram tuam in gentes, quæ Te non novérunt: * et in regna quæ nomen tuum non invocavérunt:
Derramai a vossa ira sobre as gentes que Vos não conhecem: * e sobre os reinos que não invocaram o vosso nome:
Quia comedérunt Jacob: * et locum ejus desolavérunt.
Pois eles devoraram Jacob: * e desolaram a sua morada.
Ne memíneris iniquitátum nostrárum antiquárum, cito antícipent nos misericórdiæ tuæ: * quia páuperes facti sumus nimis.
De nossas antigas maldades Vos não lembreis, antecipem-se quanto antes as vossas misericórdias: * pois fomos reduzidos à última miséria.
Ádjuva nos, Deus, salutáris noster: et propter glóriam nóminis tui, Dómine, líbera nos: * et propítius esto peccátis nostris, propter nomen tuum:
Ajudai-nos, ó Deus, nosso Salvador, e pela glória de vosso nome, ó Senhor, livrai-nos: * e perdoai os nossos pecados, por amor de vosso nome:
Ne forte dicant in géntibus: ubi est Deus eórum? * Et innotéscat in natiónibus coram óculis nostris.
Para que se não diga entre as gentes: o Deus deles onde está? * Fazei brilhar entre as nações e ante nossos olhos.
Ultio sánguinis servórum tuórum, qui effúsus est: * intróeat in conspéctu tuo gémitus compeditórum.
A vingança do sangue de vossos servos, que tem sido derramado: * cheguem à vossa presença os gemidos dos cativos.
Secúndum magnitúdinem brácchii tui, * pósside fílios mortificatórum.
Com o poder de vosso braço, * conservai os filhos dos que foram mortos.
Et redde vicínis nostris séptuplum in sinu eórum: * impropérium ipsórum, quod exprobravérunt tibi, Dómine.
Pagai aos nossos vizinhos com males sete vezes maiores: * a desonra que eles Vos fizeram, ó Senhor.
Nos autem pópulus tuus, et oves páscuæ tuæ, * confitébimur tibi in sǽculum.
Nós, porém, vosso povo e ovelhas de vosso pasto, * nós Vos glorificaremos para sempre.
In generatiónem et generatiónem * annuntiábimus laudem tuam.
De geração em geração * publicaremos os vossos louvores.

Salmo 79 - Qui regis Israël

Qui regis Israël, inténde: * qui dedúcis velut ovem Joseph.
Atendei, Vós que governais Israel: * que conduzis José como um pastor conduz uma ovelha.
Qui sedes super Chérubim, * manifestáre coram Éphraim, Bénjamin, et Manásse.
Que estais sentado sobre os querubins, * manifestai ante Efraim, Benjamim e Manassés.
Éxcita poténtiam tuam, et veni, * ut salvos fácias nos.
Mostrai o vosso poder e vem, * para nos salvar.
Deus, convérte nos: * et osténde fáciem tuam, et salvi érimus.
Ó Deus, convertei-nos: * mostrai-nos o vosso rosto e seremos salvos.
Dómine, Deus virtútum, * quoúsque irascéris super oratiónem servi tui?
Senhor Deus dos exércitos, * até quando estareis furioso, sem ouvir a oração de vosso servo?
Cibábis nos pane lacrimárum: * et potum dabis nobis in lácrimis in mensúra?
Até quando nos sustentareis com pão de lágrimas: * e nos dareis a beber lágrimas com abundância?
Posuísti nos in contradictiónem vicínis nostris: * et inimíci nostri subsannavérunt nos.
Fizestes-nos um objecto de disputa para os nossos vizinhos: * e os nossos inimigos fizeram escárnio de nós.
Deus virtútum, convérte nos: * et osténde fáciem tuam, et salvi érimus.
Deus dos exércitos, restaurai-nos: * mostrai-nos o vosso rosto e seremos salvos.
Víneam de Ægýpto transtulísti: * ejecísti gentes, et plantásti eam.
Trasladastes a vossa vinha do Egipto: * plantaste-la em seu lugar e lançastes fora as gentes.
Dux itíneris fuísti in conspéctu ejus: * plantásti radíces ejus, et implévit terram.
Fostes guia no caminho diante dela: * plantastes as suas raízes e encheu a terra.
Opéruit montes umbra ejus: * et arbústa ejus cedros Dei.
Sua sombra cobriu os montes: * e os seus ramos os cedros de Deus.
Exténdit pálmites suos usque ad mare: * et usque ad flumen propágines ejus.
Estendeu a sua ramagem até ao mar: * e até ao rio os seus rebentos.
Ut quid destruxísti macériam ejus: * et vindémiant eam omnes, qui prætergrediúntur viam?
Para que destruístes o seu muro: * para que a vindimem todos os que pelo caminho passam?
Exterminávit eam aper de silva: * et singuláris ferus depástus est eam.
O javali da selva destruiu-a: * e a fera selvagem a devorou.
Deus virtútum, convértere: * réspice de cælo, et vide, et vísita víneam istam.
Ó Deus dos exércitos, voltai-Vos: * olhai do céu, vede e visitai esta vinha.
Et pérfice eam, quam plantávit déxtera tua: * et super fílium hóminis, quem confirmásti tibi.
Protegei aquela que a vossa dextra plantou: * e olhai para o filho do homem, a quem escolhestes.
Incénsa igni, et suffóssa * ab increpatióne vultus tui períbunt.
Ela foi queimada pelo fogo e escavada: * ante vosso rosto perecerá.
Fiat manus tua super virum déxteræ tuæ: * et super fílium hóminis, quem confirmásti tibi.
Estendei a vossa mão sobre o homem de vossa dextra: * e sobre o filho do homem que escolhestes para Vós.
Et non discédimus a Te, vivificábis nos: * et nomen tuum invocábimus.
Então nos não afastaremos de Vós, vida nos dareis: * e invocaremos o vosso nome.
Dómine, Deus virtútum, convérte nos: * et osténde fáciem tuam, et salvi érimus.
Ó Senhor Deus dos exércitos, convertei-nos: * mostrai-nos o vosso rosto e seremos salvos.

Salmo 80 - Exsultate Deo adjutori nostro

Exsultáte Deo, adjutóri nostro: * jubiláte Deo Jacob.
Exultai-vos louvando a Deus, nosso protector: * cantai com alegria a Deus de Jacob.
Súmite psalmum, et date týmpanum: * psaltérium jucúndum cum cíthara.
Entoai um salmo e tocai os timbales: * o saltério harmonioso, com a cítara.
Buccináte in Neoménia tuba, * in insígni die solemnitátis vestræ.
Tocai a trombeta na lua nova, * no dia notável de vossa solenidade.
Quia præcéptum in Israël est: * et judícium Deo Jacob.
Pois é um preceito para Israel: * e uma ordem do Deus de Jacob.
Testimónium in Joseph pósuit illud, cum exíret de terra Ægýpti: * linguam, quam non nóverat, audívit.
Estabeleceu isto como lei para José, quando saía da terra do Egipto: * quando ouviu uma língua que não entendia.
Divértit ab onéribus dorsum ejus: * manus ejus in cóphino serviérunt.
Libertou os seus ombros dos fardos: * as suas mãos escravizadas nos cestos.
In tribulatióne invocásti me, et liberávi te: * exaudívi te in abscóndito tempestátis: probávi te apud aquam contradictiónis.
Na tribulação me invocaste e eu te livrei: * ouvi-te no recôndito da tempestade, provei-te junto das águas da contradição.
Audi, pópulus meus, et contestábor te: * Israël, si audíeris me, non erit in te deus recens, neque adorábis deum aliénum.
Ouve, ó povo meu, e eu te instruirei: * Israel, se me ouvires, não haverá em ti deus novo, nem deus estranho adorarás.
Ego enim sum Dóminus Deus tuus, qui edúxi te de terra Ægýpti: * diláta os tuum, et implébo illud.
Eu sou, de facto, o Senhor teu Deus, que te tirei da terra do Egipto: * abre a tua boca e a rechearei.
Et non audívit pópulus meus vocem meam: * et Israël non inténdit mihi.
Meu povo não ouviu minha voz: * e Israel me não atendeu.
Et dimísi eos secúndum desidéria cordis eórum: * ibunt in adinventiónibus suis.
Abandonei-os aos desejos do seu coração: * eles irão caminhando atrás dos seus devaneios.
Si pópulus meus audísset me: * Israël si in viis meis ambulásset:
Se o meu povo me tivesse ouvido: * se Israel tivesse andado nos meus caminhos:
Pro níhilo fórsitan inimícos eórum humiliássem: * et super tribulántes eos misíssem manum meam.
Facilmente teria podido humilhar os seus inimigos: * e a minha mão teria caído sobre os seus opressores.
Inimíci Dómini mentíti sunt ei: * et erit tempus eórum in sǽcula.
Os inimigos do Senhor mentiram-Lhe: * e o tempo deles será eterno.
Et cibávit eos ex ádipe fruménti: * et de petra, melle saturávit eos.
Apesar disso alimentou-os da flor do trigo: * e saciou-os de mel saído da pedra.

Salmo 81 - Deus stetit in synagoga deorum

Deus stetit in synagóga deórum: * in médio autem deos dijúdicat.
Deus está presente no conselho dos deuses: * no meio deles julga os mesmos deuses.
Úsquequo judicátis iniquitátem: * et fácies peccatórum súmitis?
Até quando julgareis injustamente: * e tereis em favor os pecadores?
Judicáte egéno, et pupíllo: * húmilem, et páuperem justificáte.
Fazei justiça ao necessitado e ao órfão: * atendei à razão do humilde e do pobre.
Erípite páuperem: * et egénum de manu peccatóris liberáte.
Resgatai o pobre: * e livrai o desvalido da mão do pecador.
Nesciérunt, neque intellexérunt, in ténebris ámbulant: * movebúntur ómnia fundaménta terræ.
Não souberam nem entenderam, andam nas trevas: * serão abalados todos os fundamentos da terra.
Ego dixi: Dii estis, * et fílii Excélsi omnes.
Eu disse: sois deuses, * e todos filhos do Excelso.
Vos autem sicut hómines moriémini: * et sicut unus de princípibus cadétis.
Contudo, vós como homens morrereis: * e caireis como um qualquer príncipe.
Surge, Deus, júdica terram: * quóniam Tu hereditábis in ómnibus géntibus.
Levantai-Vos, ó Deus, julgai a terra: * porque todos as gentes são vossa herança.

Salmo 82 - Deus, quis similis

Deus, quis símilis erit tibi? * Ne táceas, neque compescáris, Deus.
Ó Deus, quem a Vós será semelhante? * Não silenciais, ó Deus, nem Vos detenhais.
Quóniam ecce inimíci tui sonuérunt: * et qui odérunt Te extulérunt caput.
Porque eis que os vossos inimigos gritam: * e os que Vos odeiam levantaram a cabeça.
Super pópulum tuum malignavérunt consílium: * et cogitavérunt advérsus sanctos tuos.
Vil planos formaram contra o vosso povo: * e conspiraram contra os vossos santos.
Dixérunt: veníte, et disperdámus eos de gente: * et non memorétur nomen Israël ultra.
Disseram: vinde e exterminemo-los entre as gentes: * e não haja mais memória do nome de Israel.
Quóniam cogitavérunt unanímiter: * simul advérsum Te testaméntum disposuérunt, tabernácula Idumæórum et Ismahelítæ:
Pensaram de acordo: * e todos juntos fizeram aliança contra Vós, as tendas dos Idumeus e os Ismælitas:
Moab, et Agaréni, Gebal, et Ammon, et Ámalec: * alienígenæ cum habitántibus Tyrum.
Moab e os Agarenos, Gebal e Amon e Amalec: * os estrangeiros com os moradores de Tiro.
Étenim Assur venit cum illis: * facti sunt in adjutórium fíliis Lot.
Assur também se uniu com eles: * juntaram-se para auxiliarem os filhos de Lot.
Fac illis sicut Mádian, et Sísaræ: * sicut Jabin in torrénte Cisson.
Fazei-lhes como a Median e a Sisara: * como a Jabin no ribeiro de Cisson.
Disperiérunt in Endor: * facti sunt ut stercus terræ.
Foram destruídos em Endor: * tornaram-se como o esterco da terra.
Pone príncipes eórum sicut Oreb, et Zeb, * et Zébee, et Sálmana:
Tratai os seus príncipes como Oreb e Zeb, * e Zebee e Salmana:
Omnes príncipes eórum: * qui dixérunt: hereditáte possideámus Sanctuárium Dei.
Todos seus príncipes: * os quais tinham dito: apoderemos como herança o santuário de Deus.
Deus meus, pone illos ut rotam: * et sicut stípulam ante fáciem venti.
Ó meu Deus, agitai-os como uma roda: * e como uma palhinha diante do vento.
Sicut ignis, qui combúrit silvam: * et sicut flamma combúrens montes:
Como fogo que queima uma selva: * e como chama que abrasa os montes:
Ita persequéris illos in tempestáte tua: * et in ira tua turbábis eos.
Assim os perseguireis com vossa tempestade: * e com vossa ira os aterrareis.
Imple fácies eórum ignomínia: * et quǽrent nomen tuum, Dómine.
Cobri os seus rostos de ignomínia: * e deste modo buscarão o vosso nome, ó Senhor.
Erubéscant, et conturbéntur in sǽculum sǽculi: * et confundántur, et péreant.
Sejam envergonhados e conturbados para sempre: * sejam confundidos e pereçam.
Et cognóscant quia nomen tibi Dóminus: * Tu solus Altíssimus in omni terra.
Conheçam que Vos é próprio o nome de Senhor: * e que só Vós sois o Altíssimo em toda a terra.

Salmo 83 - Quam dilécta tabernacula

Quam dilécta tabernácula tua, Dómine virtútum: * concupíscit, et déficit ánima mea in átria Dómini.
Quão amáveis são os vossos tabernáculos, Senhor dos exércitos: * a minha alma suspira e desfalece pelos átrios do Senhor.
Cor meum, et caro mea * exsultavérunt in Deum vivum.
Meu coração e minha carne * regozijam-se no Deus vivo.
Étenim passer invénit sibi domum: * et turtur nidum sibi, ubi ponat pullos suos.
De facto, o passarinho acha casa para si: * e a rola um ninho para lá pôr os seus filhinhos.
Altária tua, Dómine virtútum: * Rex meus, et Deus meus.
Vossos altares, Senhor dos exércitos: * meu Rei e meu Deus.
Beáti, qui hábitant in domo tua, Dómine: * in sǽcula sæculórum laudábunt Te.
Senhor, bem-aventurados os que moram na vossa casa: * pelos séculos dos séculos Vos louvarão.
Beátus vir, cujus est auxílium abs Te: * ascensiónes in corde suo dispósuit, in valle lacrimárum in loco, quem pósuit.
Bem-aventurado o varão que de Vós espera auxílio: * preparou elevações no seu coração, neste vale de lágrimas, no lugar que destinou.
Étenim benedictiónem dabit legislátor, ibunt de virtúte in virtútem: * vidébitur Deus deórum in Sion.
De facto, o legislador dar-lhe-á a sua bênção, caminhará de virtude em virtude: * será visto o Deus dos deuses em Sião.
Dómine, Deus virtútum, exáudi oratiónem meam: * áuribus pércipe, Deus Jacob.
Senhor, ó Deus dos exércitos, ouvi a minha oração: * prestai ouvidos, ó Deus de Jacob.
Protéctor noster, áspice, Deus: * et réspice in fáciem Christi tui:
Ó Deus nosso protector, olhai para nós: * e ponde os olhos no rosto de vosso Cristo:
Quia mélior est dies una in átriis tuis, * super míllia.
Pois é melhor um só dia nos vossos átrios, * que milhares.
Elégi abjéctus esse in domo Dei mei: * magis quam habitáre in tabernáculis peccatórum.
Preferi ser o último na casa do meu Deus: * a morar nas tendas dos pecadores.
Quia misericórdiam, et veritátem díligit Deus: * grátiam et glóriam dabit Dóminus.
Pois Deus ama a misericórdia e a verdade: * o Senhor dará a graça e a glória.
Non privábit bonis eos, qui ámbulant in innocéntia: * Dómine virtútum, beátus homo, qui sperat in Te.
Não privará de seus bens aqueles que andam na inocência: * ó Senhor dos exércitos, bem-aventurado o homem que em Vós espera.

Salmo 84 - Benedixisti, Domine

Benedixísti, Dómine, terram tuam: * avertísti captivitátem Jacob.
Abençoastes, ó Senhor, a vossa terra: * libertastes Jacob do cativeiro.
Remisísti iniquitátem plebis tuæ: * operuísti ómnia peccáta eórum.
Perdoastes a iniquidade de vosso povo: * cobristes todos seus pecados.
Mitigásti omnem iram tuam: * avertísti ab ira indignatiónis tuæ.
Mitigastes toda vossa ira: * suspendestes a raiva de vossa indignação.
Convérte nos, Deus, salutáris noster: * et avérte iram tuam a nobis.
Convertei-nos, ó Deus, nosso Salvador: * e afastai de nós a vossa ira.
Numquid in ætérnum irascéris nobis? * Aut exténdes iram tuam a generatióne in generatiónem?
Estareis porventura para sempre irado connosco? * Ou estendereis a vossa ira de geração em geração?
Deus, Tu convérsus vivificábis nos: * et plebs tua lætábitur in Te.
Ó Deus, voltando-Vos restituir-nos-eis a vida: * e o vosso povo alegrar-se-á em Vós.
Osténde nobis, Dómine, misericórdiam tuam: * et salutáre tuum da nobis.
Mostrai-nos, ó Senhor, a vossa misericórdia: * e dai-nos a vossa salvação.
Audiam quid loquátur in me Dóminus Deus: * quóniam loquétur pacem in plebem suam.
Ouvirei o que me disser o Senhor Deus: * porque anunciará Ele a paz ao seu povo.
Et super sanctos suos: * et in eos, qui convertúntur ad cor.
Aos seus santos: * e àqueles que se convertem de coração.
Verúmtamen prope timéntes eum salutáre ipsíus: * ut inhábitet glória in terra nostra.
Sim, a sua salvação está perto dos que O temem: * e a glória habitará na nossa terra.
Misericórdia, et véritas obviavérunt sibi: * justítia, et pax osculátæ sunt.
A misericórdia e a verdade se encontraram: * a justiça e a paz se beijaram.
Véritas de terra orta est: * et justítia de cælo prospéxit.
A verdade brotou da terra: * e a justiça olhou do céu.
Étenim Dóminus dabit benignitátem: * et terra nostra dabit fructum suum.
De facto, o Senhor dará a sua bondade: * e a nossa terra produzirá o seu fruto.
Justítia ante eum ambulábit: * et ponet in via gressus suos.
Adiante d’Ele irá a justiça : * e imprimirá os seus passos no caminho.

Salmo 85 - Inclina, Domine

Inclína, Dómine, aurem tuam, et exáudi me: * quóniam inops, et pauper sum ego.
Inclinai, ó Senhor, o vosso ouvido e ouvi-me: * porque estou carente e pobre.
Custódi ánimam meam, quóniam sanctus sum: * salvum fac servum tuum, Deus meus, sperántem in Te.
Velai a minha alma, porque sou santo: * salvai, ó meu Deus, o vosso servo, que em Vós espera.
Miserére mei, Dómine, quóniam ad Te clamávi tota die: * lætífica ánimam servi tui, quóniam ad Te, Dómine, ánimam meam levávi.
Senhor, tende misericórdia de mim, porque a Vós clamei todo dia: * alegrai a alma de vosso servo, porque a Vós, ó Senhor, elevei a minha alma.
Quóniam Tu, Dómine, suávis, et mitis: * et multæ misericórdiæ ómnibus invocántibus Te.
Porque Vós, ó Senhor, sois suave e manso: * e de muita misericórdia para todos os que Vos invocam.
Áuribus pércipe, Dómine, oratiónem meam: * et inténde voci deprecatiónis meæ.
Prestai ouvidos, ó Senhor, à minha oração: * e atendei à voz da minha súplica.
In die tribulatiónis meæ clamávi ad Te: * quia exaudísti me.
No dia da minha tribulação clamei a Vós: * pois me tendes ouvido.
Non est símilis tui in diis, Dómine: * et non est secúndum ópera tua.
Não há semelhante a Vós nos deuses, ó Senhor: * e conforme vossas obras não há.
Omnes gentes quascúmque fecísti, vénient, et adorábunt coram Te, Dómine: * et glorificábunt nomen tuum.
Senhor, todas as gentes que criastes virão e prostradas Vos adorarão: * e glorificarão o vosso nome.
Quóniam magnus es Tu, et fáciens mirabília: * Tu es Deus solus.
Porque Vós sois grande e fazeis maravilhas: * só Vós sois Deus.
Deduc me, Dómine, in via tua, et ingrédiar in veritáte tua: * lætétur cor meum ut tímeat nomen tuum.
Guiai-me, ó Senhor, pelo vosso caminho e andarei na vossa verdade: * alegre-se o meu coração no temor do vosso nome.
Confitébor tibi, Dómine, Deus meus, in toto corde meo, * et glorificábo nomen tuum in ætérnum:
Louvar-Vos-ei, ó Senhor meu Deus, com todo meu coração, * e glorificarei eternamente o vosso nome:
Quia misericórdia tua magna est super me: * et eruísti ánimam meam ex inférno inferióri.
Pois vossa misericórdia é grande para comigo: * e livrastes a minha alma do mais profundo inferno.
Deus, iníqui insurrexérunt super me, et synagóga poténtium quæsiérunt ánimam meam: * et non proposuérunt Te in conspéctu suo.
Ó Deus, levantaram-se os maus contra mim e atentou contra a minha vida uma reunião de poderosos: * sem que Vos tivessem ante seus olhos presente.
Et Tu, Dómine, Deus miserátor et miséricors, * pátiens, et multæ misericórdiæ, et verax,
Vós sois, ó Senhor Deus, compassivo e clemente, * paciente, de muita misericórdia e veraz,
Réspice in me, et miserére mei, * da impérium tuum púero tuo: et salvum fac fílium ancíllæ tuæ.
Olhai para mim e tende piedade de mim, * dai o vosso império ao vosso servo e salvai o filho de vossa serva.
Fac mecum signum in bonum, ut vídeant qui odérunt me, et confundántur: * quóniam Tu, Dómine, adjuvísti me, et consolátus es me.
Operai em mim sinais de bondade, para que vejam os que me odeiam e sejam confundidos: * porque Vós, Senhor, me tendes socorrido e consolado.

Salmo 86 - Fundamenta ejus

Fundaménta ejus in móntibus sanctis: * díligit Dóminus portas Sion super ómnia tabernácula Jacob.
Os seus fundamentos estão sobre os montes santos: * o Senhor ama as portas de Sião mais que todos os tabernáculos de Jacob.
Gloriósa dicta sunt de te, * cívitas Dei.
Coisas gloriosas se têm dito de ti, * ó cidade de Deus.
Memor ero Rahab, et Babylónis * sciéntium me.
Lembrar-me-ei de Raab e de Babilónia, * que me conhecem.
Ecce, alienígenæ, et Tyrus, et pópulus Æthíopum, * hi fuérunt illic.
Eis os estrangeiros, Tiro e o povo dos Etíopes, * todos estes estarão lá.
Numquid Sion dicet: homo, et homo natus est in ea: * et ipse fundávit eam Altíssimus?
Porventura se não dirá a Sião: um grande número de homens nasceu nela: * e a fundou o mesmo Altíssimo?
Dóminus narrábit in scriptúris populórum, et príncipum: * horum, qui fuérunt in ea.
O Senhor poderá contar, no registo dos povos e dos príncipes: * o número daqueles que nela estiveram.
Sicut lætántium ómnium * habitátio est in te.
Estão todos cheios de alegria* os que habitam dentro de ti.

Salmo 87 - Domine, Deus salutis meæ

Dómine, Deus salútis meæ: * in die clamávi, et nocte coram Te.
Senhor Deus da minha salvação: * de dia e de noite clamei ante Vós.
Intret in conspéctu tuo orátio mea: * inclína aurem tuam ad precem meam:
Chegue à vossa presença a minha oração: * inclinai o vosso ouvido à minha súplica:
Quia repléta est malis ánima mea: * et vita mea inférno appropinquávit.
Pois a minha alma está repleta de males: * e a minha vida aproxima-se do inferno.
Æstimátus sum cum descendéntibus in lacum: * factus sum sicut homo sine adjutório, inter mórtuos liber.
Sou contado entre os que descem à cova: * tornei-me como um homem sem socorro, abandonado entre os mortos.
Sicut vulneráti dormiéntes in sepúlcris, quorum non es memor ámplius: * et ipsi de manu tua repúlsi sunt.
Como os feridos que dormem nos sepulcros, de quem já Vos não lembrais: * e que foram repelidos de vossa mão.
Posuérunt me in lacu inferióri: * in tenebrósis, et in umbra mortis.
Puseram-me num fosso profundo: * em lugares tenebrosos e na sombra da morte.
Super me confirmátus est furor tuus: * et omnes fluctus tuos induxísti super me.
Sobre mim pesou a vossa fúria: * e fizestes vir sobre mim todas vossas ondas.
Longe fecísti notos meos a me: * posuérunt me abominatiónem sibi.
Afastastes de mim os meus conhecidos: * fizeram de mim o objecto da sua abominação.
Tráditus sum, et non egrediébar: * óculi mei languérunt præ inópia.
Entregue fui e sem poder sair: * os meus olhos desfaleceram de miséria.
Clamávi ad Te, Dómine, tota die: * expándi ad Te manus meas.
A Vós, ó Senhor, clamei todo o dia: * para Vós estendi as minhas mãos.
Numquid mórtuis fácies mirabília: * aut médici suscitábunt, et confitebúntur tibi?
Porventura fareis milagres em mercê dos mortos: * porventura os médicos os ressuscitarão, para que Vos louvem?
Numquid narrábit áliquis in sepúlcro misericórdiam tuam, * et veritátem tuam in perditióne?
Acaso publicará alguém na sepultura a vossa misericórdia, * e a vossa verdade na perdição?
Numquid narrábit áliquis in sepúlcro misericórdiam tuam, * et veritátem tuam in perditióne?
Acaso publicará alguém na sepultura a vossa misericórdia, * e a vossa verdade no túmulo?
Numquid cognoscéntur in ténebris mirabília tua, * et justítia tua in terra obliviónis?
Porventura vossas maravilhas serão conhecidas nas trevas, * e a vossa justiça na terra do esquecimento?
Et ego ad Te, Dómine, clamávi: * et mane orátio mea prævéniet Te.
Por isso eu, ó Senhor, a Vós clamo: * e logo de manhã vai ante Vós a minha oração.
Ut quid, Dómine, repéllis oratiónem meam: * avértis fáciem tuam a me?
Porque rejeitais, ó Senhor, a minha oração: * e apartais de mim a vossa face?
Pauper sum ego, et in labóribus a juventúte mea: * exaltátus autem, humiliátus sum et conturbátus.
Sou um pobre e vivo em trabalhos desde a minha mocidade: * e, depois de exaltado, fui humilhado e conturbado.
In me transiérunt iræ tuæ: * et terróres tui conturbavérunt me.
Por cima de mim passaram as vossas iras: * e os vossos terrores me conturbaram.
Circumdedérunt me sicut aqua tota die: * circumdedérunt me simul.
Cercaram-me com água todo o dia: * juntos me cercaram.
Elongásti a me amícum et próximum: * et notos meos a miséria.
Afastastes de mim amigos e parentes: * e os meus conhecidos, devido à miséria.

Salmo 88 - Misericordias Domini

Misericórdias Dómini * in ætérnum cantábo.
As misericórdias do Senhor * cantarei eternamente.
In generatiónem et generatiónem * annuntiábo veritátem tuam in ore meo.
De geração em geração * pela minha boca anunciarei a vossa verdade.
Quóniam dixísti: in ætérnum misericórdia ædificábitur in cælis: * præparábitur véritas tua in eis.
Porquanto dissestes: a misericórdia edificar-se-á eternamente nos céus: * a vossa verdade será preparada neles.
Dispósui testaméntum eléctis meis, jurávi David, servo meo: * Usque in ætérnum præparábo semen tuum.
Fiz aliança com meus escolhidos, jurei a David meu servo: * conservarei eternamente a vossa descendência.
Et ædificábo in generatiónem et generatiónem * sedem tuam.
De geração em geração edificarei * o vosso trono.
Confitebúntur cæli mirabília tua, Dómine: * étenim veritátem tuam in ecclésia sanctórum.
Os céus declararão as vossas maravilhas, ó Senhor: * e também na igreja dos santos a vossa verdade.
Quóniam quis in núbibus æquábitur Dómino: * símilis erit Deo in fíliis Dei?
Porque quem, nas nuvens, será igual ao Senhor: * e quem dos filhos de Deus, será semelhante a Deus?
Deus, qui glorificátur in consílio sanctórum: * magnus et terríbilis super omnes qui in circúitu ejus sunt.
A Deus, que é glorificado no conselho dos santos: * grande e terrível sobre todos os que estão à volta d’Ele.
Dómine, Deus virtútum, quis símilis tibi? * Potens es, Dómine, et véritas tua in circúitu tuo.
Ó Senhor Deus dos exércitos, quem é semelhante a Vós? * Sois poderoso, ó Senhor, e a vossa verdade Vos rodeia.
Tu domináris potestáti maris: * motum autem flúctuum ejus Tu mítigas.
Vós dominais sobre o poder do mar: * e amansas o movimento das suas ondas.
Tu humiliásti sicut vulnerátum, supérbum: * in brácchio virtútis tuæ dispersísti inimícos tuos.
Vós humilhastes o soberbo, como a um ferido: * com a força de vosso braço desprezastes os vossos inimigos.
Tui sunt cæli, et tua est terra, orbem terræ et plenitúdinem ejus Tu fundásti: * aquilónem, et mare Tu creásti.
Vossos são os céus e vossa é a terra, Vós fundastes o mundo e tudo o que ele contém: * Vós criastes o aquilão e o mar.
Thabor et Hermon in nómine tuo exsultábunt: * tuum brácchium cum poténtia.
O Tabor e o Hermon exultarão em vosso nome: * o vosso braço está cheio de poder.
Firmétur manus tua, et exaltétur déxtera tua: * justítia et judícium præparátio sedis tuæ.
Firmada seja a vossa mão e erga-se a vossa dextra: * justiça e julgamento são a base de vosso trono.
Misericórdia et véritas præcédent fáciem tuam: * beátus pópulus, qui scit jubilatiónem.
Misericórdia e verdade precedem a vossa face: * bem-aventurado o povo que se sabe alegrar.
Dómine, in lúmine vultus tui ambulábunt, et in nómine tuo exsultábunt tota die: * et in justítia tua exaltabúntur.
Ó Senhor, eles caminharão à luz de vosso rosto e em vosso nome se regozijarão todo o dia: * e pela vossa justiça serão exaltados.
Quóniam glória virtútis eórum Tu es: * et in beneplácito tuo exaltábitur cornu nostrum.
Porque Vós sois a glória da sua força: * e por vossa boa-vontade será exaltado o nosso poder.
Quia Dómini est assúmptio nostra, * et Sancti Israël, regis nostri.
Pois o Senhor tomou-nos por seus, * e o Santo de Israel é nosso rei.
Tunc locútus es in visióne sanctis tuis, et dixísti: * Pósui adjutórium in poténte: et exaltávi eléctum de plebe mea.
Então falastes numa visão aos vossos santos e dissestes: * prestei o meu socorro ao poderoso e exaltei aquele que escolhi do meu povo.
Invéni David, servum meum: * óleo sancto meo unxi eum.
Encontrei David, meu servo: * e com meu santo óleo o ungi.
Manus enim mea auxiliábitur ei: * et brácchium meum confortábit eum.
Minha mão assisti-lo-á efectivamente: * e o meu braço fortificá-lo-á.
Nihil profíciet inimícus in eo, * et fílius iniquitátis non appónet nocére ei.
O inimigo em nada prevalecerá contra ele, * e o filho da iniquidade não poderá ofendê-lo.
Et concídam a fácie ipsíus inimícos ejus: * et odiéntes eum in fugam convértam.
Exterminarei de diante dele os seus inimigos: * e porei em fuga os que o odeiam.
Et véritas mea, et misericórdia mea cum ipso: * et in nómine meo exaltábitur cornu ejus.
Minha verdade e minha misericórdia serão com ele: * e no meu nome será exaltado o seu poder.
Et ponam in mari manum ejus: * et in flumínibus déxteram ejus.
Estenderei a sua mão sobre o mar: * e a sua dextra sobre os rios.
Ipse invocábit me: Pater meus es Tu: * Deus meus, et suscéptor salútis meæ.
Ele invocar-me-á, dizendo: Vós sois meu Pai: * meu Deus, e o suporte da minha salvação.
Et ego primogénitum ponam illum * excélsum præ régibus terræ.
Eu o estabelecerei por primogénito, * o mais elevado entre os reis da terra.
In ætérnum servábo illi misericórdiam meam: * et testaméntum meum fidéle ipsi.
Eternamente guardá-lo-á a minha misericórdia: * e a minha aliança com ele será estável.
Et ponam in sǽculum sǽculi semen ejus: * et thronum ejus sicut dies cæli.
Farei sua descendência pelos séculos: * e seu trono tanto como os dias do céu.
Si autem derelíquerint fílii ejus legem meam: * et in judíciis meis non ambuláverint:
Se, contudo, seus filhos abandonarem a minha lei: * e não andarem nos meus preceitos:
Si justítias meas profanáverint: * et mandáta mea non custodíerint:
Se violarem as minhas justiças: * e não guardarem os meus mandamentos:
Visitábo in virga iniquitátes eórum: * et in verbéribus peccáta eórum.
Visitarei com vara as suas iniquidades: * e com açoites os seus pecados.
Misericórdiam autem meam non dispérgam ab eo: * neque nocébo in veritáte mea:
Porém, não retirarei dele a minha misericórdia: * nem lhe faltarei à verdade:
Neque profanábo testaméntum meum: * et quæ procédunt de lábiis meis, non fáciam írrita.
Nem violarei a minha aliança: * nem farei vãs as promessas saídas dos meus lábios.
Semel jurávi in sancto meo: si David méntiar: * semen ejus in ætérnum manébit.
Jurei uma vez pela minha santidade, não mentirei a David: * sua descendência permanecerá eternamente.
Et thronus ejus sicut sol in conspéctu meo, * et sicut luna perfécta in ætérnum: et testis in cælo fidélis.
Seu trono será como o sol ante mim, * como a lua cheia para sempre e como testemunho fiel do céu.
Tu vero repulísti et despexísti: * distulísti Christum tuum.
Apesar disso Senhor, Vós rejeitastes e desprezastes: * repelistes vosso Cristo.
Evertísti testaméntum servi tui: * profanásti in terra Sanctuárium ejus.
Anulastes a aliança feita com vosso servo: * lançastes por terra o seu santuário.
Destruxísti omnes sepes ejus: * posuísti firmaméntum ejus formídinem.
Destruístes todas suas sebes: * pusestes o medo nas suas fortalezas.
Diripuérunt eum omnes transeúntes viam: * factus est oppróbrium vicínis suis.
Saquearam-no todos os que passavam pelo caminho: * chegou a ser a desonra dos seus vizinhos.
Exaltásti déxteram depriméntium eum: * lætificásti omnes inimícos ejus.
Exaltastes a dextra dos que o humilhavam: * alegrastes todos seus inimigos.
Avertísti adjutórium gládii ejus: * et non es auxiliátus ei in bello.
Tirastes toda a força à sua espada: * e o não auxiliastes na guerra.
Destruxísti eum ab emundatióne: * et sedem ejus in terram collisísti.
Aniquilastes o seu esplendor: * e derrubastes por terra o seu trono.
Minorásti dies témporis ejus: * perfudísti eum confusióne.
Abreviastes os dias do seu tempo: * cobriste-lo de confusão.
Úsquequo, Dómine, avértis in finem: * exardéscet sicut ignis ira tua?
Até quando, Senhor, continuareis adverso até ao fim: * arderá como fogo a vossa ira?
Memoráre quæ mea substántia: * numquid enim vane constituísti omnes fílios hóminum?
Lembrai-Vos do que é a minha natureza: * porventura criastes em vão todos os filhos dos homens?
Quis est homo, qui vivet, et non vidébit mortem: * éruet ánimam suam de manu ínferi?
Que homem há, que viva sem jamais ver a morte: * que possa arrancar a sua alma do poder do inferno?
Ubi sunt misericórdiæ tuæ antíquæ, Dómine, * sicut jurásti David in veritáte tua?
Onde estão as vossas antigas misericórdias, ó Senhor, * as quais na vossa verdade jurastes a David?
Memor esto, Dómine, oppróbrii servórum tuórum * quod contínui in sinu meo multárum géntium.
Lembrai-Vos, ó Senhor, a desonra de vossos servos * que guardo no meu peito de gentes numerosas.
Quod exprobravérunt inimíci tui, Dómine, * quod exprobravérunt commutatiónem Christi tui.
Com que têm insultado os vossos inimigos, ó Senhor, * com que têm insultado a mudança de vosso Cristo.
Benedíctus Dóminus in ætérnum: * fiat, fiat.
Bendito seja o Senhor para sempre: * assim seja, assim seja.

Salmo 89 - Domine, refugium factus

Dómine, refúgium factus es nobis: * a generatióne in generatiónem.
Senhor tendes sido o nosso refúgio: * de geração em geração.
Priúsquam montes fíerent, aut formarétur terra et orbis: * a sǽculo et usque in sǽculum Tu es, Deus.
Antes que os montes fossem feitos, ou que a terra e o mundo fossem formados: * Deus sois desde toda a eternidade e pelos séculos.
Ne avértas hóminem in humilitátem: * et dixísti: convertímini, fílii hóminum.
Não reduzais o homem ao abatimento: * e dissestes: convertei-vos, filhos dos homens.
Quóniam mille anni ante óculos tuos, * tamquam dies hestérna, quæ prætériit,
Porque mil anos, aos vossos olhos, * são como o dia de ontem, que passou,
Et custódia in nocte, * quæ pro níhilo habéntur, eórum anni erunt.
E a vigília da noite, * que em nada se estimam, assim serão seus anos.
Mane sicut herba tránseat, mane flóreat, et tránseat: * véspere décidat, indúret et aréscat.
De manhã levanta-se como a erva, pela manhã floresce e passa: * à tarde cai, endurece e seca.
Quia defécimus in ira tua, * et in furóre tuo turbáti sumus.
Pois desfalecemos na vossa ira, * e na vossa fúria somos turvados.
Posuísti iniquitátes nostras in conspéctu tuo: * sǽculum nostrum in illuminatióne vultus tui.
Pusestes as nossas iniquidades à vossa vista: * o nosso proceder à luz de vossa face.
Quóniam omnes dies nostri defecérunt: * et in ira tua defécimus.
Por isso todos nossos dias se desvaneceram: * e fomos consumidos pela vossa ira.
Anni nostri sicut aránea meditabúntur: * dies annórum nostrórum in ipsis, septuagínta anni.
Os nossos anos serão considerados como uma aranha: * os anos da nossa vida são em si setenta.
Si autem in potentátibus, octogínta anni: * et ámplius eórum, labor et dolor.
Nos mais robustos oitenta anos: * e passando não é mais que trabalho e dor.
Quóniam supervénit mansuetúdo: * et corripiémur.
Porque então a fraqueza sucede: * e somos arrebatados.
Quis novit potestátem iræ tuæ: * et præ timóre tuo iram tuam dinumeráre?
Quem conhecerá o poder de vossa ira: * e compreenderá quão terrível é a vossa indignação?
Déxteram tuam sic notam fac: * et erudítos corde in sapiéntia.
Ensinai-nos a conhecer a vossa dextra: * e instruí o coração na sabedoria.
Convértere, Dómine, úsquequo? * Et deprecábilis esto super servos tuos.
Voltai-Vos, ó Senhor, até quando? * Sede compassivo para com vossos servos.
Repléti sumus mane misericórdia tua: * et exsultávimus, et delectáti sumus ómnibus diébus nostris.
Fomos cumulados de vossa misericórdia de manhã: * e exultamos de alegria e felicidade todos nossos dias.
Lætáti sumus pro diébus, quibus nos humiliásti: * annis, quibus vídimus mala.
Alegramo-nos pelos dias em que nos humilhastes: * pelos anos em que males vimos.
Réspice in servos tuos, et in ópera tua: * et dírige fílios eórum.
Ponde os olhos nos vossos servos e nas vossas obras: * e guiai os seus filhos.
Et sit splendor Dómini, Dei nostri, super nos, et ópera mánuum nostrárum dírige super nos: * et opus mánuum nostrárum dírige.
Brilhe sobre nós a luz do Senhor nosso Deus, dirigi em nós as obras de nossas mãos: * sim, dirigi a obra de nossas mãos.

Salmo 90 - Qui habitat in adjutorio Altissimi

Qui hábitat in adjutório Altíssimi, * in protectióne Dei cæli commorábitur.
O que habita à sombra do Altíssimo, * descansará na protecção do Deus do céu.
Dicet Dómino: suscéptor meus es Tu, et refúgium meum: * Deus meus sperábo in eum.
Dirá ao Senhor: Vós sois o meu defensor e o meu refúgio: * o meu Deus, em quem esperarei.
Quóniam ipse liberávit me de láqueo venántium, * et a verbo áspero.
Porque Ele me livrou do laço dos caçadores, * e da palavra áspera.
Scápulis suis obumbrábit tibi: * et sub pennis ejus sperábis.
Com seus ombros fazer-te-á sombra: * e debaixo das suas asas esperarás.
Scuto circúmdabit te véritas ejus: * non timébis a timóre noctúrno,
Cercar-te-á como um escudo a sua verdade: * assombros nocturnos não temerás,
A sagítta volánte in die, a negótio perambulánte in ténebris: * ab incúrsu, et dæmónio meridiáno.
Da seta que voa de dia, nem da trama que ambula nas trevas: * de assaltos, nem do demónio do meio-dia.
Cadent a látere tuo mille, et decem míllia a dextris tuis: * ad te autem non appropinquábit.
Cairão mil a teu lado e dez mil à tua direita: * mas se não aproximará de ti.
Verúmtamen óculis tuis considerábis: * et retributiónem peccatórum vidébis.
Com teus olhos então contemplarás: * e verás o castigo dos pecadores.
Quóniam Tu es, Dómine, spes mea: * Altíssimum posuísti refúgium tuum.
Porque Vós sois, ó Senhor, a minha esperança: * o Altíssimo tomaste por teu refúgio.
Non accédet ad te malum: * et flagéllum non appropinquábit tabernáculo tuo.
O mal não virá sobre ti: * e o flagelo se não aproximará de tua tenda.
Quóniam Ángelis suis mandávit de te: * ut custódiant te in ómnibus viis tuis.
Porque mandou os seus anjos a ti: * para que te velem em todos teus caminhos.
In mánibus portábunt te: * ne forte offéndas ad lápidem pedem tuum.
Eles levar-te-ão nas suas mãos: * para que não tropece o teu pé em pedra alguma.
Super áspidem, et basilíscum ambulábis: * et conculcábis leónem et dracónem.
Sobre a víbora e o basilisco andarás: * e calcarás o leão e o dragão.
Quóniam in me sperávit, liberábo eum: * prótegam eum, quóniam cognóvit nomen meum.
Porque esperou em mim, livrá-lo-ei: * protegê-lo-ei, porque conheceu o meu nome.
Clamábit ad me, et ego exáudiam eum: * cum ipso sum in tribulatióne: erípiam eum et glorificábo eum.
A mim clamará e eu o ouvirei: * com ele estou na tribulação, livrá-lo-ei e glorificá-lo-ei.
Longitúdine diérum replébo eum: * et osténdam illi salutáre meum.
Enchê-lo-ei de longos dias: * e mostrar-lhe-ei a minha salvação.

Salmo 91 - Bonum est confiteri Domino

Bonum est confitéri Dómino: * et psállere nómini tuo, Altíssime.
Bom é louvar o Senhor: * e cantar ao vosso nome, ó Altíssimo.
Ad annuntiándum mane misericórdiam tuam: * et veritátem tuam per noctem.
Para publicar pela manhã a vossa misericórdia: * e durante a noite a vossa verdade.
In decachórdo, psaltério: * cum cántico, in cíthara.
Com o saltério de dez cordas: * com cântico, na cítara.
Quia delectásti me, Dómine, in factúra tua: * et in opéribus mánuum tuárum exsultábo.
Pois me alegrastes, ó Senhor, com vossas obras: * e exulto com as obras de vossas mãos.
Quam magnificáta sunt ópera tua, Dómine! * nimis profúndæ factæ sunt cogitatiónes tuæ.
Quão magníficas são, ó Senhor, as vossas obras! * Profundíssimos são os vossos pensamentos.
Vir insípiens non cognóscet: * et stultus non intélleget hæc.
O parvo varão não conhecerá: * e o ignorante as não compreenderá.
Cum exórti fúerint peccatóres sicut fænum: * et apparúerint omnes, qui operántur iniquitátem:
Quando os pecadores crescerem como a erva: * e aparecerem todos os que cometem a iniquidade:
Ut intéreant in sǽculum sǽculi: * Tu autem Altíssimus in ætérnum, Dómine.
Imediatamente perecerão para sempre: * mas Vós, ó Senhor, sois eternamente o Altíssimo.
Quóniam ecce inimíci tui, Dómine, quóniam ecce inimíci tui períbunt: * et dispergéntur omnes, qui operántur iniquitátem.
Porque eis que vossos inimigos, Senhor, eis que vossos inimigos perecerão: * e dispersados todos os que praticam a iniquidade.
Et exaltábitur sicut unicórnis cornu meum: * et senéctus mea in misericórdia úberi.
Será exaltada a minha força como a do unicórnio: * e minha velhice na abundante misericórdia.
Et despéxit óculus meus inimícos meos: * et in insurgéntibus in me malignántibus áudiet auris mea.
Meus olhos olharão com desprezo para meus inimigos: * e meus ouvidos ouvirão falar dos revoltosos que se levantam contra mim.
Justus, ut palma florébit: * sicut cedrus Líbani multiplicábitur.
O justo florescerá como a palmeira: * e como o cedro do Líbano multiplicar-se-á.
Plantáti in domo Dómini, * in átriis domus Dei nostri florébunt.
Plantados na casa do Senhor, * florescerão nos átrios da casa do nosso Deus.
Adhuc multiplicabúntur in senécta úberi: * et bene patiéntes erunt, ut annúntient:
Eles se multiplicarão em uma velhice fecunda: * e estarão cheios de vigor, para anunciar:
Quóniam rectus Dóminus, Deus noster: * et non est iníquitas in eo.
Que o Senhor nosso Deus é recto: * e que não há injustiça n’Ele.

Salmo 92 - Dominus regnavit

Dóminus regnávit, decórem indútus est: * indútus est Dóminus fortitúdinem, et præcínxit se.
O Senhor reinou e vestiu-se de magnificência: * vestiu-se o Senhor de fortaleza e cingiu-se dela.
Étenim firmávit orbem terræ, * qui non commovébitur.
Pois firmou a órbita da terra, * que não será abalada.
Paráta sedes tua ex tunc: * a sǽculo Tu es.
De então ficou vosso trono preparado: * Vós sois desde a eternidade.
Elevavérunt flúmina, Dómine: * elevavérunt flúmina vocem suam.
Os rios levantaram, ó Senhor: * os rios levantaram a sua voz.
Elevavérunt flúmina fluctus suos, * a vócibus aquárum multárum.
Levantaram os rios o som das suas ondas, * com estrondo das muitas águas.
Mirábiles elatiónes maris: * mirábilis in altis Dóminus.
Maravilhosas as elevações do mar: * admirável o Senhor nas alturas.
Testimónia tua credibília facta sunt nimis: * domum tuam decet sanctitúdo, Dómine, in longitúdinem diérum.
Vossos testemunhos são digníssimos de fé: * a santidade convém à vossa casa, ó Senhor, na longitude dos dias.

Salmo 93 - Deus ultionum Dominus

Deus ultiónum Dóminus: * Deus ultiónum líbere egit.
Deus da vingança é o Senhor: * agiu o Deus da vingança livremente.
Exaltáre, qui júdicas terram: * redde retributiónem supérbis.
Exaltai-Vos Vós que julgais a terra: * dai aos soberbos o que merecem.
Úsquequo peccatóres, Dómine, * úsquequo peccatóres gloriabúntur:
Até quando é que os pecadores, ó Senhor, * até quando é que os pecadores triunfarão:
Effabúntur, et loquéntur iniquitátem: * loquéntur omnes, qui operántur injustítiam?
Pronunciarão e falarão iniquidade: * e levantarão a voz todos os que praticam a injustiça?
Pópulum tuum, Dómine, humiliavérunt: * et hereditátem tuam vexavérunt.
Humilharam, ó Senhor, o vosso povo: * e oprimiram a vossa herança.
Víduam, et ádvenam interfecérunt: * et pupíllos occidérunt.
Mataram a viúva e o estrangeiro: * e tiraram a vida aos órfãos.
Et dixérunt: non vidébit Dóminus, * nec intélleget Deus Jacob.
Disseram: não verá o Senhor, * nem saberá o Deus de Jacob.
Intellégite, insipiéntes in pópulo: * et stulti, aliquándo sápite.
Reflecti, ó insensatos do povo: * e, ó ignorantes, sede finalmente prudentes.
Qui plantávit aurem, non áudiet? * Aut qui finxit óculum, non consíderat?
Porventura Aquele que criou o ouvido, não ouvirá? * Ou O que formou os olhos, não verá?
Qui córripit gentes, non árguet: * qui docet hóminem sciéntiam?
O que castiga as gentes, não repreenderá: * Ele que ensina ao homem a ciência?
Dóminus scit cogitatiónes hóminum, * quóniam vanæ sunt.
O Senhor conhece os pensamentos dos homens, * que são vãos.
Beátus homo, quem Tu erudíeris, Dómine: * et de lege tua docúeris eum,
Bem-aventurado o homem a quem Vós instruirdes, ó Senhor: * e amestrardes na vossa lei,
Ut mítiges ei a diébus malis: * donec fodiátur peccatóri fóvea.
A fim de lhe suavizar os dias maus: * até que se abra a cova para o pecador.
Quia non repéllet Dóminus plebem suam: * et hereditátem suam non derelínquet.
Pois o Senhor não repelirá o seu povo: * nem abandonará a sua herança.
Quoadúsque justítia convertátur in judícium: * et qui juxta illam omnes qui recto sunt corde.
Até que a justiça faça brilhar o seu julgamento: * e estejam perto dela todos os que são rectos de coração.
Quis consúrget mihi advérsus malignántes? * Aut quis stabit mecum advérsus operántes iniquitátem?
Quem contra os maus se levantará por mim? * Ou quem contra os que praticam a iniquidade estará comigo?
Nisi quia Dóminus adjúvit me: * paulo minus habitásset in inférno ánima mea.
Se o Senhor me não tivesse socorrido: * por pouco que seria o inferno a minha morada.
Si dicébam: motus est pes meus: * misericórdia tua, Dómine, adjuvábat me.
Se dizia: meu pé está vacilante: * a vossa misericórdia, ó Senhor, me sustentava.
Secúndum multitúdinem dolórum meórum in corde meo: * consolatiónes tuæ lætificavérunt ánimam meam.
Segundo as muitas dores que atormentaram o meu coração: * as vossas consolações alegraram a minha alma.
Numquid adhǽret tibi sedes iniquitátis: * qui fingis labórem in præcépto?
É porventura a cadeira da iniquidade vossa aliada: * que inventa penosos mandamentos?
Captábunt in ánimam justi: * et sánguinem innocéntem condemnábunt.
A alma do justo perseguirão: * e condenarão o sangue inocente.
Et factus est mihi Dóminus in refúgium: * et Deus meus in adjutórium spei meæ.
O Senhor é o meu refúgio: * e o meu Deus, o apoio da minha esperança.
Et reddet illis iniquitátem ipsórum: et in malítia eórum dispérdet eos: * dispérdet illos Dóminus, Deus noster.
Fará cair sobre eles a sua iniquidade e na sua malícia os destruirá: * destruí-los-á o Senhor nosso Deus.

Salmo 94 - Venite, exsultemus Domino

Veníte, exsultémus Dómino: * jubilémus Deo salutári nostro:
Vinde, exultemos o Senhor: * cantemos alegres a de Deus nosso salvador:
Præoccupémus fáciem ejus in confessióne: * et in psalmis jubilémus ei.
Apresentemo-nos diante d’Ele em acção de graças: * e celebremo-l’O com salmos.
Quóniam Deus magnus Dóminus: * et Rex magnus super omnes deos.
Porque o Senhor é o grande Deus: * e o Rei grande sobre todos os deuses.
Quia in manu ejus sunt omnes fines terræ: * et altitúdines móntium ipsíus sunt.
Pois na sua mão estão todos os confins da terra: * e são suas as alturas dos montes.
Quóniam ipsíus est mare, et ipse fecit illud: * et siccam manus ejus formavérunt.
Seu é o mar e Ele o fez: * e as suas mãos formaram a terra árida.
Veníte, adorémus, et procidámus, * et plorémus ante Dóminum qui fecit nos.
Vinde, adoremos e prostremo-nos, * e choremos diante do Senhor que nos criou.
Quia ipse est Dóminus Deus noster, * et nos pópulus páscuæ ejus, et oves manus ejus.
Pois Ele é o Senhor nosso Deus, * e nós somos o povo do seu pasto e as ovelhas da sua manada.
Hódie si vocem ejus audiéritis, * nolíte obduráre corda vestra:
Se hoje ouvirdes a sua voz, * não endureceis os vossos corações:
Sicut in irritatióne secúndum diem tentatiónis in desérto: * ubi tentavérunt me patres vestri, probavérunt me, et vidérunt ópera mea.
Como quando me provocaram à ira, no dia da tentação no deserto: * onde vossos pais me tentaram, me testaram e viram as minhas obras.
Quadragínta annis offénsus fui generatióni illi, * et dixi: semper hi errant corde.
Quarenta anos estive irritado contra esta geração, * e disse: é um povo de coração errante.
Et isti non cognovérunt vias meas, ut jurávi in ira mea: * Si introíbunt in réquiem meam.
Eles não conheceram os meus caminhos, pelo que jurei na minha ira: * no meu repouso não entrarão.

Salmo 95 - Cantate Domino

Cantáte Dómino cánticum novum: * cantáte Dómino, omnis terra.
Cantai ao Senhor um cântico novo: * cantai ao Senhor, toda a terra.
Cantáte Dómino, et benedícite nómini ejus: * annuntiáte de die in diem salutáre ejus.
Cantai ao Senhor e bendizei o seu nome: * anunciai dia a dia a sua salvação.
Annuntiáte inter gentes glóriam ejus, * in ómnibus pópulis mirabília ejus.
Anunciai entre as gentes a sua glória, * entre todos os povos suas maravilhas.
Quóniam magnus Dóminus, et laudábilis nimis: * terríbilis est super omnes deos.
Porque o Senhor é grande e digníssimo de ser louvado: * mais terrível que todos os deuses.
Quóniam omnes dii géntium dæmónia: * Dóminus autem cælos fecit.
Porque todos os deuses das gentes são demónios: * porém, o Senhor fez os céus.
Conféssio, et pulchritúdo in conspéctu ejus: * sanctimónia et magnificéntia in sanctificatióne ejus.
O louvor e o esplendor estão diante d’Ele: * a santidade e a grandeza no seu santuário.
Afférte Dómino, pátriæ géntium, afférte Dómino glóriam et honórem: * afférte Dómino glóriam nómini ejus.
Dai ao Senhor, ó famílias das gentes, dai ao Senhor glória e honra: * dai ao Senhor a glória devida a seu nome.
Tóllite hóstias, et introíte in átria ejus: * adoráte Dóminum in átrio sancto ejus.
Elevai-Lhe sacrifícios e entrai nos seus átrios: * adorai o Senhor no átrio do seu santuário.
Commoveátur a fácie ejus univérsa terra: * dícite in géntibus quia Dóminus regnávit.
Trema toda a terra na sua presença: * dizei entre as gentes que é o Senhor quem reina.
Étenim corréxit orbem terræ qui non commovébitur: * judicábit pópulos in æquitáte.
Pois estabeleceu toda a terra, que não será abalada: * Ele julgará os povos com equidade.
Læténtur cæli, et exsúltet terra: commoveátur mare, et plenitúdo ejus: * gaudébunt campi, et ómnia quæ in eis sunt.
Alegrem-se os céus e exulte-se a terra, comova-se o mar e o que ele contém: * alegrar-se-ão os campos e tudo que neles há.
Tunc exsultábunt ómnia ligna silvárum a fácie Dómini, quia venit: * quóniam venit judicáre terram.
Então exultar-se-ão todas as árvores dos bosques ante o Senhor, porque vem: * porque vem julgar a terra.
Judicábit orbem terræ in æquitáte, * et pópulos in veritáte sua.
Ele julgará toda a terra com equidade, * e os povos segundo a sua verdade.

Salmo 96 - Dominus regnavit: exsultet terra

Dóminus regnávit, exsúltet terra: * læténtur ínsulæ multæ.
O Senhor é rei, a terra se exulte: * alegrem-se as muitas ilhas.
Nubes, et calígo in circúitu ejus: * justítia, et judícium corréctio sedis ejus.
Nuvens e escuridão circuitam-n'O: * justiça e julgamento são os pilares do seu trono.
Ignis ante ípsum præcédet, * et inflammábit in circúitu inimícos ejus.
O fogo irá adiante d’Ele, * e abrasará em redor dos seus inimigos.
Illuxérunt fúlgura ejus orbi terræ: * vidit, et commóta est terra.
Seus relâmpagos iluminaram todo o mundo: * viu-os a terra e tremeu.
Montes, sicut cera fluxérunt a fácie Dómini: * a fácie Dómini omnis terra.
Os montes fundiram-se como cera ante o Senhor: * ante o Senhor de toda a terra.
Annuntiavérunt cæli justítiam ejus: * et vidérunt omnes pópuli glóriam ejus.
Os céus anunciaram a sua justiça: * e todos os povos viram a sua glória.
Confundántur omnes, qui adórant sculptília: * et qui gloriántur in simulácris suis.
Sejam confundidos todos os que adoram ídolos: * e os que nos seus simulacros se vangloriam.
Adoráte eum, omnes Ángeli ejus: * audívit, et lætáta est Sion.
Adorai o Senhor vós todos, ó seus anjos: * Sião ouviu-O e se alegrou.
Et exsultavérunt fíliæ Judæ, * propter judícia tua, Dómine:
As filhas de Judá exultaram-se, * por causa de vossos juízos, ó Senhor:
Quóniam Tu Dóminus Altíssimus super omnem terram: * nimis exaltátus es super omnes deos.
Porque Vós sois o altíssimo Senhor sobre toda a terra: * exaltadíssimo sois sobre todos os deuses.
Qui dilígitis Dóminum, odíte malum: * custódit Dóminus ánimas sanctórum suórum, de manu peccatóris liberábit eos.
Vós que amais o Senhor, odiai o mal: * o Senhor guarda as almas dos seus santos, livrá-los-á da mão do pecador.
Lux orta est justo, * et rectis corde lætítia.
Nasceu a luz para os justos, * e alegria para os rectos de coração.
Lætámini, justi, in Dómino: * et confitémini memóriæ sanctificatiónis ejus.
Alegrai-vos, ó justos, no Senhor: * e celebrai a memória da sua santidade.

Salmo 97 - Cantate Domino canticum novum

Cantáte Dómino cánticum novum: * quia mirabília fecit.
Cantai ao Senhor um cântico novo: * pois operou maravilhas.
Salvávit sibi déxtera ejus: * et brácchium sanctum ejus.
Sua dextra fê-l’O triunfar: * e o seu santo braço.
Notum fecit Dóminus salutáre suum: * in conspéctu géntium revelávit justítiam suam.
O Senhor manifestou a sua salvação: * revelou a sua justiça aos olhos das gentes.
Recordátus est misericórdiæ suæ, * et veritátis suæ dómui Israël.
Lembrou-se da sua misericórdia, * e da sua verdade para a casa de Israel.
Vidérunt omnes términi terræ * salutáre Dei nostri.
Todos os confins da terra viram * a salvação do nosso Deus.
Jubiláte Deo, omnis terra: * cantáte, et exsultáte, et psállite.
Aclamai a Deus, toda a terra: * cantai, exultai e salmodiai.
Psállite Dómino in cíthara, in cíthara et voce psalmi: * in tubis ductílibus, et voce tubæ córneæ.
Cantai ao Senhor com a cítara, com a cítara e com voz de salmo: * com trombetas de metal e som de corneta.
Jubiláte in conspéctu regis Dómini: * moveátur mare, et plenitúdo ejus: orbis terrárum, et qui hábitant in eo.
Jubilai-vos na presença do rei Senhor: * mova-se o mar e quanto nele há, toda a terra e os que a habitam.
Flúmina plaudent manu, simul montes exsultábunt a conspéctu Dómini: * quóniam venit judicáre terram.
Os rios baterão palmas, ao mesmo tempo os montes alegrar-se-ão à vista do Senhor: * porque vem julgar a terra.
Judicábit orbem terrárum in justítia, * et pópulos in æquitáte.
Julgará toda a terra com justiça, * e os povos com equidade.

Salmo 98 - Dominus regnavit: irascantur populi

Dóminus regnávit, irascántur pópuli: * qui sedet super Chérubim, moveátur terra.
O Senhor reinou, irritem-se os povos: * reina O que está sentado sobre Querubins, agite-se a terra.
Dóminus in Sion magnus: * et excélsus super omnes pópulos.
O Senhor é grande em Sião: * e está elevado sobre todos os povos.
Confiteántur nómini tuo magno: quóniam terríbile, et sanctum est: * et honor regis judícium díligit.
Dêem glória ao vosso grande nome, porque é terrível e santo: * e a honra do rei está em amar a justiça.
Tu parásti directiónes: * judícium et justítiam in Jacob Tu fecísti.
Vós preparastes direcções: * Vós exercestes o julgamento e a justiça em Jacob.
Exaltáte Dóminum, Deum nostrum, et adoráte scabéllum pedum ejus: * quóniam sanctum est.
Exaltai o Senhor nosso Deus e adorai o escabelo de seus pés: * pois santo é.
Móyses et Aaron in sacerdótibus ejus: * et Sámuel inter eos, qui ínvocant nomen ejus:
Moisés e Arão estavam entre os seus sacerdotes: * e Samuel entre aqueles que invocam o seu nome:
Invocábant Dóminum, et ipse exaudiébat eos: * in colúmna nubis loquebátur ad eos.
Invocavam o Senhor e Ele os atendia: * falava-lhes na coluna de nuvem.
Custodiébant testimónia ejus, * et præcéptum quod dedit illis.
Guardavam os seus mandamentos, * e o preceito que lhes tinha dado.
Dómine, Deus noster, Tu exaudiébas eos: * Deus, Tu propítius fuísti eis, et ulcíscens in omnes adinventiónes eórum.
Senhor nosso Deus, Vós os ouvíeis: * ó Deus, Vós lhes fostes propício, até em punir todas suas maquinações.
Exaltáte Dóminum, Deum nostrum, et adoráte in monte sancto ejus: * quóniam sanctus Dóminus, Deus noster.
Exaltai o Senhor nosso Deus e adorai-O sobre o seu santo monte: * pois santo é o Senhor nosso Deus.

Salmo 99 - Jubilate Deo, omnis terra

Jubiláte Deo, omnis terra: * servíte Dómino in lætítia.
Aclamai a Deus, toda a terra: * servi o Senhor com alegria.
Introíte in conspéctu ejus, * in exsultatióne.
Vinde à sua presença * em grande exaltação.
Scitóte quóniam Dóminus ipse est Deus: * ipse fecit nos, et non ipsi nos.
Sabei que o Senhor é Deus: * nos fez Ele e não nós a nós mesmos.
Pópulus ejus, et oves páscuæ ejus: * introíte portas ejus in confessióne, átria ejus in hymnis: confitémini illi.
O seu povo e as ovelhas do seu pasto: * entrai nos seus portões com louvor, nos seus átrios com hinos: glorificai-O.
Laudáte nomen ejus: quóniam suávis est Dóminus, in ætérnum misericórdia ejus, * et usque in generatiónem et generatiónem véritas ejus.
Louvai o seu nome: porque o Senhor é suave, a sua misericórdia é eterna: * e a sua verdade permanece de geração em geração.

Salmo 100 - Misericordiam et judicium

Misericórdiam et judícium * cantábo tibi, Dómine:
Misericórdia e justiça * Vos cantarei, ó Senhor:
Psallam, et intéllegam in via immaculáta, * quando vénies ad me.
Cantarei e procurarei conhecer o caminho da perfeição, * quando vierdes a mim.
Perambulábam in innocéntia cordis mei, * in médio domus meæ.
Caminhava na inocência do meu coração, * no meio da minha casa.
Non proponébam ante óculos meos rem injústam: * faciéntes prævaricatiónes odívi.
Não punha ante meus olhos coisa injusta: * aborrecia os que cometiam transgressões.
Non adhǽsit mihi cor pravum: * declinántem a me malígnum non cognoscébam.
Não se unia a mim coração depravado: * o mau afastava-se de mim e eu o não conhecia.
Detrahéntem secréto próximo suo, * hunc persequébar.
Ao que secretamente detraia o seu próximo, * eu o perseguia.
Supérbo óculo, et insatiábili corde, * cum hoc non edébam.
Com homem de olhos soberbos e de coração insaciável, * com esse não comia.
Óculi mei ad fidéles terræ ut sédeant mecum: * ámbulans in via immaculáta, hic mihi ministrábat.
Meus olhos buscavam os fiéis da terra para que se sentassem comigo: * andava por caminho inocente, esse me servia.
Non habitábit in médio domus meæ qui facit supérbiam: * qui lóquitur iníqua, non diréxit in conspéctu oculórum meórum.
Não habitará na minha casa o que com soberba procede: * o que diz iníquidade não pôde tornar-se agradável aos meus olhos.
In matutíno interficiébam omnes peccatóres terræ: * ut dispérderem de civitáte Dómini omnes operántes iniquitátem.
Pela manhã exterminava todos os pecadores da terra: * a fim de suprimir da cidade do Senhor todos os que cometem a iniquidade.

Salmo 101 - Domine, exaudi orationem

Dómine, exáudi oratiónem meam: * et clamor meus ad Te véniat.
Senhor, ouvi a minha oração: * e chegue até Vós o meu clamor.
Non avértas fáciem tuam a me: * in quacúmque die tríbulor, inclína ad me aurem tuam.
Não aparteis de mim o vosso rosto: * no dia do tormento, inclinai o vosso ouvido para mim.
In quacúmque die invocávero Te, * velóciter exáudi me.
Em qualquer dia que Vos invocar, * prontamente me ouvi.
Quia defecérunt sicut fumus dies mei: * et ossa mea sicut crémium aruérunt.
Pois os meus dias dissiparam-se como fumo: * e os meus ossos secaram como acendalhas.
Percússus sum ut fænum, et áruit cor meum: * quia oblítus sum comédere panem meum.
Fui ferido como feno e o meu coração secou-se: * pois me esqueci de comer o meu pão.
A voce gémitus mei * adhǽsit os meum carni meæ.
À voz dos meus gemidos, * pegaram-se os meus ossos à pele.
Símilis factus sum pellicáno solitúdinis: * factus sum sicut nyctícorax in domicílio.
Tornei-me semelhante ao pelicano do deserto: * tornei-me como a coruja no seu albergue.
Vigilávi, * et factus sum sicut passer solitárius in tecto.
Velei * e tornei-me como o pássaro solitário no telhado.
Tota die exprobrábant mihi inimíci mei: * et qui laudábant me, advérsum me jurábant.
Todo o dia me injuriavam os meus inimigos: * e os que me louvavam conspiravam contra mim.
Quia cínerem tamquam panem manducábam, * et potum meum cum fletu miscébam.
Pois comia cinza como pão, * e misturava a minha bebida com minhas lágrimas.
A fácie iræ et indignatiónis tuæ: * quia élevans allisísti me.
À vista de vossa ira e indignação: * pois depois de me elevares, me arrojastes.
Dies mei sicut umbra declinavérunt: * et ego sicut fænum árui.
Meus dias tombaram como a sombra: * e eu sequei-me como feno.
Tu autem, Dómine, in ætérnum pérmanes: * et memoriále tuum in generatiónem et generatiónem.
Contudo, ó Senhor, Vós permaneceis para sempre: * e o vosso nome de geração em geração.
Tu exsúrgens miseréberis Sion: * quia tempus miseréndi ejus, quia venit tempus.
Vós, levantando-Vos, tereis piedade de Sião: * pois é tempo de terdes piedade dela e o tempo já chegou.
Quóniam placuérunt servis tuis lápides ejus: * et terræ ejus miserebúntur.
Porque as suas ruínas são amadas pelos vossos servos: * e se compadecerão da sua terra.
Et timébunt gentes nomen tuum, Dómine, * et omnes reges terræ glóriam tuam.
As gentes temerão o vosso nome, ó Senhor, * e todos os reis da terra respeitarão a vossa glória.
Quia ædificávit Dóminus Sion: * et vidébitur in glória sua.
Pois o Senhor edificou Sião: * e será visto na sua glória.
Respéxit in oratiónem humílium: * et non sprevit precem eórum.
Atendeu à oração dos humildes: * e não desprezou a sua prece.
Scribántur hæc in generatióne áltera: * et pópulus, qui creábitur, laudábit Dóminum:
Escrevam estas coisas para a geração futura: * e o povo, que há-de ser criado, louvará o Senhor:
Quia prospéxit de excélso sancto suo: * Dóminus de cælo in terram aspéxit:
Pois olhou do alto do seu santuário: * o Senhor olhou do céu sobre a terra:
Ut audíret gémitus compeditórum: * ut sólveret fílios interemptórum:
Para ouvir os gemidos dos encarcerados: * para libertar os filhos dos cadáveres:
Ut annúntient in Sion nomen Dómini: * et laudem ejus in Jerúsalem.
Para que anunciem em Sião o nome do Senhor: * e o seu louvor em Jerusalém.
In conveniéndo pópulos in unum, * et reges ut sérviant Dómino.
Quando se juntarem os povos * e os reis para servirem ao Senhor.
Respóndit ei in via virtútis suæ: * Paucitátem diérum meórum núntia mihi.
Disse-lhe na expansão da sua força: * manifestai-me o curto número de meus dias.
Ne révoces me in dimídio diérum meórum: * in generatiónem et generatiónem anni tui.
Não me chameis na metade de meus dias: * os vossos anos estendem-se de geração em geração.
Inítio Tu, Dómine, terram fundásti: * et ópera mánuum tuárum sunt cæli.
No princípio, ó Senhor, fundastes a terra: * e os céus são obra de vossas mãos.
Ipsi períbunt, Tu autem pérmanes: * et omnes sicut vestiméntum veteráscent.
Eles perecerão, mas Vós permanecereis: * todos eles como o traje envelhecerão.
Et sicut opertórium mutábis eos, et mutabúntur: * Tu autem idem ipse es, et anni tui non defícient.
Como a veste os mudareis e serão mudados: * Vós, porém, sois sempre o mesmo e os vossos anos não terão fim.
Fílii servórum tuórum habitábunt: * et semen eórum in sǽculum dirigétur.
Os filhos de vossos servos habitarão: * e a sua posteridade será orientada eternamente.

Salmo 102 - Benedic, anima mea

Bénedic, ánima mea, Dómino: * et ómnia, quæ intra me sunt, nómini sancto ejus.
Minha alma, bendiz o Senhor: * e tudo o que em mim há, o seu santo nome.
Bénedic, ánima mea, Dómino: * et noli oblivísci omnes retributiónes ejus.
Bendiz o Senhor, ó minha alma: * e não esqueças nem um dos seus benefícios.
Qui propitiátur ómnibus iniquitátibus tuis: * qui sanat omnes infirmitátes tuas.
É Ele que perdoa todas tuas iniquidades: * e que sara todas tuas enfermidades.
Qui rédimit de intéritu vitam tuam: * qui corónat te in misericórdia et miseratiónibus.
É Ele que resgata da morte a tua vida: * e que te coroa da sua misericórdia e das suas graças.
Qui replet in bonis desidérium tuum: * renovábitur ut áquilæ juvéntus tua:
É Ele que com bens sacia o teu desejo: * a tua mocidade renovar-se-á como a da águia:
Fáciens misericórdias Dóminus: * et judícium ómnibus injúriam patiéntibus.
O Senhor faz misericórdias: * e justiça a todos os que sofrem agravos.
Notas fecit vias suas Móysi, * fíliis Israël voluntátes suas.
Fez conhecer a Moisés os seus caminhos, * e aos filhos de Israel as suas vontades.
Miserátor, et miséricors Dóminus: * longánimis, et multum miséricors.
O Senhor é compassivo e misericordioso: * paciente e de muita misericórdia.
Non in perpétuum irascétur: * neque in ætérnum comminábitur.
Não ficará irado para sempre: * nem ameaçará perpetuamente.
Non secúndum peccáta nostra fecit nobis: * neque secúndum iniquitátes nostras retríbuit nobis.
Segundo os nossos pecados nos não tratou: * nem nos puniu segundo as nossas iniquidades.
Quóniam secúndum altitúdinem cæli a terra: * corroborávit misericórdiam suam super timéntes se.
Porque segundo a altura do céu acima da terra: * estabeleceu Ele a sua misericórdia sobre os que O temem.
Quantum distat ortus ab occidénte: * longe fecit a nobis iniquitátes nostras.
Quanto o oriente dista do ocidente: * tanto Ele afastou de nós as nossas iniquidades.
Quómodo miserétur pater filiórum, misértus est Dóminus timéntibus se: * quóniam ipse cognóvit figméntum nostrum.
Como um pai se compadece dos seus filhos, assim se compadeceu o Senhor dos que O temem: * porque conhece a nossa forma.
Recordátus est quóniam pulvis sumus: * homo, sicut fænum dies ejus, tamquam flos agri sic efflorébit.
Lembrou-se que somos pó: * os dias do homem passam como o feno, como a flor do campo, assim floresce.
Quóniam spíritus pertransíbit in illo, et non subsístet: * et non cognóscet ámplius locum suum.
Porque um sopro de vento passará sobre ele e não subsistirá: * e seu lugar o não mais conhecerá.
Misericórdia autem Dómini ab ætérno, * et usque in ætérnum super timéntes eum.
Porém, da eternidade vem a misericórdia do Senhor, * e até à eternidade sobre os que O temem.
Et justítia illíus in fílios filiórum, * his qui servant testaméntum ejus:
Sua justiça nos filhos dos filhos, * para aqueles que guardam a sua aliança:
Et mémores sunt mandatórum ipsíus, * ad faciéndum ea.
Se lembram dos seus mandamentos, * para os observar.
Dóminus in cælo parávit sedem suam: * et regnum ipsíus ómnibus dominábitur.
O Senhor preparou o seu trono no céu: * e sobre todos dominará o seu reino.
Benedícite Dómino, omnes Ángeli ejus: * poténtes virtúte, faciéntes verbum illíus, ad audiéndam vocem sermónum ejus.
Bendizei o Senhor, todos seus anjos: * poderosos em força, que executais a sua palavra, ouvindo a voz das suas ordens.
Benedícite Dómino, omnes virtútes ejus: * minístri ejus, qui fácitis voluntátem ejus.
Bendizei o Senhor, todos seus exércitos: * seus ministros, que fazeis a sua vontade.
Benedícite Dómino, ómnia ópera ejus: * in omni loco dominatiónis ejus, bénedic, ánima mea, Dómino.
Bendizei o Senhor, todas suas obras: * ó minha alma, bendiz o Senhor em todo o lugar do seu domínio.

Salmo 103 - Benedic, anima mea, Domino

Bénedic, ánima mea, Dómino: * Dómine, Deus meus, magnificátus es veheménter.
Bendiz o Senhor, ó minha alma: * ó Senhor meu Deus, Vos engrandecestes sumamente.
Confessiónem, et decórem induísti: * amíctus lúmine sicut vestiménto:
Com glória e majestade Vos revestistes: * como um traje coberto de luz.
Exténdens cælum sicut pellem: * qui tegis aquis superióra ejus.
Como a tenda, estendeis o céu: * que cobris de água a sua cobertura.
Qui ponis nubem ascénsum tuum: * qui ámbulas super pennas ventórum.
Que subis sobre as nuvens: * e sobre as asas dos ventos andeis.
Qui facis ángelos tuos, spíritus: * et minístros tuos ignem uréntem.
Que fazeis os vossos anjos espíritos: * e que os vossos ministros sejam fogo ardente.
Qui fundásti terram super stabilitátem suam: * non inclinábitur in sǽculum sǽculi.
Que fundastes a terra sobre as suas bases: * ela se não desnivelará pelos séculos dos séculos.
Abýssus, sicut vestiméntum, amíctus ejus: * super montes stabunt aquæ.
O abysmo cinge-a como um traje: * as águas elevam-se acima das montanhas.
Ab increpatióne tua fúgient: * a voce tonítrui tui formidábunt.
À vossa ameaça fugirão: * temerão à voz de vosso trovão.
Ascéndunt montes: et descéndunt campi * in locum, quem fundásti eis.
Elevam-se as montanhas e os vales descem, * ao lugar que lhes estabelecestes.
Términum posuísti, quem non transgrediéntur: * neque converténtur operíre terram.
Instituístes-lhes limites, que não ultrapassarão: * e não volverão a cobrir a terra.
Qui emíttis fontes in convállibus: * inter médium móntium pertransíbunt aquæ.
Vós fazeis sair as fontes nos vales: * as águas passam por meio dos montes.
Potábunt omnes béstiæ agri: * exspectábunt ónagri in siti sua.
Todos os animais do campo beberão: * suspiram os asnos selvagens na sua sede.
Super ea vólucres cæli habitábunt: * de médio petrárum dabunt voces.
Sobre elas habitam as aves do céu: * do meio dos rochedos, farão ouvir as suas vozes.
Rigans montes de superióribus suis: * de fructu óperum tuórum satiábitur terra:
Regais os montes dos altos: * com o fruto de vossas obras a terra será saciada:
Prodúcens fænum juméntis, * et herbam servitúti hóminum:
Feno produzis para os animais, * e plantas para uso dos homens:
Ut edúcas panem de terra: * et vinum lætíficet cor hóminis:
Pão fazeis sair do seio da terra: * e vinho que alegra o coração do homem:
Ut exhílaret fáciem in óleo: * et panis cor hóminis confírmet.
Azeite para espalhar a alegria sobre o rosto: * e pão para fortificar o coração.
Saturabúntur ligna campi, et cedri Líbani, quas plantávit: * illic pásseres nidificábunt.
Encher-se-ão de seiva as árvores do campo e os cedros do Líbano que plantou: * ali farão ninhos as aves.
Heródii domus dux est eórum: * montes excélsi cervis: petra refúgium herináciis.
A casa da cegonha lhes serve de guia: * os montes altos são refúgio dos veados e os penhascos dos ouriços.
Fecit lunam in témpora: * sol cognóvit occásum suum.
Fez a lua para marcar os tempos: * o sol conhece o seu ocaso.
Posuísti ténebras, et facta est nox: * in ipsa pertransíbunt omnes béstiæ silvæ.
Espalhastes as trevas e a noite se fez: * vagueiam então todos os animais da selva.
Cátuli leónum rugiéntes, ut rápiant, * et quǽrant a Deo escam sibi.
Os leõezinhos rugem em busca da presa, * e pedem a Deus o seu sustento.
Ortus est sol, et congregáti sunt: * et in cubílibus suis collocabúntur.
Desponta o sol e reúnem-se: * e vão esconder-se nos seus covis.
Exíbit homo ad opus suum: * et ad operatiónem suam usque ad vésperum.
Sairá o homem para a sua obra: * e para os seus trabalhos até entardecer.
Quam magnificáta sunt ópera tua, Dómine! * ómnia in sapiéntia fecísti: impléta est terra possessióne tua.
Quão magníficas são as vossas obras, ó Senhor! * Fizestes com sabedoria todas as coisas: a terra está cheia das vossas riquezas.
Hoc mare magnum, et spatiósum mánibus: * illic reptília, quorum non est númerus.
Este mar grande e de longos braços: * nele existem peixes sem número.
Animália pusílla cum magnis: * illic naves pertransíbunt.
Animais pequenos e grandes: * por ele transitam os navios.
Draco iste, quem formásti ad illudéndum ei: * ómnia a Te exspéctant ut des illis escam in témpore.
Lá brinca esse dragão que formastes: * todos esperam de Vós que lhes deis de comer a seu tempo.
Dante Te illis, cólligent: * aperiénte Te manum tuam, ómnia implebúntur bonitáte.
Dando-lho Vós, eles o recolhem: * abrindo Vós vossa mão, todos se encherão de bens.
Averténte autem Te fáciem, turbabúntur: * áuferes spíritum eórum, et defícient, et in púlverem suum reverténtur.
Mas, se apartardes o vosso rosto, turvar-se-ão: * tirar-lhes-eis o espírito, deixarão de ser e ao pó retornarão.
Emíttes spíritum tuum, et creabúntur: * et renovábis fáciem terræ.
Enviareis o vosso espírito e serão criados: * e renovareis a face da terra.
Sit glória Dómini in sǽculum: * lætábitur Dóminus in opéribus suis:
Seja celebrada a glória do Senhor para sempre: * alegrar-se-á o Senhor nas suas obras:
Qui réspicit terram, et facit eam trémere: * qui tangit montes, et fúmigant.
Olha para a terra e tremer a faz: * toca os montes e eles fumegam.
Cantábo Dómino in vita mea: * psallam Deo meo, quámdiu sum.
Cantarei ao Senhor durante a minha vida: * cantarei hinos a meu Deus enquanto existir.
Jucúndum sit ei elóquium meum: * ego vero delectábor in Dómino.
Sejam-Lhe agradáveis as minhas palavras: * quanto a mim, deleitar-me-ei no Senhor.
Defíciant peccatóres a terra, et iníqui ita ut non sint: * bénedic, ánima mea, Dómino.
Desapareçam da terra os pecadores e os iníquos não mais existam: * bendiz o Senhor, ó minha alma.

Salmo 104 - Confitemini Domino

Confitémini Dómino, et invocáte nomen ejus: * annuntiáte inter gentes ópera ejus.
Louvai o Senhor e invocai o seu nome: * anunciai as suas obras entre as gentes.
Cantáte ei, et psállite ei: * narráte ómnia mirabília ejus.
Cantai-Lhe e salmodiai-Lhe: * narrai todas suas maravilhas.
Laudámini in nómine sancto ejus: * lætétur cor quæréntium Dóminum.
Gloriai-vos em seu santo nome: * alegre-se o coração dos que buscam o Senhor.
Quǽrite Dóminum, et confirmámini: * quǽrite fáciem ejus semper.
Buscai o Senhor e fortalecei-vos n’Ele: * buscai sempre a sua face.
Mementóte mirabílium ejus, quæ fecit: * prodígia ejus, et judícia oris ejus.
Lembrai-vos das maravilhas que fez: * dos seus prodígios e as sentenças da sua boca:
Semen Ábraham, servi ejus: * fílii Jacob, elécti ejus.
Descendentes de Abraão, seus servos: * filhos de Jacob, seus escolhidos.
Ipse Dóminus Deus noster: * in univérsa terra judícia ejus.
Ele é o Senhor nosso Deus: * os seus juízos exercem-se em toda a terra.
Memor fuit in sǽculum testaménti sui: * verbi, quod mandávit in mille generatiónes:
Ele lembrou-se para sempre da sua aliança: * e da palavra que comandou a mil gerações:
Quod dispósuit ad Ábraham: * et juraménti sui ad Isaac:
Que a Abraão fez: * e do seu juramento a Isaac:
Et státuit illud Jacob in præcéptum: * et Israël in testaméntum ætérnum:
O mesmo confirmou a Jacob como lei: * e a Israel para uma eterna aliança:
Dicens: tibi dabo terram Chánaan, * funículum hereditátis vestræ.
Dizendo: dar-te-ei a terra de Canaan, * porção de tua herança.
Cum essent número brevi, * paucíssimi et íncolæ ejus:
Quando em pequeno número, * sendo pouquíssimos e estrangeiros:
Et pertransiérunt de gente in gentem, * et de regno ad pópulum álterum.
Passavam de gente para gente, * e dum reino para outro povo.
Non relíquit hóminem nocére eis: * et corrípuit pro eis reges.
Homem que os ofendesse não permitiu: * e reis castigou por causa deles.
Nolíte tángere christos meos: * et in prophétis meis nolíte malignári.
Não toqueis os meus ungidos: * e meus profetas os não maltrateis.
Et vocávit famem super terram: * et omne firmaméntum panis contrívit.
Chamou a fome sobre a terra: * e destruiu todo o sustento do pão.
Misit ante eos virum: * in servum venúmdatus est Joseph.
Enviou adiante deles um homem: * a José que foi vendido como escravo.
Humiliavérunt in compédibus pedes ejus, ferrum pertránsiit ánimam ejus * donec veníret verbum ejus.
Humilharam-no com grilhões nos pés, o ferro traspassou a sua alma * até que se cumpriu o seu vaticínio.
Elóquium Dómini inflammávit eum: * misit rex, et solvit eum; princeps populórum, et dimísit eum.
A palavra do Senhor o tinha inflamado: * o rei mandou que o soltassem, o príncipe dos povos deu-lhe a liberdade.
Constítuit eum dóminum domus suæ: * et príncipem omnis possessiónis suæ:
Constituiu-o senhor da sua casa: * e príncipe de tudo quanto possuía:
Ut erudíret príncipes ejus sicut semetípsum: * et senes ejus prudéntiam docéret.
Para que instruísse os seus príncipes como a si: * e ensinasse a prudência aos seus anciãos.
Et intrávit Israël in Ægýptum: * et Jacob áccola fuit in terra Cham.
Israel entrou no Egipto: * e Jacob foi hóspede na terra de Cam.
Et auxit pópulum suum veheménter: * et firmávit eum super inimícos ejus.
Aumentou veementemente o seu povo: * e tornou-o forte sobre os seus inimigos.
Convértit cor eórum ut odírent pópulum ejus: * et dolum fácerent in servos ejus.
Converteu-lhes o coração para que odiassem o seu povo: * e usassem de dolos com seus servos.
Misit Móysen, servum suum: * Aaron, quem elégit ipsum.
Enviou Moisés, seu servo: * e Arão, a quem tinha escolhido.
Pósuit in eis verba signórum suórum: * et prodigiórum in terra Cham.
Deu-lhes poder para fazer milagres: * e prodígios na terra de Cam.
Misit ténebras, et obscurávit: * et non exacerbávit sermónes suos.
Enviou trevas e escureceu: * e com suas palavras se não exacerbaram.
Convértit aquas eórum in sánguinem: * et occídit pisces eórum.
Converteu-lhes as águas em sangue: * e matou os seus peixes.
Édidit terra eórum ranas: * in penetrálibus regum ipsórum.
Sua terra produziu rãs: * até nos aposentos dos próprios reis.
Dixit, et venit cœnomyía: * et cínifes in ómnibus fínibus eórum.
Falou e vieram moscas: * e mosquitos por todo o território.
Pósuit plúvias eórum grándinem: * ignem comburéntem in terra ipsórum.
Em vez de água lhes fez chover granizo: * lançou um fogo abrasador na terra deles.
Et percússit víneas eórum, et ficúlneas eórum: * et contrívit lignum fínium eórum.
Feriu as suas vinhas e os seus figueirais: * e quebrou as árvores que havia nos seus limites.
Dixit, et venit locústa, et bruchus, * cujus non erat númerus:
Falou e vieram gafanhotos e lagartos * cujos não tinham número:
Et comédit omne fænum in terra eórum: * et comédit omnem fructum terræ eórum.
Devoraram toda a erva dos prados: * e comeram todos os frutos dos seus campos.
Et percússit omne primogénitum in terra eórum: * primítias omnis labóris eórum.
Feriu todos os primogénitos da sua terra: * as primícias de todo seu trabalho.
Et edúxit eos cum argénto et auro: * et non erat in tríbubus eórum infírmus.
Os conduziu com prata e com ouro: * e não havia enfermo nas suas tribos.
Lætáta est Ægýptus in profectióne eórum: * quia incúbuit timor eórum super eos.
Alegrou-se o Egipto com a partida deles: * pois era sobre eles o seu temor.
Expándit nubem in protectiónem eórum: * et ignem ut lucéret eis per noctem.
Estendeu uma nuvem que os cobrisse: * e um fogo que os alumiasse de noite.
Petiérunt, et venit cotúrnix: * et pane cæli saturávit eos.
Pediram e vieram codornizes: * e de pão do céu os saciou.
Dirúpit petram et fluxérunt aquæ: * abiérunt in sicco flúmina;
Fendeu a pedra e brotaram águas: * correram rios no deserto.
Quóniam memor fuit verbi sancti sui: * quod hábuit ad Ábraham, púerum suum.
Porque se lembrou da sua santa palavra: * que tinha dado a Abraão, seu servo.
Et edúxit pópulum suum in exsultatióne, * et eléctos suos in lætítia.
Fez sair o seu povo com exaltação, * e os seus escolhidos com alegria.
Et dedit illis regiónes géntium: * et labóres populórum possedérunt:
Deu-lhes as terras das gentes: * e herdaram o trabalho dos povos:
Ut custódiant justificatiónes ejus, * et legem ejus requírant.
Para que guardassem os seus mandamentos, * e buscassem a sua lei.

Salmo 105 - Confitemini Domino, quoniam bonus

Confitémini Dómino, quóniam bonus: * quóniam in sǽculum misericórdia ejus.
Louvai o Senhor, porque é bom: * porque é eterna a sua misericórdia.
Quis loquétur poténtias Dómini, * audítas fáciet omnes laudes ejus?
Quem os poderes do Senhor contará, * fará todos seus louvores ouvidos?
Beáti, qui custódiunt judícium, * et fáciunt justítiam in omni témpore.
Bem-aventurados os que observam a lei, * e praticam em todo o tempo a justiça.
Meménto nostri, Dómine, in beneplácito pópuli tui: * vísita nos in salutári tuo:
Lembrai-Vos de nós, ó Senhor, em mercê de vosso povo: * visitai-nos com vossa salvação:
Ad vidéndum in bonitáte electórum tuórum, ad lætándum in lætítia gentis tuæ: * ut laudéris cum hereditáte tua.
Para vermos a felicidade de vossos escolhidos, gozemos a alegria de vosso povo: * para serdes glorificado na vossa herança.
Peccávimus cum pátribus nostris: * injúste égimus, iniquitátem fécimus.
Pecámos com os nossos pais: * procedemos injustamente, cometemos a iniquidade.
Patres nostri in Ægýpto non intellexérunt mirabília tua: * non fuérunt mémores multitúdinis misericórdiæ tuæ.
Nossos pais no Egipto não entenderam as vossas maravilhas: * se não lembraram da multidão de vossas misericórdias.
Et irritavérunt ascendéntes in mare, * Mare Rubrum.
Irritaram-Vos indo para o mar, * mar Vermelho.
Et salvávit eos propter nomen suum: * ut notam fáceret poténtiam suam.
Os salvou, por amor do seu nome: * para mostrar o seu poder.
Et incrépuit Mare Rubrum, et exsiccátum est, * et dedúxit eos in abýssis sicut in desérto.
Ameaçou o mar Vermelho e ele secou-se, * e levou-os pelos abysmos, como por um deserto.
Et salvávit eos de manu odiéntium: * et redémit eos de manu inimíci.
Salvou-os da mão dos que os odiavam: * e livrou-os da mão do inimigo.
Et opéruit aqua tribulántes eos: * unus ex eis non remánsit.
A água cobriu os perseguidores: * deles não escapou um só.
Et credidérunt verbis ejus: * et laudavérunt laudem ejus.
Deram crédito às suas palavras: * e cantaram o seu louvor.
Cito fecérunt, oblíti sunt óperum ejus: * et non sustinuérunt consílium ejus.
Porém, depressa esqueceram as suas obras: * e não esperaram o seu conselho.
Et concupiérunt concupiscéntiam in desérto: * et tentavérunt Deum in inaquóso.
Cobiçaram delícias no deserto: * e tentaram a Deus no lugar sem água.
Et dedit eis petitiónem ipsórum: * et misit saturitátem in ánimas eórum.
Concedeu-lhes o que pediam: * e enviou fartura às suas almas.
Et irritavérunt Moysen in castris: * Aaron, sanctum Dómini.
Irritaram Moisés no acampamento: * e Arão, o santo do Senhor.
Apérta est terra, et deglutívit Dathan: * et opéruit super congregatiónem Abíron.
Abriu-se a terra e engoliu Datan: * e sepultou Abiron com seus compinchas.
Et exársit ignis in synagóga eorum: * flamma combússit peccatóres.
Ateou-se fogo no meio da congregação: * a chama incendiou os pecadores.
Et fecérunt vítulum in Horeb: * et adoravérunt scúlptile.
Fizeram um bezerro em Horeb: * e adoraram a estátua.
Et mutavérunt glóriam suam * in similitúdinem vítuli comedéntis fænum.
Trocaram a sua glória * pelo simulacro dum bezerro que come feno.
Oblíti sunt Deum, qui salvávit eos, * qui fecit magnália in Ægýpto, mirabília in terra Cham: terribília in Mari Rubro.
Esqueceram-se de Deus, que os tinha salvado, * que tinha feito maravilhas no Egipto, milagres na terra de Cam, coisas terríveis no mar Vermelho.
Et dixit ut dispérderet eos: * si non Móyses, eléctus ejus, stetísset in confractióne in conspéctu ejus:
Disse que os destruiria: * se Moisés, seu escolhido, se não tivesse posto no meio ante ele sobre a brecha:
Ut avérteret iram ejus ne dispérderet eos: * et pro níhilo habuérunt terram desiderábilem:
A fim de afastar a sua ira, para que os não destruísse: * desprezaram aquela terra desejável:
Non credidérunt verbo ejus, et murmuravérunt in tabernáculis suis: * non exaudiérunt vocem Dómini.
Não acreditaram na sua palavra e murmuraram nas suas tendas: * e não atenderam à voz do Senhor.
Et elevávit manum suam super eos: * ut prostérneret eos in desérto:
Ele levantou a sua mão contra eles: * para os exterminar no deserto:
Et ut deíceret semen eórum in natiónibus: * et dispérgeret eos in regiónibus.
Para envilecer a sua estirpe entre as nações: * e dispersá-los pelas regiões.
Et initiáti sunt Beélphegor: * et comedérunt sacrifícia mortuórum.
Consagraram-se a Beelfegor: * e comeram os sacrifícios dos mortos.
Et irritavérunt eum in adinventiónibus suis: * et multiplicáta est in eis ruína.
Irritaram o Senhor com suas inovações: * e multiplicou-se neles a ruína.
Et stetit Phínees, et placávit: * et cessávit quassátio.
Apresentou-se Finéas, e acalmou-O: * e cessou o flagelo.
Et reputátum est ei in justítiam: * in generatiónem et generatiónem usque in sempitérnum.
Foi-lhe imputado a justiça: * de geração em geração para sempre.
Et irritavérunt eum ad aquas contradictiónis: * et vexátus est Móyses propter eos: quia exacerbavérunt spíritum ejus.
Irritaram-n’O nas águas da contradição: * e Moisés foi castigado por causa deles: pois exacerbaram o seu espírito.
Et distínxit in lábiis suis: * non disperdidérunt gentes, quas dixit Dóminus illis.
Foi duvidoso nas suas palavras: * não exterminaram as gentes que o Senhor lhes dissera.
Et commísti sunt inter gentes, et didicérunt ópera eórum: et serviérunt sculptílibus eórum: * et factum est illis in scándalum.
Mesclaram-se com as gentes e imitaram os seus costumes: e servirão os seus ídolos: * e isto foi-lhes causa de ruína.
Et immolavérunt fílios suos, * et filias suas dæmóniis.
Imolaram os seus filhos, * e as suas filhas aos demónios.
Et effudérunt sánguinem innocéntem: * sánguinem filiórum suórum et filiárum suárum, quas sacrificavérunt sculptílibus Chánaan.
Derramaram o sangue inocente: * o sangue de seus filhos e de suas filhas, que tinham sacrificado aos ídolos de Canaan.
Et infécta est terra in sanguínibus, et contamináta est in opéribus eórum: * et fornicáti sunt in adinventiónibus suis.
A terra ficou infectada com tanto sangue e contaminou-se com suas obras: * e prostituíram-se suas invenções.
Et irátus est furóre Dóminus in pópulum suum: * et abominátus est hereditátem suam.
O Senhor incendiou-se de fúria contra o seu povo: * e abominou a sua herança.
Et trádidit eos in manus géntium: * et domináti sunt eórum qui odérunt eos.
Entregou-os ao poder das gentes: * e dominaram-nos aqueles que os odiavam.
Et tribulavérunt eos inimíci eórum, et humiliáti sunt sub mánibus eórum: * sæpe liberávit eos.
Seus inimigos angustiaram-nos e foram humilhados sob o seu poder: * muitas vezes Ele os livrou.
Ipsi autem exacerbavérunt eum in consílio suo: * et humiliáti sunt in iniquitátibus suis.
Eles, porém, exacerbaram-n’O com seu conselho: * e foram humilhados pelas suas iniquidades.
Et vidit, cum tribularéntur: * et audívit oratiónem eórum.
Ele olhou-os quando estavam atribulados: * e ouviu a sua oração.
Et memor fuit testaménti sui: * et pœnítuit eum secúndum multitúdinem misericórdiæ suæ.
Lembrou-se da sua aliança: * e teve piedade deles segundo a multitude de sua misericórdia.
Et dedit eos in misericórdias * in conspéctu ómnium qui céperant eos.
Empregou neles as suas misericórdias, * à vista de todos os tinham cativos.
Salvos nos fac, Dómine, Deus noster: * et cóngrega nos de natiónibus:
Salvai-nos, ó Senhor nosso Deus: * e reuni-nos de entre as nações:
Ut confiteámur nómini sancto tuo: * et gloriémur in laude tua.
Para que celebremos o vosso santo nome: * e nos gloriemos em louvar-Vos.
Benedíctus Dóminus, Deus Israël, a sǽculo et usque in sǽculum: * et dicet omnis pópulus: fiat, fiat.
Bendito seja o Senhor, Deus de Israel, pelos séculos dos séculos: * e todo o povo responderá: assim seja, assim seja.

Salmo 106 - Confitemini Domino, quoniam bonus, quoniam

Confitémini Dómino quóniam bonus: * quóniam in sǽculum misericórdia ejus.
Louvai o Senhor, porque Ele é bom: * porque a sua misericórdia é eterna.
Dicant qui redémpti sunt a Dómino, quos redémit de manu inimíci: * et de regiónibus congregávit eos:
Digam-no os que foram resgatados pelo Senhor, os que Ele resgatou da mão do inimigo: * e os que congregou de entre as regiões:
A solis ortu, et occásu: * ab aquilóne, et mari.
Do oriente e do poente: * do aquilão e do mar.
Erravérunt in solitúdine in inaquóso: * viam civitátis habitáculi non invenérunt.
Erravam por lugares áridos: * não encontraram caminho para uma cidade habitável.
Esuriéntes, et sitiéntes: * ánima eórum in ipsis defécit.
Padecendo fome e sede: * desfaleceu a sua alma.
Et clamavérunt ad Dóminum cum tribularéntur: * et de necessitátibus eórum erípuit eos.
Clamaram ao Senhor no meio das suas tribulações: * e Ele os livrou das suas necessidades.
Et dedúxit eos in viam rectam: * ut irent in civitátem habitatiónis.
Conduziu-os por caminho recto: * para que fossem à cidade de habitação.
Confiteántur Dómino misericórdiæ ejus: * et mirabília ejus fíliis hóminum.
Glorifiquem o Senhor as suas misericórdias: * e suas maravilhas aos filhos dos homens.
Quia satiávit ánimam inánem: * et ánimam esuriéntem satiávit bonis.
Pois saciou a alma que estava exausta: * e encheu de bens a alma faminta.
Sedéntes in ténebris, et umbra mortis: * vinctos in mendicitáte et ferro.
Estavam sentados nas trevas e na sombra da morte: * aprisionados, na mendiguez e em ferros.
Quia exacerbavérunt elóquia Dei: * et consílium Altíssimi irritavérunt.
Pois exacerbaram as palavras de Deus: * e tinham desprezado o conselho do Altíssimo.
Et humiliátum est in labóribus cor eórum: * infirmáti sunt, nec fuit qui adjuváret.
Seu coração foi humilhado em trabalhos: * ficaram sem forças, não houve quem os ajudasse.
Et clamavérunt ad Dóminum cum tribularéntur: * et de necessitátibus eórum liberávit eos.
Clamaram ao Senhor no meio das suas tribulações: * e Ele os livrou de suas necessidades.
Et edúxit eos de ténebris, et umbra mortis: * et víncula eórum disrúpit.
Tirou-os das trevas e da sombra da morte: * e quebrou os seus vínculos.
Confiteántur Dómino misericórdiæ ejus: * et mirabília ejus fíliis hóminum.
Glorifiquem o Senhor as suas misericórdias: * e suas maravilhas aos filhos dos homens.
Quia contrívit portas ǽreas: * et vectes férreos confrégit.
Pois arrombou as portas de bronze: * e quebrou os ferrolhos de ferro.
Suscépit eos de via iniquitátis eórum: * propter injustítias enim suas humiliáti sunt.
Retirou-os do caminho da sua iniquidade: * pois tinham sido humilhados devido às suas injustiças.
Omnem escam abomináta est ánima eórum: * et appropinquavérunt usque ad portas mortis.
Sua alma abominava toda a carne: * e chegaram até às portas da morte.
Et clamavérunt ad Dóminum cum tribularéntur: * et de necessitátibus eórum liberávit eos.
Clamaram ao Senhor no meio das suas tribulações: * e Ele livrou-os das suas necessidades.
Misit verbum suum, et sanávit eos: * et erípuit eos de interitiónibus eórum.
Enviou a sua palavra e sarou-os: * e livrou-os da destruição.
Confiteántur Dómino misericórdiæ ejus: * et mirabília ejus fíliis hóminum.
Glorifiquem o Senhor as suas misericórdias: * e suas maravilhas aos filhos dos homens.
Et sacríficent sacrifícium laudis: * et annúntient ópera ejus in exsultatióne.
Ofereçam-Lhe um sacrifício de louvor: * e anunciem as suas obras com alegria.
Qui descéndunt mare in návibus, * faciéntes operatiónem in aquis multis.
Os que descem ao mar em naus, * e fazem as suas manobras nas muitas águas.
Ipsi vidérunt ópera Dómini, * et mirabília ejus in profúndo.
Viram as obras do Senhor, * e as suas maravilhas no profundo.
Dixit, et stetit spíritus procéllæ: * et exaltáti sunt fluctus ejus.
Disse e levantou-se um vento de tempestade: * e empolaram-se as ondas.
Ascéndunt usque ad cælos, et descéndunt usque ad abýssos: * ánima eórum in malis tabescébat.
Sobem até aos céus e descem até aos abysmos: * desfalecia com males a alma deles.
Turbáti sunt, et moti sunt sicut ébrius: * et omnis sapiéntia eórum devoráta est.
Foram turvados e cambalearam como um embriagado: * e toda sua sabedoria se desvaneceu.
Et clamavérunt ad Dóminum cum tribularéntur: * et de necessitátibus eórum edúxit eos.
Clamaram ao Senhor no meio das suas tribulações: * e livrou-os das suas necessidades.
Et státuit procéllam ejus in auram: * et siluérunt fluctus ejus.
Transformou a tempestade em brisa: * e as ondas do mar acalmaram.
Et lætáti sunt quia siluérunt: * et dedúxit eos in portum voluntátis eórum.
Eles alegraram-se, pois ficou calmo: * e Ele conduziu-os ao porto que desejavam.
Confiteántur Dómino misericórdiæ ejus: * et mirabília ejus fíliis hóminum.
As suas misericórdias glorifiquem o Senhor : * e suas maravilhas os filhos dos homens.
Et exáltent eum in ecclésia plebis: * et in cáthedra seniórum laudent eum.
Exaltem-n’O na igreja do povo: * e louvem-n’O na cadeira dos anciãos.
Pósuit flúmina in desértum: * et éxitus aquárum in sitim.
Converteu os rios em desertos: * e os mananciais das águas em terra sedenta.
Terram fructíferam in salsúginem: * a malítia inhabitántium in ea.
A terra frutífera em deserto de sal: * por causa da malícia dos seus habitantes.
Pósuit desértum in stagna aquárum: * et terram sine aqua in éxitus aquárum.
Virou o deserto em tanques de água: * e a terra árida em mananciais de águas.
Et collocávit illic esuriéntes: * et constituérunt civitátem habitatiónis.
Estabeleceu ali os famintos: * e eles fundaram cidades para habitação.
Et seminavérunt agros, et plantavérunt víneas: * et fecérunt fructum nativitátis.
Semearam os campos e plantaram vinhas: * e colheram nativos frutos.
Et benedíxit eis, et multiplicáti sunt nimis: * et juménta eórum non minorávit.
Abençoou-os e multiplicaram-se muitíssimo: * e não diminuiu os seus animais.
Et pauci facti sunt: * et vexáti sunt a tribulatióne malórum, et dolóre.
Foram depois reduzidos a um pequeno número: * e foram oprimidos com males e dores.
Effúsa est contémptio super príncipes: * et erráre fecit eos in ínvio, et non in via.
Caiu o desprezo sobre os príncipes: * e Ele fê-los andar em erro por onde caminho não existia.
Et adjúvit páuperem de inópia: * et pósuit sicut oves famílias.
Aliviou o pobre da sua miséria: * e multiplicou as famílias como ovelhas.
Vidébunt recti, et lætabúntur: * et omnis iníquitas oppilábit os suum.
Os justos verão e alegrar-se-ão: * e toda a iniquidade fechará a boca.
Quis sápiens et custódiet hæc? * Et intélleget misericórdias Dómini.
Quem é sábio para conservar estas coisas * e compreender as misericórdias do Senhor?

Salmo 107 - Paratum cor meum

Parátum cor meum, Deus, parátum cor meum: * cantábo, et psallam in glória mea.
Pronto está o meu coração, ó Deus, pronto está o meu coração: * cantarei e salmodiarei na minha glória.
Exsúrge, glória mea, exsúrge, psaltérium et cíthara: * exsúrgam dilúculo.
Desperta, ó glória minha, desperta, saltério e cítara: * levantar-me-ei ao romper da alva.
Confitébor tibi in pópulis, Dómine: * et psallam tibi in natiónibus.
Louvar-Vos-ei no meio dos povos, ó Senhor: * e entoar-Vos-ei salmos entre as nações.
Quia magna est super cælos misericórdia tua: * et usque ad nubes véritas tua:
Pois a vossa misericórdia elevou-se acima dos céus: * e a vossa verdade até às nuvens:
Exaltáre super cælos, Deus, et super omnem terram glória tua: * ut liberéntur dilécti tui.
Exaltai-Vos sobre os céus, ó Deus, sobre toda a terra a vossa glória: * para que sejam livres os vossos eleitos.
Salvum fac déxtera tua, et exáudi me: * Deus locútus est in sancto suo:
Salvai-me com vossa direita e ouvi-me: * Deus falou no seu santuário:
Exsultábo, et dívidam Síchimam, * et convállem tabernaculórum dimétiar.
Alegrar-me-ei e repartirei Siquém, * e medirei o vale dos Tabernáculos.
Meus est Gálaad, et meus est Manásses: * et Éphraim suscéptio cápitis mei.
Meu é Galaad e meu é Manassés: * e Efraim é a segurança da minha cabeça.
Juda rex meus: * Moab lebes spei meæ.
Judá é o meu rei: * o Moab a bacia da minha esperança.
In Idumǽam exténdam calceaméntum meum: * mihi alienígenæ amíci facti sunt.
Estenderei o meu calçado sobre a Idumeia: * os estrangeiros tornaram-se meus amigos.
Quis dedúcet me in civitátem munítam? * Quis dedúcet me usque in Idumǽam?
Quem me conduzirá à cidade fortificada? * Quem me conduzirá até à Idumeia?
Nonne Tu, Deus, qui repulísti nos, * et non exíbis, Deus, in virtútibus nostris?
Porventura não sois Vós, Deus, que nos desamparastes, * não vireis Vós, Deus, com os nossos exércitos?
Da nobis auxílium de tribulatióne: * quia vana salus hóminis.
Dai-nos auxílio na tribulação: * pois vã é a ajuda do homem.
In Deo faciémus virtútem: * et ipse ad níhilum dedúcet inimícos nostros.
Em Deus faremos proezas: * e Ele reduzirá os nossos inimigos a nada.

Salmo 108 - Deus, laudem meam

Deus, laudem meam ne tacúeris: * quia os peccatóris, et os dolósi super me apértum est.
Deus, Vos não caleis ao meu louvor: * porque abriram-se contra mim a boca do pecador e do traidor.
Locúti sunt advérsum me lingua dolósa, et sermónibus ódii circumdedérunt me: * et expugnavérunt me gratis.
Falaram contra mim com língua dolosa, me cercaram com palavras de ódio: * e gratuitamente me expugnaram.
Pro eo ut me dilígerent, detrahébant mihi: * ego autem orábam.
Em vez de me amar, me caluniavam: * eu, porém, orava.
Et posuérunt advérsum me mala pro bonis: * et ódium pro dilectióne mea.
Deram-me males por bens: * e ódio em troca do amor que lhes tinha.
Constítue super eum peccatórem: * et diábolus stet a dextris ejus.
Sujeitai-o ao domínio do pecador: * e o demónio esteja à sua direita.
Cum judicátur, éxeat condemnátus: * et orátio ejus fiat in peccátum.
Quando for julgado, saia condenado: * e a sua oração se converta em pecado.
Fiant dies ejus pauci: * et episcopátum ejus accípiat alter.
Sejam abreviados os seus dias: * e receba outro seu bispado.
Fiant fílii ejus órphani: * et uxor ejus vídua.
Fiquem seus filhos órfãos: * e sua mulher viúva.
Nutántes transferántur fílii ejus, et mendícent: * et eiciántur de habitatiónibus suis.
Andem vagabundos dum lugar para outro os seus filhos e mendiguem: * e sejam expulsos das suas habitações.
Scrutétur fænerátor omnem substántiam ejus: * et dirípiant aliéni labóres ejus.
O usurário dê caça a todos seus bens: * e os estranhos roubem os seus trabalhos.
Non sit illi adjútor: * nec sit qui misereátur pupíllis ejus.
Não tenha quem o ajude: * nem haja quem se compadeça dos seus órfãos.
Fiant nati ejus in intéritum: * in generatióne una deleátur nomen ejus.
Sejam exterminados todos seus filhos: * em uma só geração fique apagado o seu nome.
In memóriam rédeat iníquitas patrum ejus in conspéctu Dómini: * et peccátum matris ejus non deleátur.
Reviva a lembrança da iniquidade de seus pais na presença do Senhor: * e o pecado de sua mãe não seja apagado.
Fiant contra Dóminum semper, et dispéreat de terra memória eórum: * pro eo quod non est recordátus fácere misericórdiam.
Estejam sempre diante do Senhor e desapareça da terra a sua memória: * porque se não lembrou de usar de misericórdia.
Et persecútus est hóminem ínopem, et mendícum, * et compúnctum corde mortificáre.
Perseguiu o homem desamparado e mendigo, * o homem aflito do coração, para lhe dar a morte.
Et diléxit maledictiónem, et véniet ei: * et nóluit benedictiónem, et elongábitur ab eo.
Amou a maldição e ela lhe virá: * e, como não quis a bênção, ela afastar-se-á dele.
Et índuit maledictiónem sicut vestiméntum, * et intrávit sicut aqua in interióra ejus, et sicut óleum in óssibus ejus.
Vestiu-se de maldição como um traje, * e penetrou como água nas suas entranhas e como azeite nos seus ossos.
Fiat ei sicut vestiméntum, quo operítur: * et sicut zona, qua semper præcíngitur.
Que ela seja para ele como a vestimenta com que se cobre: * e como a cinta com que sempre se cinge.
Hoc opus eórum, qui détrahunt mihi apud Dóminum: * et qui loquúntur mala advérsus ánimam meam.
Tal é diante do Senhor a obra daqueles que me caluniam: * e que dizem males contra a minha alma.
Et tu, Dómine, Dómine, fac mecum propter nomen tuum: * quia suávis est misericórdia tua.
Vós, ó Senhor, fazei comigo de acordo com vosso nome: * pois é suave a vossa misericórdia.
Líbera me quia egénus, et pauper ego sum: * et cor meum conturbátum est intra me.
Livrai-me, pois sou necessitado e pobre: * e o meu coração abalado está dentro de mim.
Sicut umbra cum declínat, ablátus sum: * et excússus sum sicut locústæ.
Desapareço como a sombra que vai caindo: * e sou escorraçado como os gafanhotos.
Génua mea infirmáta sunt a jejúnio: * et caro mea immutáta est propter óleum.
Meus joelhos enfraqueceram com o jejum: * e a minha carne mudou por falta de azeite.
Et ego factus sum oppróbrium illis: * vidérunt me, et movérunt cápita sua.
Tornei-me para eles um objecto de escárnio: * viram-me e abanaram as suas cabeças.
Ádjuva me, Dómine, Deus meus: * salvum me fac secúndum misericórdiam tuam.
Assisti-me, ó Senhor meu Deus: * salvai-me segundo a vossa misericórdia.
Et sciant quia manus tua hæc: * et tu, Dómine, fecísti eam.
Saibam que isto é de vossa mão: * e que Vós, ó Senhor, tendes feito estas coisas.
Maledícent illi, et Tu benedíces: * qui insúrgunt in me, confundántur: servus autem tuus lætábitur.
Amaldiçoaram-me e Vós me abençoareis: * confundidos sejam os que se levantam contra mim, entretanto o vosso servo alegrar-se-á.
Induántur qui détrahunt mihi, pudóre: * et operiántur sicut diplóide confusióne sua.
Sejam cobertos de afronta os que me caluniam: * e fiquem envolvidos na sua confusão como numa capa dupla.
Confitébor Dómino nimis in ore meo: * et in médio multórum laudábo eum.
Muito glorificarei o Senhor com minha boca: * e no meio de muitos o louvarei.
Quia ástitit a dextris páuperis, * ut salvam fáceret a persequéntibus ánimam meam.
Pois se pôs à direita deste pobre, * para salvar a sua vida daqueles que a perseguem.

Salmo 109 - Dixit Dominus Domino meo

Dixit Dóminus Dómino meo: * Sede a dextris meis:
Disse o Senhor ao meu senhor: * senta-te à minha direita:
Donec ponam inimícos tuos, * scabéllum pedum tuórum.
Até que ponha os teus inimigos, * por escabelo de teus pés.
Virgam virtútis tuæ emíttet Dóminus ex Sion: * domináre in médio inimicórum tuórum.
O Senhor fará sair de Sião o ceptro de teu poder: * domina tu no meio de teus inimigos.
Tecum princípium in die virtútis tuæ in splendóribus sanctórum: * ex útero ante lucíferum génui te.
Contigo está o principado no dia de tua força, entre os resplendores dos santos: * das minhas entranhas te gerei antes da aurora.
Jurávit Dóminus, et non pœnitébit eum: * Tu es sacérdos in ætérnum secúndum órdinem Melchísedech.
Jurou o Senhor e se não arrependerá: * tu és sacerdote eternamente, segundo a ordem de Melquisedech.
Dóminus a dextris tuis, * confrégit in die iræ suæ reges.
O Senhor está à tua direita, * Ele despedaçou os reis no dia da sua ira.
Judicábit in natiónibus, implébit ruínas: * conquassábit cápita in terra multórum.
Ajuizará no meio das nações, encherá tudo de ruínas: * esmagará as cabeças de muitos na terra.
De torrénte in via bibet: * proptérea exaltábit caput.
Beberá da torrente no caminho: * por isso erguerá a sua cabeça.

Salmo 110 - Confitebor tibi, Domine

Confitébor tibi, Dómine, in toto corde meo: * in consílio justórum, et congregatióne.
Louvar-Vos-ei, ó Senhor, com todo meu coração: * no conselho e na congregação dos justos.
Magna ópera Dómini: * exquisíta in omnes voluntátes ejus.
Grandes são as obras do Senhor: * apropriadas a todas suas vontades.
Conféssio et magnificéntia opus ejus: * et justítia ejus manet in sǽculum sǽculi.
Sua obra é glória e magnificência: * e a sua justiça permanece pelos séculos dos séculos.
Memóriam fecit mirabílium suórum, miséricors et miserátor Dóminus: * escam dedit timéntibus se.
Instituiu um memorial das suas maravilhas, o Senhor que é misericordioso e compassivo: * deu alimento aos que O temem.
Memor erit in sǽculum testaménti sui: * virtútem óperum suórum annuntiábit pópulo suo:
Lembrar-se-á eternamente da sua aliança: * anunciará ao seu povo o poder das suas obras:
Ut det illis hereditátem géntium: * ópera mánuum ejus véritas, et judícium.
Dando-lhe a herança das gentes: * as obras das suas mãos são verdade e justiça.
Fidélia ómnia mandáta ejus: confirmáta in sǽculum sǽculi, * facta in veritáte et æquitáte.
Fiéis são todos seus mandamentos, confirmados em todos os séculos, * feitos em verdade e equidade.
Redemptiónem misit pópulo suo: * mandávit in ætérnum testaméntum suum.
Enviou a redenção ao seu povo: * estabeleceu para sempre a sua aliança.
(fit reverentia) Sanctum, et terríbile nomen ejus: * inítium sapiéntiæ timor Dómini.
(inclinar a cabeça) Santo e terrível é o seu nome: * o temor do Senhor é o princípio da sabedoria.
Intelléctus bonus ómnibus faciéntibus eum: * laudátio ejus manet in sǽculum sǽculi.
São sábios todos os que o praticam: * seu louvor permanece para sempre.

Salmo 111 - Beatus vir qui timet Dominum

Beátus vir, qui timet Dóminum: * in mandátis ejus volet nimis.
Bem-aventurado o varão que teme o Senhor: * muito se deliciará nos seus mandamentos.
Potens in terra erit semen ejus: * generátio rectórum benedicétur.
Poderosa será a sua semente sobre a terra: * bendita será a geração dos justos.
Glória, et divítiæ in domo ejus: * et justítia ejus manet in sǽculum sǽculi.
Haverá glória e riqueza na sua casa: * e a sua justiça permanece por todos os séculos.
Exórtum est in ténebris lumen rectis: * miséricors, et miserátor, et justus.
Nas trevas surgiu uma luz para os rectos: * ele é misericordioso, compassivo e justo.
Jucúndus homo qui miserétur et cómmodat, dispónet sermónes suos in judício: * quia in ætérnum non commovébitur.
Ditoso o homem que se compadece e empresta, ele disporá os seus discursos com juízo: * pois nunca será abalado.
In memória ætérna erit justus: * ab auditióne mala non timébit.
A memória do justo será eterna: * não temerá ouvir notícias funestas.
Parátum cor ejus speráre in Dómino, confirmátum est cor ejus: * non commovébitur donec despíciat inimícos suos.
Seu coração está disposto a esperar no Senhor, fortalecido está o seu coração: * não será abalado até que observe os seus inimigos.
Dispérsit, dedit paupéribus: justítia ejus manet in sǽculum sǽculi, * cornu ejus exaltábitur in glória.
Distribuiu, deu aos pobres: a sua justiça permanece por todos os séculos, * o seu poder será exaltado em glória.
Peccátor vidébit, et irascétur, déntibus suis fremet et tabéscet: * desidérium peccatórum períbit.
Vê-lo-á o pecador e indignar-se-á, rangerá os dentes e dissipar-se-á: * o desejo dos pecadores perecerá.

Salmo 112 - Laudate, pueri

Laudáte, púeri, Dóminum: * laudáte nomen Dómini.
Louvai o Senhor, ó meninos: * louvai o nome do Senhor.
(fit reverentia) Sit nomen Dómini benedíctum, * ex hoc nunc, et usque in sǽculum.
(inclinar a cabeça) Seja bendito o nome do Senhor, * desde agora e para sempre.
A solis ortu usque ad occásum, * laudábile nomen Dómini.
Desde o nascer ao pôr do sol, * é digno de louvor o nome do Senhor.
Excélsus super omnes gentes Dóminus, * et super cælos glória ejus.
Excelso é o Senhor sobre todas as gentes, * e a sua glória sobre os céus.
Quis sicut Dóminus, Deus noster, qui in altis hábitat, * et humília réspicit in cælo et in terra?
Quem há como o Senhor nosso Deus, que habita nas alturas: * e atende os humildes no céu e na terra?
Súscitans a terra ínopem, * et de stércore érigens páuperem:
Levantando da terra o desvalido, * e tirando da imundície o pobre:
Ut cóllocet eum cum princípibus, * cum princípibus pópuli sui.
Para o colocar com os príncipes, * com os príncipes do seu povo.
Qui habitáre facit stérilem in domo, * matrem filiórum lætántem.
Que faz a mulher estéril viver em sua casa, * alegre mãe de filhos.

Salmo 113 - In exitu Israël

In éxitu Israël de Ægýpto, * domus Jacob de pópulo bárbaro:
Quando Israel saiu do Egipto, * e a casa de Jacob de um povo bárbaro:
Facta est Judǽa sanctificátio ejus, * Israël potéstas ejus.
Judá foi feito seu santuário, * e Israel o seu domínio.
Mare vidit, et fugit: * Jordánis convérsus est retrórsum.
O mar viu e fugiu: * o Jordão voltou atrás.
Montes exsultavérunt ut aríetes, * et colles sicut agni óvium.
Os montes saltaram como carneiros, * e as colinas como cordeiros do rebanho.
Quid est tibi, mare, quod fugísti: * et tu, Jordánis, quia convérsus es retrórsum?
Que tiveste tu, ó mar, para fugir: * e tu, Jordão, para retroceder?
Montes, exsultástis sicut aríetes, * et colles, sicut agni óvium.
Ó montes, porque saltastes como carneiros, * e vós, colinas, como cordeiros?
A fácie Dómini mota est terra, * a fácie Dei Jacob.
Comoveu-se a terra na presença do Senhor, * perante o Deus de Jacob.
Qui convértit petram in stagna aquárum, * et rupem in fontes aquárum.
Que converteu as pedras em tanques de águas, * e a rocha em fontes de águas.
Non nobis, Dómine, non nobis: * sed nómini tuo da glóriam.
Não a nós, ó Senhor, não a nós: * mas ao vosso nome dai glória.
Super misericórdia tua, et veritáte tua: * nequándo dicant gentes: Ubi est Deus eórum?
Pela vossa misericórdia e a vossa verdade: * para que nunca digam as gentes: o seu Deus onde está?
Deus autem noster in cælo: * ómnia quæcúmque vóluit, fecit.
Nosso Deus está no céu: * tudo quanto quis, Ele o fez.
Simulácra géntium argéntum, et aurum, * ópera mánuum hóminum.
Os ídolos das gentes são prata e ouro, * obras das mãos dos homens.
Os habent, et non loquéntur: * óculos habent, et non vidébunt.
Têm boca e não falam: * têm olhos e não vêem.
Aures habent, et non áudient: * nares habent, et non odorábunt.
Têm ouvidos e não ouvem: * têm narizes e não cheiram.
Manus habent, et non palpábunt: pedes habent, et non ambulábunt: * non clamábunt in gútture suo.
Têm mãos e não apalpam: têm pés e não andam: * não clamam com sua garganta.
Símiles illis fiant qui fáciunt ea: * et omnes qui confídunt in eis.
Sejam semelhantes a eles os que os fazem: * e todos os que confiam neles.
Domus Israël sperávit in Dómino: * adjútor eórum et protéctor eórum est,
A casa de Israel esperou no Senhor: * Ele é o seu amparo e o seu protector.
Domus Aaron sperávit in Dómino: * adjútor eórum et protéctor eórum est,
A casa de Arão esperou no Senhor: * Ele é o seu amparo e o seu protector.
Qui timent Dóminum, speravérunt in Dómino: * adjútor eórum et protéctor eórum est.
Os que temem o Senhor, esperarão no Senhor: * Ele é o seu amparo e o seu protector.
Dóminus memor fuit nostri: * et benedíxit nobis:
O Senhor lembrou-se de nós: * e abençoou-nos:
Benedíxit dómui Israël: * benedíxit dómui Aaron.
Abençoou a casa de Israel: * abençoou a casa de Arão.
Benedíxit ómnibus, qui timent Dóminum, * pusíllis cum majóribus.
Abençoou todos os que temem o Senhor, * os pequenos e os grandes.
Adíciat Dóminus super vos: * super vos, et super fílios vestros.
Aumente o Senhor sobre vós: * sobre vós e sobre vossos filhos.
Benedícti vos a Dómino, * qui fecit cælum, et terram.
Sede benditos do Senhor, * que fez o céu e a terra.
Cælum cæli Dómino: * terram autem dedit fíliis hóminum.
O mais alto dos céus é para o Senhor: * mas a terra deu-a aos filhos dos homens.
Non mórtui laudábunt te, Dómine: * neque omnes, qui descéndunt in inférnum.
Os mortos, ó Senhor, Vos não louvarão: * nem nenhum dos que descem ao inferno.
Sed nos qui vívimus, benedícimus Dómino, * ex hoc nunc et usque in sǽculum.
Mas nós, que vivemos, nós bendizemos o Senhor, * desde agora e por todos os séculos.

Salmo 114 - Dilexi, quoniam exaudiet

Diléxi, quóniam exáudiet Dóminus * vocem oratiónis meæ.
Amei, porque o Senhor ouvirá * a voz da minha oração.
Quia inclinávit aurem suam mihi: * et in diébus meis invocábo.
Pois inclinou para mim o seu ouvido: * e O invocarei todos meus dias.
Circumdedérunt me dolóres mortis: * et perícula inférni invenérunt me.
Dores de morte me cercaram: * e perigos do inferno vieram sobre mim.
Tribulatiónem et dolórem invéni: * et nomen Dómini invocávi.
Encontrei-me na tribulação e na dor: * e invoquei o nome do Senhor.
O Dómine, líbera ánimam meam: * miséricors Dóminus, et justus, et Deus noster miserétur.
Ó Senhor, livrai a minha alma: * o Senhor é misericordioso e justo e o nosso Deus é compassivo.
Custódiens párvulos Dóminus: * humiliátus sum, et liberávit me.
O Senhor é que guarda os pequeninos: * fui humilhado e Ele me livrou.
Convértere, ánima mea, in réquiem tuam: * quia Dóminus benefécit tibi.
Volta, ó minha alma, ao teu repouso: * pois o Senhor te cumulou de bens.
Quia erípuit ánimam meam de morte: * óculos meos a lácrimis, pedes meos a lapsu.
Porque livrou da morte a minha alma: * os meus olhos das lágrimas, os meus pés da queda.
Placébo Dómino * in regióne vivórum.
Agradarei ao Senhor * na região dos vivos.

Salmo 115 - Credidi, propter

Crédidi, propter quod locútus sum: * ego autem humiliátus sum nimis.
Acreditei, por isso falei: * contudo, fui grandemente humilhado.
Ego dixi in excéssu meo: * Omnis homo mendax.
Disse eu no meu êxtase: * todo o homem é mentiroso.
Quid retríbuam Dómino, * pro ómnibus, quæ retríbuit mihi?
Que darei em retribuição ao Senhor, * por tudo que me deu?
Cálicem salutáris accípiam: * et nomen Dómini invocábo.
Tomarei o cálice da salvação: * e invocarei o nome do Senhor.
Vota mea Dómino reddam coram omni pópulo ejus: * pretiósa in conspéctu Dómini mors sanctórum ejus:
Cumprirei os meus votos ao Senhor, ante todo seu povo: * é preciosa aos olhos do Senhor a morte dos seus santos:
O Dómine, quia ego servus tuus: * ego servus tuus, et fílius ancíllæ tuæ.
Ó Senhor, eu sou vosso servo: * eu sou vosso servo e filho de vossa serva.
Dirupísti víncula mea: * tibi sacrificábo hóstiam laudis, et nomen Dómini invocábo.
Quebrastes as minhas cadeias: * Vos oferecerei uma hóstia de louvor e invocarei o nome do Senhor.
Vota mea Dómino reddam in conspéctu omnis pópuli ejus: * in átriis domus Dómini, in médio tui, Jerúsalem.
Cumprirei os meus votos ao Senhor ante todo seu povo: * nos átrios da casa do Senhor, no meio de Vós, ó Jerusalém.

Salmo 116 - Laudate Dominum

Laudáte Dóminum, omnes gentes: * laudáte eum, omnes pópuli:
Ó gentes, louvai todas o Senhor: * louvai-O todos, ó povos:
Quóniam confirmáta est super nos misericórdia ejus: * et véritas Dómini manet in ætérnum.
Porque sobre nós foi confirmada a sua misericórdia: * e a verdade do Senhor permanece eternamente.

Salmo 117 - Confitemini Domino, quoniam bonus, quoniam in sæculum

Confitémini Dómino quóniam bonus: * quóniam in sǽculum misericórdia ejus.
Louvai o Senhor, porque Ele é bom: * porque a sua misericórdia é eterna.
Dicat nunc Israël quóniam bonus: * quóniam in sǽculum misericórdia ejus.
Diga agora Israel que o Senhor é bom: * e que sua misericórdia é eterna.
Dicat nunc domus Aaron: * quóniam in sǽculum misericórdia ejus.
Diga agora a casa de Arão: * que sua misericórdia é eterna.
Dicant nunc qui timent Dóminum: * quóniam in sǽculum misericórdia ejus.
Digam agora os que temem o Senhor: * que sua misericórdia é eterna.
De tribulatióne invocávi Dóminum: * et exaudívit me in latitúdine Dóminus.
No meio da tribulação invoquei o Senhor: * e o Senhor me ouviu e me pôs ao largo.
Dóminus mihi adjútor: * non timébo quid fáciat mihi homo.
O Senhor é o meu amparo: * não temerei o que o homem me possa fazer.
Dóminus mihi adjútor: * et ego despíciam inimícos meos.
O Senhor é o meu amparo: * e eu desprezarei os meus inimigos.
Bonum est confídere in Dómino, * quam confídere in hómine:
É melhor confiar no Senhor, * que confiar no homem.
Bonum est speráre in Dómino, * quam speráre in princípibus.
É melhor esperar no Senhor, * que esperar nos príncipes.
Omnes gentes circuiérunt me: * et in nómine Dómini quia ultus sum in eos.
Todas as gentes me cercaram: * e no nome do Senhor me vinguei delas.
Circumdántes circumdedérunt me: * et in nómine Dómini quia ultus sum in eos.
Pondo-se à minha volta me cercaram: * e no nome do Senhor me vinguei delas.
Circumdedérunt me sicut apes, et exarsérunt sicut ignis in spinis: * et in nómine Dómini quia ultus sum in eos.
Cercaram-me como abelhas, incendiaram-se como fogo em espinhos: * e no nome do Senhor me vinguei delas.
Impúlsus evérsus sum ut cáderem: * et Dóminus suscépit me.
Empurraram-me para cair: * e o Senhor me susteve.
Fortitúdo mea, et laus mea Dóminus: * et factus est mihi in salútem.
O Senhor é a minha fortaleza e o meu louvor: * e tornou-se a minha salvação.
Vox exsultatiónis, et salútis * in tabernáculis justórum.
Voz de júbilo e de salvação * nas tendas dos justos.
Déxtera Dómini fecit virtútem: déxtera Dómini exaltávit me, * déxtera Dómini fecit virtútem.
A dextra do Senhor mostrou o seu poder: a dextra do Senhor me ergueu, * a dextra do Senhor mostrou o seu poder.
Non móriar, sed vivam: * et narrábo ópera Dómini.
Não morrerei, mas viverei: * e narrarei as obras do Senhor.
Castígans castigávit me Dóminus: * et morti non trádidit me.
Severamente me castigou o Senhor: * mas me não entregou à morte.
Aperíte mihi portas justítiæ, ingréssus in eas confitébor Dómino: * hæc porta Dómini, justi intrábunt in eam.
Abri-me as portas da justiça, entrarei por elas e louvarei o Senhor: * esta é a porta do Senhor, os justos entrarão por ela.
Confitébor tibi quóniam exaudísti me: * et factus es mihi in salútem.
Vos louvarei porque me ouvistes: * e minha salvação Vos tornastes.
Lápidem, quem reprobavérunt ædificántes: * hic factus est in caput ánguli.
A pedra que os construtores rejeitaram: * tornou-se a pedra angular.
A Dómino factum est istud: * et est mirábile in óculis nostris.
Foi o Senhor que fez isto: * e é admirável aos nossos olhos.
Hæc est dies, quam fecit Dóminus: * exsultémus, et lætémur in ea.
Este é o dia que o Senhor fez: * exultemos e alegremo-nos n’Ele.
O Dómine, salvum me fac, o Dómine, bene prosperáre: * benedíctus qui venit in nómine Dómini.
Ó Senhor, salvai-me, ó Senhor, fazei que tenha prosperidade: * bendito o que vem em nome do Senhor.
Benedíximus vobis de domo Dómini: * Deus Dóminus, et illúxit nobis.
A vós bendizemos que sois da casa do Senhor: * o Senhor é Deus e a sua luz nos manifestou.
Constitúite diem solémnem in condénsis, * usque ad cornu altáris.
Tornai esse dia solene cobrindo de folhagem, * até à ponta do altar.
Deus meus es Tu, et confitébor tibi: * Deus meus es Tu, et exaltábo Te.
Vós sois o meu Deus e Vos louvarei: * Vós sois o meu Deus e Vos exaltarei.
Confitébor tibi quóniam exaudísti me * et factus es mihi in salútem.
Vos louvarei porque me atendestes, * e Vos tornastes a minha salvação.
Confitémini Dómino quóniam bonus: * quóniam in sǽculum misericórdia ejus.
Louvai o Senhor, porque é bom: * porque a sua misericórdia é eterna.

Salmo 118 - Beati immaculati in via

ALEPH

Beáti immaculáti in via: * qui ámbulant in lege Dómini.
Bem-aventurados os imaculados no caminho: * que andam na lei do Senhor.
Beáti, qui scrutántur testimónia ejus: * in toto corde exquírunt eum.
Bem-aventurados os que escrutinam seus testemunhos: * em todo o coração O buscam.
Non enim qui operántur iniquitátem, * in viis ejus ambulavérunt.
Porque os que praticam a iniquidade, * nos seus caminhos não andam.
Tu mandásti * mandáta tua custodíri nimis.
Vós ordenastes * que os vossos mandamentos fossem guardados à risca.
Útinam dirigántur viæ meæ, * ad custodiéndas justificatiónes tuas!
Oxalá que meus passos sejam dirigidos * ao guardar de vossas justificações!
Tunc non confúndar, * cum perspéxero in ómnibus mandátis tuis.
Então não serei confundido, * quando observar todos vossos mandamentos.
Confitébor tibi in directióne cordis: * in eo quod dídici judícia justítiæ tuæ.
Vos louvarei com rectidão de coração: * porque aprendi os julgamentos da vossa justiça.
Justificatiónes tuas custódiam: * non me derelínquas usquequáque.
Guardarei as vossas justificações: * me não desampareis jamais.

BETH

In quo córrigit adolescéntior viam suam? * In custodiéndo sermónes tuos.
De que modo corrigirá o jovem o seu proceder? * Guardando as vossas palavras.
In toto corde meo exquisívi te: * ne repéllas me a mandátis tuis.
De todo meu coração Vos busquei: * me não deixeis transviar dos vossos mandamentos.
In corde meo abscóndi elóquia tua: * ut non peccem tibi.
Escondi no meu coração as vossas palavras: * para contra Vós não pecar.
Benedíctus es, Dómine: * doce me justificatiónes tuas.
Bendito sois, ó Senhor: * ensinai-me as vossas justificações.
In lábiis meis, * pronuntiávi ómnia judícia oris tui.
Nos meus lábios, * pronunciei todos os juízos da vossa boca.
In via testimoniórum tuórum delectátus sum, * sicut in ómnibus divítiis.
Deleitei-me no caminho dos vossos testemunhos, * como em todas as riquezas.
In mandátis tuis exercébor: * et considerábo vias tuas.
Nos vossos mandamentos me exercitarei: * e considerarei os vossos caminhos.
In justificatiónibus tuis meditábor: * non oblivíscar sermónes tuos.
Nas vossas justificações meditarei: * das vossas palavras me não esquecerei.

GHIMEL

Retríbue servo tuo, vivífica me: * et custódiam sermónes tuos:
Retribuí ao vosso servo, dai-me vida: * e guardarei as vossas palavras:
Revéla óculos meos: * et considerábo mirabília de lege tua.
Revelai meus olhos: * e considerarei as maravilhas da vossa lei.
Íncola ego sum in terra: * non abscóndas a me mandáta tua.
Sou peregrino na terra: * os vossos mandamentos não escondeis de mim.
Concupívit ánima mea desideráre justificatiónes tuas, * in omni témpore.
Ansiosa minha alma desejou as vossas justificações, * em todo o tempo.
Increpásti supérbos: * maledícti qui declínant a mandátis tuis.
Ameaçastes os soberbos: * malditos os que se desviam dos vossos mandamentos.
Aufer a me oppróbrium, et contémptum: * quia testimónia tua exquisívi.
Livrai-me do escárnio e do desprezo: * pois procurei os vossos testemunhos.
Étenim sedérunt príncipes, et advérsum me loquebántur: * servus autem tuus exercebátur in justificatiónibus tuis.
Porque os príncipes se sentaram e falavam contra mim: * o vosso servo, todavia, meditava nas vossas justificações.
Nam et testimónia tua meditátio mea est: * et consílium meum justificatiónes tuæ.
Pois os vossos testemunhos são a minha meditação: * e as vossas justificações o meu conselho.

DALETH

Adhǽsit paviménto ánima mea: * vivífica me secúndum verbum tuum.
A minha alma prostrou-se por terra: * vivificai-me segundo a vossa palavra.
Vias meas enuntiávi, et exaudísti me: * doce me justificatiónes tuas.
Expus os meus caminhos e me atendestes: * ensinai-me as vossas justificações.
Viam justificatiónum tuárum ínstrue me: * et exercébor in mirabílibus tuis.
Instruí-me no caminho das vossas leis: * e meditarei nas vossas maravilhas.
Dormitávit ánima mea præ tædio: * confírma me in verbis tuis.
Minha alma adormeceu de tédio: * fortalecei-me com vossas palavras.
Viam iniquitátis ámove a me: * et de lege tua miserére mei.
Afastai de mim o caminho da iniquidade: * e na vossa lei, tende misericórdia de mim.
Viam veritátis elégi: * judícia tua non sum oblítus.
Escolhi o caminho da verdade: * dos vossos juízos me não esqueci.
Adhǽsi testimóniis tuis, Dómine: * noli me confúndere.
Aderi aos vossos testemunhos, ó Senhor: * me não queirais confundir.
Viam mandatórum tuórum cucúrri, * cum dilatásti cor meum.
Corri pelo caminho dos vossos mandamentos, * quando dilatastes o meu coração.

HE

Legem pone mihi, Dómine, viam justificatiónum tuárum: * et exquíram eam semper.
Impõe-me por lei, ó Senhor, o caminho dos vossos decretos: * e buscá-lo-ei sempre.
Da mihi intelléctum, et scrutábor legem tuam: * et custódiam illam in toto corde meo.
Dai-me inteligência e estudarei a vossa lei: * e a guardarei de todo meu coração.
Deduc me in sémitam mandatórum tuórum: * quia ipsam vólui.
Guiai-me pela senda dos vossos mandamentos: * pois essa mesma desejei.
Inclína cor meum in testimónia tua: * et non in avarítiam.
Inclinai o meu coração para os vossos testemunhos: * e não para a avareza.
Avérte óculos meos ne vídeant vanitátem: * in via tua vivífica me.
Desviai os meus olhos, para que não vejam a vaidade: * fazei-me viver no vosso caminho.
Státue servo tuo elóquium tuum, * in timóre tuo.
Estabelecei para o vosso servo a vossa palavra, * no vosso temor.
Ámputa oppróbrium meum quod suspicátus sum: * quia judícia tua jucúnda.
Afastai de mim a desonra que receio: * pois os vossos juízos são agradáveis.
Ecce, concupívi mandáta tua: * in æquitáte tua vivífica me.
Eis como suspirei pelos vossos mandamentos: * vivificai-me segundo a vossa justiça.

VAU

Et véniat super me misericórdia tua, Dómine: * salutáre tuum secúndum elóquium tuum.
E venha sobre mim a vossa misericórdia, ó Senhor: * e a vossa salvação, segundo a vossa palavra.
Et respondébo exprobrántibus mihi verbum: * quia sperávi in sermónibus tuis.
Poderei responder aos que me insultam: * que pus a minha esperança nas vossas palavras.
Et ne áuferas de ore meo verbum veritátis usquequáque: * quia in judíciis tuis supersperávi.
Não tireis jamais da minha boca a palavra da verdade: * pois muito confiei nas vossas juízos.
Et custódiam legem tuam semper: * in sǽculum et in sǽculum sǽculi.
Guardarei sempre a vossa lei: * pelos séculos e pelos séculos dos séculos.
Et ambulábam in latitúdine: * quia mandáta tua exquisívi.
Caminharei ao largo: * pois procurei os vossos mandamentos.
Et loquébar in testimóniis tuis in conspéctu regum: * et non confundébar.
Diante dos reis falarei dos vossos preceitos: * e me não envergonharei.
Et meditábar in mandátis tuis, * quæ diléxi.
Meditarei nos vossos mandamentos, * que amo.
Et levávi manus meas ad mandáta tua, quæ diléxi: * et exercébar in justificatiónibus tuis.
Levantarei as minhas mãos para os vossos mandamentos, que amo: * e exercitar-me-ei nas vossas justificações.

ZAIN

Memor esto verbi tui servo tuo, * in quo mihi spem dedísti.
Lembrai-Vos da promessa que fizestes ao vosso servo, * com a qual me destes esperança.
Hæc me consoláta est in humilitáte mea: * quia elóquium tuum vivificávit me.
Consolou-me isto no meu abatimento: * pois a vossa palavra me vivificou.
Supérbi iníque agébant usquequáque: * a lege autem tua non declinávi.
Os soberbos procediam iniquamente sem cessar: * mas eu me não afastei da vossa lei.
Memor fui judiciórum tuórum a sǽculo, Dómine: * et consolátus sum.
Lembrei-me dos juízos que exercestes em todos os séculos, ó Senhor: * e consolei-me.
Deféctio ténuit me, * pro peccatóribus derelinquéntibus legem tuam.
Desfaleci, * vendo os pecadores que abandonavam a vossa lei.
Cantábiles mihi erant justificatiónes tuæ, * in loco peregrinatiónis meæ.
Vossas justificações eram cantadas por mim, * no lugar da minha peregrinação.
Memor fui nocte nóminis tui, Dómine: * et custodívi legem tuam.
Lembrei-me do vosso nome, ó Senhor, durante a noite: * e guardei a vossa lei.
Hæc facta est mihi: * quia justificatiónes tuas exquisívi.
Isto me aconteceu: * pois busquei cuidadoso as vossas justificações.

HETH

Pórtio mea, Dómine, * dixi custodíre legem tuam.
A minha porção, ó Senhor, * é guardar a vossa lei, disse eu.
Deprecátus sum fáciem tuam in toto corde meo: * miserére mei secúndum elóquium tuum.
Supliquei na vossa presença de todo meu coração: * compadecei-Vos de mim, segundo a vossa palavra.
Cogitávi vias meas: * et convérti pedes meos in testimónia tua.
Considerei os meus caminhos: * e voltei os meus pés para os vossos testemunhos.
Parátus sum, et non sum turbátus: * ut custódiam mandáta tua.
Estou resolvido e me não tenho perturbado: * a guardar os vossos mandamentos.
Funes peccatórum circumpléxi sunt me: * et legem tuam non sum oblítus.
As redes dos pecadores me cingiram: * mas da vossa lei me não esqueci.
Média nocte surgébam ad confiténdum tibi, * super judícia justificatiónis tuæ.
À meia noite levantava-me para Vos louvar, * pelos juízos de vossas justificações.
Párticeps ego sum ómnium timéntium te: * et custodiéntium mandáta tua.
Sou associado de todos os que Vos temem: * e dos que guardam os vossos mandamentos.
Misericórdia tua, Dómine, plena est terra: * justificatiónes tuas doce me.
A terra está cheia, ó Senhor, da vossa misericórdia: * ensinai-me as vossas justificações.

TETH

Bonitátem fecísti cum servo tuo, Dómine, * secúndum verbum tuum.
Tendes usado de bondade com vosso servo, ó Senhor, * segundo a vossa palavra.
Bonitátem, et disciplínam, et sciéntiam doce me: * quia mandátis tuis crédidi.
Ensinai-me bondade, disciplina e ciência: * pois acreditei nos vossos mandamentos.
Priúsquam humiliárer ego delíqui: * proptérea elóquium tuum custodívi.
Antes de ser humilhado eu pequei: * mas agora obedeço à vossa palavra.
Bonus es tu: * et in bonitáte tua doce me justificatiónes tuas.
Bom sois Vós: * e por vossa bondade, ensinai-me as vossas justificações.
Multiplicáta est super me iníquitas superbórum: * ego autem in toto corde meo scrutábor mandáta tua.
A iniquidade dos soberbos multiplicou-se sobre mim: * porém eu, guardarei de todo meu coração os vossos mandamentos.
Coagulátum est sicut lac cor eórum: * ego vero legem tuam meditátus sum.
O coração deles coalhou-se como leite: * porém, ocupei-me em meditar na vossa lei.
Bonum mihi quia humiliásti me: * ut discam justificatiónes tuas.
Para mim foi bom que me humilhásseis: * para aprender as vossas justificações.
Bonum mihi lex oris tui, * super míllia auri et argénti.
A lei da vossa boca é boa para mim, * melhor que milhares de ouro e prata.

JOD

Manus tuæ fecérunt me, et plasmavérunt me: * da mihi intelléctum, et discam mandáta tua.
Vossas mãos fizeram-me e formaram-me: * dai-me inteligência e aprenderei os vossos mandamentos.
Qui timent te vidébunt me, et lætabúntur: * quia in verba tua supersperávi.
Os que Vos temem ver-me-ão e alegrar-se-ão: * pois nas vossas palavras pus grande esperança.
Cognóvi, Dómine, quia ǽquitas judícia tua: * et in veritáte tua humiliásti me.
Conheci, ó Senhor, que os vossos juízos são de equidade: * e que me humilhastes segundo a vossa justiça.
Fiat misericórdia tua ut consolétur me, * secúndum elóquium tuum servo tuo.
Venha a vossa misericórdia consolar-me, * segundo a palavra que destes ao vosso servo.
Véniant mihi miseratiónes tuæ, et vivam: * quia lex tua meditátio mea est.
Venham a mim as vossas misericórdias e viverei: * pois a vossa lei é a minha meditação.
Confundántur supérbi, quia injúste iniquitátem fecérunt in me: * ego autem exercébor in mandátis tuis.
Sejam confundidos os soberbos, pois injustamente maquinaram males contra mim: * eu, porém, reflectirei os vossos mandamentos.
Convertántur mihi timéntes te: * et qui novérunt testimónia tua.
Voltem-se para mim os que Vos temem: * e os que conhecem os vossos testemunhos.
Fiat cor meum immaculátum in justificatiónibus tuis, * ut non confúndar.
Seja imaculado o meu coração nas vossas justificações, * para que não seja confundido.

CAPH

Defécit in salutáre tuum ánima mea: * et in verbum tuum supersperávi.
Minha alma desfaleceu à espera da vossa salvação: * e na vossa palavra tenho confiado.
Defecérunt óculi mei in elóquium tuum, * dicéntes: Quando consoláberis me?
Meus olhos cansaram-se de esperar a vossa palavra, * dizendo: quando me consolareis?
Quia factus sum sicut uter in pruína: * justificatiónes tuas non sum oblítus.
Pois tornei-me como um odre exposto à geada: * mas me não esqueci das vossas justificações.
Quot sunt dies servi tui? * quando fácies de persequéntibus me judícium?
Quantos são os dias do vosso servo? * Quando fareis justiça aos que me perseguem?
Narravérunt mihi iníqui fabulatiónes: * sed non ut lex tua.
Narraram-me ímpias fábulas: * mas não são como a vossa lei.
Omnia mandáta tua véritas: * iníque persecúti sunt me, ádjuva me.
Todos vossos mandamentos são verdade: * injustamente me têm perseguido, socorrei-me.
Paulo minus consummavérunt me in terra: * ego autem non derelíqui mandáta tua.
Por pouco não deram cabo de mim na terra: * eu, porém, não abandonei os vossos mandamentos.
Secúndum misericórdiam tuam vivífica me: * et custódiam testimónia oris tui.
Vivificai-me segundo a vossa misericórdia: * e guardarei os testemunhos saídos da vossa boca.

LAMED

In ætérnum, Dómine, * verbum tuum pérmanet in cælo.
Para sempre, ó Senhor, * permanece no céu a vossa palavra.
In generatiónem et generatiónem véritas tua: * fundásti terram, et pérmanet.
Vossa verdade de geração em geração: * fundastes a terra e ela permanece.
Ordinatióne tua persevérat dies: * quóniam ómnia sérviunt tibi.
Por vossa ordem perseveram os dias: * pois tudo Vos serve.
Nisi quod lex tua meditátio mea est: * tunc forte periíssem in humilitáte mea.
Se a vossa lei não tivesse sido a minha meditação: * por certo teria perecido na minha humilhação.
In ætérnum non oblivíscar justificatiónes tuas: * quia in ipsis vivificásti me.
Jamais me esquecerei das vossas justificações: * pois nelas me destes a vida.
Tuus sum ego, salvum me fac: * quóniam justificatiónes tuas exquisívi.
Eu sou vosso, salvai-me: * porque procurei as vossas justificações.
Me exspectavérunt peccatóres ut pérderent me: * testimónia tua intelléxi.
Os pecadores esperaram-me para me perder: * porém, estive atento aos vossos testemunhos.
Omnis consummatiónis vidi finem: * latum mandátum tuum nimis.
Vi o fim de tudo o que é perfeito: * somente a vossa lei não tem limites.

MEM

Quómodo diléxi legem tuam, Dómine? * tota die meditátio mea est.
O quanto amo a vossa lei, ó Senhor! * É a minha meditação todo o dia.
Super inimícos meos prudéntem me fecísti mandáto tuo: * quia in ætérnum mihi est.
Com vossos mandamentos me tornastes mais prudente que meus inimigos: * pois os tenho sempre comigo.
Super omnes docéntes me intelléxi: * quia testimónia tua meditátio mea est.
Compreendi mais que todos meus mestres: * pois os vossos testemunhos são a minha meditação.
Super senes intelléxi: * quia mandáta tua quæsívi.
Entendi mais que os anciãos: * pois procurei os vossos mandamentos.
Ab omni via mala prohíbui pedes meos: * ut custódiam verba tua.
De todo o mau caminho retirei os meus pés: * para guardar as vossas palavras.
A judíciis tuis non declinávi: * quia tu legem posuísti mihi.
Não me desviei dos vossos juízos: * pois Vós me prescrevestes uma lei.
Quam dúlcia fáucibus meis elóquia tua, * super mel ori meo!
Quão doces são as vossas palavras ao meu paladar, * à minha boca são-no mais que o mel.
A mandátis tuis intelléxi: * proptérea odívi omnem viam iniquitátis.
Com vossos mandamentos aprendi: * por isso odeio todo o caminho da iniquidade.

NUN

Lucérna pédibus meis verbum tuum, * et lumen sémitis meis.
Lanterna para os meus passos é a vossa palavra * e luz para os meus caminhos.
Jurávi, et státui * custodíre judícia justítiæ tuæ.
Jurei e determinei * guardar os juízos da vossa justiça.
Humiliátus sum usquequáque, Dómine: * vivífica me secúndum verbum tuum.
Tenho sido imensamente humilhado, ó Senhor: * vivificai-me segundo a vossa palavra.
Voluntária oris mei beneplácita fac, Dómine: * et judícia tua doce me.
Fazei, ó Senhor, que Vos seja agradável as ofertas da minha boca: * e ensinai-me os vossos juízos.
Ánima mea in mánibus meis semper: * et legem tuam non sum oblítus.
Minha alma está sempre nas minhas mãos: * e me não esqueci da vossa lei.
Posuérunt peccatóres láqueum mihi: * et de mandátis tuis non errávi.
Os pecadores armaram-me laços: * e me não apartei dos vossos mandamentos.
Hereditáte acquisívi testimónia tua in ætérnum: * quia exsultátio cordis mei sunt.
Adquiri os vossos testemunhos para que sejam eternamente o meu património: * pois são a alegria do meu coração.
Inclinávi cor meum ad faciéndas justificatiónes tuas in ætérnum, * propter retributiónem.
Inclinei o meu coração a praticar sempre as vossas justificações, * pela retribuição.

SAMECH

Iníquos ódio hábui: * et legem tuam diléxi.
Odiei os iníquos: * e amei a vossa lei.
Adjútor et suscéptor meus es tu: * et in verbum tuum supersperávi.
Vós sois o meu defensor e o meu amparo: * e pus toda minha esperança na vossa palavra.
Declináte a me, malígni: * et scrutábor mandáta Dei mei.
Retirai-vos de mim, malignos: * e estudarei os mandamentos do meu Deus.
Súscipe me secúndum elóquium tuum, et vivam: * et non confúndas me ab exspectatióne mea.
Amparai-me segundo a vossa promessa e viverei: * e não permitais que seja confundido no que espero.
Ádjuva me, et salvus ero: * et meditábor in justificatiónibus tuis semper.
Ajudai-me e serei salvo: * e meditarei sempre nas vossas justificações.
Sprevísti omnes discedéntes a judíciis tuis: * quia injústa cogitátio eórum.
Desprezastes todos os que se desviam dos vossos juízos: * pois é injusto o seu pensamento.
Prævaricántes reputávi omnes peccatóres terræ: * ídeo diléxi testimónia tua.
Avaliei como prevaricadores todos os pecadores da terra: * por isso amei os vossos testemunhos.
Confíge timóre tuo carnes meas: * a judíciis enim tuis tímui.
Traspassai as minhas carnes com vosso temor: * de facto, temi os vossos juízos.

AIN

Feci judícium et justítiam: * non tradas me calumniántibus me.
Tenho feito juízo e a justiça: * aos que me caluniam me não entregues.
Súscipe servum tuum in bonum: * non calumniéntur me supérbi.
Amparai o vosso servo para o bem: * me não caluniem os soberbos.
Óculi mei defecérunt in salutáre tuum: * et in elóquium justítiæ tuæ.
Meus olhos desfaleceram à espera da vossa salvação: * e das promessas da vossa justiça.
Fac cum servo tuo secúndum misericórdiam tuam: * et justificatiónes tuas doce me.
Tratai o vosso servo segundo a vossa misericórdia: * e ensinai-me as vossas justificações.
Servus tuus sum ego: * da mihi intelléctum, ut sciam testimónia tua.
Eu sou vosso servo: * dai-me inteligência, para que conheça os vossos testemunhos.
Tempus faciéndi, Dómine: * dissipavérunt legem tuam.
É tempo, ó Senhor, de procederdes: * dissiparam a vossa lei.
Ídeo diléxi mandáta tua, * super aurum et topázion.
Por isso amei os vossos mandamentos, * mais do que o ouro e o topázio.
Proptérea ad ómnia mandáta tua dirigébar: * omnem viam iníquam ódio hábui.
Por isso me tenho dirigido a todos vossos mandamentos: * e odiei todo o caminho injusto.

PHE

Mirabília testimónia tua: * ídeo scrutáta est ea ánima mea.
Os vossos testemunhos são admiráveis: * por isso os tem investigado a minha alma.
Declarátio sermónum tuórum illúminat: * et intelléctum dat párvulis.
A decleração das vossas palavras alumia: * e dá inteligência aos pequenos.
Os meum apérui, et attráxi spíritum: * quia mandáta tua desiderábam.
Abri a minha boca e respirei: * pois desejava os vossos mandamentos.
Áspice in me, et miserére mei, * secúndum judícium diligéntium nomen tuum.
Olhai para mim e compadecei-Vos de mim, * segundo o juízo que usais com os que amam o vosso nome.
Gressus meos dírige secúndum elóquium tuum: * et non dominétur mei omnis injustítia.
Encaminhai os meus passos segundo a vossa palavra: * e me não domine iniquidade alguma.
Rédime me a calúmniis hóminum: * ut custódiam mandáta tua.
Livrai-me das injúrias dos homens: * para que guarde os vossos mandamentos.
Fáciem tuam illúmina super servum tuum: * et doce me justificatiónes tuas.
Fazei que a luz do vosso rosto reluza sobre o vosso servo: * e ensinai-me as vossas justificações.
Éxitus aquárum deduxérunt óculi mei: * quia non custodiérunt legem tuam.
Meus olhos derramaram rios de lágrimas: * por a vossa lei não terem guardado.

SADE

Justus es, Dómine: * et rectum judícium tuum.
Vós sois justo, ó Senhor: * e o vosso juízo é recto.
Mandásti justítiam testimónia tua: * et veritátem tuam nimis.
Ordenastes os vossos testemunhos com justiça: * como a vossa suma verdade.
Tabéscere me fecit zelus meus: * quia oblíti sunt verba tua inimíci mei.
Meu zelo consumiu-me: * pois os meus inimigos se esqueceram das vossas palavras.
Ignítum elóquium tuum veheménter: * et servus tuus diléxit illud.
Refinadíssima é vossa palavra: * e o vosso servo a tem amado.
Adolescéntulus sum ego et contémptus: * justificatiónes tuas non sum oblítus.
Eu sou pequeno e desprezível: * mas me não esqueci das vossas justificações.
Justítia tua, justítia in ætérnum: * et lex tua véritas.
Vossa justiça é justiça eterna: * e a vossa lei é a verdade.
Tribulátio, et angústia invenérunt me: * mandáta tua meditátio mea est.
A tribulação e a angústia surpreenderam-me: * os vossos mandamentos são minha meditação.
Æquitas testimónia tua in ætérnum: * intelléctum da mihi, et vivam.
Vossos testemunhos são equidade eterna: * dai-me a inteligência deles e viverei.

COPH

Clamávi in toto corde meo, exáudi me, Dómine: * justificatiónes tuas requíram.
Clamei de todo meu coração, ouvi-me, ó Senhor: * buscarei as vossas justificações.
Clamávi ad te, salvum me fac: * ut custódiam mandáta tua.
A Vós Clamei, salvai-me: * para que guarde os vossos mandamentos.
Prævéni in maturitáte, et clamávi: * quia in verba tua supersperávi.
Antecipei a aurora e clamei: * pois muito esperei nas vossas palavras.
Prævenérunt óculi mei ad te dilúculo: * ut meditárer elóquia tua.
Meus olhos anteciparam-se para Vós desde a aurora: * para meditar as vossas palavras.
Vocem meam audi secúndum misericórdiam tuam, Dómine: * et secúndum judícium tuum vivífica me.
Ouvi a minha voz, ó Senhor, segundo a vossa misericórdia: * e dai-me vida segundo o vosso juízo.
Appropinquavérunt persequéntes me iniquitáti: * a lege autem tua longe facti sunt.
Meus perseguidores aproximaram-se da iniquidade: * e desviaram-se da vossa lei.
Prope es tu, Dómine: * et omnes viæ tuæ véritas.
Perto estais, ó Senhor: * e todos vossos caminhos são verdade.
Inítio cognóvi de testimóniis tuis: * quia in ætérnum fundásti ea.
Desde o princípio soube dos vossos testemunhos: * que estabelecestes para sempre.

RES

Vide humilitátem meam, et éripe me: * quia legem tuam non sum oblítus.
Olhai para o meu abatimento e livrai-me: * pois me não tenho esquecido da vossa lei.
Júdica judícium meum, et rédime me: * propter elóquium tuum vivífica me.
Julgai a minha causa e libertai-me: * dai-me a vida segundo a vossa palavra.
Longe a peccatóribus salus: * quia justificatiónes tuas non exquisiérunt.
A salvação está longe dos pecadores: * pois não buscam as vossas justificações.
Misericórdiæ tuæ multæ, Dómine: * secúndum judícium tuum vivífica me.
Muitas são as vossas misericórdias, ó Senhor: * dai-me a vida segundo o vosso juízo.
Multi qui persequúntur me, et tríbulant me: * a testimóniis tuis non declinávi.
Muitos são os que me perseguem e me atribulam: * porém, me não desviei dos vossos mandamentos.
Vidi prævaricántes, et tabescébam: * quia elóquia tua non custodiérunt.
Vi os prevaricadores e consumia-me: * pois não guardaram eles as vossas palavras.
Vide quóniam mandáta tua diléxi, Dómine: * in misericórdia tua vivífica me.
Vede, ó Senhor, quanto tenho amado os vossos mandamentos: * vivificai-me na vossa misericórdia.
Princípium verbórum tuórum, véritas: * in ætérnum ómnia judícia justítiæ tuæ.
O princípio das vossas palavras é a verdade: * todos os juízos da vossa justiça são eternos.

SIN

Príncipes persecúti sunt me gratis: * et a verbis tuis formidávit cor meum.
Os príncipes perseguiram-me sem causa: * porém, o meu coração temeu as vossas palavras.
Lætábor ego super elóquia tua: * sicut qui invénit spólia multa.
Eu alegro-me nas vossas promessas: * como quem encontra muitos despojos.
Iniquitátem ódio hábui, et abominátus sum: * legem autem tuam diléxi.
Odiei e detestei a iniquidade: * mas amei a vossa lei.
Sépties in die laudem dixi tibi, * super judícia justítiæ tuæ.
Sete vezes ao dia Vos dirigi louvores, * pelos juízos da vossa justiça.
Pax multa diligéntibus legem tuam: * et non est illis scándalum.
Possuem muita paz os que amam a vossa lei: * e não há para eles escândalo.
Exspectábam salutáre tuum, Dómine: * et mandáta tua diléxi.
Esperava a vossa salvação, ó Senhor: * e amei os vossos mandamentos.
Custodívit ánima mea testimónia tua: * et diléxit ea veheménter.
Minha alma guardou os vossos testemunhos: * e ardentemente os amou.
Servávi mandáta tua, et testimónia tua: * quia omnes viæ meæ in conspéctu tuo.
Guardei os vossos mandamentos e os vossos testemunhos: * pois todos meus caminhos estão diante de Vós.

TAU

Appropínquet deprecátio mea in conspéctu tuo, Dómine: * juxta elóquium tuum da mihi intelléctum.
Chegue a minha súplica à vossa presença, ó Senhor: * dai-me entendimento segundo a vossa palavra.
Intret postulátio mea in conspéctu tuo: * secúndum elóquium tuum éripe me.
Entre a minha petição até à vossa presença: * livrai-me segundo a vossa palavra.
Eructábunt lábia mea hymnum, * cum docúeris me justificatiónes tuas.
Dos meus lábios sairá um hino, * quando me ensinardes as vossas justificações.
Pronuntiábit lingua mea elóquium tuum: * quia ómnia mandáta tua ǽquitas.
Minha língua anunciará a vossa palavra: * pois todos vossos mandamentos são equidade.
Fiat manus tua ut salvet me: * quóniam mandáta tua elégi.
Estendei a vossa mão para me salvar: * porque escolhi os vossos mandamentos.
Concupívi salutáre tuum, Dómine: * et lex tua meditátio mea est.
Tenho desejado a vossa salvação, ó Senhor : * e a vossa lei é a minha meditação.
Vivet ánima mea, et laudábit te: * et judícia tua adjuvábunt me.
Minha alma viverá e Vos louvará: * e os vossos juízos serão o meu apoio.
Errávi, sicut ovis, quæ périit: * quǽre servum tuum, quia mandáta tua non sum oblítus.
Errante, como ovelha que se extraviou: * buscai o vosso servo, pois me não esqueci dos vossos mandamentos.

Salmo 119 - Ad Dominum cum tribularer clamavi

Ad Dóminum cum tribulárer clamávi: * et exaudívit me.
Na minha tribulação, clamei ao Senhor: * e ouviu-me.
Dómine, líbera ánimam meam a lábiis iníquis, * et a lingua dolósa.
Ó Senhor, livrai a minha alma dos lábios iníquos, * e da língua dolosa.
Quid detur tibi, aut quid apponátur tibi * ad linguam dolósam?
Que te será dado, ou que te será acrescentado, * ó língua dolosa?
Sagíttæ poténtis acútæ, * cum carbónibus desolatóriis.
Setas agudas do poderoso, * com brasas devoradoras.
Heu mihi, quia incolátus meus prolongátus est: habitávi cum habitántibus Cedar: * multum íncola fuit ánima mea.
Ai de mim, o meu desterro prolongou-se, habitei com os moradores de Cedar: * muito andou peregrinando a minha alma.
Cum his, qui odérunt pacem, eram pacíficus: * cum loquébar illis, impugnábant me gratis.
Com os que odiavam a paz eu era pacífico: * quando lhes falava, me contradiziam sem motivo.

Salmo 120 - Levavi oculos meos

Levávi óculos meos in montes, * unde véniet auxílium mihi.
Levantei os meus olhos para os montes, * donde me virá o auxílio.
Auxílium meum a Dómino, * qui fecit cælum et terram.
Meu auxílio vem do Senhor, * que fez o céu e a terra.
Non det in commotiónem pedem tuum: * neque dormítet qui custódit te.
Não permita Ele que vacile o teu pé: * nem adormeça Aquele que te guarda.
Ecce, non dormitábit neque dórmiet, * qui custódit Israël.
Eis que não adormecerá, nem dormirá, * O que guarda Israel.
Dóminus custódit te, Dóminus protéctio tua, * super manum déxteram tuam.
O Senhor te guarda, o Senhor é a tua protecção, * Ele está à tua direita.
Per diem sol non uret te: * neque luna per noctem.
Durante o dia o sol te não queimará: * nem de noite a lua.
Dóminus custódit te ab omni malo: * custódiat ánimam tuam Dóminus.
O Senhor te guarde de todo o mal: * o Senhor guarde a tua alma.
Dóminus custódiat intróitum tuum, et éxitum tuum: * ex hoc nunc, et usque in sǽculum.
O Senhor guarde a tua entrada e a tua saída: * desde agora e para sempre.

Salmo 121 - Lætatus sum

Lætátus sum in his, quæ dicta sunt mihi: * In domum Dómini íbimus.
Alegrei-me com o que me foi dito: * iremos à casa do Senhor.
Stantes erant pedes nostri, * in átriis tuis, Jerúsalem.
Estavam os nossos pés parados, * às tuas portas, ó Jerusalém.
Jerúsalem, quæ ædificátur ut cívitas: * cujus participátio ejus in idípsum.
Jerusalém, que está edificada como uma cidade: * cujas partes estão em união.
Illuc enim ascendérunt tribus, tribus Dómini: * testimónium Israël ad confiténdum nómini Dómini.
De facto, lá subiram as tribos, as tribos do Senhor: * como testemunho a Israel, para louvar o nome do Senhor.
Quia illic sedérunt sedes in judício, * sedes super domum David.
Pois ali se estabeleceram as sedes em julgamento, * sedes sobre a casa de David.
Rogáte quæ ad pacem sunt Jerúsalem: * et abundántia diligéntibus te:
Roguei graças de paz para Jerusalém: * e abundância para os que a amam.
Fiat pax in virtúte tua: * et abundántia in túrribus tuis.
Reine a paz na tua força, * e abundância nas tuas torres.
Propter fratres meos, et próximos meos, * loquébar pacem de te:
Por causa dos meus irmãos e dos meus vizinhos, * pedi a paz para ti.
Propter domum Dómini, Dei nostri, * quæsívi bona tibi.
Por causa da casa do Senhor nosso Deus, * procurei o bem para ti.

Salmo 122 - Ad Te levavi oculos meos

Ad Te levávi óculos meos, * qui hábitas in cælis.
Levantei os meus olhos para Vós, * que habitais nos céus.
Ecce, sicut óculi servórum * in mánibus dominórum suórum,
Eis que, assim como os olhos dos servos * estão nas mãos dos seus senhores,
Sicut óculi ancíllæ in mánibus dóminæ suæ: * ita óculi nostri ad Dóminum, Deum nostrum, donec misereátur nostri.
Como os olhos da serva nas mãos de sua senhora: * assim os nossos olhos estão no Senhor nosso Deus, até que tenha misericórdia de nós.
Miserére nostri, Dómine, miserére nostri: * quia multum repléti sumus despectióne:
Tende misericórdia de nós, ó Senhor, tende misericórdia de nós: * pois estamos cheios de desprezo.
Quia multum repléta est ánima nostra: * oppróbrium abundántibus, et despéctio supérbis.
Pois a nossa alma está cheiíssima: * de ser o objecto de escárnio para os ricos e de desprezo para os soberbos.

Salmo 123 - Nisi quia Dominus

Nisi quia Dóminus erat in nobis, dicat nunc Israël: * nisi quia Dóminus erat in nobis,
Se o Senhor não tivesse estado connosco, diga-o agora Israel: * se o Senhor não tivesse estado connosco,
Cum exsúrgerent hómines in nos, * forte vivos deglutíssent nos:
Quando os homens se levantavam contra nós, * de certo nos teriam devorado vivos:
Cum irascerétur furor eórum in nos, * fórsitan aqua absorbuísset nos.
Quando se inflamou a ira deles contra nós, * sem dúvida a água nos teria afogado.
Torréntem pertransívit ánima nostra: * fórsitan pertransísset ánima nostra aquam intolerábilem.
A nossa alma passou a torrente: * talvez a nossa alma poderia ter passado a água intolerável.
Benedíctus Dóminus * qui non dedit nos in captiónem déntibus eórum.
Bendito o Senhor, * que nos não deu por presa aos seus dentes.
Ánima nostra sicut passer erépta est * de láqueo venántium:
A nossa alma escapou como o pássaro * do laço dos caçadores:
Láqueus contrítus est, * et nos liberáti sumus.
O laço foi quebrado, * e nós ficámos livres.
Adjutórium nostrum in nómine Dómini, * qui fecit cælum et terram.
Nosso auxílio está no nome do Senhor, * que fez o céu e a terra.

Salmo 124 - Qui confidunt in Domino

Qui confídunt in Dómino, sicut mons Sion: * non commovébitur in ætérnum, qui hábitat in Jerúsalem.
Os que confiam no Senhor serão como o monte Sião: * nunca será abalado o que habita em Jerusalém.
Montes in circúitu ejus: * et Dóminus in circúitu pópuli sui, ex hoc nunc et usque in sǽculum.
Ela está cercada de montes: * e o Senhor está ao redor do seu povo, desde agora e para sempre.
Quia non relínquet Dóminus virgam peccatórum super sortem justórum: * ut non exténdant justi ad iniquitátem manus suas.
Pois o Senhor não deixará a vara dos pecadores sobre a herança dos justos: * para que os justos não estendam as suas mãos para a iniquidade.
Bénefac, Dómine, bonis, * et rectis corde.
Senhor, fazei bem aos bons * e aos rectos de coração.
Declinántes autem in obligatiónes addúcet Dóminus cum operántibus iniquitátem: * pax super Israël.
Aos que se desviam para caminhos tortuosos, levá-los-á o Senhor com os que praticam a iniquidade: * a paz seja sobre Israel.

Salmo 125 - In convertendo Dominus

In converténdo Dóminus captivitátem Sion: * facti sumus sicut consoláti:
Quando o Senhor fez volver os cativos de Sião: * nós ficámos cheios de consolação:
Tunc replétum est gáudio os nostrum: * et lingua nostra exsultatióne.
Então a nossa boca se encheu de alegria: * e a nossa língua exultou.
Tunc dicent inter gentes: * Magnificávit Dóminus fácere cum eis.
Então dir-se-á entre as gentes: * grandes coisas fez o Senhor para eles.
Magnificávit Dóminus fácere nobíscum: * facti sumus lætántes.
Grandes coisas fez o Senhor por nós: * estamos cheios de alegria.
Convérte, Dómine, captivitátem nostram, * sicut torrens in Austro.
Fazei, ó Senhor, volver os nossos cativos, * como as torrentes do sul.
Qui séminant in lácrimis, * in exsultatióne metent.
Os que semeiam em lágrimas, * em exultação ceifarão.
Eúntes ibant et flebant, * mitténtes sémina sua.
Andando iam e choravam, * lançando as suas sementes.
Veniéntes autem vénient cum exsultatióne, * portántes manípulos suos.
Vindo, todavia, virão contentes, * trazendo os seus feixes.

Salmo 126 - Nisi Dominus ædificaverit domum

Nisi Dóminus ædificáverit domum, * in vanum laboravérunt qui ædíficant eam.
Se o Senhor não edificar a casa, * é em vão que trabalham os que a edificam.
Nisi Dóminus custodíerit civitátem, * frustra vígilat qui custódit eam.
Se o Senhor não guardar a cidade, * inutilmente vigia o que a guarda.
Vanum est vobis ante lucem súrgere: * súrgite postquam sedéritis, qui manducátis panem dolóris.
Em vão vos levantais antes de amanhecer: * levantai-vos, depois que tiverdes repousado, vós que comeis o pão da dor.
Cum déderit diléctis suis somnum: * ecce heréditas Dómini fílii: merces, fructus ventris.
Quando Ele der o sono aos seus amados: * eis que a herança do Senhor são filhos, o fruto do ventre.
Sicut sagíttæ in manu poténtis: * ita fílii excussórum.
Como setas na mão do valente: * assim são os filhos dos atribulados.
Beátus vir, qui implévit desidérium suum ex ipsis: * non confundétur cum loquétur inimícis suis in porta.
Ditoso o varão que viu cumprido o seu desejo com eles: * não será confundido quando falar com seus inimigos no portão.

Salmo 127 - Beati omnes qui timent Dominum

Beáti omnes, qui timent Dóminum, * qui ámbulant in viis ejus.
Bem-aventurados todos os que temem o Senhor, * e que andam nos seus caminhos.
Labóres mánuum tuárum quia manducábis: * beátus es, et bene tibi erit.
Pois comerás dos labores de tuas mãos: * bem-aventurado és e ficarás bem.
Uxor tua sicut vitis abúndans, * in latéribus domus tuæ.
Tua esposa será como uma videira fecunda, * no interior de tua casa.
Fílii tui sicut novéllæ olivárum, * in circúitu mensæ tuæ.
Teus filhos, como pimpolhos de oliveiras, * ao redor de tua mesa.
Ecce, sic benedicétur homo, * qui timet Dóminum.
Eis como será abençoado o homem, * que teme o Senhor.
Benedícat tibi Dóminus ex Sion: * et vídeas bona Jerúsalem ómnibus diébus vitæ tuæ.
Te abençoe o Senhor desde Sião: * e vejas os bens de Jerusalém todos os dias de tua vida.
Et vídeas fílios filiórum tuórum, * pacem super Israël.
Vejas os filhos de teus filhos, * e a paz sobre Israel.

Salmo 128 - Sæpe expugnaverunt me

Sæpe expugnavérunt me a juventúte mea, * dicat nunc Israël.
Amiúde me combateram desde a minha mocidade, * diga-o agora Israel.
Sæpe expugnavérunt me a juventúte mea: * étenim non potuérunt mihi.
Muitas vezes me combateram desde a minha mocidade: * todavia, não prevaleceram contra mim.
Supra dorsum meum fabricavérunt peccatóres: * prolongavérunt iniquitátem suam.
Sobre o meu dorso fabricaram os pecadores: * prolongaram a sua iniquidade.
Dóminus justus concídit cervíces peccatórum: * confundántur et convertántur retrórsum omnes, qui odérunt Sion.
O Senhor que é justo cortou os pescoços dos pecadores: * fiquem confundidos e retrocedam todos os que odeiam Sião.
Fiant sicut fænum tectórum: * quod priúsquam evellátur, exáruit:
Sejam como a erva dos telhados: * a qual seca antes de ser arrancada:
De quo non implévit manum suam qui metit, * et sinum suum qui manípulos cólligit.
Da qual o ceifeiro não encheu a mão, * nem seus braços o que apanha seus feixes.
Et non dixérunt qui præteríbant: benedíctio Dómini super vos: * benedíximus vobis in nómine Dómini.
Não disseram os que passavam: a bênção do Senhor seja sobre vós: * nós vos abençoamos no nome do Senhor.

Salmo 129 - De profundis

De profúndis clamávi ad Te, Dómine: * Dómine, exáudi vocem meam:
Do profundo clamei a Vós, Senhor: * ó Senhor, escutai a minha voz:
Fiant aures tuæ intendéntes, * in vocem deprecatiónis meæ.
Estejam atentos os vossos ouvidos, * à voz da minha súplica.
Si iniquitátes observáveris, Dómine: * Dómine, quis sustinébit?
Se observardes as nossas iniquidades, Senhor: * ó Senhor, quem subsistirá?
Quia apud Te propitiátio est: * et propter legem tuam sustínui Te, Dómine.
Pois em Vós está a clemência: * Senhor, e devido à vossa lei subsiste em Vós.
Sustínuit ánima mea in verbo ejus: * sperávit ánima mea in Dómino.
Minha alma subsiste na sua palavra: * esperou a minha alma no Senhor.
A custódia matutína usque ad noctem: * speret Israël in Dómino.
Desde a vigília matutina até à noite: * espere Israel no Senhor.
Quia apud Dóminum misericórdia: * et copiósa apud eum redémptio.
Pois no Senhor está a misericórdia: * e há n’Ele abundante redenção.
Et ipse rédimet Israël, * ex ómnibus iniquitátibus ejus.
Ele mesmo redimirá Israel, * de todas suas iniquidades.

Salmo 130 - Domine, non est exaltatum cor meum

Dómine, non est exaltátum cor meum: * neque eláti sunt óculi mei.
Senhor, o meu coração se não exaltou: * nem os meus olhos se mostraram altivos.
Neque ambulávi in magnis: * neque in mirabílibus super me.
Não andei em grandezas: * nem em pompas superiores a mim.
Si non humíliter sentiébam: * sed exaltávi ánimam meam:
Se não tinha sentimentos humildes: * mas exaltava a minha alma:
Sicut ablactátus est super matre sua, * ita retribútio in ánima mea.
Como o ablactado é para sua mãe, * assim seja retribuída a minha alma.
Speret Israël in Dómino, * ex hoc nunc et usque in sǽculum.
Espere Israel no Senhor, * desde agora e para sempre.

Salmo 131 - Memento, Domine

Meménto, Dómine, David, * et omnis mansuetúdinis ejus:
Lembrai-Vos, ó Senhor, de David, * e de toda sua mansidão:
Sicut jurávit Dómino, * votum vovit Deo Jacob:
Como fez um juramento ao Senhor, * um voto ao Deus de Jacob:
Si introíero in tabernáculum domus meæ, * si ascéndero in lectum strati mei:
Se entrar na tenda de minha casa, * se subir ao leito do meu estrado:
Si dédero somnum óculis meis, * et pálpebris meis dormitatiónem:
Se der sono aos meus olhos, * e às minhas pestanas adormecimento:
Et réquiem tempóribus meis: donec invéniam locum Dómino, * tabernáculum Deo Jacob.
Repouso aos meus templos, até que encontre um lugar para o Senhor, * um tabernáculo para o Deus de Jacob.
Ecce, audívimus eam in Éphrata: * invénimus eam in campis silvæ.
Eis que ouvimos dizer que estava em Efrata: * e a encontrámos nos campos da selva.
Introíbimus in tabernáculum ejus: * adorábimus in loco, ubi stetérunt pedes ejus.
Entraremos no seu tabernáculo: * nós o adoraremos no lugar onde estiveram os seus pés.
Surge, Dómine, in réquiem tuam, * Tu et arca sanctificatiónis tuæ.
Levantai-Vos, ó Senhor, entrai no vosso repouso, * Vós e a arca de vossa santificação.
Sacerdótes tui induántur justítiam: * et sancti tui exsúltent.
Vistam-se os vossos sacerdotes de justiça: * e exultem-se os vossos santos.
Propter David, servum tuum, * non avértas fáciem Christi tui.
Por amor de David vosso servo, * não desprezeis o rosto de vosso Cristo.
Jurávit Dóminus David veritátem, et non frustrábitur eam: * De fructu ventris tui ponam super sedem tuam.
Jurou o Senhor verdade a David e não deixará de cumpri-la: * sobre o teu trono porei do fruto de teu ventre.
Si custodíerint fílii tui testaméntum meum, * et testimónia mea hæc, quæ docébo eos:
Se os teus filhos guardarem a minha aliança, * e os testemunhos que lhes ensinarei:
Et fílii eórum usque in sǽculum, * sedébunt super sedem tuam.
Também os seus filhos para sempre, * se sentarão sobre o teu trono.
Quóniam elégit Dóminus Sion: * elégit eam in habitatiónem sibi.
Porque o Senhor escolheu Sião: * escolheu-a para sua habitação.
Hæc réquies mea in sǽculum sǽculi: * hic habitábo quóniam elégi eam.
Este é o meu repouso para sempre: * aqui habitarei porque o escolhi.
Víduam ejus benedícens benedícam: * páuperes ejus saturábo pánibus.
Abençoarei copiosamente a sua viúva: * saciarei de pães os seus pobres.
Sacerdótes ejus índuam salutári: * et sancti ejus exsultatióne exsultábunt.
Vestirei os seus sacerdotes de salvação: * e os seus santos exultarão de júbilo.
Illuc prodúcam cornu David, * parávi lucérnam Christo meo.
Ali dilatarei o poder de David, * preparei uma lâmpada para o meu Cristo.
Inimícos ejus índuam confusióne: * super ipsum autem efflorébit sanctificátio mea.
Cobrirei de confusão os seus inimigos: * mas sobre eles florescerá a minha santidade.

Salmo 132 - Ecce quam bonum

Ecce quam bonum et quam jucúndum, * habitáre fratres in unum:
O quão bom e quão jucundo é, * viverem os irmãos em união:
Sicut unguéntum in cápite, * quod descéndit in barbam, barbam Aaron,
Como unção na cabeça, * que desce sobre a barba de Arão,
Quod descéndit in oram vestiménti ejus: * sicut ros Hermon, qui descéndit in montem Sion.
Que desce até à orla do seu manto: * como o orvalho do Hermon, que desce sobre o monte Sião.
Quóniam illic mandávit Dóminus benedictiónem, * et vitam usque in sǽculum.
Porque o Senhor derramou ali a sua bênção, * e vida para sempre.

Salmo 133 - Ecce nunc benedicite

Ecce nunc benedícite Dóminum, * omnes servi Dómini:
Agora, pois, bendizei o Senhor, * todos os servos do Senhor:
Qui statis in domo Dómini, * in átriis domus Dei nostri.
Vós que estais na casa do Senhor, * nos átrios da casa do nosso Deus.
In nóctibus extóllite manus vestras in sancta, * et benedícite Dóminum.
De noite levantai as vossas mãos para o santuário, * e bendizei o Senhor.
Benedícat te Dóminus ex Sion, * qui fecit cælum et terram.
Te abençoe de Sião o Senhor, * que fez o céu e a terra.

Salmo 134 - Laudate nomen Domini

Laudáte nomen Dómini, * laudáte, servi, Dóminum.
Louvai o nome do Senhor, * louvai o Senhor, vós seus servos.
Qui statis in domo Dómini, * in átriis domus Dei nostri.
Vós que estais na casa do Senhor, * nos átrios da casa do nosso Deus.
Laudáte Dóminum, quia bonus Dóminus: * psállite nómini ejus, quóniam suáve.
Louvai o Senhor, pois o Senhor é bom: * cantai seu nome, porque é suave.
Quóniam Jacob elégit sibi Dóminus, * Israël in possessiónem sibi.
Porque o Senhor escolheu para si Jacob, * e Israel para sua possessão.
Quia ego cognóvi quod magnus est Dóminus, * et Deus noster præ ómnibus diis.
Pois eu conheci que o Senhor é grande, * e que o nosso Deus é sobre todos os deuses.
Omnia quæcúmque vóluit, Dóminus fecit in cælo, et in terra, * in mari, et in ómnibus abýssis.
Tudo o que quis, o fez o Senhor no céu, na terra, * no mar e em todos os abysmos.
Edúcens nubes ab extrémo terræ: * fúlgura in plúviam fecit.
Ele faz subir as nuvens das extremidades da terra: * converte os relâmpagos em chuva.
Qui prodúcit ventos de thesáuris suis: * qui percússit primogénita Ægýpti ab hómine usque ad pecus.
Ele faz sair os ventos dos seus tesouros: * que feriu os primogénitos do Egipto, desde o homem até ao animal.
Et misit signa, et prodígia in médio tui, Ægýpte: * in Pharaónem, et in omnes servos ejus.
Enviou sinais e prodígios no meio de ti, ó Egipto: * contra Faraó e contra todos seus servos.
Qui percússit gentes multas: * et occídit reges fortes:
Que feriu muitas gentes: * e matou reis poderosos:
Sehon, regem Amorrhæórum, et Og, regem Basan, * et ómnia regna Chánaan.
Seon, rei dos Amorreus e Ogue, rei de Basã, * e todos os reinos de Canaan.
Et dedit terram eórum hereditátem, * hereditátem Israël, pópulo suo.
E deu as terras deles em herança, * em herança a Israel, seu povo.
Dómine, nomen tuum in ætérnum: * Dómine, memoriále tuum in generatiónem et generatiónem.
Vosso nome, ó Senhor, na eternidade: * vossa memória, ó Senhor, de geração em geração.
Quia judicábit Dóminus pópulum suum: * et in servis suis deprecábitur.
Pois o Senhor julgará o seu povo: * e compadecer-se-á dos seus servos.
Simulácra géntium argéntum, et aurum, * ópera mánuum hóminum.
Os ídolos das gentes são prata e ouro, * obras das mãos dos homens.
Os habent, et non loquéntur: * óculos habent, et non vidébunt.
Têm boca e não falam: * têm olhos e não vêem.
Aures habent, et non áudient: * neque enim est spíritus in ore ipsórum.
Têm ouvidos e não ouvem: * pois, nem na sua boca há qualquer respiração.
Símiles illis fiant qui fáciunt ea: * et omnes qui confídunt in eis.
Sejam semelhantes a eles os que os fazem: * e todos os que confiam neles.
Domus Israël, benedícite Dómino: * domus Aaron, benedícite Dómino.
Bendizei o Senhor, ó casa de Israel: * bendizei o Senhor, ó casa de Arão.
Domus Levi, benedícite Dómino: * qui timétis Dóminum, benedícite Dómino.
Bendizei o Senhor, ó casa de Levi: * vós, que temeis o Senhor, bendizei o Senhor.
Benedíctus Dóminus ex Sion, * qui hábitat in Jerúsalem.
Desde Sião seja bendito o Senhor, * que habita em Jerusalém.

Salmo 135 - Confitemini Domino, quoniam bonus, quoniam in æternum

Confitémini Dómino quóniam bonus: * quóniam in ætérnum misericórdia ejus.
Glorificai o Senhor, porque é bom: * pois eterna é a sua misericórdia.
Confitémini Deo deórum: * quóniam in ætérnum misericórdia ejus.
Glorificai o Deus dos deuses: * pois eterna é a sua misericórdia.
Confitémini Dómino dominórum: * quóniam in ætérnum misericórdia ejus.
Glorificai o Senhor dos senhores: * pois eterna é a sua misericórdia.
Qui facit mirabília magna solus: * quóniam in ætérnum misericórdia ejus.
O único que faz grandes maravilhas: * pois eterna é a sua misericórdia.
Qui fecit cælos in intelléctu: * quóniam in ætérnum misericórdia ejus.
Que fez os céus com sabedoria: * pois eterna é a sua misericórdia.
Qui firmávit terram super aquas: * quóniam in ætérnum misericórdia ejus.
Que firmou a terra sobre as águas: * pois eterna é a sua misericórdia.
Qui fecit luminária magna: * quóniam in ætérnum misericórdia ejus.
Que fez os grandes luminares: * pois eterna é a sua misericórdia.
Solem in potestátem diéi: * quóniam in ætérnum misericórdia ejus.
O sol, senhor do dia: * pois eterna é a sua misericórdia.
Lunam, et stellas in potestátem noctis: * quóniam in ætérnum misericórdia ejus.
A lua e as estrelas, senhoras da noite: * pois eterna é a sua misericórdia.
Qui percússit Ægýptum cum primogénitis eórum: * quóniam in ætérnum misericórdia ejus.
Que feriu o Egipto com seus primogénitos: * pois eterna é a sua misericórdia.
Qui edúxit Israël de médio eórum: * quóniam in ætérnum misericórdia ejus.
Que tirou Israel do meio deles: * pois eterna é a sua misericórdia.
In manu poténti, et brácchio excélso: * quóniam in ætérnum misericórdia ejus.
Na mão poderosa e no braço excelso: * pois eterna é a sua misericórdia.
Qui divísit Mare Rubrum in divisiónes: * quóniam in ætérnum misericórdia ejus.
Que dividiu em partes o mar Vermelho: * pois eterna é a sua misericórdia.
Et edúxit Israël per médium ejus: * quóniam in ætérnum misericórdia ejus.
Fez passar Israel pelo meio dele: * pois eterna é a sua misericórdia.
Et excússit Pharaónem, et virtútem ejus in Mari Rubro: * quóniam in ætérnum misericórdia ejus.
Precipitou Faraó e o seu exército no mar Vermelho: * pois eterna é a sua misericórdia.
Qui tradúxit pópulum suum per desértum: * quóniam in ætérnum misericórdia ejus.
Que conduziu o seu povo pelo deserto: * pois eterna é a sua misericórdia.
Qui percússit reges magnos: * quóniam in ætérnum misericórdia ejus.
Que feriu grandes reis: * pois eterna é a sua misericórdia.
Et occídit reges fortes: * quóniam in ætérnum misericórdia ejus.
Matou reis fortes: * pois eterna é a sua misericórdia.
Sehon, regem Amorrhæórum: * quóniam in ætérnum misericórdia ejus.
Seon, rei dos Amorreus: * pois eterna é a sua misericórdia.
Et Og, regem Basan: * quóniam in ætérnum misericórdia ejus.
A Ogue, rei de Basã: * pois eterna é a sua misericórdia.
Et dedit terram eórum hereditátem: * quóniam in ætérnum misericórdia ejus.
Deu a terra deles em herança: * pois eterna é a sua misericórdia.
Hereditátem Israël, servo suo: * quóniam in ætérnum misericórdia ejus.
Em herança a Israel, seu servo: * pois eterna é a sua misericórdia.
Quia in humilitáte nostra memor fuit nostri: * quóniam in ætérnum misericórdia ejus.
Em nosso abatimento de nós se lembrou: * pois eterna é a sua misericórdia.
Et redémit nos ab inimícis nostris: * quóniam in ætérnum misericórdia ejus.
Livrou-nos dos nossos inimigos: * pois eterna é a sua misericórdia.
Qui dat escam omni carni: * quóniam in ætérnum misericórdia ejus.
Que dá alimento a toda a carne: * pois eterna é a sua misericórdia.
Confitémini Deo cæli: * quóniam in ætérnum misericórdia ejus.
Dai glória a Deus do céu: * pois eterna é a sua misericórdia.
Confitémini Dómino dominórum: * quóniam in ætérnum misericórdia ejus.
Dai glória ao Senhor dos senhores: * pois eterna é a sua misericórdia.

Salmo 136 - Super flumina Babylonis

Super flúmina Babylónis, illic sédimus et flévimus: * cum recordarémur Sion:
Junto dos rios da Babilónia, ali nos assentámos a chorar: * lembrando-nos de Sião:
In salícibus in médio ejus, * suspéndimus órgana nostra.
Nos salgueiros que lá havia, * as nossas harpas pendurámos.
Quia illic interrogavérunt nos, qui captívos duxérunt nos, * verba cantiónum:
Os mesmos que nos tinham levado cativos pediam-nos, * palavras de canções:
Et qui abduxérunt nos: * Hymnum cantáte nobis de cánticis Sion.
Os que à força nos tinham levado diziam: * cantai-nos um hino dos cânticos de Sião.
Quómodo cantábimus cánticum Dómini * in terra aliéna?
Como poderíamos nós cantar o cântico do Senhor * em estranha terra?
Si oblítus fúero tui, Jerúsalem, * oblivióni detur déxtera mea.
Se me esquecer de ti, ó Jerusalém, * ao esquecimento seja entregue a minha direita.
Adhǽreat lingua mea fáucibus meis, * si non memínero tui:
Apegue-se-me a língua à garganta, * se eu me não lembrar de ti:
Si non proposúero Jerúsalem, * in princípio lætítiæ meæ.
Se não propuser Jerusalém, * como o início da minha alegria.
Memor esto, Dómine, filiórum Edom, * in die Jerúsalem:
Lembrai-Vos, ó Senhor, dos filhos de Edom, * no dia de Jerusalém:
Qui dicunt: exinaníte, exinaníte * usque ad fundaméntum in ea.
Que diziam: arrasai, arrasai * até aos alicerces.
Fília Babylónis mísera: * beátus, qui retríbuet tibi retributiónem tuam, quam retribuísti nobis.
Ó desgraçada filha da Babilónia: * bem-aventurado o que te der a paga do que nos pagastes.
Beátus, qui tenébit, * et allídet párvulos tuos ad petram.
Bem-aventurado o que agarrar, * em teus filhinhos e os despedaçar contra um rochedo.

Salmo 137 - Confitebor tibi, Domine

Confitébor tibi, Dómine, in toto corde meo: * quóniam audísti verba oris mei.
Eu Vos glorificarei, ó Senhor, de todo o coração: * porque ouvistes as palavras da minha boca.
In conspéctu Angelórum psallam tibi: * adorábo ad templum sanctum tuum, et confitébor nómini tuo.
Em presença dos anjos Vos cantarei salmos: * Vos adorarei no vosso santo templo e glorificarei o vosso nome.
Super misericórdia tua, et veritáte tua: * quóniam magnificásti super omne, nomen sanctum tuum.
Por causa de vossa misericórdia e de vossa verdade: * porque engrandecestes o vosso santo nome sobre tudo.
In quacúmque die invocávero Te, exáudi me: * multiplicábis in ánima mea virtútem.
Em qualquer dia que Vos invocar, ouvi-me: * aumentareis a fortaleza na minha alma.
Confiteántur tibi, Dómine, omnes reges terræ: * quia audiérunt ómnia verba oris tui:
Louvem-Vos, ó Senhor, todos os reis da terra: * pois ouviram todas as palavras de vossa boca:
Et cantent in viis Dómini: * quóniam magna est glória Dómini.
Cantem nos caminhos do Senhor: * porque a glória do Senhor é grande.
Quóniam excélsus Dóminus, et humília réspicit: * et alta a longe cognóscit.
Porque, sendo o Senhor excelso, todavia, olha os humildes: * e conhece de longe os altos.
Si ambulávero in médio tribulatiónis, vivificábis me: * et super iram inimicórum meórum extendísti manum tuam, et salvum me fecit déxtera tua.
Se andar no meio da tribulação, me dareis a vida: * e estendestes a vossa mão contra a ira dos meus inimigos e a vossa direita me salvou.
Dóminus retríbuet pro me: * Dómine, misericórdia tua in sǽculum: ópera mánuum tuárum ne despícias.
O Senhor retribuirá por mim: * ó Senhor, a vossa misericórdia é eterna: não desprezeis as obras de vossas mãos.

Salmo 138 - Domine, probasti me

Dómine, probásti me, et cognovísti me: * Tu cognovísti sessiónem meam, et resurrectiónem meam.
Senhor, provastes-me e conhecestes-me: * Vós sabeis quando me sento e quando me levanto.
Intellexísti cogitatiónes meas de longe: * sémitam meam, et funículum meum investigásti.
De longe penetrastes os meus pensamentos: * a minha vereda e averiguastes os meus passos.
Et omnes vias meas prævidísti: * quia non est sermo in lingua mea.
Previstes todos meus caminhos: * pois nenhuma palavra estava na minha língua.
Ecce, Dómine, Tu cognovísti ómnia novíssima, et antíqua: * Tu formásti me, et posuísti super me manum tuam.
Eis, ó Senhor, que conhecestes todas as coisas, as novíssimas e as antigas: * Vós me formastes e pusestes sobre mim a vossa mão.
Mirábilis facta est sciéntia tua ex me: * confortáta est, et non pótero ad eam.
Maravilhosa acima de mim se mostrou a vossa ciência: * é sublime e não poderei atingi-la.
Quo ibo a spíritu tuo? * Et quo a fácie tua fúgiam?
Para onde irei de vosso espírito? * E para onde fugirei de vossa face?
Si ascéndero in cælum, Tu illic es: * si descéndero in inférnum, ades.
Se subo ao céu, Vós lá estais: * se desço ao inferno, presente estais.
Si súmpsero pennas meas dilúculo, * et habitávero in extrémis maris:
Se levar as minhas asas pela aurora, * e habitar nas extremidades do mar:
Étenim illuc manus tua dedúcet me: * et tenébit me déxtera tua.
Ainda me lá guiará a vossa mão: * e me susterá a vossa direita.
Et dixi: fórsitan ténebræ conculcábunt me: * et nox illuminátio mea in delíciis meis.
Disse: talvez me cubrirão as trevas: * e a noite será claridade nos meus deleites.
Quia ténebræ non obscurabúntur a Te, et nox sicut dies illuminábitur: * sicut ténebræ ejus, ita et lumen ejus.
Pois as trevas não são escuras para Vós, a noite brilha como o dia: * como são as trevas para Vós, assim é a luz.
Quia Tu possedísti renes meos: * suscepísti me de útero matris meæ.
Pois Vós possuístes os meus afectos: * recebestes-me desde o ventre de minha mãe.
Confitébor tibi quia terribíliter magnificátus es: * mirabília ópera tua, et ánima mea cognóscit nimis.
Vos glorificarei, pois sois terrivelmente magnífico: * maravilhosas são as vossas obras e a minha alma o bem sabe.
Non est occultátum os meum a Te, quod fecísti in occúlto: * et substántia mea in inferióribus terræ.
Meus ossos, que formastes em segredo, Vos não são ocultos: * nem a minha substância nas entranhas da terra.
Imperféctum meum vidérunt óculi tui, et in libro tuo omnes scribéntur: * dies formabúntur, et nemo in eis.
Vossos olhos me viram em bruto e no vosso livro todos estão escritos: * num dia serão criados, mas deles nem um.
Mihi autem nimis honorificáti sunt amíci tui, Deus: * nimis confortátus est principátus eórum.
Vejo, contudo, ó Deus, que singularmente honrastes os vossos amigos: * muito se fortaleceu o seu principado.
Dinumerábo eos, et super arénam multiplicabúntur: * exsurréxi, et adhuc sum tecum.
Contá-los-ei e multiplicar-se-ão mais que a areia: * despertei e ainda estou convosco.
Si occíderis, Deus, peccatóres: * viri sánguinum, declináte a me:
Se matares os pecadores, ó Deus: * ó varões sanguinários, retirai-vos de mim:
Quia dícitis in cogitatióne: * Accípient in vanitáte civitátes tuas.
Pois dizeis no vosso pensamento: * tomarão em vão as vossas cidades.
Nonne qui odérunt Te, Dómine, óderam? * Et super inimícos tuos tabescébam?
Não odiei eu, ó Senhor, os que Vos odiavam? * Me não desgastava eu devido aos vossos inimigos?
Perfécto ódio óderam illos: * et inimíci facti sunt mihi.
Com ódio perfeito os odiei: * e eles tornaram-se meus inimigos.
Proba me, Deus, et scito cor meum: * intérroga me, et cognósce sémitas meas.
Provai-me, ó Deus, e sondai o meu coração: * interrogai-me e conhecei os meus caminhos.
Et vide, si via iniquitátis in me est: * et deduc me in via ætérna.
Vede se há em mim caminho de iniquidade: * e conduzi-me pelo caminho eterno.

Salmo 139 - Eripe me, Domine

Éripe me, Dómine, ab hómine malo: * a viro iníquo éripe me.
Livrai-me, ó Senhor, do homem malvado: * livrai-me do homem iníquo.
Qui cogitavérunt iniquitátes in corde: * tota die constituébant prǽlia.
Maquinam iniquidades no coração: * todo o dia armam combates.
Acuérunt linguas suas sicut serpéntis: * venénum áspidum sub lábiis eórum.
Afiaram as suas línguas como serpentes: * têm veneno de áspides debaixo de seus lábios.
Custódi me, Dómine, de manu peccatóris: * et ab homínibus iníquis éripe me.
Guardai-me, ó Senhor, da mão do pecador: * e livrai-me dos homens iníquos.
Qui cogitavérunt supplantáre gressus meos: * abscondérunt supérbi láqueum mihi:
Que planearam derrubar os meus passos: * os soberbos me armaram ocultamente um laço.
Et funes extendérunt in láqueum: * juxta iter scándalum posuérunt mihi.
Estenderam redes para o embuste: * junto do caminho me colocavam obstáculos.
Dixi Dómino: Deus meus es Tu: * exáudi, Dómine, vocem deprecatiónis meæ.
Disse ao Senhor: Vós sois o meu Deus: * atendei, ó Senhor, à voz da minha súplica.
Dómine, Dómine, virtus salútis meæ: * obumbrásti super caput meum in die belli.
Senhor, ó Senhor, fortaleza da minha salvação: * cobristes a minha cabeça no dia da batalha.
Ne tradas me, Dómine, a desidério meo peccatóri: * cogitavérunt contra me, ne derelínquas me, ne forte exalténtur.
Contra o meu desejo me não entregueis ao pecador, Senhor: * eles maquinaram contra mim, me não desampareis, para que se não exultem.
Caput circúitus eórum: * labor labiórum ipsórum opériet eos.
A cabeça daqueles que me cercam: * o trabalho dos seus lábios os cobrirá.
Cadent super eos carbónes, in ignem deícies eos: * in misériis non subsístent.
Cairão sobre eles brasas, no fogo os lançareis: * não subsistirão nas misérias.
Vir linguósus non dirigétur in terra: * virum injústum mala cápient in intéritu.
O varão caluniador não prosperará sobre a terra: * o varão injusto caçará o mal até à morte.
Cognóvi quia fáciet Dóminus judícium ínopis: * et vindíctam páuperum.
Sei que o Senhor fará justiça ao desvalido: * e que vingará os pobres.
Verúmtamen justi confitebúntur nómini tuo: * et habitábunt recti cum vultu tuo.
Contudo, os justos glorificarão o vosso nome: * e os rectos habitarão na vossa presença.

Salmo 140 - Domine, clamavi ad Te

Dómine, clamávi ad Te, exáudi me: * inténde voci meæ, cum clamávero ad Te.
A Vós clamei, ó Senhor, ouvi-me: * atendei à minha voz, quando clamo a Vós.
Dirigátur orátio mea sicut incénsum in conspéctu tuo: * elevátio mánuum meárum sacrifícium vespertínum.
Suba direita como incenso a minha oração na vossa presença: * seja a elevação das minhas mãos como o sacrifício vespertino.
Pone, Dómine, custódiam ori meo: * et óstium circumstántiæ lábiis meis.
Ponde, ó Senhor, uma guarda à minha boca: * e aos meus lábios uma porta que os feche.
Non declínes cor meum in verba malítiæ, * ad excusándas excusatiónes in peccátis.
Não deixais que meu coração se incline para palavras de malícia, * para buscar desculpas nos pecados.
Cum homínibus operántibus iniquitátem: * et non communicábo cum eléctis eórum.
Como fazem os homens que operam a iniquidade: * não quero ter parte nas suas escolhas.
Corrípiet me justus in misericórdia, et increpábit me: * óleum autem peccatóris non impínguet caput meum.
Corrija-me o justo e advirta-me com misericórdia: * mas o azeite do pecador não chegue a ungir a minha cabeça.
Quóniam adhuc et orátio mea in beneplácitis eórum: * absórpti sunt juncti petræ júdices eórum.
Porque até a minha oração é contra o que lhe agrada: * os seus juízes serão precipitados ao longo dos rochedos.
Audient verba mea quóniam potuérunt: * sicut crassitúdo terræ erúpta est super terram.
Ouvirão as minhas palavras porque são poderosas: * como o torrão se desfaz à flor do solo.
Dissipáta sunt ossa nostra secus inférnum: * quia ad Te, Dómine, Dómine, óculi mei: in Te sperávi, non áuferas ánimam meam.
Foram dissipados os nossos ossos junto do inferno: * mas para Vós, Senhor, ó Senhor, estão os meus olhos: em Vós tenho esperado, me não tireis a vida.
Custódi me a láqueo, quem statuérunt mihi: * et a scándalis operántium iniquitátem.
Guardai-me do laço que me armaram: * e das emboscadas dos que praticam a iniquidade.
Cadent in retiáculo ejus peccatóres: * singuláriter sum ego donec tránseam.
Os pecadores cairão na sua rede: * quanto a mim, estou só até conseguir passar.

Salmo 141 - Voce mea ad Dominum clamavi

Voce mea ad Dóminum clamávi: * voce mea ad Dóminum deprecátus sum:
Com a minha voz clamei ao Senhor: * com minha voz supliquei ao Senhor:
Effúndo in conspéctu ejus oratiónem meam, * et tribulatiónem meam ante ipsum pronúntio.
Derramo na sua presença a minha oração, * e exponho diante d’Ele a minha tribulação.
In deficiéndo ex me spíritum meum, * et Tu cognovísti sémitas meas.
Quando o meu espírito foi desfalecendo, * Vós conhecestes as minhas veredas.
In via hac, qua ambulábam, * abscondérunt láqueum mihi.
No caminho por onde andava, * me armaram laços ocultos.
Considerábam ad déxteram, et vidébam: * et non erat qui cognósceret me.
Voltava-me para a minha direita e olhava: * e não havia quem me conhecesse.
Périit fuga a me, * et non est qui requírat ánimam meam.
Falhou-me a fuga, * e não há quem se importe com minha vida.
Clamávi ad Te, Dómine, * dixi: Tu es spes mea, pórtio mea in terra vivéntium.
A Vós clamei, ó Senhor, * e disse: Vós sois a minha esperança, a minha porção na terra dos viventes.
Inténde ad deprecatiónem meam: * quia humiliátus sum nimis.
Atendei à minha súplica: * pois fui sumamente humilhado.
Líbera me a persequéntibus me: * quia confortáti sunt super me.
Livrai-me dos que me perseguem: * pois se tornaram mais fortes do que eu.
Educ de custódia ánimam meam ad confiténdum nómini tuo: * me exspéctant justi, donec retríbuas mihi.
Tirai a minha alma desta prisão para dar glória ao vosso nome: * estão-me esperando os justos, até que me recompenses.

Salmo 142 - Domine, exaudi orationem meam

Dómine, exáudi oratiónem meam: áuribus pércipe obsecratiónem meam in veritáte tua: * exáudi me in tua justítia.
Ouvi, ó Senhor, a minha oração, prestai ouvidos à minha petição, segundo a vossa verdade: * atendei-me na vossa justiça.
Et non intres in judícium cum servo tuo: * quia non justificábitur in conspéctu tuo omnis vivens.
Não entreis em juízo com vosso servo: * pois nem um vivente será justificado na vossa presença.
Quia persecútus est inimícus ánimam meam: * humiliávit in terra vitam meam.
Pois o inimigo perseguiu a minha alma: * humilhou a minha vida até ao chão.
Collocávit me in obscúris sicut mórtuos sǽculi: * et anxiátus est super me spíritus meus, in me turbátum est cor meum.
Colocou-me na escuridão como dos há muito mortos: * e está angustiado o meu espírito sobre mim, em mim se turvou meu coração.
Memor fui diérum antiquórum, meditátus sum in ómnibus opéribus tuis: * in factis mánuum tuárum meditábar.
Tenho recordado os dias antigos, meditei em todas vossas obras: * meditei nas obras de vossas mãos.
Expándi manus meas ad Te: * ánima mea sicut terra sine aqua tibi.
Estendi as minhas mãos para Vós: * a minha alma ante Vós é como terra sedenta.
Velóciter exáudi me, Dómine: * defécit spíritus meus.
Atendei-me depressa, ó Senhor: * o meu espírito desfaleceu.
Non avértas fáciem tuam a me: * et símilis ero descendéntibus in lacum.
Não afasteis de mim a vossa face: * a fim de que não seja semelhante aos que descem ao abysmo.
Audítam fac mihi mane misericórdiam tuam: * quia in Te sperávi.
Desde a manhã fazei-me sentir a vossa misericórdia: * pois tenho esperado em Vós.
Notam fac mihi viam, in qua ámbulem: * quia ad Te levávi ánimam meam.
Fazei-me conhecer o caminho em que hei-de andar: * pois elevei a minha alma a Vós.
Éripe me de inimícis meis, Dómine, ad Te confúgi: * doce me fácere voluntátem tuam, quia Deus meus es Tu.
Livrai-me dos meus inimigos, ó Senhor, junto de Vós me refugio: * ensinai-me a fazer a vossa vontade, pois Vós sois o meu Deus.
Spíritus tuus bonus dedúcet me in terram rectam: * propter nomen tuum, Dómine, vivificábis me, in æquitáte tua.
Vosso bom espírito conduzir-me-á à terra da rectidão: * por causa de vosso nome, ó Senhor, dar-me-eis a vida.
Edúces de tribulatióne ánimam meam: * et in misericórdia tua dispérdes inimícos meos.
Tirareis a minha alma da tribulação: * e pela vossa misericórdia, dissipareis os meus inimigos.
Et perdes omnes, qui tríbulant ánimam meam: * quóniam ego servus tuus sum.
Destruireis todos os que atribulam a minha alma: * porque eu sou vosso servo.

Salmo 143 - Benedictus Dominus

Benedíctus Dóminus, Deus meus, qui docet manus meas ad prǽlium, * et dígitos meos ad bellum.
Bendito seja o Senhor meu Deus, que adestra minhas mãos para a batalha, * e meus dedos para a guerra.
Misericórdia mea, et refúgium meum: * suscéptor meus, et liberátor meus:
Minha misericórdia e meu refúgio: * meu defensor e meu libertador:
Protéctor meus, et in ipso sperávi: * qui subdit pópulum meum sub me.
Meu protector e é n’Ele que espero: * quem submete o meu povo sob mim.
Dómine, quid est homo, quia innotuísti ei? * aut fílius hóminis, quia réputas eum?
Que é o homem, ó Senhor, para que a ele Vos tenhais manifestado? * Ou o filho do homem, para assim o estimardes?
Homo vanitáti símilis factus est: * dies ejus sicut umbra prætéreunt.
O homem fez-se semelhante à vaidade: * seus dias passam como a sombra.
Dómine, inclína cælos tuos, et descénde: * tange montes, et fumigábunt.
Senhor, inclinai os vossos céus e descei: * tocai os montes e fumegarão.
Fúlgura coruscatiónem, et dissipábis eos: * emítte sagíttas tuas, et conturbábis eos.
Desferi raios e os dissipareis: * disparai as vossas setas e conturbá-los-eis.
Emítte manum tuam de alto, éripe me, et líbera me de aquis multis: * de manu filiórum alienórum.
Enviai a vossa mão lá do alto, tirai-me e livrai-me das muitas águas: * da mão dos filhos estranhos.
Quorum os locútum est vanitátem: * et déxtera eórum, déxtera iniquitátis.
Cuja boca falou vaidade: * e cuja direita é uma direita de iniquidade.
Deus, cánticum novum cantábo tibi: * in psaltério decachórdo psallam tibi.
A Vós, ó Deus, cantarei um cântico novo: * com o saltério de dez cordas Vos louvarei.
Qui das salútem régibus: * qui redemísti David, servum tuum, de gládio malígno: éripe me.
Vós que dais saúde aos reis: * que livrastes vosso servo David da espada maligna: livrai-me.
Et érue me de manu filiórum alienórum, quorum os locútum est vanitátem: * et déxtera eórum, déxtera iniquitátis:
E tirai-me da mão dos filhos estranhos, cuja boca falou vaidade: * e cuja direita é uma direita de iniquidade.
Quorum fílii, sicut novéllæ plantatiónes * in juventúte sua.
Cujos filhos são como novas plantas * na sua mocidade.
Fíliæ eórum compósitæ: * circumornátæ ut similitúdo templi.
Suas filhas decoradas: * adornadas como um templo.
Promptuária eórum plena, * eructántia ex hoc in illud.
Seus celeiros estão cheios, * a transbordar duns para outros.
Oves eórum fœtósæ, abundántes in egréssibus suis: * boves eórum crassæ.
Suas ovelhas são fecundas, vão pastar abundantemente: * as suas vacas são gordas.
Non est ruína macériæ, neque tránsitus: * neque clamor in platéis eórum.
Não há ruína de muro, nem passagem na sua cerca: * nem gritos nas suas praças.
Beátum dixérunt pópulum, cui hæc sunt: * beátus pópulus, cujus Dóminus Deus ejus.
Bem-aventurado chamarão ao povo que tem estes bens: * bem-aventurado o povo que tem o Senhor por seu Deus.

Salmo 144 - Exaltabo Te, Deus meus rex

Exaltábo Te, Deus meus, rex: * et benedícam nómini tuo in sǽculum, et in sǽculum sǽculi.
Eu Vos exaltarei, ó Deus meu rei: * e bendirei o vosso nome para sempre e pelos séculos dos séculos.
Per síngulos dies benedícam tibi: * et laudábo nomen tuum in sǽculum, et in sǽculum sǽculi.
Cada dia Vos bendirei: * e louvarei o vosso nome para sempre e pelos séculos dos séculos.
Magnus Dóminus, et laudábilis nimis: * et magnitúdinis ejus non est finis.
Grande é o Senhor e digníssimo de louvor: * e a sua grandeza não tem fim.
Generátio et generátio laudábit ópera tua: * et poténtiam tuam pronuntiábunt.
Todas as gerações louvarão as vossas obras: * e pronunciarão a vossa potência.
Magnificéntiam glóriæ sanctitátis tuæ loquéntur: * et mirabília tua narrábunt.
Falarão da magnificência da glória de vossa santidade: * e narrarão as vossas maravilhas.
Et virtútem terribílium tuórum dicent: * et magnitúdinem tuam narrábunt.
Dirão quanto é terrível o vosso poder: * e narrarão a vossa grandeza.
Memóriam abundántiæ suavitátis tuæ eructábunt: * et justítia tua exsultábunt.
Expandir-se-ão na lembrança de vossa imensa bondade: * e exultarão com vossa justiça.
Miserátor, et miséricors Dóminus: * pátiens, et multum miséricors.
Clemente e misericordioso é o Senhor: * paciente e muito misericordioso.
Suávis Dóminus univérsis: * et miseratiónes ejus super ómnia ópera ejus.
Suave é o Senhor para com todos: * e as suas misericórdias sobre todas suas obras.
Confiteántur tibi, Dómine, ómnia ópera tua: * et sancti tui benedícant tibi.
Dêem-Vos glória, ó Senhor, todas vossas obras: * e Vos bendigam os vossos santos.
Glóriam regni tui dicent: * et poténtiam tuam loquéntur:
Eles publicarão a glória de vosso reino: * e falarão de vosso poder:
Ut notam fáciant fíliis hóminum poténtiam tuam: * et glóriam magnificéntiæ regni tui.
Para fazerem conhecer aos filhos dos homens o vosso poder: * e a gloriosa magnificência de vosso reino.
Regnum tuum regnum ómnium sæculórum: * et dominátio tua in omni generatióne et generatiónem.
Vosso reino é um reino que se estende a todos os séculos: * e vosso império a todas as gerações.
Fidélis Dóminus in ómnibus verbis suis: * et sanctus in ómnibus opéribus suis.
O Senhor é fiel em todas suas palavras: * e santo em todas suas obras.
Allevat Dóminus omnes qui córruunt: * et érigit omnes elísos.
O Senhor sustém todos os que estão para cair: * e levanta todos os prostrados.
Óculi ómnium in Te sperant, Dómine: * et Tu das escam illórum in témpore opportúno.
Os olhos de todos esperam em Vós, ó Senhor: * e Vós lhes dais o sustento em tempo oportuno.
Aperis Tu manum tuam: * et imples omne ánimal benedictióne.
Vós abris a vossa mão: * e encheis de bênção todos os viventes.
Justus Dóminus in ómnibus viis suis: * et sanctus in ómnibus opéribus suis.
Justo é o Senhor em todos seus caminhos: * e santo em todas suas obras.
Prope est Dóminus ómnibus invocántibus eum: * ómnibus invocántibus eum in veritáte.
O Senhor está perto de todos os que O invocam: * de todos os que O invocam com verdade.
Voluntátem timéntium se fáciet: * et deprecatiónem eórum exáudiet: et salvos fáciet eos.
Fará a vontade dos que O temem: * atenderá a sua oração e salvá-los-á.
Custódit Dóminus omnes diligéntes se: * et omnes peccatóres dispérdet.
O Senhor guarda todos os que O amam: * e exterminará todos os pecadores.
Laudatiónem Dómini loquétur os meum: * et benedícat omnis caro nómini sancto ejus in sǽculum, et in sǽculum sǽculi.
Minha boca publicará o louvor do Senhor: * e bendiga toda a carne o seu santo nome, para sempre e pelos séculos dos séculos.

Salmo 145 - Lauda, anima mea, Dominum

Lauda, ánima mea, Dóminum, laudábo Dóminum in vita mea: * psallam Deo meo quámdiu fúero.
Louva o Senhor, ó minha alma, louvarei o Senhor durante a minha vida: * cantarei salmos ao meu Deus até perecer.
Nolíte confídere in princípibus: * in fíliis hóminum, in quibus non est salus.
Não confies nos príncipes: * nem nos filhos dos homens, em quem não há salvação.
Exíbit spíritus ejus, et revertétur in terram suam: * in illa die períbunt omnes cogitatiónes eórum.
Sairá o seu espírito e retornará à sua terra: * nesse dia se desvanecerão todos seus desígnios.
Beátus, cujus Deus Jacob adjútor ejus, spes ejus in Dómino, Deo ipsíus: * qui fecit cælum et terram, mare, et ómnia, quæ in eis sunt.
Bem-aventurado de quem é protector o Deus de Jacob e cuja esperança está no Senhor seu Deus: * que fez o céu e a terra, o mar e tudo quanto há neles.
Qui custódit veritátem in sǽculum, facit judícium injúriam patiéntibus: * dat escam esuriéntibus.
O qual conserva eternamente a verdade, faz justiça aos que sofrem injúria: * dá sustento aos famintos.
Dóminus solvit compedítos: * Dóminus illúminat cæcos.
O Senhor dá liberdade aos cativos: * o Senhor alumia os cegos.
Dóminus érigit elísos, * Dóminus díligit justos.
O Senhor levanta os caídos, * o Senhor ama os justos.
Dóminus custódit ádvenas, pupíllum et víduam suscípiet: * et vias peccatórum dispérdet.
O Senhor protege os peregrinos, ampara o órfão e a viúva: * e destruirá os caminhos dos pecadores.
Regnábit Dóminus in sǽcula, Deus tuus, Sion, * in generatiónem et generatiónem.
O Senhor reinará pelos séculos, o teu Deus, ó Sião, * por todas as gerações.

Salmo 146 - Laudate Dominum, quoniam

Laudáte Dóminum quóniam bonus est psalmus: * Deo nostro sit jucúnda, decóraque laudátio.
Louvai o Senhor, porque é bom salmodiar: * sê alegre para o nosso Deus, louvai-O graciosamente.
Ædíficans Jerúsalem Dóminus: * dispersiónes Israélis congregábit.
O Senhor que edifica Jerusalém: * congregará os dispersos de Israel.
Qui sanat contrítos corde: * et álligat contritiónes eórum.
Que sara os de coração contrito: * e liga as suas chagas.
Qui númerat multitúdinem stellárum: * et ómnibus eis nómina vocat.
Que conta a multidão das estrelas: * e as chama todas pelos seus nomes.
Magnus Dóminus noster, et magna virtus ejus: * et sapiéntiæ ejus non est númerus.
Grande é o nosso Senhor e grande o seu poder: * e a sua sabedoria não tem número.
Suscípiens mansuétos Dóminus: * humílians autem peccatóres usque ad terram.
O Senhor é quem ampara os mansos: * e abate os pecadores até à terra.
Præcínite Dómino in confessióne: * psállite Deo nostro in cíthara.
Entoai cânticos ao Senhor em seu louvor: * cantai ao nosso Deus com a cítara.
Qui óperit cælum núbibus: * et parat terræ plúviam.
Que cobre o céu de nuvens: * e prepara assim chuva para a terra.
Qui prodúcit in móntibus fænum: * et herbam servitúti hóminum.
Que produz feno nos montes: * e erva para serviço dos homens.
Qui dat juméntis escam ipsórum: * et pullis corvórum invocántibus eum.
Que dá aos animais o seu alimento próprio: * e aos filhinhos dos corvos que O chamam.
Non in fortitúdine equi voluntátem habébit: * nec in tíbiis viri beneplácitum erit ei.
Não se agradará da força do cavalo: * nem se agradará nos pés robustos do varão.
Beneplácitum est Dómino super timéntes eum: * et in eis, qui sperant super misericórdia ejus.
O Senhor agradou-se sempre dos que O temem: * e daqueles que esperam na sua misericórdia.

Salmo 147 - Lauda, Jerusalem

Lauda, Jerúsalem, Dóminum: * lauda Deum tuum, Sion.
Louva, ó Jerusalém, o Senhor: * louva, ó Sião, o teu Deus.
Quóniam confortávit seras portárum tuárum: * benedíxit fíliis tuis in te.
Porque reforçou os ferrolhos de tuas portas: * abençoou os teus filhos dentro de ti.
Qui pósuit fines tuos pacem: * et ádipe fruménti sátiat te.
Foi Ele que estabeleceu a paz nas tuas fronteiras: * e da flor da farinha te sacia.
Qui emíttit elóquium suum terræ: * velóciter currit sermo ejus.
É Ele que envia as suas ordens à terra: * e a sua palavra corre velozmente.
Qui dat nivem sicut lanam: * nébulam sicut cínerem spargit.
É Ele que faz cair a neve como lã: * espalha a névoa como cinza.
Mittit crystállum suam sicut buccéllas: * ante fáciem frígoris ejus quis sustinébit?
Envia o seu gelo aos pedaços: * ao rigor do seu frio quem poderá resistir?
Emíttet verbum suum, et liquefáciet ea: * flabit spíritus ejus, et fluent aquæ.
Enviará a sua palavra e os derreterá: * soprará o seu vento e correrão as águas.
Qui annúntiat verbum suum Jacob: * justítias, et judícia sua Israël.
Que anuncia sua palavra a Jacob: * suas justiças e seus preceitos a Israel.
Non fecit táliter omni natióni: * et judícia sua non manifestávit eis.
Não fez assim a todas as nações: * e lhes não manifestou os seus preceitos.

Salmo 148 - Laudate Dominum de cælis

Laudáte Dóminum de cælis: * laudáte eum in excélsis.
Louvai o Senhor dos céus: * louvai-O nas alturas.
Laudáte eum, omnes Ángeli ejus: * laudáte eum, omnes virtútes ejus.
Louvai-O, todos seus anjos: * louvai-O, todos os seus exércitos.
Laudáte eum, sol et luna: * laudáte eum, omnes stellæ et lumen.
Louvai-O, sol e lua: * louvai-O, todas as estrelas luminosas.
Laudáte eum, cæli cælórum: * et aquæ omnes, quæ super cælos sunt, laudent nomen Dómini.
Louvai-O, céus dos céus: * e todas as águas que estão sobre os céus, louvem o nome do Senhor.
Quia ipse dixit, et facta sunt: * ipse mandávit, et creáta sunt.
Pois Ele falou e foram feitas: * mandou e foram criadas.
Státuit ea in ætérnum, et in sǽculum sǽculi: * præcéptum pósuit, et non præteríbit.
Ele estabeleceu-as para sempre e pelos séculos dos séculos: * fixou-lhes uma doutrina que não passará.
Laudáte Dóminum de terra, * dracónes, et omnes abýssi.
Louvai o Senhor criaturas da terra, * ó dragões, e todos abysmos.
Ignis, grando, nix, glácies, spíritus procellárum: * quæ fáciunt verbum ejus:
Fogo, granizo, neve, geada, espírito das tempestades: * que executam a sua palavra:
Montes, et omnes colles: * ligna fructífera, et omnes cedri.
Montes e todos outeiros: * árvores frutíferas e todos os cedros.
Béstiæ, et univérsa pécora: * serpéntes, et vólucres pennátæ:
Animais e todos os gados: * serpentes e aves que voam:
Reges terræ, et omnes pópuli: * príncipes, et omnes júdices terræ.
Reis da terra e todos os povos: * príncipes e todos os juízes da terra.
Júvenes, et vírgines: senes cum junióribus laudent nomen Dómini: * quia exaltátum est nomen ejus solíus.
Jovens e donzelas, velhos e meninos louvem o nome do Senhor: * pois só o seu nome é digno de ser exaltado.
Conféssio ejus super cælum et terram: * et exaltávit cornu pópuli sui.
Seu louvor está acima do céu e da terra: * Ele ergueu o poder do seu povo.
Hymnus ómnibus sanctis ejus: * fíliis Israël, pópulo appropinquánti sibi.
Cantem-Lhe hinos todos seus santos: * os filhos de Israel, o povo que se aproxima d’Ele.

Salmo 149 - Cantate Domino canticum novum

Cantáte Dómino cánticum novum: * laus ejus in ecclésia sanctórum.
Cantai ao Senhor um cântico novo: * o seu louvor na igreja dos santos.
Lætétur Israël in eo, qui fecit eum: * et fílii Sion exsúltent in rege suo.
Alegre-se Israel n’Aquele que o criou: * e os filhos de Sião exultem-se em seu rei.
Laudent nomen ejus in choro: * in týmpano, et psaltério psallant ei:
Louvem em coro o seu nome: * cantem ao som do tambor e do saltério:
Quia beneplácitum est Dómino in pópulo suo: * et exaltábit mansuétos in salútem.
Pois o Senhor tem-se comprazido no seu povo: * e há-de exaltar os mansos até salvá-los.
Exsultábunt sancti in glória: * lætabúntur in cubílibus suis.
Exultar-se-ão os santos na glória: * eles alegrar-se-ão nas suas mansões.
Exaltatiónes Dei in gútture eórum: * et gládii ancípites in mánibus eórum.
As exaltações de Deus estarão na sua boca: * e espadas de dois gumes nas suas mãos.
Ad faciéndam vindíctam in natiónibus: * increpatiónes in pópulis.
Para exercer a vingança entre as nações: * e o castigo entre os povos.
Ad alligándos reges eórum in compédibus: * et nóbiles eórum in mánicis férreis.
Para prender os seus reis com grilhões: * e os seus nobres com algemas de ferro.
Ut fáciant in eis judícium conscríptum: * glória hæc est ómnibus sanctis ejus.
Para executar contra eles a sentença escrita: * tal é a glória reservada a todos seus santos.

Salmo 150 - Laudate Dominum in sanctis ejus

Laudáte Dóminum in sanctis ejus: * laudáte eum in firmaménto virtútis ejus.
Louvai o Senhor no seu santuário: * louvai-O no seu augusto firmamento.
Laudáte eum in virtútibus ejus: * laudáte eum secúndum multitúdinem magnitúdinis ejus.
Louvai-O nas suas virtudes: * louvai-O segundo a multitude da sua grandeza.
Laudáte eum in sono tubæ: * laudáte eum in psaltério, et cíthara.
Louvai-O ao som da trombeta: * louvai-O com o saltério e a cítara.
Laudáte eum in týmpano, et choro: * laudáte eum in chordis, et órgano.
Louvai-O com timbales e em coro: * louvai-O com cordas e órgão.
Laudáte eum in cýmbalis benesonántibus: laudáte eum in cýmbalis jubilatiónis: * omnis spíritus laudet Dóminum.
Louvai-O com címbalos melodiosos: louvai-O com címbalos de júbilo: * todo o espírito louve o Senhor.