Missas Votivas

Missa da Santíssima Trindade Segunda-feira

Como na Missa do Domingo da Santíssima Trindade, página domingosantissimatrindade, excepto:

Epístola 2 Cor. 13, 11 & 13

Léctio Epístolæ beáti Pauli Apóstoli ad Corínthios.
Lição da Ep.ª do B. Ap.º Paulo aos Coríntios.
Fratres: Gaudéte, perfécti estóte, exhortámini, idem sápite, pacem habéte, et Deus pacis et dilectiónis erit vobíscum. Grátia Dómini nostri Jesu Christi, et cáritas Dei, et communicátio Sancti Spíritus sit cum ómnibus vobis. Amen.
Meus irmãos: Regozijai-vos, sede perfeitos» confortai-vos reciprocamente, sede unidos em vossos sentimentos, vivei em paz; e Deus da paz e do amor permanecerá convosco. Que a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunicação do Espírito Santo estejam sempre convosco. Amen.

Gradual Dan. 3, 55-56

Benedíctus es, Dómine, qui íntuens abýssos, et sedes super Chérubim. V. Benedíctus es, Dómine, in firmaménto cœli, et laudábilis in sǽcula.
Senhor, que estais assentado acima dos Querubins e cujo olhar penetra na profundeza dos abysmos, sois bendito! V. Sim, Senhor, sois bendito no firmamento do céu; e sois digno de louvor em todos os séculos.
Allelúja, allelúja. V. ibid., 52 Benedíctus es, Dómine, Deus patrum nostrórum, et laudábilis in sǽcula. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. ibid., 52 Sois bendito, Senhor, Deus dos nossos pais: e sois digno de louvor em todos os séculos.
Depois da Septuagésima omite-se o Aleluia e o que se segues, e diz-se:

Trato

Te Deum, Patrem ingénitum, te, Fílium unigénitum, te, Spíritum Sanctum Paráclitum, sanctam et indivíduam Trinitátem, toto corde confitémur, laudámus atque benedícimus. V. Quóniam magnus es tu, et fáciens mirabília: tu es Deus solus. V. Tibi laus, tibi glória, tibi gratiárum áctio in sǽcula sempitérna, o beáta Trinitas.
A Vós, ó Deus Pai, que fostes criado; a Vós, ó Filho Unigénito; a Vós, ó Espírito Santo Paráclito; a Vós, ó Santa e indivisível Trindade: adoramos com todo o coração, louvamos bendizemos. V. Pois Vós sois imenso, Senhor, praticais prodígios e sois o único Deus. V. A Vós, ó beatíssima Trindade, louvor, glória e acção de graças em todos os séculos.
No tempo Pascal omite-se o Gradual e o Trato, e diz-se:
Allelúja, allelúja. V. Dan. 3, 52 Benedíctus es, Dómine, Deus patrum nostrórum, et laudábilis in sǽcula. Allelúja. V. Benedicámus Patrem et Fílium cum Sancto Spíritu. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Dn. 3, 52 Sois bendito, Senhor, Deus dos nossos e digno de louvor em todos os séculos. Aleluia. V. Bendigamos o Pai, e o Filho com o Espírito Santo. Aleluia.

Evangelho Jo. 15, 26-27; 16, 1-4

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Joánnem.
Continuação do santo Evangelho segundo S. João.
In illo témpore: Dixit Jesus discípulis suis: Cum vénerit Paráclitus, quem ego mittam vobis a Patre, Spíritum veritátis, qui a Patre procédit, ille testimónium perhibébit de me: et vos testimónium perhibébitis, quia ab inítio mecum estis. Hæc locútus sum vobis, ut non scandalizémini. Absque synagógis fácient vos: sed venit hora, ut omnis, qui intérficit vos, arbitrétur obséquium se præstáre Deo. Et hæc fácient vobis, quia non novérunt Patrem neque me. Sed hæc locútus sum vobis, ut, cum vénerit hora eórum, reminiscámini, quia ego dixi vobis.
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: Quando vier o Paráclito, o Espírito da verdade que procede do Pai, que Eu vos enviarei do Pai. Ele dará testemunho de mim, e vós, que estais comigo desde o princípio, Lhe dareis também testemunho de mim. Digo-vos estas coisas para que vos não escandalizeis: expulsar-vos-ão das sinagogas; e vem a hora em que qualquer que vos mate, julgará que presta um serviço a Deus. Tratar-vos-ão deste modo, porque não conhecem nem o Pai, nem me conhecem a mim. Digo-vos estas coisas para que, quando chegar a hora, vos lembreis de que vo-las disse.

Missa dos Anjos Para a Terça-feira

Intróito Página gabrielarcanjo

Oração Página aparicaoarcanjomiguel

Epístola Ap. 5, 11-14

Léctio libri Apocalýpsis beáti Joánnis Apóstoli.
Lição do Apocalipse do B. Ap.º João.
In diébus illis: Audívi vocem Angelórum multórum in circúitu throni, et animálium, et seniórum: et erat númerus eórum mília mílium, dicéntium voce magna: Dignus est Agnus, qui occísus est, accípere virtútem, et divinitátem, et sapiéntiam, et fortitúdinem, et honórem, et glóriam, et benedictiónem. Et omnem creatúram, quæ in cœlo est, et super terram, et sub terra, et quæ sunt in mari, et quæ in eo: omnes audívi dicéntes: Sedénti in throno, et Agno: benedíctio, et honor, et glória, et potéstas in sǽcula sæculórum. Et quátuor animália dicébant: Amen. Et vigínti quátuor senióres cecidérunt in fácies suas: et adoravérunt vivéntem in sǽcula sæculórum.
Naqueles dias, ouvi em tomo do trono a voz de muitos Anjos e de anciãos. Havia milhares e milhares deles, os quais diziam com voz forte: «O Cordeiro, que foi morto, é digno de receber o poder, a divindade, a sabedoria, a força, a honra, a glória e as bênçãos!» E ouvi todas as criaturas, que estão no céu, na terra, debaixo da terra, no mar e em toda sua extensão que diziam: «Àquele que está assentado no trono e ao Cordeiro bênçãos, honra, glória em todos os séculos dos séculos!» E ouvi os quatro animais que diziam: «Amen!» E os vinte e quatro anciãos prostraram a face em terra e adoraram Aquele que vive em todos os séculos dos séculos!

Gradual Sl. 148,1-2

Laudáte Dóminum de cœlis: laudáte eum in excélsis. V. Laudáte eum, omnes Angeli ejus: laudáte eum, omnes virtútes ejus.
Louvai o Senhor nos céus! Louvai-O nas alturas celestiais. V. Louvai-O vós, Anjos; louvai-O vós, que constituís o seu exército.
Allelúja, allelúja. V. Ps. 137, 1-2 In conspéctu Angelórum psallam tibi: adorábo ad templum sanctum tuum, et confitébor nómini tuo. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 137, 1-2 Cantarei louvores em vossa honra diante dos Anjos; adorar-Vos-ei no vosso santo templo: e glorificarei o vosso nome. Aleluia.
Depois da Septuagésima omite-se o Aleluia e o Verso que se segue, e diz-se:

Trato Sl. 102, 20

Benedícite Dóminum, omnes Angeli ejus: potentes virtúte, qui fácitis verbum ejus. V. ibid., 21-22 Benedícite Dómino, omnes virtútes ejus: minístri ejus, qui fácitis voluntátem ejus. V. Benedicite Dómino, ómnia ópera ejus: in omni loco dominatiónis ejus, bénedic, ánima mea, Dómino.
Bendizei o Senhor, ó vós, todos os Anjos, heróis poderosos, executores das suas ordens e sempre fiéis aos seus chamamentos. V. ibid., 21-22 Bendizei o Senhor, vós todos, que formais o seu exército; sois os seus ministros e cumpris a sua vontade! Bendizei o Senhor, ó obras todas do mesmo Senhor! Bendizei o Senhor em todos os lugares do seu domínio, ó minha alma.
No Tempo Pascal omite-se o Gradual e o Trato, e diz-se:
Allelúja, allelúja. V. Ps. 137, 1-2 In conspéctu Angelórum psallam tibi: adorábo ad templum sanctum tuum, et confitébor nómini tuo Allelúja. V. Matth. 28, 2 Angelus Dómini descéndit de cœlo, et accédens revólvit lápidem, et sedébat super eum. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 137, 1-2 Cantarei louvores em vossa honra diante dos Anjos; adorar-Vos-ei no vosso santo templo; e glorificarei o vosso nome. Aleluia. V. Mt. 28, 2 Um Anjo do Senhor, havendo descido do céu, afastou a pedra e assentou-se sobre ela. Aleluia.

Evangelho Jo. 1, 47-51

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Joánnem.
Continuação do santo Evangelho segundo S. João.
In illo témpore: Vidit Jesus Nathánaël veniéntem ad se, et dicit de eo: Ecce vere Israëlíta, in quo dolus non est. Dicit ei Nathánaël: Unde me nosti? Respóndit Jesus et dixit ei: Priúsquam te Philíppus vocáret, cum esses sub ficu, vidi te. Respóndit ei Nathánaël et ait: Rabbi, tu es Fílius Dei, tu es Rex Israël. Respóndit Jesus et dixit ei: Quia dixi tibi: Vidi te sub ficu, credis: majus his vidébis. Et dicit ei: Amen, amen, dico vobis, vidébitis cœlum apértum, et Angelos Dei ascendéntes, et descendéntes supra Fílium hóminis.
Naquele tempo, Jesus viu Natánael que vinha para Ele, e disse a seu respeito: «Eis aí um verdadeiro Israelita no qual não há dolo». E Natánael disse-Lhe: «Donde me conheceis?». Jesus respondeu-lhe, dizendo: «Antes que Filipe te chamasse, vi-te Eu quando tu estavas debaixo da figueira». Respondeu então Natánael: «Rabi (Mestre) sois o filho de Deus; sois o Rei de Israel?». E Jesus disse-lhe: «Porque te disse: vi-te debaixo da figueira, acreditaste; pois ainda verás coisas maiores». Depois acrescentou: «Em verdade, em verdade te digo: verás o céu aberto e os Anjos de Deus, subindo e descendo sobre o Filho do homem».

Ofertório Página gabrielarcanjo

Secreta Página aparicaoarcanjomiguel

Comúnio

Angeli, Archángeli, Throni et Dominatiónes, Principátus et Potestátes, Virtútes cœlórum, Chérubim atque Séraphim, Dóminum benedícite in ætérnum. (T. P. Allelúja.)
Bendizei o Senhor em todos os séculos, ó Anjos, Arcanjos, Tronos e Dominações, Principados, Potestades, Virtudes do céu, Querubins e Serafins. (T. P. Aleluia.)

Postcomúnio

Repléti, Dómine, benedictióne cœlésti, supplíciter implorámus: ut, quod fragili celebrámus offício, sanctórum Angelórum atque Archangelórum nobis prodésse sentiámus auxílio. Per Dóminum nostrum &c.
Senhor, estando nós, agora, repletos com a bênção celestial, permiti Vos suplicamos, que este sacrifício, que celebramos apesar da nossa fragilidade, nos seja útil com o auxílio dos vossos Santos Anjos e Arcanjos. Por nosso Senhor &c.

Missa de S. José Para a Quarta-feira

Intróito Sl. 32, 20-21

Adjútor ejus sperávimus. (T. P. Allelúja, allelúja.) Ps. 79, 2 Qui regis Israël, inténde: qui dedúcis, velut ovem, Joseph. V. Gloria Patri &c.
O Senhor é o nosso auxílio e protecção: o nosso coração sente n’Ele toda a alegria: e no seu santo nome depositamos toda nossa esperança. (T. P. Aleluia, aleluia.) Sl. 79, 2 Vós, que conduzis José, como um pastor guia a ovelha, ouvi. V. Glória ao Pai &c.

Oração

Deus, qui ineffábili providéntia beátum Joseph sanctíssimæ Genetrícis tuæ sponsum elígere dignátus es: præsta, quǽsumus; ut, quem protectórem venerámur in terris, intercessórem habére mereámur in cœlis: Qui vivis et regnas &c.
Ó Deus, que por vossa inefável providência Vos dignastes escolher o B. José para esposo da vossa santíssima Mãe, permiti, Vos imploramos, que, venerando-o nós na terra, como nosso protector, mereçamos alcançar a sua intercessão nos céus. Ó Vós, que viveis &c.

Epístola Gn. 49, 22-26

Léctio libri Génesis.
Lição do Livro Génesis.
Fílius accréscens Joseph, fílius accréscens, et decórus aspéctu: fíliæ discurrérunt super murum. Sed exasperavérunt eum, et jurgáti sunt, inviderúntque illi habéntes jácula. Sedit in forti arcus ejus, et dissolúta sunt víncula brachiórum et mánuum illíus per manus poténtis Jacob: inde pastor egréssus est, lapis Israël. Deus patris tui erit adjútor tuus, et Omnípotens benedícet tibi benedictiónibus cœli désuper, benedictiónibus abýssi jacéntiis deórsum, benedictiónibus úberum et vulvæ. Benedictiónes patris tui confortátæ sunt benedictiónibus patrum ejus, donec veníret Desidérium cóllium æternórum: fiant in ca-pite Joseph, et in vértice Nazarǽi inter fratres suos.
O meu filho José cresceu em glória; Seu poder vai-se desenvolvendo sempre. Até as donzelas subiram à muralha para o verem. Antes da sua grandeza, os seus irmãos moveram-lhe insídias, suscitaram rixas e, na sua inveja, até lhe arrojaram dardos; porém, o seu arco retesado permaneceu sempre forte, e as cadeias, que prendiam os seus braços e, as suas mãos, foram partidas pela mão do Deus poderoso de Jacob. De modo que Ele saiu desta situação para ser o pastor dum povo e o sustentáculo de Israel. Ó meu filho, o Deus de teu pai será o teu protector; o Omnipotente encher-te-á com suas excelsas bênçãos; a terra que habitas será regada pelas torrentes que procedem da profundeza do abysmo das águas, por virtude dessa bênção; e serás ainda abençoado com a fecundidade maternal. As bênçãos, que sobre ti lança teu pai, excedem as que ele recebeu de seus antepassados; e permanecerão em ti até que se cumpram os desejos das colinas eternas. Que estas bênçãos recaiam na fronte de José, que é como que um Nazareno (Príncipe) no meio de seus irmãos.

Gradual Sl. 20, 4-5

Dómine, prævenísti eum in benedictiónibus dulcédinis: posuísti in cápite ejus corónam de lápide pretióso. V. Vitam pétiit a te, et tribuísti ei longitúdinem diérum in sǽculum sǽculi.
Senhor, infundistes nele bênçãos escolhidas; pusestes-lhe na cabeça uma coroa de pedras preciosas. V. Ele pediu-Vos a vida, e concedestes-lhe dias sem fim em todos os séculos dos séculos.
Allelúja, allelúja. V. Fac nos innócuam, Joseph, decúrrere vitam: sitque tuo semper tuta patrocínio. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Alcançai-nos, ó José, que a nossa vida decorra sem mancha e que, sob vosso Patrocínio, esteja sempre segurança. Aleluia.
Após a Septuagésima omite-se o Aleluia e o Verso, e que se segue, e diz-se o:

Trato Sl. 111, 1-3

Beátus vir, qui timet Dóminum: in mandátis ejus cupit nimis. V. Potens in terra erit semen ejus: generátio rectórum benedicétur. V. Glória et divítiæ in domo ejus: et justítia ejus manet in sǽculum sǽculi.
Bem-aventurado o homem que teme a Senhor e cujo zelo é ardente no cumprimento dos seus mandamentos. V. Sua descendência será poderosa na terra, pois a posteridade dos justos será abençoada. V. Na sua casa haverá abundância e riqueza e a sua justiça subsistirá em todos os séculos dos séculos.
No Tempo Pascal omite-se o Gradual e o Trato, diz-se:
Allelúja, allelúja. V. De quacúmque tribulatióne clamáverint ad me, exáudiam eos, et ero protéctor eórum semper. Allelúja. V. Fac nos innócuam, Joseph, decúrrere vitam: sitque tuo semper tuta patrocínio. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Em qualquer tribulação em que chamem por mim, ouvi-los-ei e serei o seu perpétuo protector. Aleluia. V. Ó José, fazei que a nossa vida seja sem mácula e que, esteja sempre sob o vosso patrocínio. Aleluia.

Evangelho Lc. 3, 21-23

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam.
Continuação do santo Evangelho segundo S. Lucas.
In illo témpore: Factum est autem, cum baptizarétur omnis pópulus, et Jesu baptizáto et oránte, apértum est cœlum: et descéndit Spíritus Sanctus corporáli specie sicut colúmba in ipsum: et vox de cœlo facta est: Tu es Fílius meus diléctus, in te complácui mihi. Et ipse Jesus erat incípiens quasi annórum trigínta, ut putabátur, fílius Joseph.
Naquele tempo, aconteceu que, havendo sido baptizado todo o povo, veio também Jesus receber o baptismo; e, tendo sido baptizado, enquanto orava, abriu-se o céu e o Espírito Santo desceu sobre Ele em forma corporal, como de uma pomba, ouvindo-se uma voz, vinda do céu, que dizia: «Sois o meu filho muito amado em quem pus todas minhas complacências!». Jesus começava então a contar cerca de trinta anos, sendo considerado como filho de José.

Ofertório Sl. 147, 12 & 13

Lauda, Jerúsalem, Dóminum: quóniam confortávit seras portárum tuárum, benedíxit fíliis tuis in te. (T. P. Allelúja.)
Jerusalém, louva o Senhor, pois foi Ele quem consolidou as tuas portas; foi Ele quem abençoou os teus filhos. (T. P. Aleluia.)

Secreta

Sanctíssimæ Genetrícis tuæ sponsi patrocínio suffúlti, rogámus, Dómine, cleméntiam tuam: ut corda nostra fácias terréna cuncta despícere, ac te verum Deum perfécta caritáte dilígere: Qui vivis et regnas &c.
Fortalecidos com o patrocínio do esposo da vossa Santíssima Mãe, suplicamos à vossa clemência, Senhor, que nos façais desdenhar as coisas terrenas e com caridade perfeita amar-Vos a Vós, que sois o verdadeiro Deus. Ó Vós, que viveis e &c.

Comúnio Mt, 1, 16

Jacob autem génuit Joseph, virum Maríæ, de qua natus est Jesus, qui vocátur Christus. (T. P. Allelúja.)
Jacob gerou José, esposo de Maria, de quem nasceu Jesus, que se chama Cristo.(T. P. Aleluia.)

Postcomúnio

Divíni múneris fonte refécti, quǽsumus, Dómine, Deus noster: ut, sicut nos facis beáti Joseph protectióne gaudére; ita, ejus meritis et intercessióne, cæléstis glóriæ fácias esse participes. Per Dóminum &c.
Havendo nós reparado as nossas forças na própria fonte do dom divino, Vos suplicamos, Senhor, nosso Deus, que nos façais gozar o patrocínio do B. José, tornando-nos participantes da glória celestial, em virtude dos seus méritos e da sua intercessão. Por nosso Senhor &c.

Missa dos S. S. Apóstolos Pedro e Paulo Para a Quarta-feira

Intróito Página andreapostolo

Oração

Deus, cujus déxtera beátum Petrum, ambulántem in flúctibus, ne mergerétur, eréxit, et coapóstolum ejus Paulum, tértio naufragántem, de profúndo pélagi liberávit: exáudi nos propítius, et concéde; ut, ambórum méritis, æternitátis glóriam consequámur: Qui vivis et regnas &c.
Ó Deus, cuja mão poderosa sustentou o B. Pedro quando caminhava sobre as águas, não deixando que ele se afundasse, e salvou do fundo do mar o seu companheiro de apostolado, Paulo, quando este naufragou pela terceira vez, ouvi-nos propício, a fim de que, pelos méritos destes dois Apóstolos, obtenhamos a glória eterna. Ó Vós, que &c.

Epístola Act. 5, 12-16

Léctio Actuum Apostolorum.
Lição dos Actos dos Apóstolos.
In diébus illis: Per manus Apostolórum fiébant signa et prodígia multa in plebe. Et erant unanímiter omnes in pórticu Salomónis. Ceterórum autem nemo audébat se conjúngere illis: sed magnificábat eos pópulus. Magis autem augebátur credéntium in Dómino multitúdo virórum ac mulíerum, ita ut in pláteas ejícerent infírmos, et pónerent in léctulis ac grabátis, ut, veniénte Petro, saltem umbra illíus obumbráret quemquam illórum, et liberaréntur ab infirmitátibus suis. Concurrébat autem et multitúdo vicinárum civitátum Jerúsalem, afferéntes ægros et vexátos a spirítibus immúndis: qui curabántur omnes.
Naqueles dias, os Apóstolos praticavam muitos milagres e prodígios no meio do povo, conservando-se todos nas galerias de Salomão com o mesmo pensamento. Nenhum dos outros ousava juntar-se a eles, embora o povo lhes tecesse muitos louvores. E o número daqueles, tantos homens como mulheres, que acreditavam no Senhor, aumentava cada vez mais. E conduziam os doentes para as praças em leitos e macas para que, quando Pedro passasse, ao menos a sua sombra cobrisse alguns deles e ficassem sarados de suas enfermidades. Acorriam até das cidades vizinhas de Jerusalém muitas pessoas, trazendo enfermos, vindo também outros que estavam atormentados pelos espíritos imundos. E todos eram curados.

Gradual Sl. 44, 17 & 18

Constítues eos príncipes super omnem terram: mémores erunt nóminis tui, Dómine. V. Pro pátribus tuis nati sunt tibi fílii: proptérea pópuli confitebúntur tibi.
Vós os instituístes príncipes em todo o universo: e eles perpetuarão a glória do vosso nome, Senhor, em toda a terra. V. Para substituir os vossos pais, nascer-vos-ão filhos: pelo que os povos vos louvarão.
Allelúja, allelúja. V. Ps. 138, 17 Nimis honoráti sunt amíci tui, Deus: nimis confortátus est principátus eórum. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 138, 17 Honrais largamente os vossos amigos, ó Deus; o seu poder tem-se fortalecido extraordinariamente. Aleluia.
Depois da Septuagésima omite-se o Aleluia e o que se segue, e diz-se o:

Trato Sl. 125, 5-6

Qui séminant in lácrimis, in gáudio metent. V. Eúntes ibant et flébant, mitténtes sémina sua. V. Veniéntes autem vénient cum exsultatióne, portántes manípulos suos.
Aqueles que semeiam com lágrimas, colherão com risos. V. Iam chorando e lançando à terra as suas sementes: V. Mas, quando regressaram, vinham alegres, transportando feixes do seu trigo.

Evangelho Página abades

Ofertório Sl. 18, 5

In omnem terram exivit sonus eórum: et in fines orbis terræ verba eórum.
O som da sua voz ecoou por toda a terra: e as suas palavras estenderam-se até às extremidades da terra.

Secreta

Offérimus tibi, Dómine, preces et múnera: quæ ut tuo sint digna conspéctu. Apostolórum tuórum Petri et Pauli précibus adjuvémur. Per Dóminum &c.
Senhor, Vos oferecemos as nossas orações e oblatas; e, para que sejam dignas dos vossos olhares, fazei que os vossos Apóstolos Pedro e Paulo as acompanhem com suas preces. Por nosso Senhor &c.

Comúnio Mt. 19, 28

Vos, qui secuti estis me, sedebitis super sedes, judicantes duodecim tribus Israel.
Ó vós, que me acompanhastes, assentar-vos-eis em doze tronos e julgareis as doze tribos de Israel.

Postcomúnio

Prótege, Dómine, pópulum tuum: et Apostolórum tuórum Petri et Pauli patrocínio confidéntem, perpétua defensióne consérva. Per Dóminum nostrum &c.
Protegei o vosso povo, Senhor, e, visto que ele se coloca sob o patrocínio dos vossos Apóstolos Pedro e Paulo, dignai-Vos defendê-lo e guardá-lo perpetuamente. Por nosso Senhor &c.

Missa de Todos os S. S. Apóstolos Para Quarta-feira Fora do Tempo Pascal

Tudo como na Missa precedente, excepto o seguinte:

Oração, Secreta e Postcomúnio Página simaojudas

Epístola Ef. 4, 7-13

Léctio Epístolæ beáti Pauli Apóstoli ad Ephésios.
Lição da do B. Ap.º Paulo aos Efésios.
Fratres: Unicuíque nostrum data est grátia secúndum mensúram donatiónis Christi. Propter quod dicit: Ascéndens in altum captívam duxit captivitátem: dedit dona homínibus. Quod autem ascéndit, quid est, nisi quia et descéndit primum in inferióres partes terræ? Qui descéndit, ipse est et qui ascéndit super omnes cœlos, ut impléret ómnia. Et ipse dedit quosdam quidem apóstolos, quosdam autem prophétas, alios vero vero evangelístas, alios autem pastóres, et doctores ad consummatiónem sanctó rum in opus ministérii, in ædificatiónem córporis Christi: donec occurrámus omnes in unitátem fídei et agnitiónis Fílii Dei, in virum perféctum, in mensúram ætatis plenitúdinis Christi.
Meus irmãos: A graça foi dada a cada um de nós segundo a medida do dom de Jesus Cristo. É por isso que a Escritura diz: «Subindo ao céu, Ele levou consigo muitos cativos e distribuiu dons pelos homens». Mas, porque foi que subiu, senão porque, também, antes descera aos lugares mais baixos da terra? Aquele que desceu, foi o mesmo que subiu acima de todos os céus, para completar todas as coisas. Foi Ele, também, quem destinou uns para apóstolos, outros para profetas, estes para evangelistas, aqueles para pastores e doutores para a perfeição dos santos, para o trabalho do ministério e para a edificação do corpo de Cristo, até que nós todos cheguemos à unidade, da fé e do conhecimento do Filho de Deus, ao estado da perfeição humana, à medida da plenitude de Cristo.

Missa de Todos os S. S. Apóstolos Para Quarta-feira Dentro do Tempo Pascal

Tudo como na Missa precedente, excepto o seguinte:

Intróito Sl. 63, 3

Protexísti me, Deus, a convéntu malignántium, allelúja: a multitúdine operántium iniquitátem, allelúja, allelúja. Ps. ib., 2 Exáudi, Dómine, orationem meam, cum déprecor: a timóre inimíci éripe ánimam meam. V. Gloria Patri &c.
Ó Deus, livrastes-me da companhia dos maus, aleluia: livrastes-me do meio daqueles que procedem com iniquidade. Aleluia, aleluia. Sl. ib., 2 Senhor, quando eu Vos invocar, ouvi a minha oração: livrai a minha alma do temor do inimigo. V. Glória ao Pai &c.
Depois da Epistola:
Allelúja, allelúja. V. Ps. 88, 6 Confitebúntur cœli mirabília tua, Dómine: étenim veritátem tuam in ecclésia sanctórum. Allelúja. V. Joann. 15, 16 Ego vos elégi de mundo, ut eátis, et fructum afferátis, et fructus vester máneat. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 88, 6 Senhor, os céus proclamam as vossas maravilhas e a vossa verdade na assembleia dos Santos. Aleluia. V. Jo. 15, 16 Fui Eu quem vos escolheu no mundo, a fim de que possais ir (pelo mundo), alcanceis frutos e esses frutos permaneçam Aleluia.

Ofertório Sl. 44, 17-18

Constítues eos príncipes super omnem terram: mémores erunt nóminis tui, Dómine, in omni progénie et generatióne, allelúja, allelúja.
Vós os instituístes príncipes em toda a terra: eles se recordarão do vosso nome em todas as gerações. Aleluia, aleluia.

Comúnio Sl. 18, 5

In omnem terram exívit sonus eórum: et in fines orbis terræ verba eórum, allelúja, allelúja.
O som da sua voz ecoa por toda a terra, fazendo-se ouvir as suas palavras até às extremidades do mundo, aleluia, aleluia.

Missa do Espírito Santo Para a Quinta-feira

Como na Missa do Domingo de Pentecostes, página domingopentecostes, excepto:

Epístola Act. 8, 14-17

Léctio Actuum Apostólorum.
Lição dos Actos dos Apóstolos.
In diébus illis: Cum audíssent Apóstoli, qui erant Jerosólymis, quod recepísset Samaría verbum Dei, misérunt ad eos Petrum et Joánnem. Qui cum veníssent, oravérunt pro ipsis, ut accíperent Spíritum Sanctum: nondum enim in quemquam illórum vénerat, sed baptizáti tantum erant in nómine Dómini Jesu. Tunc imponébant manus super illos, et accipiébant Spíritum Sanctum.
Naqueles dias, quando os Apóstolos, que estavam em Jerusalém, souberam que a Samaria recebera a palavra de Deus, enviaram lá Pedro e João, os quais, apenas lá chegaram, oraram por aqueles, para que recebessem o Espírito Santo que não havia descido sobre nenhum deles; porquanto haviam sido baptizados somente em nome do Senhor Jesus. Então impuseram-lhes as mãos e eles receberam o Espírito Santo.

Gradual Sl. 32, 12 & 6

Beáta gens, cujus est Dóminus Deus eórum: pópulus, quem elégit Dóminus in hereditátem sibi. V. Verbo Dómini cœli firmáti sunt: et Spíritu oris ejus omnis virtus eórum.
Bem-aventurado o povo cujo Deus é o Senhor! Bem-aventurado o povo que, escolheu o Senhor para sua herança. A palavra do Senhor criou os céus; e o sopro dos seus lábios criou toda a milícia celestial.
Allelúja, allelúja. (hic genuflectitur) V. Veni, Sancte Spíritus, reple tuórum corda fidélium: et tui amóris in eis ignem accénde. Allelúja.
Aleluia, aleluia. (Genuflecte-se) Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Aleluia.
Depois da Septuagésima omite-se o Aleluia e o Verso que se segue, e diz-se o:

Trato Sl. 103, 30

Emítte Spíritum tuum, et creabúntur: et renovábis fáciem terræ. V. O quam bonus et suávis est, Dómine, Spíritus tuus in nobis! (hic genuflectitur) V. Veni, Sancte Spíritus, reple tuórum corda fidélium: et tui amóris in eis ignem accénde.
Enviai o vosso Espírito e eles serão criados: e renovarão a face da terra. V. Ó Senhor, como é bom e suave o vosso Espírito dentro de nós! (Genuflecte-se) V. Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor.
No Tempo Pascal omite-se o Gradual e o Trato, e diz-se:
Allelúja, allelúja. V. Ps. 103, 30 Emítte Spíritum tuum, et creabúntur: et renovábis fáciem terræ. Allelúja. (hic genuflectitur) V. Veni, Sancte Spíritus, reple tuórum corda fidélium: et tui amóris in eis ignem accénde. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 103, 30 Enviai o vosso Espírito e eles serão criados: e renovarão a face da terra. Aleluia. (Genuflecte-se) V. Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Aleluia.

Missa do Santíssimo Sacramento Para a Quinta-feira

Como na Missa do Santíssimo Corpo de Cristo, página santissimocorpocristo, excepto: Depois da Septuagésima omite-se o Aleluia o Verso que se segue, e diz-se o:

Trato Ml. 1, 11

Ab ortu solis usque ad occásum, magnum est nomen meum in géntibus. V. Et in omni loco sacrificátur, et offértur nómini meo oblátio munda: quia magnum est nomen meum in géntibus. V. Prov. 9, 5 Veníte, comédite panem meum: et bíbite vinum, quod míscui vobis.
Desde o nascente até ao poente o meu nome é grande entre as nações. V. Em todos os lugares fazem-se sacrifícios e oferece-se em honra do meu nome uma vítima pura; pois o meu nome é grande entre as nações. V. Pr. 9, 5 Vinde, comei o meu pão e bebei o vinho, que vos preparei.
No Tempo Pascal omite-se O Gradual e o Trato, e diz-se:
Allelúja, allelúja. V. Luc. 24, 35 Cognovérunt discípuli Dóminum Jesum in fractióne panis. Allelúja. V. Joann. 6, 56-57 Caro mea vere est cibus, et sanguis meus vere est potus: qui mánducat meam carnem, et bibit meum sánguinem, in me manet, et ego in eo. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Lc. 24, 35 Os discípulos reconheceram o Senhor pela fracção do pão. Aleluia. V. Jo. 6, 56-57 Minha Carne é verdadeira comida e o meu Sangue verdadeira bebida. Aquele que come a minha Carne e bebe o meu Sangue, permanece em mim e Eu nele. Aleluia.

N. S. Jesus Cristo Sumo e Eterno Sacerdote Para a Quinta-feira

Intróito Sl. 109, 4

Jurávit Dóminus, et non pœnitébit eum: Tu es sacérdos in ætérnum secúndum órdinem Melchísedech. (T. P. Allelúja, allelúja.) Ps. ibid., 1 Dixit Dóminus Dómino meo: Sede a dextris meis. V. Gloria Patri &c.
Jurou o Senhor, e não se arrependerá: Tu és sacerdote eternamente, segundo a ordem de Melquisedeque (T. P. Aleluia, aleluia). Disse o Senhor ao meu Senhor: Assenta-te à minha direita. V. Glória ao Pai &c.

Oração

Deus, qui, ad majestátis tuæ glóriam et géneris humáni salútem, Unigénitum tuum summum atque ætérnum constituísti Sacerdótem: præsta; ut, quos minístros et mysteriórum suórum dispensatóres elégit, in accépto ministério adimpléndo fidéles inveniántur. Per eúndem Dóminum &c.
Ó Deus, que para glória da vossa majestade e salvação do género humano constituístes o vosso Unigénito Filho sumo e eterno sacerdote, fazei que aqueles que Ele escolheu como ministros e dispensadores dos seus mystérios, sejam fiéis no cumprimento do ministério recebido. Pelo mesmo nosso &c.

Epístola Heb. 5, 1-11

Léctio Epístolæ beáti Pauli Apóstoli ad Hebrǽos.
Lição da Ep.ª do B, Ap.º Paulo aos Hebreus.
Fratres: Omnis póntifex ex homínibus assúmptus, pro homínibus constitúitur in iis, quæ sunt ad Deum, ut ófferat dona, et sacrifícia pro peccátis: qui condolére possit iis, qui ígnorant, et errant: quóniam et ipse circúmdatus est infirmitáte: et proptérea debet, quemádmodum pro pópulo, ita étiam et pro semetípso offérre pro peccátis. Nec quisquam sumit sibi honórem, sed qui vocátur a Deo, tamquam Aaron. Sic et Christus non semetípsum clarificávit ut póntifex fíeret, sed qui locútus est ad eum: Fílius meus es tu; ego hódie génui te. Quemádmodum et in alio loco dicit: Tu es sacérdos in ætérnum secúndum órdinem Melchísedech. Qui in diébus carnis suæ preces supplicationésque ad eum, qui possit illum salvum fácere a morte, cum clamóre válido et lácrimis ófferens, exaudítus est pro sua reveréntia. Et quidem, cum esset Fílius Dei, dídicit ex iis, quæ passus est, obœdiéntiam: et consummátus, factus est ómnibus obtemperántibus sibi, causa salútis ætérnæ, appelátus a Deo póntifex juxta órdinem Melchísedech. De quo nobis grandis sermo, et ininterpretábilis ad dicéndum.
Meus irmãos: Todo o pontífice é escolhido entre os homens e estabelecido para os homens no que respeita às suas relações com Deus, a fim de que ofereça dons e sacrifícios pelos pecados, e se compadeça daqueles que pecam por ignorância e por erro, lembrando-se de que também está cheio de fraquezas e deve oferecer sacrifícios de expiação dos pecados por si e pelo povo. Ninguém assuma por si próprio esta honra, mas espere que seja chamado por Deus, como Aarão; pois Cristo não assumiu por si próprio a glória do pontificado, mas recebeu-a d’Aquele que Lhe disse: «Tu és o meu Filho; gerei-te hoje». E também Lhe disse em outra ocasião: «Tu és sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque», o qual, nos dias da sua Carne, oferecendo com grande clamor e com lágrimas, preces e súplicas a Quem o podia salvar da morte, foi atendido pela sua reverência; e, embora fosse Filho de Deus, aprendeu a obediência por aquilo que sofreu; e pela sua imolação tornou-se a causa da salvação eterna para todos os que Lhe obedecem, sendo chamado por Deus Pontífice segundo a ordem de Melquisedeque: sobre cujo assunto tínhamos muito a dizer a respeito de coisas difíceis de explicar.

Gradual Lc. 4, 18

Spíritus Dómini super me: propter quod unxit me. V. Evangelizáre paupéribus misit me, sanáre contrítos corde.
O Espírito do Senhor repousou sobre mim: e ungiu-me. Enviou-me a evangelizar os pobres e a sarar os contritos de coração.
Após a Septuagésima, omite-se o Aleluia e o seguinte, e diz-se:

Trato Sl. 9, 34 & 36

Exsúrge, Dómine Deus, exaltétur manus tua: ne obliviscáris páuperum. V. Vide quóniam tu labórem et dolórem consíderas: V. Tibi derelíctus est pauper: órphano tu eris adjútor.
Erguei-Vos, ó Senhor Deus: elevai a vossa mão: não olvideis os pobres. V. Pois Vós apreciais e considerais o trabalho e a dor. V. A Vós se abandona o infeliz: sois amparo do órfão.
No Tempo Pascal omite-se o Gradual e o Trato, e diz-se:
Allelúja, allelúja. V. Hebr. 7, 24 Jesus autem eo quod máneat in ætérnum, sempitérnum habet sacerdótium. Allelúja. V. Luc. 4, 18 Spíritus Dómini super me: propter quod unxit me, evangelizáre paupéribus misit me, sanáre contrítos corde. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Heb. 7, 24 Jesus, porque permanece para sempre, tem um sacerdócio sempiterno. Aleluia. V. Lc. 4, 18 O Espírito do Senhor repousou sobre mim: e ungiu-me, mandando-me evangelizar os pobres e sarar os contritos de coração. Aleluia.

Evangelho Lc. 22, 14-20

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam.
Continuação do santo Evangelho segundo S. Lucas.
In illo témpore: Discúbuit Jesus, et duódecim Apóstoli cum eo. Et ait illis: Desidério desiderávi hoc Pascha manducáre vobíscum, antequam pátiar. Dico enim vobis, quia ex hoc non manducábo illud, donec impleátur in regno Dei. Et accépto cálice, grátias egit, et dixit: Accípite, et divídite inter vos. Dico enim vobis quod non bibam de generatióne vitis, donec regnum Dei véniat. Et accépto pane, grátias egit, et fregit, et dedit eis, dicens: Hoc est Corpus meum, quod pro vobis datur: hoc fácite in meam commemoratiónem. Simíliter et cálicem, postquam cœnávit, dicens: Hic est calix novum testaméntum in sánguine meo, qui pro vobis fundétur.
Naquele tempo, assentou-se Jesus à mesa e com Ele os Doze Apóstolos. E disse-lhes Jesus: «Tenho desejado ardentemente comer convosco esta Páscoa antes de morrer; pois, digo-vos, não beberei mais do fruto da videira até que venha o reino de Deus». E, havendo tomado o pão, deu graças, partiu-o e deu-lho, dizendo: «Isto é o meu Corpo, que se dá por vós. Fazei isto em memória de mim». Tomou, também, igualmente o cálice depois de cear e disse: «Este cálice é o Novo Testamento no meu sangue, que será derramado por vós».

Ofertório Heb. 10, 12 & 14

Christus unam pro peccátis ófferens hóstiam, in sempitérnum sedet in déxtera Dei: una enim oblatióne consummávit in ætérnum sanctificátos. (T. P. Allelúja.)
Cristo, tendo oferecido uma hóstia pelos pecados, está assentado para sempre à direita de Deus; porquanto com uma só oblação consumou eternamente os que foram santificados (T. P. Aleluia.)

Secreta

Hæc múnera, Dómine, mediátor noster Jesus Christus tibi reddat accépta: et nos, una secum, hóstias tibi gratas exhíbeat: Qui tecum vivit et regnat &c.
Que o nosso mediador Jesus Cristo torne agradáveis a Vós estes dons, ó Senhor, e que nos ofereça juntamente consigo como hóstias a Vós agradáveis. O qual convosco vive e reina &c.

Comúnio 1 Cor. 11, 24 & 25

Hoc Corpus, quod pro vobis tradétur: hic calix novi testaménti est in meo sánguine, dicit Dóminus: hoc fácite, quotiescúmque súmitis, in meam commemoratiónem. (T. P. Allelúja.)
Isto é o meu Corpo, que será entregue por amor de vós: Este cálice é a nova aliança no meu sangue, diz o Senhor; fazei isto em minha memória todas as vezes que o beberdes. (T. P. Aleluia.)

Postcomúnio

Vivíficet nos, quǽsumus, Dómine, divína quam obtúlimus et súmpsimus hóstia: ut, perpétua tibi caritáte conjúncti, fructum, qui semper máneat, afferámus. Per Dóminum nostrum &c.
Vos rogamos, Senhor, que, a hóstia divina, que oferecemos e recebemos, nos vivifique, de modo que a Vós unidos pela perpétua caridade, produzamos fruto que sempre permaneça. Por nosso Senhor &c.

Missa de Santa Cruz Para a Sexta-feira

Como na Missa da Exaltação da Santa Cruz, página exaltacaocruz, excepto:

Oração

Deus, qui unigéniti Fílii tui pretióso sanguine vivíficæ Crucis vexíllum sanctificáre voluísti: concéde, quǽsumus; eos, qui ejusdem sanctæ Crucis gaudent honóre, tua quoque ubíque protectióne gaudére. Per eúndem Dóminum nostrum &c.
Ó Deus, que pelo precioso Sangue do vosso Filho Unigénito quisestes santificar o estandarte vivificante da Cruz, Vos pedimos, concedei àqueles que se regozijam, honrando esta mesma santa Cruz, que gozem sempre e em todos os lugares a vossa protecção. Pelo mesmo &c.
No Tempo Pascal em vez da Oração Precedente diz-se a seguinte:

Oração

Deus, qui pro nobis Fílium tuum Crucis patíbulum subíre voluísti, ut inimíci a nobis expélleres potestátem: concéde nobis, fámulis tuis; ut resurrectiónis grátiam consequámur. Per eúndem Dóminum nostrum &c.
Ó Deus, que quisestes que o vosso Filho sofresse o suplício da Cruz para nos livrar do poder do inimigo, concedei aos vossos servos que alcancem a graça de tomar parte na sua ressurreição. Pelo mesmo nosso Senhor &c.

Epístola Fl. 2, 8-11

Léctio Epístolæ beáti Pauli Apóstoli ad Philippénses.
Lição da Ep.ª do B. Ap.º Paulo aos Filipenses.
Fratres: Christus factus est pro nobis obǿdiens usque ad mortem, mortem autem crucis. Propter quod et Deus exaltávit illum, et donávit illi nomen, quod est super omne nomen: (hic genuflectitur) ut in nómine Jesu omne genu flectátur cœléstium, terréstrium et infernórum, et omnis lingua confiteátur, quia Dóminus Jesus Christus in glória est Dei Patris.
Meus irmãos: Cristo, por causa de nós, tornou-se obediente até à morte, e morte na cruz. Eis porque Deus o exaltou e lhe deu um nome que é superior a todos os outros. (Genuflecte-se) De sorte que ao ser pronunciado o nome de Jesus todos os joelhos se devem dobrar no céu, na terra e nos infernos: e todas as línguas devem confessar que o senhor Jesus está na glória de Deus Pai.
Depois da Septuagésima omite-se o Aleluia e o Verso que se segue, e diz-se o:

Trato

Adorámus te, Christe, et benedícimus tibi: quia per Crucem tuam redemísti mundum. V. Tuam Crucem adorámus, Dómine, tuam gloriósam recólimus passiónem: miserére nostri, qui passus es pro nobis. V. O Crux benedícta, quæ sola fuisti digna portáre Regem cœlórum et Dóminum.
Vos adoramos e bendizemos, ó Cristo, porque salvastes o mundo pela vossa santa Cruz. V. Adoramos a vossa Cruz, Senhor, e honramos a vossa gloriosa paixão. O Vós, que sofrestes por nós, compadecei-Vos de nós. V. Ó Cruz bendita, só tu foste digna de sustentar o Senhor, que é o Rei dos céus.
No Tempo Pascal omite-se o Gradual o Trato, e diz-se:
Allelúja, allelúja. V. Ps. 95, 10 Dícite in géntibus, quia Dóminus regnávit a ligno. Allelúja. V. Dulce lignum, dulces clavos, dúlcia ferens póndera: quæ sola fuísti digna sustinére Regem cœlórum et Dóminum. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 95, 10 Anunciai aos povos que Deus reinou pela Cruz. Aleluia. V. Ó lenho querido, que, preso aos benditos cravos, suportaste o doce fardo! Só tu foste digno de sustentar o Senhor, que é o Rei dos céus. Aleluia.

Evangelho Mt. 20, 17-19

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthǽum.
Continuação do santo Evangelho segundo S. Mateus.
In illo témpore: Assúmpsit Jesus duódecim discípulos secréto, et ait illis: Ecce, ascéndimus Jerosólymam, et Fílius hóminis tradétur princípibus sacerdótum et scribis, et condemnábunt eum morte, et tradent eum Géntibus ad illudéndum, et flagellándum, et crucifigéndum, et tértia die resúrget.
Naquele tempo, subindo Jesus para Jerusalém, chamou de parte os seus doze discípulos e disse-lhes: «Eis que subimos; e aí o Filho do homem será entregue aos príncipes dos sacerdotes e aos escribas, que O condenarão à morte e O entregarão aos pagãos para zombarem d’Ele, e depois será flagelado e crucificado; porém ao terceiro dia ressuscitará».

Secreta

Hæc oblátio, Dómine, quǽsumus, ab ómnibus nos purget offénsis: quæ in ara Crucis étiam totíus mundi tulit offénsam. Per eúndem Dóminum nostrum &c.
Senhor, Vos suplicamos, que esta oblação, que no altar da Cruz apagou os pecados do universo, nos purifique dos nossos pecados. Pelo mesmo &c.

Missa da Paixão de N. S. Jesus Cristo Para a Sexta-feira

Intróito Fl. 2, 8-9

Humiliávit semetípsum Dóminus Jesus Christus usque ad mortem, mortem autem crucis: propter quod et Deus exaltávit illum, et donávit illi nomen, quod est super omne nomen. (T. P. Allelúja, allelúja.) Ps. 88, 2 Misericórdias Dómini in ætérnum cantábo: in generatiónem et generatiónem. V. Gloria Patri &c.
O Senhor Jesus Cristo humilhou-se a si próprio até à morte, e morte na Cruz; pelo que Deus o exaltou e Lhe deu um nome que é superior a todos os nomes. (T. P. Aleluia, aleluia.) Sl. 88, 2 De geração em geração cantarei eternamente as misericórdias do Senhor. V. Glória ao Pai &c.

Oração

Dómine Jesu Christe, qui de cœlis ad terram de sinu Patris descendísti, et sánguinem tuum pretiósum in remissiónem peccatórum nostrórum fudísti: te humíliter deprecámur; ut in die judícii, ad déxteram tuam, audíre mereámur: Veníte, benedícti: Qui cum eodem Deo Patre et Spíritu Sancto vivis et regnas Deus, per ómnia sǽcula sæculórum &c.
Senhor Jesus Cristo, que descestes do céu do seio do eterno Pai e espalhastes o vosso preciosíssimo Sangue em remissão dos nossos pecados, Vos pedimos humildemente, concedei-nos a graça, de, no dia de Juízo, nos encontrarmos colocados à vossa dextra para que mereçamos ouvir-Vos dizer: «Vinde, benditos do meu Pai». Ó Vós, que viveis e &c.

Epístola Zc. 12, 10-11; 13, 6-7

Léctio Zacharíæ Prophétæ.
Lição do Profeta Zacarias.
Hæc dicit Dóminus: Effúndam super domum David et super habitatóres Jerúsalem spíritum grátiæ et precum: et aspícient ad me, quem confixérunt: et plangent eum planctu quasi super unigénitum, et dolébunt super eum, ut doléri solet in morte primogéniti. In die illa magnus erit planctus in Jerúsalem, et dicétur: Quid sunt plagæ istæ in médio mánuum tuárum? Et dicet: His plagátus sum in domo eórum, qui diligébant me. Frámea, suscitáre super pastórem meum, et super virum cohæréntem mihi, dicit Dóminus exercítuum: pércute pastórem, et dispergéntur oves: ait Dóminus omnípotens.
Isto diz o Senhor: «Espalharei sobre a casa de David e sobre os moradores de Jerusalém o espírito da graça e da oração. Então ver-me-ão e conhecerão a quem traspassaram; e chorarão com lágrimas e suspiros, como quando se chora um filho único, penetrados de dor, como quando se pranteia a morte de um filho querido. Nesse dia haverá grande pranto em Jerusalém, perguntando-se: «Que chagas são estas no meio das vossas mãos?». E Ele responderá: «Com elas fui ferido em casa daqueles que me amavam!». Ó espada, que tu sejas desembainhada! Vem contra o meu pastor e contra aquele que é meu companheiro, diz o Senhor dos exércitos, fere este pastor, e as ovelhas serão dispersas», diz o Senhor omnipotente.

Gradual Sl. 68,21-22

Impropérium exspectávi cor meum et misériam: et sustínui, qui simul mecum contristarétur, et non fuit: consolántem me quæsívi, et non invéni. V. Dedérunt in escam meam fel, et in siti mea potavérunt me acéto.
O meu coração não encontra senão impropérios e misérias. Tenho esperado quem tenha compaixão de mim, mas não apareceu ninguém! Procurei quem me consolasse, mas encontrei ninguém. V. Deram-me, fel para meu alimento: e, quando tinha sede, deram-me vinagre a beber.
Allelúja, allelúja. V. Ave, Rex noster: tu solus nostros es miserátus erróres: Patri obǿdiens, ductus es ad crucifigéndum, ut agnus mansúetus ad occisiónem. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Ave, ó nosso Rei; só Vós tivestes compaixão de nossos erros. Sendo Vós obediente ao pai, fostes levado, como manso cordeiro, à crucifixão. Aleluia.
Depois da Septuagésima omite-se o Aleluia e a Verso que se segue, e diz-se o:

Trato Is. 53, 4-5

Vere languóres nostros ipse tulit et dolóres nostros ipse portávit. V. Et nos putávimus eum quasi leprósum et percússum a Deo et humiliátum. V. Ipse autem vulnerátus est propter iníquitates nostras, attrítus est propter scélera nostra. V. Disciplína pacis nostræ super eum: et livóre ejus sanáti sumus.
Verdadeiramente tomou sobre si as nossas enfermidades e sofreu as nossas dores. V. Nós julgávamo-l’O como um leproso, como um homem ferido por Deus e humilhado pelos seus castigos. V. Porém Ele, foi ferido por causa das nossas iniquidades; foi cheio de dores por causa dos nossos crimes. V. Ele sofreu o castigo que nos alcançou a paz: fomos curados com seus vergões de sangue.
No Tempo Pascal omite-se o Gradual e o Trato, e diz-se:
Allelúja, allelúja. V. Ave, Rex noster: tu solus nostros es miserátus erróres: Patri obǿdiens, ductus es ad crucifigéndum, ut agnus mansúetus ad occisiónem. Allelúja. V. Tibi glória, hosánna: tibi triúmphus et victória: tibi summæ laudis et honóris coróna. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Ave, ó nosso Rei; só Vós tivestes compaixão de nossos erros. Sendo Vós obediente ao Pai, fostes levado, como manso cordeiro, à crucifixão. Aleluia. V. A Vós Senhor, o triunfo e a vitória; a Vós, a coroa da maior homenagem e louvor. Aleluia.

Evangelho Jo. 19, 28-35

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Joánnem.
Continuação do santo Evangelho segundo S. João.
In illo témpore: Sciens Jesus, quia ómnia consummáta sunt, ut consummarétur Scriptúra, dixit: Sítio. Vas ergo erat pósitum acéto plenum. Illi autem spóngiam plenam acéto, hyssópo circumponéntes, obtulérunt ori ejus. Cum ergo accepísset Jesus acétum, dixit: Consummátum est. Et inclináto capite trádidit spíritum. Judǽi ergo (quóniam Parascéve erat), ut non remanérent in cruce córpora sábbato (erat enim magnus dies ille sábbati), rogavérunt Pilátum, ut frangeréntur eórum crura et tolleréntur. Venérunt ergo mílites: et primi quidem fregérunt crura et alteríus, qui crucifíxus est cum eo. Ad Jesum autem cum veníssent, ut vidérunt eum jam mórtuum, non fregérunt ejus crura, sed unus mílitum láncea latus ejus apéruit, et contínuo exívit sanguis et aqua. Et qui vidit, testimónium perhíbuit: et verum est testimónium ejus.
Naquele tempo, sabendo Jesus que todas as coisas estavam completas, para que se cumprisse a Escritura, disse: «Tenho sede!». Estava ali um vaso cheio de vinagre. Então embeberam uma esponja no vinagre e, atando-a a um hissope, chegaram-lho à boca. E Jesus, havendo tomado o vinagre, disse: «Tudo está consumado!». Depois, tendo inclinado a cabeça, expirou. Porém os judeus, para que os corpos não ficassem na cruz, no sábado (porque era o dia da Preparação, e aquele sábado era dia solene) pediram licença a Pilatos que lhes fosse permitido quebrarem-lhes as pernas, e tirarem-nos. Vieram então os soldados e quebraram as pernas ao primeiro. Depois as do outro que havia sido crucificado com Ele. E, tendo vindo ao pé de Jesus e encontrando-O já morto, Lhe não quebraram as pernas, mas um dos soldados abriu-Lhe o lado com uma lança, donde logo saiu sangue e água. Aquele que viu isto, dá testemunho e o seu testemunho é verdadeiro.

Ofertório

Insurrexérunt in me viri iníqui: absque misericórdia quæsiérunt me interfícere: et non pepercérunt in fáciem meam spúere: lánceis suis vulneravérunt me, et concússa sunt ómnia ossa mea. (T. P. Allelúja.)
Homens iníquos levantaram-se contra mim; sem misericórdia alguma procuraram matar-me. Não hesitaram em escarrar na minha face. Feriram-me com suas lanças, ficando abalados todos meus ossos. (T. P. Aleluia.)

Secreta

Oblátum tibi, Dómine, sacrifícium, intercedénte unigéniti Fílii tui passióne, vivíficet nos semper et múniat: Qui tecum vivit &c.
Permiti, Senhor, pelos méritos da paixão de vosso Filho Unigénito, que este sacrifício, que Vos é oferecido, nos vivifique e fortifique para sempre. Ele, que, sendo Deus vive e reina &c.

Comúnio Sl. 21,17-18

Fodérunt manus meas et pedes meos: dinumeravérunt ómnia ossa mea. (T. P. Allelúja.)
Atravessaram as minhas mãos e os meus pés, e contaram todos meus ossos. (T. P. Aleluia.)

Postcomúnio

Dómine Jesu Christe, Fili Dei vivi, qui hora sexta pro redemptióne mundi Crucis patíbulum ascendísti, et sánguinem tuum pretiósum in remissiónem peccatórum nostrórum fudísti: te humíliter deprecámur; ut, post óbitum nostrum, paradísi jánuas nos gaudénter introíre concédas: Qui vivis &c.
Senhor Jesus Cristo, Filho de Deus vivo, que subistes ao patíbulo da Cruz, sendo a hora sexta, para redenção do mundo, e derramastes o vosso preciosíssimo Sangue para a redenção dos nossos pecados, concedei-nos a graça, humildemente Vos rogamos! de, após a nossa morte, podermos penetrar com alegria no paraíso, Ó Vós, que &c.

Missa do Santíssimo Coração de Jesus

Como na Missa do 3.º Domingo depois de Pentecostes, página 3pentecostes

Para a Eleição do Sumo Pontífice

Intróito 1 Sm. 2, 35

Suscitábo mihi sacerdótem fidélem, qui juxta cor meum et ánimam meam fáciet: et ædificábo ei domum fidélem, et ambulábit coram Christo meo cunctis diébus. (T. P. Allelúja, allelúja.) Ps. 131, 1 Meménto, Dómine, David: et omnis mansuetúdinis ejus. V. Gloria Patri &c.
Farei aparecer um sacerdote fiel que tudo fará segundo o meu coração e a minha alma: e por ele edificarei uma casa fiel e estará sempre na presença do meu Cristo em todos os dias. (T. P. Aleluia, aleluia.) Sl. 131, 1 Lembrai-Vos, Senhor, de David e de toda sua mansidão. V. Glória ao Pai &c.

Oração

Súpplici, Dómine, humilitáte depóscimus: ut sacrosánctæ Románæ Ecclésiæ concédat Pontíficem illum tua imménsa píetas; qui et pio in nos stúdio semper tibi plácitus, et tuo pópulo pro salúbri regímine sit assidue ad glóriam tui nóminis reveréndus. Per Dóminum &c.
Da vossa misericórdia, Senhor, imploramos, súplices, que, pela vossa infinita bondade, à vossa Igreja Romana concedais um tal Pontífice que sempre Vos agrade pelo seu zelo e piedade e que pelo seu sábio governo em honra do vosso nome atraia a assídua veneração do vosso povo. Por nosso Senhor &c.

Epístola Heb. 4, 16; 5, 1-7

Léctio Epístolæ beáti Pauli Apóstoli ad Hebrǽos.
Lição da Epístola do bem-aventurado Apóstolo Paulo aos Hebreus.
Fratres: Adeámus cum fidúcia ad thronum grátiæ, ut misericórdiam conséquimur et grátiam inveniámus in auxílio opportúno. Omnis namque póntifex ex homínibus assúmptus, pro homínibus constitúitur in iis, quæ sunt ad Deum, ut ófferat dona, et sacrifícia pro peccátis: qui condolére possit iis, qui ígnorant et errant: quóniam et ipse circúmdatus est infirmitáte: et proptérea debet, quemádmodum pro pópulo, ita étiam et pro semetípso offérre pro peccátis. Nec quisquam sumit sibi honórem, sed qui vocátur a Deo, tamquam Aaron. Sic et Christus non semetípsum clarificávit, ut póntifex fíeret, sed qui locútus est ad eum: Fílius meus es tu, ego hódie génui te. Quemádmodum et in álio loco dicit: Tu es sacérdos in ætérnum, secúndum órdinem Melchísedech. Qui in diébus carnis suæ preces supplicationésque ad eum, qui possit illum salvum fácere a morte, cum clamóre válido et lácrimis ófferens, exaudítus est pro sua reveréntia.
Acerquemo-nos confiadamente do trono da graça, a fim de alcançarmos misericórdia e encontrarmos graça para nosso auxílio em ocasião oportuna. Porquanto todo o Pontífice é escolhido entre os homens, em favor dos quais é instituído para o que respeita a Deus, Para oferecer dons e sacrifícios pelos pecados, para se compadecer dos ignorantes e extraviados; e porque ele está também cercado de fraqueza, e por causa dela, deve oferecer sacrifícios, tanto por si Próprio como pelo povo. Ninguém procure para si esta honra, mas aguarde que seja chamado como Aarão. E assim aconteceu com Cristo, que se não exaltou a Si próprio, fazendo-se Pontífice, mas foi glorificado por Aquele que Lhe disse: «Tu és o meu Filho; hoje te gerei». E do mesmo modo disse em outra ocasião: «Tu és Sacerdote, eternamente, segundo a ordem de Melquisedeque». O qual, havendo oferecido nos dias da sua vida mortal orações e súplicas com fortes clamores e lágrimas Àquele que podia salvá-l’O da morte, foi atendido pela devida reverência.

Gradual Lv. 21, 10

Póntifex sacérdos magnus inter fratres suos, super cujus caput fusum est unctiónis óleum, et cujus manus in sacerdótio consecrátæ sunt, vestitúsque est sanctis véstibus: débuit per ómnia frátribus similári. V. Hebr. 2, 17 Ut miséricors fíeret, et fidélis póntifex ad Deum: ut repropitiáret delícta pópuli.
O Pontífice é o sacerdote magno entre os seus irmãos, sobre cuja cabeça foi lançado o óleo da unção e cujas mãos foram consagradas para o sacerdócio: está revestido com as vestes sagradas e em tudo deverá assemelhar-se a seus irmãos: V. Heb. 2, 17 A fim de ser um Pontífice misericordioso e fiel junto de Deus, para expiar os pecados do povo.
Allelúja, allelúja. V. Levit. 21, 8 Sacerdos sit sanctus, sicut et ego sanctus sum, Dóminus, qui sanctífico vos. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Lv. 21, 8 Que o Sacerdote seja santo, como Eu, o Senhor, que vos santifico, sou santo. Aleluia.
Após a Septuagésima, omite-se o Aleluia e o seguinte e diz-se:

Trato Sl. 131, 8-10

Surge, Dómine, in réquiem tuam: tu et arca sanctificatiónis tuæ. V. Sacerdótes tui induántur justítiam, et sancti tui exsúltent. V. Propter David, servum tuum, non avértas fáciem Christi tui.
Erguei-Vos, Senhor, e ide onde Vós repousais: Vós e a arca da vossa santificação. V. Que os vossos Sacerdotes se revistam de justiça e que os vossos Santos rejubilem. V. Por causa de David, vosso servo, não afasteis a face do vosso Cristo.
No Tempo Pascal omite-se o Gradual e o Trato e diz-se:
Allelúja, allelúja. V. Levit. 21, 8 Sacérdos sit sanctus, sicut et ego sanctus sum, Dóminus, qui sanctífico vos. Allelúja. V. Joann. 10, 14 Ego sum pastor bonus: et cognósco oves meas, et cognóscunt me meæ. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Lv. 21, 8 Que o Sacerdote seja santo, como Eu, o Senhor, que vos santifico, sou santo. Aleluia. V. Jo. 10, 14 Eu sou o bom pastor: e conheço as minhas ovelhas e elas conhecem-me. Aleluia.

Evangelho Página vigiliapentecostes

Ofertório 3 Esd. 5, 40

Non participéntur sancta, donec exsúrgat póntifex in ostensiónem et veritátem. (T. P. Allelúja.)
Que se não celebre o sacrifício enquanto não surgir o Pontífice que há-de mostrar a verdade. (T. P. Aleluia.)

Secreta

Tuæ nobis, Dómine, abundántia pietátis indúlgeat: ut per sacra múnera, quæ tibi reverénter offérimus, gratum majestáti tuæ Pontíficem sanctæ matris Ecclésiæ regímini præésse gaudeámus. Per Dóminum &c.
Que a vossa grande clemência seja indulgente para connosco, Senhor, e, pela reverente oferta destes sagrados dons, permiti que gozemos a alegria de ver presidir ao governo da santa Madre Igreja um Pontífice agradável à vossa majestade. Por nosso Senhor &c.

Comúnio Ex. 29,29-30

Veste sancta utétur póntifex, qui fúerit constitútus, et ingrediétur tabernáculum testimónii, ut minístret in sanctuário. (T. P. Allelúja.)
O Pontífice que for escolhido use vestes sagradas e entre no tabernáculo da aliança para ministrar no santuário. (T. P. Aleluia.)

Postcomúnio

Pretiósi Córporis et Sánguinis tui nos, Dómine, sacraménto reféctos, mirífica tuæ majestátis grátia de illíus Summi Pontíficis concessióne lætíficet: qui et plebem tuam virtútibus ínstruat, et fidélium mentes spirituálium aromátum odóre perfúndat: Qui vivis et regnas &c.
Havendo sido saciados com vosso precioso corpo e sangue, Senhor, alegre-nos a admirável graça da vossa majestade, concedendo-nos um Pontífice que instrua o vosso povo na virtude e embalsame as almas dos fiéis com o perfume das graças espirituais. Ó Vós, que viveis e reinais &c.

No dia da Coroação do Sumo Pontífice e Aniversário da Coroação

Como na Missa da Cadeira de S. Pedro em Roma, página cadeirapedro, excepto:

Oração, Secreta e Postcomúnio Página sumopontifice

Allelúja, allelúja. V. Ps. 106, 8 Confitébitur Dómino misericórdiæ ejus, et mirabília ejus fíliis hóminum. Allelúja. V. Matth. 16, 18 Tu es Petrus, et super hanc petram ædificábo Ecclésiam meam. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 106, 8 Seja o Senhor glorificado por causa da misericórdia e das maravilhas que praticou em favor dos homens. Aleluia. V. Mt. 16, 18 Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja.

Na Sagração de um Bispo

Missa Própria do dia, acrescentando-se à Oração, à Secreta e ao Postcomúnio, sob a mesma conclusão, o seguinte:

Oração

Adésto supplicatiónibus nostris, omnípotens Deus: ut, quod humilitátis nostræ geréndum est ministério, tuæ virtútis impleátur efféctu. Per Dóminum nostrum &c.
Ó omnipotente Deus, atendei às nossas súplicas, a fim de que aquilo que praticamos pelo nosso humilde ministério, tenha efeito pelo vosso poder. Por nosso Senhor &c.

Secreta

Súscipe, Dómine, múmera, quæ tibi offérimus pro hoc fámulo tuo: ut propítius in eo tua dona custódias. Per Dóminum &c.
Aceitai, Senhor, as oblatas que Vos Oferecemos em benefício deste vosso servo, a fim de que, propiciamente, conserveis nela os vossos dons. Por nosso Senhor &c.

Postcomúnio

Súscipe, Dómine, múnera, quæ tibi offérimus pro me fámulo tuo: ut propítius in me tua dona custódias. Per Dóminum &c.
Senhor, Vos suplicamos, que nos sejam salutares os remédios da vossa misericórdia; e que, propiciamente, eles de tal modo nos reanimem e alentem que em todo nosso ministério Vos consigamos agradar. Por nosso Senhor &c.

No Aniversário da Eleição ou Consagração do Bispo

Como Missa Sacerdótes tui, página confessorespontifices2, excepto:

Oração, Secreta e Postcomúnio Página sumopontifice

Epístola Heb. 5, 1-4

Léctio Epístolæ beáti Pauli Apóstoli ad Hebrǽos.
Lição da Ep.ª do B. Ap.º Paulo aos Hebreus.
Fratres: Omnis póntifex ex homínibus as sumptus, pro homínibus constitúitur in iis, quæ sunt ad Deum, ut ófferat dona, et sacrifícia pro peccátis: qui condolére possit iis, qui ígnorant et errant: quóniam et ipse circúmdatus est infirmitáte: et proptérea debet, quemádmodum pro pópulo, ita étiam et pro semetípso offérre pro peccátis. Nec quisquam sumit sibi honórem, sed qui vocátur a Deo, tamquam Aaron.
Meus irmãos: Todo o Pontífice é escolhido entre os homens e instituído para os homens naquilo que diz respeito ao culto de Deus, a fim de que ofereça dons e sacrifícios pelos pecados e se compadeça daqueles que vivem na ignorância e no erro, pois ele também está cercado de fraqueza. É por causa desta fraqueza que ele deve oferecer por si e pelo povo sacrifícios pelos pecados. Ninguém tome para si esta honra, mas espere que seja chamado por Deus, como Aarão.

Evangelho Mc. 13, 33-37

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Marcum.
Continuação do santo Evangelho segundo S. Marcos.
In illo témpore: Dixit Jesus discípulis suis: Vidéte, vigiláte et oráte: nescítis enim, quando tempus sit. Sicut homo, qui péregre proféctus réliquit domum suam, et dedit servis suis potestátem cujúsque óperis, et janitóri præcépit, ut vígilet. Vigiláte ergo (nescítis enim, quando dóminus domus véniat: sero, an média nocte, an galli cantu, an mane) ne, cum vénerit repénte, invéniat vos dormiéntes. Quod autem vobis dico, ómnibus dico: Vigilate.
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Sede atentos; vigiai e orai, pois não sabeis quando virá esse tempo. Assim como um homem que vai para uma viagem deixa a sua casa, entrega o seu domínio aos servos, marca a cada um deles a sua ocupação e encarrega o porteiro da vigilância, assim também vós deveis vigiar (pois não sabeis se o senhor da casa virá de tarde, ou à meia-noite, ou ao cantar do galo, ou de manhã), para que não aconteça que, regressando ele repentinamente, vos encontre a dormir. O que a vós digo, a todos o digo: Vigiai!».

No Dia da Ordenação de Presbítero

Como na Missa do dia, juntando-se, o seguinte, sob a mesma conclusão da que antecede:

Oração

Exáudi, quǽsumus, Dómine, súpplicum preces, et de voto tibi péctore famulántes perpétua defensióne custódi: ut, nullis perturbatiónibus impedíti, líberam servitútem tuis semper exhibeámus offíciis. Per Dóminum &c.
Ouvi, Senhor, Vos imploramos, as preces destes vossos servos suplicantes e guardai-nos perpetuamente, a fim de que, livres de todo o temor, exerçamos com toda a liberdade o nosso ministério. Por nosso Senhor &c.

Secreta

Tuis, quǽsumus, Dómine, operáre mystériis: ut hæc tibi múnera dignis méntibus offerámus. Per Dóminum &c.
Senhor, Vos suplicamos, fazei que estes mystérios tornem dignos de Vós estes dons, que Vos oferecemos. Por nosso Senhor &c.

Postcomúnio

Quos tuis, Dómine, réficis sacraméntis, contínuis attólle benígnus auxíliis: ut tuæ redemptiónis efféctum, et mystériis capiámus et móribus: Qui vivis &c.
Fortificai, Senhor, com vossas incessantes graças aqueles que benignamente alimentastes com vossos sacramentos, a fim de que experimentemos o efeito da Redenção, tanto pela virtude destes mystérios, como pela nossa própria conduta. Ó Vós, que, sendo Deus &c.

Para a Propagação da Fé

Intróito Sl. 66, 2-3

Deus misereátur nostri, et benedícat nobis: illúminet vultum suum super nos, et misereátur nostri: ut cognoscámus in terra viam tuam, in ómnibus géntibus salutáre tuum. (T. P. Allelúja, allelúja.) Ps. ibid., 4 Confiteántur tibi pópuli, Deus: confiteántur tibi pópuli omnes. V. Gloria Patri &c.
Que Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe: que brilhe sobre nós a luz da sua face e tenha misericórdia de nós: para que seja conhecido no universo o seu caminho e todos os povos encontrem a sua salvação. (T. P. Aleluia, aleluia.) Sl. ibid., 4 Que todos os povos Vos prestem homenagem, ó Deus; que todos os povos Vos glorifiquem. V. Glória ao Pai &c.

Oração

Deus, qui omnes hómines vis salvos fíeri et ad agnitiónem veritátis veníre: mitte, quǽsumus, operários in messem tuam, et da eis cum omni fidúcia loqui verbum tuum; ut sermo tuus currat et clarificétur, et omnes gentes cognóscant te solum Deum verum, et quem misísti Jesum Christum, Fílium tuum, Dóminum nostrum: Qui tecum vivit &c.
Ó Deus, que quereis que todos os homens sejam salvos e venham ao conhecimento da verdade, enviai operários para a vossa messe, Vos suplicamos, e fazei que preguem confiadamente a vossa palavra, a fim de que a vossa doutrina se propague e seja manifestada, e todas as nações Vos conheçam como único e verdadeiro Deus, e Aquele que mandastes ao mundo Jesus Cristo, vosso Filho e nosso Senhor: Que convosco vive e reina &c.

Epístola Ecl. 36, 1-10 et 17-19

Léctio libri Sapiéntiæ.
Lição do Livro da Sabedoria.
Miserére nostri, Deus ómnium, et réspice nos, et osténde nobis lucem miseratiónum tuárum: et immítte timórem tuum super gentes, quæ non exquisiérunt te, ut cognóscant, quia non est Deus nisi tu, et enárrent magnália tua. Alleva manum tuam super gentes aliénas, ut vídeant poténtiam tuam. Sicut enim in conspéctu eórum sanctificátus es in nobis, sic in conspéctu nostro magnificáberis in eis, ut cognóscant te, sicut et nos cognóvimus, quóniam non est Deus præter te, Dómine. Innova signa et immúta mirabília. Glorífica manum et bráchium dextrum. Excita furórem et effúnde iram. Tolle adversárium et afflíge inimícum. Festína tempus et meménto finis, ut enárrent mirabília tua. Da testimónium his, qui ab inítio creatúræ tuæ sunt, et súscita prædicatiónes, quas locúti sunt in nómine tuo prophétæ prióres. Da mercédem sustinéntibus te, ut prophétæ tui fidéles inveniántur: et exáudi oratiónes servórum tuórum, secúndum benedictiónem Aaron de pópulo tuo, et dírige nos in viam justítiæ, et sciant omnes, qui hábitant terram, quia tu es Deus conspéctor sæculórum.
Tende misericórdia de nós, ó Deus de tudo quanto existe; olhai para nós e mostrai-nos a luz das vossas misericórdias. Espalhai o vosso temor sobre os povos que Vos não procuram, Para que reconheçam que não há outro Deus senão Vós e proclamem vossas maravilhas. Erguei vossa mão contra as nações estrangeiras, Para que reconheçam vosso poder; porque, assim como diante dos seus olhos mostrastes a vossa santidade, assim também à nossa vista mostrai nelas a vossa grandeza, a fim de que reconheçam, como nós, que além de Vós, Senhor, não há outro Deus. Renovai vossos prodígios e operai novas maravilhas. Glorificai a vossa mão e o vosso braço direito. Excitai o vosso furor e manifestai a vossa ira. Destruí o adversário e afligi o inimigo. Apressai o tempo e lembrai-Vos do fim, para que se narrem as vossas maravilhas. Dai testemunho em favor daqueles que desde o princípio são vossas criaturas e realizai as predições que em vosso nome proferiram os primeiros Profetas. Concedei recompensa aos que esperam em Vós, para que os vossos profetas sejam considerados verdadeiros, e ouvi as súplicas dos vossos servos, segundo a bênção de Aarão ao vosso povo, e encaminhai-nos pela estrada da justiça, a fim de que todos os que habitam a terra saibam que sois o Senhor, que contempla os séculos!

Gradual Sl. 66, 6-8

Confiteántur tibi pópuli, Deus, confiteántur tibi pópuli omnes: terra dedit fructum suum. V. Benedícat nos Deus, Deus noster, benedícat nos Deus: et métuant eum omnes fines terræ.
Que todos os povos Vos prestem homenagem, ó Deus; que todos os povos Vos glorifiquem. V. A terra deu o seu fruto. Que o nosso Deus nos abençoe, ó Deus! Que em todos os confins da terra O temam.
Allelúja, allelúja. V. Ps. 99, 1 Jubiláte Deo, omnis terra: servíte Dómino in lætítia: introíte in conspéctu ejus, in exsultatióne. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 99, 1 Ó terra universal, rejubilai diante de Deus. Servi o Senhor com alegria. Comparecei diante d’Ele, exultando de contentamento. Aleluia.
Após a Septuagésima omite-se o Aleluia e o que segue e diz-se:

Trato Sl. 95, 3-5

Annuntiáte inter gentes glóriam Dómini, in ómnibus pópulis mirabília ejus. V. Quóniam magnus Dóminus, et laudábilis nimis: terríbilis est super omnes deos. V. Quóniam omnes dii géntium dæmónia: Dóminus autem cœlos fecit.
Anunciai diante dos povos a glória do Senhor: tomai conhecidas dos povos as suas maravilhas: V. Porquanto grande é o Senhor e infinitamente digno de todos os louvores. Ele é mais temível que todos os deuses: V. Pois todos os deuses dos povos são demónios: Enquanto que o Senhor criou os céus.
No T. Pascal omite-se o Gradual e o Trato e diz-se:
Allelúja, allelúja. V. Ps. 99, 1-2 Jubiláte Deo, omnis terra: servíte Dómino in lætítia: introíte in conspéctu ejus, in exsultatióne. Allelúja. V. Scitóte quóniam Dóminus ipse est Deus: ipse fecit nos, et non ipsi nos. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 99, 1-2 Ó terra universal, rejubilai diante de Deus. Servi o Senhor com alegria. Comparecei diante d’Ele, exultando de contentamento. Aleluia. Sabei que o Senhor é o próprio Deus; e que nos criou a nós, e não nós a nós mesmos. Aleluia.

Evangelho Mt. 9, 35-38

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthǽum.
Continuação do santo Evangelho segundo S. Mateus.
In illo témpore: Circuíbat Jesus omnes civitátes et castélla, docens in synagógis eórum, et prǽdicans Evangélium regni, et curans omnem languórem et omnem infirmitátem. Videns autem turbas, misértus est eis: quia erant vexáti, et jacéntes sicut oves non habéntes pastórem. Tunc dicit discípulis suis: Messis quidem multa, operárii autem pauci. Rogáte ergo Dóminum messis, ut mittat operários in messem suam.
Naquele tempo, andava Jesus por todas as cidades e aldeias, ensinando nas suas sinagogas, pregando o Evangelho do reino e curando todas as doenças e enfermidades. E, vendo as turbas, compadeceu-se delas, pois estavam desgarradas e abandonadas, como ovelhas sem pastor. Então, disse aos seus discípulos: «A messe, na verdade, é abundante, mas os operários são poucos. Rogai, pois, ao Senhor da messe que mande operários para a sua messe».

Ofertório Sl. 95, 7-9

Afférte Dómino, pátriæ géntium, afférte Dómino glóriam et honórem, afférte Dómino glóriam nómini ejus: tóllite hóstias, et introíte in átria ejus: adoráte Dóminum in átrio sancto ejus. (T. P. Allelúja.)
Rendei ao Senhor, ó gentes das nações, rendei ao Senhor glória e honra! Rendei ao Senhor a glória devida ao seu nome! Procurai vítimas e entrai no átrio do seu santuário. Adorai o Senhor no seu sagrado santuário. (T. P. Aleluia.)

Secreta

Protéctor noster, áspice, Deus, et réspice in fáciem Christi tui, qui dedit redemptiónem semetípsum pro ómnibus: et fac; ut ab ortu solis usque ad occásum magnificétur nomen tuum in géntibus, ac in omni loco sacrificétur et offerátur nómini tuo oblátio munda. Per eúndem Dóminum &c.
Olhai para nós, ó Deus, nosso Protector, e fixai os olhos na face do vosso Cristo, que a si próprio se entregou por todos em redenção; e permiti que do oriente até ao ocidente seja glorificado entre as nações o vosso nome, e que em todo o orbe se sacrifique e ofereça ao vosso Nome a oblação pura. Pelo mesmo nosso Senhor &c.

Comúnio Sl. 116, 1-2

Laudáte Dóminum, omnes gentes: laudáte eum, omnes pópuli: quóniam confirmáta est super nos misericordia ejus, et véritas Dómini manet in ætérnum. (T. P. Allelúja.)
Ó nações, louvai todas o Senhor! Ó povos, louvai todos em uníssono o Senhor! Pois a sua misericórdia para connosco confirmou-se e a verdade do Senhor permanecerá eternamente. (T. P. Aleluia.)

Postcomúnio

Redemptiónis nostræ múnere vegetáti: quǽsumus, Dómine; ut, hoc perpétuæ salútis auxílio, fides semper vera profíciat. Per Dóminum &c.
Fortalecidos com o dom da nossa Redenção, Vos suplicamos, Senhor, que, por este auxílio da salvação perpétua, sempre aumente a verdadeira fé. Por nosso Senhor &c.

Missa Contra os Pagãos

Intróito Sl. 43, 23-24 & 25-26

Exsúrge, quare obdórmis, Dómine? exsúrge, et ne repéllas in finem: quare fáciem tuam avértis, oblivísceris tribulatiónem nostram? Adhǽsit in terra venter noster: exsúrge, Dómine, ádjuva nos et líbera nos. (T. P. Allelúja, allelúja.) Ps. ibid., 2 Deus, áuribus nostris audívimus: patres nostri annuntiavérunt nobis. V. Gloria Patri &c.
Despertai, porque dormis, Senhor? Despertai e nos não rechaceis para sempre: porque escondeis para sempre o vosso rosto? Porque Vos esqueceis da nossa tribulação? A nossa alma rasteja no pó da terra. Despertai, Senhor; vinde em nosso auxílio; livrai-nos. (T. P. Aleluia, aleluia.) Sl. ibid., 2 Ó Deus, com os nossos ouvidos o ouvimos; os nossos pais contaram-nos tudo. V. Glória ao Pai &c.

Oração

Omnípotens sempitérne Deus, in cujus manu sunt ómnium potestátes et ómnium jura regnórum: réspice in auxílium Christianórum; ut gentes paganórum, quæ in sua feritáte confídunt, déxteræ tuæ poténtia conterántur. Per Dóminum &c.
Ó omnipotente e sempiterno Deus, em cujas mãos estão todos os poderes e os direitos de todos os vivos, vinde em auxílio dos cristãos, a fim de que os povos pagãos, que confiam na sua altivez, sejam humilhados sob o peso da vossa dextra. Por nosso Senhor &c.

Epístola Est. 13, 8-11 & 15-17

Léctio libri Esther.
Lição do Livro de Ester.
In diébus illis: Orávit Mardochǽus ad Dóminum, dicens: Dómine, Dómine, Rex omnípotens, in dicióne enim tua cuncta sunt pósita, et non est qui possit tuæ resístere voluntáti, si decréveris salváre Israël. Tu fecísti cœlum et terram, et quidquid cœli ámbitu continétur. Dóminus ómnium es, nec est qui resístat majestáti tuæ. Et nunc, Dómine Rex, Deus Abraham, miserére pópuli tui, quia volunt nos inimíci nostri pérdere, et hereditátem tuam delére. Ne despícias partem tuam, quam redemísti tibi de Ægýpto. Exáudi deprecatiónem meam, et propítius esto sorti et funículo tuo, et convérte luctum nostrum in gáudium, ut vivéntes laudémus nomen tuum, Dómine, et ne claudas ora te canéntium, Dómine, Deus noster.
Naqueles dias: orava Mardoqueu ao Senhor, dizendo: «Senhor, Senhor, Rei omnipotente, em cujo poder se encontram todas as coisas e a cuja vontade ninguém poderá resistir se quiseres salvar Israel; Vós, que criastes o céu e a terra e todas as maravilhas que se contêm no âmbito dos céus; Vós, que sois o Senhor de tudo quanto existe e a cuja majestade se não pode resistir: agora, pois, Senhor, meu Deus e meu Rei, Deus de Abraão, perdoai ao vosso povo, porque os nossos inimigos querem perder-nos, na ânsia de destruírem a vossa herança. Não deixeis em esquecimento este vosso povo, que resgatastes da terra do Egipto. Escutai a minha súplica e sede propício à vossa herança; convertei o nosso luto em alegria, para que, vivendo, Senhor, cantemos hinos em louvor do vosso nome, e não feches a boca, Senhor, nosso Deus, àqueles que Vos louvam».

Gradual Sl. 82, 19 & 14

Sciant gentes, quóniam nomen tibi Deus: tu solus Altíssimus super omnem terram. V. Deus meus, pone illos ut rotam, et sicut stípulam ante fáciem venti.
Saibam todos os povos que o vosso nome é Deus: e que só Vós sois o Altíssimo sobre toda a terra. V. Tornai-os a todos, ó meu Deus, como pó, como uma palha que o torvelinho arrasta pelo caminho.
Allelúja, allelúja. V. Ps. 79, 3 Excita, Dómine, poténtiam tuam, et veni: ut salvos fácias nos. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 79, 3 Despertai o vosso poder, Senhor, e vinde, para que sejamos salvos. Aleluia.
Depois da Septuagésima, omite-se o Aleluia e o seguinte, e diz-se:

Trato Sl. 78, 9-11

Adjuva nos, Deus, salutáris noster: et propter honórem nóminis tui, Dómine, líbera nos: et propítius esto peccátis nostris, propter nomen tuum. V. Ne quando dicant gentes: Ubi est Deus eórum? et innotéscat in, natiónibus coram óculis nostris. V. Víndica sánguinem servórum tuórum, qui effúsus est: intret in conspéctu tuo gémitus compeditórum.
Socorrei-nos, ó Deus, nosso Salvador; pela glória do vosso nome, Senhor, livrai-nos: e perdoai os nossos pecados pelo vosso nome. V. Não digam algum dia os povos: onde está o seu Deus? Seja notório aos povos e aos nossos olhos. V. Vingai o sangue que os vossos servos derramaram: cheguem até Vós os gemidos dos cativos.
No Tempo Pascal omite-se o Gradual e o Trato e diz-se:
Allelúja, allelúja. V. Ps. 79, 3 Excita, Dómine, poténtiam tuam, et veni: ut salvos fácias nos. Allelúja. V. ibid., 15-16 Deus virtútum, convértere, réspice de cœlo, et vide, et vísita víneam istam: et pérfice eam, quam plantávit déxtera tua. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 79, 3 Despertai o vosso poder, Senhor, e vinde para que sejamos salvos. Aleluia. V. ibid., 15-16 Deus poderoso, volvei-Vos para nós, olhai para nós lá do céu, contemplai e visitai esta vinha: defendei esta vinha que a vossa mão dextra plantou. Aleluia.

Evangelho Página rogacoes

Ofertório Sl. 17, 28 & 32

Pópulum húmilem salvum fácies: et óculos superbórum humiliábis: quóniam quis Deus præter te, Dómine? (T. P. Allelúja.)
Salvais o povo humilde e humilhais o povo soberbo: pois quem é Deus, senão Vós, Senhor? (T. P. Aleluia.)

Secreta

Sacrifícium, Dómine, quod immolámus, inténde: ut propugnatóres tuos ab omni éruas paganórum nequítia, et in tuæ protectiónis securitáte constítuas. Per Dóminum &c.
Olhai benignamente para o sacrifício que imolamos, Senhor, a fim de que defendais os vossos defensores de toda a malícia dos pagãos e os conserveis em segurança com vossa protecção. Por nosso Senhor &c.

Comúnio Sl. 118, 81, 84 & 86

In salutári tuo ánima mea, et in verbum tuum sperávi: quando fácies de persequéntibus me judícium? Iníqui persecúti sunt me, ádjuva me, Dómine, Deus meus. (T. P. Allelúja.)
Anseia a minha alma com o desejo de que a salveis. Quando fareis justiça contra os que me perseguem? Os maus perseguem-me, auxiliai-me, Senhor, meu Deus. (T. P. Aleluia.)

Postcomúnio

Protéctor noster, áspice, Deus: et propugnatóres tuos a paganórum defénde perículis; ut, omni perturbatióne submóta, líberis tibi méntibus desérviant. Per Dóminum nostrum &c.
Ó Deus, nosso protector, lançai para nós os vossos olhares e defendei os vossos defensores contra os perigos dos pagãos, de modo que, afastados todos os perigos, Vos possam servir com liberdade de espírito. Por nosso Senhor &c.

Pela Unidade Cristã Ad tollendum schisma

Intróito Sl. 105, 47

Salvos nos fac, Dómine, Deus noster, et cóngrega nos de natiónibus: ut confiteámur nómini sancto tuo, et gloriémur in laude tua. (T. P. Allelúja, allelúja.) Ps. ibid., 1 Confitémini Dómino, quóniam bonus: quóniam in sǽculum misericórdia ejus. V. Gloria Patri &c.
Salvai-nos, Senhor, Deus nosso, e uni-nos entre as nações, para confessarmos o vosso nome e alegrarmo-nos com vossos louvores. (T. P. Aleluia, aleluia.) Sl. ibid., 1 Glorificai o Senhor, porque Ele é bom; porque a sua misericórdia é eterna. V. Glória ao Pai &c.

Oração

Deus, qui errata córrigis, et dispérsa cóngregas, et congregáta consérvas: quǽsumus, super pópulum christiánum tuæ uniónis grátiam cleménter infúnde; ut, divisióne rejécta, vero pastóri Ecclésiæ tuæ se úniens, tibi digne váleat famulári. Per Dóminum &c.
Ó Deus, que corrigis os erros, unis o que anda disperso e conservais o que reunis, infundi clementemente sobre o povo cristão, Vos suplicamos, a graça da vossa união, a fim de que, terminadas as divisões e unindo-se ao verdadeiro Pastor da vossa Igreja, possa servir-Vos dignamente. Por &c.

Epístola Ef. 4, 1-7 et 13-21

Léctio Epístolæ beáti Pauli Apóstoli ad Ephésios.
Lição da Ep.ª do B. Ap.º Paulo aos Efésios.
Fratres: Obsecro vos, ut digne ambulétis vocatióne, qua vocáti estis, cum omni humilitáte, et mansuetúdine, cum patiéntia, supportántes ínvicem in caritáte, sollíciti serváre unitátem spíritus in vínculo pacis. Unum corpus, et unus spíritus, sicut vocáti estis in una spe vocatiónis vestræ. Unus Dóminus, una fides, unum baptísma. Unus Deus et Pater ómnium, qui est super omnes, et per ómnia, et in ómnibus nobis. Unicuíque autem nostrum data est grátia secúndum mensúram donatiónis Christi: donec occurrámus omnes in unitátem fídei, et agnitiónis Fílii Dei, in virum perféctum, in mensúram ætátis plenitúdinis Christi: ut jam non simus párvuli fluctuántes, et circumferámur omni vento doctrínæ in nequítia hóminum, in astútia ad circumventiónem erróris. Veritátem autem faciéntes in caritáte, crescámus in illo per ómnia, qui est caput Christus: ex quo totum corpus compáctum et conéxum per omnem junctúram subministratiónis, secúndum operatiónem in mensúram uniuscujúsque membri, augméntum córporis facit in ædificatiónem sui in caritáte. Hoc ígitur dico, et testíficor in Dómino, ut jam non ambulétis, sicut et gentes ámbulant in vanitáte sensus sui, ténebris obscurátum habéntes intelléctum, alienáti a vita Dei per ignorántiam quæ est in illis, propter cæcitátem cordis ipsórum, qui desperántes, semetípsos tradidérunt impudicítia?, in operatiónem immundítiæ omnis, in avarítiam. Vos autem non ita didicístis Christum: si tamen illum audístis, et in ipso edócti estis, sicut est véritas in Christo Jesu, Dómino nostro.
Meus irmãos: Rogo-vos que procedais de modo digno da vocação a que fostes chamados, com toda a humildade, mansidão e paciência, suportando-vos reciprocamente com caridade e sendo solícitos em conservar a unidade de espírito pelo vínculo da paz. Só há um corpo e um espírito, como também uma esperança a que fostes chamados pela vossa vocação. Só há um Senhor, uma fé e um baptismo: um só Deus, e Pai de todos, que está sobre todos, por todos e em todos nós. A cada um de nós foi dada a graça na medida do dom de Cristo, até que todos alcancemos a unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, no estado do homem perfeito, na medida da plenitude de Cristo, a fim de que já não sejamos meninos, que são inconstantes e se deixam arrastar pelo vento das doutrinas, pela malícia dos homens e pela astúcia com que induzem aos erros; mas, ao contrário, abrasados pela verdade, continuemos a crescer na caridade, acercando-nos d’Aquele que é a nossa cabeça, Cristo, e de quem todo o corpo, coordenado e unido pelos laços que O unem e apoiam para as operações próprias de cada membro, cresce e se aperfeiçoa na caridade. Exorto-vos, pois, e vos digo em nome do Senhor, que não vivais daqui em diante como pagãos, que procedem segundo a vaidade dos seus pensamentos, obscurecida a razão, alheios à vida de Deus, pela sua ignorância e pela cegueira do seu coração, os quais, embrutecidos, se entregam avidamente à lascívia e a todo o género de impureza. Não foi isto o que aprendestes em Cristo, se é que O ouvistes falar e fostes instruídos na verdade da doutrina de Jesus Cristo, nosso Senhor.

Gradual Sl. 121, 6-7

Rogáte quæ ad pacem sunt Jerúsalem: et abundántia diligéntibus te. V. Fiat pax in virtúte tua: et abundántia in túrribus tuis.
Rogai a paz para os que estão em Jerusalém: e a abundância para aqueles que te amam. V. Reine a paz dentro dos teus muros e a abundância nas tuas fortalezas.
Allelúja, allelúja. V. Ps. 147, 12 Lauda, Jerúsalem, Dóminum: lauda Deum tuum, Sion. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 147, 12 Louva o Senhor, ó Jerusalém; louva o teu Deus, ó Sião. Aleluia.
Depois da Septuagésima omite-se o Aleluia e o Verso seguinte, e diz-se:

Ofertório Sl. 75, 2-4

Notus in Judǽa Deus, in Israël magnum nomen ejus. V. Et factus est in pace locus ejus, et habitátio ejus in Sion. V. Ibi confrégit poténtias árcuum, scutum, gládium, et bellum.
Deus é conhecido na Judeia: e o seu nome é grande em Israel. V. Sua habitação é no lugar da paz; a sua morada é em Sião. V. Ali quebrou as forças do arco, do escudo, da espada e dos combates.
No Tempo Pascal omite-se o Gradual, e o Trato e diz-se:
Allelúja, allelúja. V. Ps. 147, 12 Lauda, Jerúsalem, Dóminum: lauda Deum tuum, Sion. Allelúja. V. ibid., 14 Quid pósuit fines tuos pacem, et ádipe fruménti sátiat te. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Ps. 147, 12 Louva o Senhor, ó Jerusalém; louva o teu Deus, ó Sião. Aleluia. V. ibid., 14 Foi Ele quem estabeleceu a paz nas tuas fronteiras; e te sacia com a flor da farinha. Aleluia.

Evangelho Jo. 17, 1 & 11-23

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Joánnem.
Continuação do santo Evangelho segundo S. João.
In illo témpore: Sublevátis Jesus oculis in cœlum, dixit: Pater sancte, serva eos in nómine tuo, quos dedísti mihi: ut sint unum, sicut et nos. Cum essem cum eis, ego servábam eos in nómine tuo. Quos dedísti mihi, custodívi: et nemo ex eis périit, nisi fílius perditiónis, ut Scriptúra impleátur. Nunc autem ad te vénio: et hæc loquor in mundo, ut hábeant gáudium meum implétum in semetípsis. Ego dedi eis sermónem tuum, et mundus eos ódio hábuit, quia non sunt de mundo, sicut et ego non sum de mundo. Non rogo, ut tollas eos de mundo, sed ut serves eos a malo. De mundo non sunt, sicut et ego non sum de mundo. Sanctífica eos in veritáte. Sermo tuus véritas est. Sicut tu me misísti in mundum, et ego misi eos in mundum. Et pro eis ego sanctífico meípsum, ut sint et ipsi sanctíficat! in veritáte. Non pro eis autem rogo tantum, sed et pro eis, qui creditóri sunt per verbum eórum in me: ut omnes unum sint, sicut tu, Pater, in me, et ego in te, ut et ipsi in nobis unum sint: ut credat mundus, quia tu me misísti. Et ego claritátem, quam dedísti mihi, dedi eis, ut sint unum, sicut et nos unum sumus. Ego in eis, et tu in me, ut sint consummáti in unum.
Naquele tempo, erguendo Jesus os olhos para o céu, disse: «Pai santo, pelo vosso nome, guardai aqueles que me entregastes, a fim de que sejam um só, como nós. Quando estive com eles, guardei pelo vosso nome aqueles que me destes e vigiei para que nenhum se perdesse, a não ser o filho da perdição, a fim de que se cumprisse a Escritura. Porém, agora, venho a Vós (e digo isto enquanto estou no mundo), a fim de que eles tenham em si, plenamente cumprida, a minha própria alegria. Eu ensinei-lhes a vossa doutrina, mas o mundo odiou-os, porque não eram do mundo, como Eu não pertenço ao mundo. Não Vos peço que os tireis do mundo, mas que os guardeis do mal, pois eles não são do mundo, como Eu não sou do mundo. Santificai-os na verdade, pois a vossa palavra é a verdade. Como me enviastes Vós ao mundo, assim ao mundo os envio; Eu consagro-me por eles, a fim de que eles sejam verdadeiramente consagrados. Não é somente por eles, mas também por aqueles que, graças à sua palavra, crêem em mim, para que todos sejam um, como Vós, ó Pai, estais em mim e Eu em Vós, a fim de que eles, também, sejam um em nós, para que o mundo creia que fostes Vós que me enviastes. E Eu dou-lhes a glória que Vós me destes, a fim de que eles sejam um, como nós somos um: Eu neles e Vós em mim, para que sejam consumados na unidade».

Ofertório Rm. 15, 5-6

Det vobis Deus idípsum sápere in altérutrum: ut unánimes uno ore honorificétis Deum nostrum. (T. P. Allelúja.)
Que Deus vos conceda uns para com os outros um unânime modo de sentir, de modo que possais unanimemente com uma só voz glorificar o nosso Deus. (T. P. Aleluia.)

Secreta

Múnera hæc pro unióne pópuli christiáni tibi, Dómine, oblata sanctífica: per quæ unitátis et pacis in Ecclésia tua nobis dona concédas. Per Dóminum &c.
Santificai, Senhor, os dons que Vos oferecemos pela unidade do povo cristão, pelos quais, Vos pedimos, concedais à vossa Igreja a união e a paz. Por nosso Senhor &c.

Comúnio 1 Cor. 10, 17

Unus panis, et unum corpus multi sumus, omnes, qui de uno pane et de uno cálice participámus. (T. P. Allelúja.)
Ainda que sejamos muitos, formamos um só pão e um só corpo, e todos participamos de um só pão e um só cálice. (T. P. Aleluia.)

Postcomúnio

Hæc tua, Dómine, sumpta sacra commúnio: sicut fidélium in te uniónem præsígnat; sic in tua Ecclésia unitátis, quǽsumus, operétur efféctum. Per Dóminum &c.
Que esta sagrada comunhão, Senhor, assim como representa a união dos fiéis em Vós, assim, Vos suplicamos, produza desde já o efeito da unidade na vossa Igreja. Por nosso Senhor &c.

Durante a Guerra

Intróito Sl. 24, 6, 3 & 22

Reminíscere miseratiónum tuarum, Dómine, et misericórdiæ tuæ, quæ a sǽculo sunt: ne umquam dominéntur nobis inimíci nostri: líbera nos, Deus Israël, ex ómnibus angústiis nostris. (T. P. Allelúja, allelúja.) Ps. ibid., 1-2 Ad te, Dómine, levávi ánimam meam: Deus meus, in te confído, non erubéscam. V. Gloria Patri &c.
Lembrai-Vos, Senhor, de que as vossas misericórdias são eternas: e não permitais que os nossos inimigos nos dominem. Livrai-nos, Senhor, dos males que nos afligem. (T. P. Aleluia, aleluia.) Sl. ibid., 1-2 A Vós elevei a minha alma. Ó meu Deus, confio em Vós: não permitireis que fique envergonhado. V. Glória ao Pai &c.

Oração

Deus, qui cónteris bella, et impugnatóres in te sperántium potentia tuæ defensiónis expúgnas: auxiliáre fámulis tuis, implorántibus misericórdiam tuam; ut, inimicórum suórum feritáte depréssa, incessábili te gratiárum actióne laudémus. Per Dóminum &c.
Ó Deus, que terminais as guerras e que com o poder do vosso socorro repelis os agressores daqueles que em Vós confiam, socorrei os vossos servos, que imploram a vossa misericórdia, a fim de que, sendo dominada a ferocidade dos inimigos, não cessemos de Vos louvar com acções de graças. Por nosso Senhor &c.

Epístola Jr. 42, 1-2 & 7-12

Léctio Jeremíæ Prophétæ.
Lição do Profeta Jeremias.
In diébus illis: Accessérunt omnes príncipes bellatórum: dixerúntque ad Jeremíam Prophétam: Ora pro nobis ad Dóminum, Deum tuum. Et factum est verbum Dómini ad Jeremíam. Vocavítque omnes príncipes bellatórum, et univérsum pópulum a mínimo usque ad magnum. Et dixit ad eos: Hæc dicit Dóminus, Deus Israël, ad quem misístis me, ut prostérnerem preces vestras in conspéctu ejus: Si quiescéntes manséritis in terra hac, ædificábo vos, et non déstruam; plantábo, et non evéllam: jam enim placátus sum super malo, quod feci vobis. Nolíte timére a fácie regis Babylónis, quem vos pavídi formidátis; nolíte metúere eum, dicit Dóminus: quia vobíscum sum ego, ut salvos vos fáciam et éruam de manu ejus. Et dabo vobis misericórdias, et miserébor vestri, et habitáre vos fáciam in terra vestra: dicit Dóminus omnípotens.
Naqueles dias, todos os principais guerreiros vieram ter com o Profeta Jeremias, dizendo: «Orai por nós ao Senhor, vosso Deus». Então o Senhor falou a Jeremias, que convocou todos os principais e todo o povo, desde o mais alto ao mais baixo, aos quais disse: «Eis o que diz o Senhor, Deus de Israel, a quem me mandastes para que Lhe apresentasse as vossas preces: «Se permanecerdes em repouso nesta mansão, edificarei para vosso proveito, e não destruirei; plantarei para vós, e não arrancarei; pois já estou aplacado pelo mal que contra mim praticastes», Não receeis, pois, o rei da Babilónia, que vos faz tremer; o não receeis, diz o Senhor, pois estou convosco para vos salvar e arrancar de suas mãos. Terei misericórdia e compaixão de vós, e vos farei permanecer em paz no vosso país»: diz o omnipotente Senhor.

Gradual Sl. 76, 15-16

Tu es Deus, qui facis mirabília solus: notam fecísti in géntibus virtútem tuam. V. Liberásti in bráchio tuo pópulum tuum, fílios Israël et Joseph.
Sois o Senhor que opera prodígios! Fazeis conhecer aos povos o vosso poder. V. Livrastes com a força do vosso braço o vosso povo os filhos de Israel e de José.
Allelúja, allelúja. V. Ps. 58, 2 Eripe me de inimícis meis, Deus meus: et ab insurgéntibus in me líbera me. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 58, 2 Livrai-me dos meus inimigos, ó meu Deus; livrai-me dos meus perseguidores. Aleluia.
Após a Septuagésima, omite-se o Aleluia e o seguinte, e diz-se:

Trato Sl. 102, 10

Dómine, non secúndum peccáta nostra, quæ fécimus nos: neque secúndum iniquitátes nostras retríbuas nobis. V. Ps. 78, 8-9 Dómine, ne memíneris iniquitátum nostrárum antiquárum: cito antícipent nos misericórdiæ tuæ, quia páuperes facti sumus nimis. V. Adjuva nos, Deus, salutáris noster: et propter glóriam nóminis tui, Dómine, líbera nos: et propítius esto peccátis nostris, propter nomen tuum.
Não nos castigueis, Senhor, consoante merecemos pelos nossos pecados e iniquidades. V. Sl. 78, 8-9 Esquecei-Vos das nossas antigas iniquidades, Senhor: apressai-Vos em revestir-nos com vossas misericórdias, pois grande é a nossa miséria. V. Auxiliai-nos, ó Deus, nosso Salvador. Para glória do vosso nome, livrai-nos, Senhor! Para glória do vosso nome, perdoai-nos os nossos pecados, Senhor!
No Tempo Pascal omite-se o Gradual e o Trato e diz-se:
Allelúja, allelúja. V. Ps. 58, 2 Eripe me de inimícis meis, Deus meus: et ab insurgéntibus in me líbera me. Allelúja. V. ibid., 17 Ego autem cantábo fortitúdinem tuam: et exsultábo mane misericórdiam tuam. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 58, 2 Livrai-me dos meus inimigos, ó meu Deus: livrai-me dos meus perseguidores. Aleluia. V. ibid., 17 Pois engrandecerei o vosso poder: e louvarei desde manhã a vossa misericórdia. Aleluia.

Evangelho Mt. 24, 3-8

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthǽum.
Continuação do santo Evangelho segundo S. Mateus.
In illo témpore: Accessérunt ad Jesum discípuli secréto, dicéntes: Dic nobis, quando hæc erunt? et quod signum advéntus tui et consummatiónis sǽculi? Et respóndens Jesus, dixit eis: Vidéte, ne quis vos sedúcat. Multi enim vénient in nómine meo, dicéntes: Ego sum Christus; et multos sedúcent. Auditúri enim estis prǿlia et opiniónes prœliórum. Vidéte, ne turbémini. Opórtet enim hæc fíeri, sed nondum est finis. Consúrget enim gens in gentem, et regnum in regnum, et erunt pestiléntiæ et fames et terræmótus per loca. Hæc autem ómnia, inítia sunt dolórum.
Naquele tempo, aproximaram-se de, Jesus os seus discípulos em particular, perguntando-Lhe: «Dizei-nos quando acontecerão essas coisas? Que sinal haverá da vossa vinda e da consumação dos séculos?». Então, respondendo Jesus, disse-lhes: «Acautelai-vos, para que ninguém Vos seduza; pois virão muitos, dizendo: «Eu sou o Cristo», seduzindo também muitas pessoas. Ouvireis falar de guerras e de rumores de guerras. Tende cuidado em vos não perturbardes; pois convém que tais coisas aconteçam, mas isso não será ainda o fim. Levantar-se-á povo contra povo, e reino contra reino; haverá peste, fome e tremores de terra em diversos lugares, mas todas estas coisas serão apenas o começo das aflições».

Ofertório Sl. 17, 28 & 32

Pópulum húmilem salvum fácies, Dómine, et óculos superbórum humiliábis: quóniam quis Deus præter te, Dómine? (T. P. Allelúja.)
Salvareis o vosso povo, que se humilha, Senhor; e humilhareis os olhos dos soberbos: pois quem é Deus, senão Vós? (T. P. Aleluia.)

Secreta

Sacrifícium, Dómine, quod immolámus, inténde placátus: ut ab omni nos éruat bellórum nequítia, et in tuæ protectiónis securitáte constítuat. Per Dóminum &c.
Deixai-Vos aplacar, Senhor, e dignai-Vos lançar os vossos olhares para o sacrifício que Vos oferecemos, a fim de que, pelo seu poder, sejamos inteiramente preservados da guerra e gozemos com vossa protecção inteira segurança. Por nosso Senhor &c.

Comúnio Sl. 30, 3

Inclína aurem tuam: accélera, ut erípias nos. (T. P. Allelúja.)
Inclinai os vossos ouvidos e apressai-Vos em socorrer-nos. (T. P. Aleluia.)

Postcomúnio

Deus, regnórum ómnium regúmque dominátor, qui nos et percutiéndo sanas et ignoscéndo consérvas: præténde nobis misericórdiam tuam; ut tranquillitáte pacis, tua potestáte serváta, ad remédia correctiónis utámur. Per Dóminum &c.
Ó Deus, que reinais sobre todas as nações e acima de todos os reis; que nos curais, castigando-nos, e, castigando-nos, nos conservais: acolhei-nos sob a vossa misericórdia, a fim de que, em virtude do vosso poder, guardada com tranquilidade a paz, nós a aproveitemos para nos curarmos e corrigirmos. Por nosso Senhor &c.

Pela Paz

Intróito Ecl. 36, 18

Da pacem, Dómine, sustinéntibus te, ut prophétæ tui fidéles inveniántur: exáudi preces servi tui, et plebis tuæ Israël. (T. P. Allelúja, allelúja.) Ps. 121, 1 Lætátus sum in his, quæ dicta sunt mihi: in domum Dómini íbimus. V. Gloria Patri &c.
Dai a paz, Senhor, aos que em Vós esperam, para que os vossos Profetas sejam encontrados verdadeiros; ouvi as súplicas do vosso servo e de Israel, vosso povo. (T. P. Aleluia, aleluia.) Sl. 121, 1 Regozijei-me quando me disseram: iremos para a casa do Senhor. V. Glória ao Pai &c.

Oração

Deus, a quo sancta desidéria, recta consília et justa sunt ópera: da servis tuis illam, quam mundus dare non potest, pacem; ut et corda nostra mandátis tuis dédita, et, hóstium subláta formídine, témpora sint, tua protectióne, tranquílla. Per Dóminum nostrum &c.
Ó Deus, de quem nascem os santos desejos, os bons pensamentos e as obras justas, concedei aos vossos servos aquela paz que o mundo não pode dar, a fim de que os nossos corações amem intimamente os vossos mandamentos, e livres do temor dos inimigos e sustentados com vossa graça, gozemos dias tranquilos. Por nosso Senhor &c.

Epístola 2 Mach. 1, 1-5

Léctio libri Machabæórum.
Lição do Livro dos Macabeus.
Frátribus, qui sunt per Ægýptum, Judǽis, salutem dicunt fratres, qui sunt in Jerosólymis, Judǽi et qui in regióne Judǽæ, et pacem bonam. Benefáciat vobis Deus et memínerit testaménti sui, quod locútus est ad Abraham et Isaac et Jacob, servórum suórum fidélium; et det vobis cor ómnibus, ut colátis eum et faciátis ejus voluntátem corde magno et ánimo volénti. Adapériat cor vestrum in lege sua et in præcéptis suis et fáciat pacem. Exáudiat oratiónes vestras et reconciliétur vobis nec vos déserat in témpore malo, Dóminus, Deus noster.
Os judeus de Jerusalém e do país da Judeia desejam aos seus Irmãos, que estão dispersos peto Egipto, saúde e boa paz. Que Deus vos cumule de bênçãos, que se lembre da aliança que fez com seus fiéis servos Abraão, Isaque e Jacob; que vos dê disposições rectas, a fim de que O adoreis e cumprais a sua vontade com coração generoso e ânimo dócil; que ilumine o vosso coração com sua lei e com seus preceitos, para que gozeis a paz; que Ele o Senhor, nosso Deus atenda às vossas orações, se reconcilie convosco e vos não abandone nos tempos adversos.

Gradual Sl. 121, 6-7

Rogáte quæ ad pacem sunt Jerúsalem: et abundántia diligéntibus te. V. Fiat pax in virtúte tua, et abundántia in túrribus tuis.
Rogai ao Senhor que dê a paz aos que estão em Jerusalém. Que vivam na abundância dos bens aqueles que Vos amam, ó Sião. V. Que haja paz nas tuas fortalezas e abundância nas tuas torres.
Allelúja, allelúja. V. Ps. 147, 12 Lauda, Jerúsalem, Dóminum: lauda Deum tuum, Sion. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 147, 12 Louvai o Senhor, vosso Deus, ó Sião. Aleluia.
Após a Septuagésima, omite-se o Aleluia e o seguinte, e diz-se:

Trato Sl. 75, 2-4

Notus in Judǽa Deus, in Israël magnum nomen ejus. V. Et factus est in pace locus ejus, et habitátio ejus in Sion. V. Ibi confrégit poténtias árcuum, scutum, gládium, et bellum.
Deus é conhecido na Judeia; o seu nome é grande em Israel; V. Escolheu em Sião o seu lugar de repouso e aí permaneceu; V. E contra os seus muros quebraram-se os poderes dos arcos, dos escudos, das espadas e da própria guerra.
No Tempo Pascal omite-se, o Gradual e o Trato e diz-se:
Allelúja, allelúja. V. Ps. 147, 12 Lauda, Jerúsalem, Dóminum: lauda Deum tuum, Sion. Allelúja. V. ibid., 14 Qui pósuit fines tuos pacem, et ádipe fruménti sátiat te. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 147, 12 Louvai o Senhor, ó Jerusalém; louvai o vosso Deus, ó Sião. Aleluia. V. ibid., 14 Ele estabeleceu a paz nas vossas fronteiras e sustentou-vos com o pão mais fino. Aleluia.

Evangelho Jo. 20, 19-23

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Joánnem.
Continuação do santo Evangelho segundo S. João.
In illo témpore: Cum sero esset die illo, una sabbatórum, et fores essent clausæ, ubi erant discípuli congregáti propter metum Judæórum: venit Jesus, et stetit in médio, et dixit eis: Pax vobis. Et cum hoc dixísset, osténdit eis manus et latus. Gavísi sunt ergo discípuli, viso Dómino. Dixit ergo eis íterum: Pax vobis. Sicut misit me Pater, et ego mitto vos. Hæc cum dixísset, insufflávit, et dixit eis: Accípite Spíritum Sanctum: quorum remiseritis peccáta, remittúntur eis; et quorum retinuéritis, reténta sunt.
Naquele tempo, chegada a tarde daquele dia, que era o primeiro da semana, encontrando-se os discípulos reunidos em um lugar, cujas portas estavam fechadas, por causa do medo que tinham dos judeus, veio Jesus, e, estando no meio deles, disse: «A paz seja convosco!». Depois de dizer isto, mostrou as suas mãos e o seu lado. E alegraram-se os discípulos, vendo o Senhor. E disse-lhes novamente: «A paz seja convosco! Assim como meu Pai me enviou, assim também vos envio». Ditas estas palavras, soprou sobre eles, dizendo: «Recebei o Espírito Santo. Àqueles a quem perdoardes os pecados, ser-lhes-ão perdoados, e àqueles a quem os retiverdes, ser-lhes-ão retidos».

Ofertório Sl. 134, 3 & 6

Laudáte Dóminum, quia benígnus est: psállite nómini ejus, quóniam suávis est: ómnia quæcúmque vóluit, fecit in cœlo et in terra. (T. P. Allelúja.)
Louvai o Senhor, pois Ele é benigno: cantai hinos em louvor do seu nome, porque Ele é suave. Ele fez tudo quanto quis no céu e na terra. (T. P. Aleluia.)

Secreta

Deus, qui credéntes in te pópulos nullis sinis cóncuti terróribus: dignáre preces et hóstias dicátæ tibi plebis suscípere; ut pax, a tua pietáte concéssa, Christianórum fines ab omni hoste fáciat esse secúros. Per Dóminum nostrum &c.
Ó Deus, que não deixais abalar pelo terror os povos que confiam em Vós, dignai-Vos aceitar as preces e as oblatas deste devoto povo, para que, havendo-nos a vossa bondade concedido a paz, os países cristãos vivam em segurança contra seus inimigos. Por nosso Senhor &c.

Comúnio Jo. 14, 27

Pacem relínquo vobis: pacem meam do vobis, dicit Dóminus. (T. P. Allelúja.)
Eu vos deixo a paz: Eu vos dou a minha paz, diz o Senhor. (T. P. Aleluia.)

Postcomúnio

Deus, auctor pacis et amátor, quem nosse vívere, cui servíre regnáre est: prótege ab ómnibus impugnatiónibus súpplices tuos; ut, qui in defensióne tua confídimus, nullíus hostilitátis arma timeámus. Per Dóminum &c.
Ó Deus, que sois autor e amante da paz, aqueles que Vos conhecem vivem, e aqueles que Vos servem reinam; protegei, pois, contra todas as adversidades aqueles que Vos dirigem as suas súplicas, para que, havendo posto toda a confiança em Vós, nunca mais temamos as armas de nenhum inimigo. Por nosso Senhor &c.

Para Evitar a Mortandade

Intróito 2 Rs. 24, 16

Recordáre, Dómine, testaménti tui, et dic Angelo percutiénti: Cesset jam manus tua, et non desolétur terra, et ne perdas omnem ánimam vivéntem. (T. P. Allelúja, allelúja.) Ps. 79, 2 Qui regis Israël, inténde: qui dedúcis, velut ovem, Joseph. V. Gloria Patri &c.
Recordai-Vos da vossa promessa, Senhor, e dizei ao Anjo que nos fere: «que a vossa mão cesse de ferir; que a terra já não seja desbaratada; não extermineis todos os seres viventes!». (T. P. Aleluia, aleluia.) Sl. 79, 2 Ouvi, ó vós que governais Israel; ó vós que conduzis José, como uma ovelha. V. Glória ao Pai &c.

Oração

Deus, qui non mortem, sed pœniténtiam desideras peccatórum: pópulum tuum ad te reverténtem propítius réspice; ut, dum tibi devótus exsístit, iracúndiæ tuæ flagélla ab eo cleménter amóveas. Per Dóminum &c.
Ó Deus, que não desejais que os pecadores morram, mas que eles façam penitência, olhai benigno para o vosso povo, que se converte a Vós, de modo que, agora que ele se mostra fiel, o afasteis com clemência dos flagelos da vossa ira. Por nosso Senhor &c.

Epístola 2 Rs. 24, 15-19 & 25

Léctio libri Regum.
Lição do Livro dos Reis.
In diébus illis: Immísit Dóminus pestiléntiam in Israël, de mane usque ad tempus constitútum, et mórtui sunt ex pópulo, a Dan usque ad Bersabée, septuagínta mília virórum. Cumque extendísset manum suam Angelus Dómini super Jerúsalem, ut dispérderet eam, misértus est Dóminus super afflictióne, et ait Angelo percutiénti pópulum: Súfficit; nunc cóntine manum tuam. Erat autem Angelus Dómini juxta arcam Aréuna Jebusǽi. Dixítque David ad Dóminum, cum vidísset Angelum cædéntem pópulum: Ego sum, qui peccávi, ego iníque egi: isti, qui oves sunt, quid fecérunt? Vertátur, óbsecro, manus tua contra me et contra domum patris mei. Venit autem Gad prophéta ad David in die illa, et dixit ei: Ascénde, et constítue altare Dómino in área Aréuna Jebusǽi. Et ascéndit David juxta sermónem Gad, quem præcéperat ei Dóminus. Et ædificávit altáre Dómino, et óbtulit holocáusta et pacífica: et propitiátus est Dóminus terræ, et cohíbita est plaga ab Israël.
Naqueles dias, lançou o Senhor a peste em Israel, desde a manhã daquele dia até ao tempo marcado. Ora, desde o povo de Dan até Bersabeia, morreram setenta mil homens. O Anjo do Senhor ia já a estender a sua mão sobre Jerusalém para a ferir também, mas o Senhor teve piedade da sua aflição e disse ao Anjo exterminador: «Basta! Detém agora a tua mão». Estava, então, o Anjo do Senhor perto de Arauna de Jebuzeia; e, vendo David que ele feria o povo, disse ao Senhor: «Eu é que pequei; eu é que procedi iniquamente: que fizeram estes que são as vossas ovelhas? Que a vossa mão, eu o suplico, se volte contra mim e contra a casa de meu pai». Então o Profeta Gad veio dizer a David: «Erguei-vos, e levantai um altar ao Senhor em Arauna de Jebuzeia». David, segundo a ordem que Gad lhe deu da parte de Deus, foi logo erguer o altar ao Senhor, oferecendo nele holocaustos e hóstias pacíficas. E o Senhor se tornou propício à terra e curou a chaga com que havia ferido Israel.

Gradual Sl. 106, 20-21

Misit Dóminus verbum suum, et sanávit eos: et erípuit eos de morte eórum. V. Confiteántur Dómino misericórdiæ ejus: et mirabília ejus fíliis hóminum.
Fez o Senhor ouvir a sua palavra, curou-os e salvou-os da morte. V. Cantem-se louvores em honra das misericórdias do Senhor: sejam engrandecidas as maravilhas que Ele praticou em favor dos filhos dos homens.
Allelúja, allelúja. V. Ps. 68, 2 Salvum me fac, Deus, quóniam intravérunt aquæ usque ad ánimam meam. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 68, 2 Salvai-me, ó Deus, pois as águas (do mal) inundaram a minha alma, Aleluia.
Após a Septuagésima, omite-se o Aleluia e o seguinte, e diz-se:

Trato Sl. 102, 10

Dómine, non secúndum peccáta nostra, quæ fécimus nos: neque secúndum iniquitátes nostras retríbuas nobis. V. Ps. 78, 8-9 Dómine, ne memíneris iniquitátum nostrárum antiquárum: cito antícipent nos misericórdiæ tuæ, quia páuperes facti sumus nimis. V. Adjuva nos, Deus, salutáris noster: et propter glóriam nóminis tui, Dómine, líbera nos, et propítius esto peccátis nostris, propter nomen tuum.
Não nos castigueis, Senhor, consoante merecemos, pelos pecados que praticámos: nem nos julgueis segundo as nossas iniquidades. Sl. 78, 8-9 Esquecei-Vos das nossas iniquidades, Senhor: apressai-Vos em cobrir-nos com vossas misericórdias, pois grande é a nossa miséria. V. Auxiliai-nos, ó Deus, nosso Salvador. Para glória do vosso nome, livrai-nos, Senhor! Por cansa do vosso nome, perdoai os nossos pecados, Senhor!
No Tempo Pascal omite-se o Gradual e o Trato e diz-se:
Allelúja, allelúja. V. Ps. 68, 2 Salvum me fac, Deus, quóniam intravérunt aquæ usque ad ánimam meam. Allelúja. V. Zach. 8, 7 et 8 Salvábo pópulum meum Israël in die malo, et ero eis in Deum, in veritáte et justítia. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 68, 2 Salvai-me, ó Deus, pois as águas (do mal) inundaram a minha alma. Aleluia. V. Zc. 8, 7 et 8 No dia mau Salvarei o meu povo de Israel: e serei o seu Deus com verdade e justiça. Aleluia.

Evangelho Lc. 4, 38-44

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam.
Continuação do santo Evangelho segundo S. Lucas.
In illo témpore: Surgens Jesus de synagóga, introívit in domum Simónis. Socrus autem Simónis tenebátur magnis fébribus: et rogavérunt illum pro ea. Et stans super illam, imperávit febri: et dimísit illam. Et contínuo surgens, ministrábat illis. Cum autem sol occidísset, omnes, qui habébant infírmos váriis languóribus, ducébant illos ad eum. At ille síngulis manus ímponens, curábat eos. Exíbant autem dæmónia a multis, clamántia et dicéntia: Quia tu es Fílius Dei: et íncrepans non sinébat ea loqui, quia sciébant ipsum esse Christum. Facta autem die egréssus ibat in desértum locum, et turbæ requirébant eum, et venerunt usque ad ipsum: et detinébant illum, ne discéderet ab eis. Quibus ille ait: Quia et aliis civitátibus opórtet me evangelizáre regnum Dei: quia ideo missus sum. Et erat prǽdicans in synagógis Galilǽæ.
Naquele tempo, havendo Jesus saído da sinagoga, entrou na casa de Simão. Ora a sogra de Simão estava retida no leito com uma grande febre. Então eles rogaram a Jesus por ela. Logo Jesus impôs a sua vontade à febre, que deixou a doente, a qual, erguendo-se imediatamente, começou a servir Jesus e os seus companheiros. Quando foi sol-posto, todos os que tinham enfermos, atacados de diversas doenças, traziam-nos a Jesus, que, pondo as suas mãos sobre cada um deles, os curasse. E saíam demónios de muitos, gritando e dizendo: «Vós sois o Filho de Deus». Mas Jesus, repreendendo-os, lhes não permitia dizer que sabiam ser Ele o Cristo. Quando já era dia, saiu Jesus para ir a um lugar deserto; porém, o povo procurava-O. E vieram ter com Ele, detendo-O, com receio de que se afastasse deles. Então Jesus disse-lhes: «É necessário que Eu anuncie também às outras cidades o reino de Deus, pois para isso é que fui enviado». E Jesus andava pregando nas sinagogas da Galileia.

Ofertório Nm. 16, 48

Stetit póntifex inter mórtuos et vivos, habens thuríbulum áureum in manu sua: et ófferens incénsi sacrifícium, placávit iram Dei, et cessávit quassátio a Dómino. (T. P. Allelúja.)
O Pontífice estava entre os mortos e os vivos, tendo na mão o turíbulo de ouro: e oferecendo um sacrifício com incenso, aplacou a cólera divina. Então o Senhor cessou de os castigar. (T. P. Aleluia.)

Secreta

Subvéniat nobis, quǽsumus, Dómine, sacrifícii præséntis oblátio: quæ nos et ab erróribus univérsis poténter absolvat, et a totíus erípiat perditiónis incúrsu. Per Dóminum &c.
Que a oblação do presente sacrifício nos sirva de auxílio, Vos suplicamos, Senhor; e dignai-Vos perdoar-nos todos nossos erros e livrar-nos dos males que nos cercam. Por nosso Senhor &c.

Comúnio Lc. 6, 17, 18 & 19

Multitúdo languéntium, et qui vexabántur a spirítibus immúndis, veniébant ad eum: quia virtus de illo exíbat, et sanábat omnes. (T. P. Allelúja.)
Uma multidão de doentes e doutros que estavam atacados de espíritos imundos vinha ter com Ele; pois saía de Jesus um poder que os curava a todos. (T. P. Aleluia.)

Postcomúnio

Exáudi nos, Deus, salutáris noster: et pópulum tuum ab iracúndiæ tuæ terróribus líberum, et misericórdiæ tuæ fac largitáte secúrum. Per Dóminum &c.
Ouvi-nos, ó Deus, nosso salvador, e dignai-Vos permitir que o vosso povo seja livre de todos os flagelos da vossa ira; e pela vossa misericórdia seja restituído à paz e segurança. Por &c.

Suplicando a Graça do Espírito Santo

Como na Missa do Espírito Santo, página votivaespiritosanto, excepto:

Oração

Deus, cui omne cor patet, et omnis volúntas lóquitur, et quem nullum latet secrétum: purífica per infusiónem Sancti Spíritus cogitatiónes cordis nostri; ut te perfécte dilígere et digne laudáre mereámur. Per Dóminum &c. in unitáte ejúsdem Spíritus Sancti &c.
Ó Deus, de quem é conhecido o íntimo de todo o coração e os desejos de toda a vontade, assim como não ignorais nenhum segredo, purificai, pela difusão do Espírito Santo, os pensamentos do nosso coração, a fim de que Vos amemos com perfeição e mereçamos louvar-Vos dignamente. Por nosso Senhor &c. em unidade do mesmo Espírito Santo &c.

Secreta

Hæc oblátio, quǽsumus, Dómine, cordis nostri máculas emúndet: ut Sancti Spíritus digna efficiátur habitátio. Per Dóminum &c. in unitáte ejúsdem Spíritus Sancti &c.
Que esta oblação, Senhor, Vos suplicamos, apague as manchas do nosso coração, a fim de que ele se torna em digno habitáculo do Espírito Santo. Por nosso Senhor &c. em unidade do mesmo Espírito Santo &c.

Postcomúnio

Concéde, quǽsumus, omnípotens Deus, Sanctum nos Spíritum votis promeréri sédulis: quaténus, ejus grátia, et ab ómnibus liberémur tentatiónibus, et peccatórum nostrórum indulgéntiam percípere mereámur. Per Dóminum &c. in unitáte ejúsdem Spíritus Sancti &c.
Ó omnipotente Deus, Vos suplicamos, concedei-nos que pelos nossos votos nos tornemos dignos de o Espírito Santo habitar em nós, de modo que pela sua graça sejamos livres de todas as tentações e mereçamos alcançar o perdão dos nossos pecados. Por nosso Senhor &c. em unidade do mesmo Espírito Santo &c.

Pela Remissão dos Pecados

Intróito Sb. 11,24, 25 & 27

Miseréris ómnium, Dómine, et nihil odísti eórum, quæ fecísti: dissímulans peccáta hóminum propter pœniténtiam, et parcens illis: quia tu es Dóminus, Deus noster. (T. P. Allelúja, allelúja) Ps. 56, 2 Miserére mei, Deus, miserére mei: quóniam in te confídit ánima mea. V. Gloria Patri &c.
Tendes misericórdia de todos, Senhor, e a nenhum daqueles que criastes, tendes ódio: quando os homens fazem penitência, lançais um véu sobre os seus pecados e perdoais-lhes, porquanto sois o Senhor, nosso Deus. (T. P. Aleluia, aleluia.) Sl. 56, 2 Tende misericórdia de mim, ó Deus, tende misericórdia de mim, porque a minha alma em Vós confia. V. Glória ao Pai &c.

Oração

Exáudi, quǽsumus, Dómine, súpplicum preces, et confiténtium tibi parce peccátis: ut páriter nobis indulgéntiam tríbuas benígnus et pacem. Per Dóminum &c.
Senhor, Vos rogamos, ouvi as preces dos suplicantes e perdoai os pecados destes que se confessam pecadores, a fim de que, benigno, lhes concedais ao mesmo tempo a indulgência e a paz. Por nosso Senhor &c.

Epístola Rm. 7, 22-25

Léctio Epístolæ beáti Pauli Apóstoli ad Romános.
Lição da Ep.ª do B. Ap.º Paulo aos Romanos.
Fratres: Condeléctor legi Dei secúndum interiórem hóminem: video autem áliam legem in membris meis, repugnántem legi mentis meæ, et captivántem me in lege peccáti, quæ est in membris meis. Infélix ego homo, quis me liberábit de córpore mortis hujus? Grátia Dei per Jesum Christum, Dóminum nostrum.
Meus irmãos: Como homem de vida interior, delicio-me; contudo sinto nos meus membros uma outra lei, que repugna à lei dos meus membros. Desditoso de mim, que sou homem! Quem me livrará deste corpo de morte? Graças sejam dadas a Deus, por Jesus Cristo, nosso Senhor.

Gradual Sl. 78, 9-10

Propítius esto, Dómine, peccátis nostris, ne quando dicant gentes: Ubi est Deus eórum? V. ibid., 9 Adjuva nos, Deus, salutáris noster: et propter honórem nóminis tui, Dómine, líbera nos.
Sede propício para com os nossos pecados, Senhor, para que não digam os pagãos: onde está o seu Deus? Auxiliai-nos, ó Deus, nosso Salvador: e por causa do vosso nome, Senhor, livrai-nos.
Allelúja, allelúja. V. Ps. 7, 12 Deus judex justus, fortis et pátiens: numquid irascátur per síngulos dies? Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 7, 12 Deus é juiz justo, forte e paciente: porventura irar-se-á todos os dias? Aleluia.

Trato Sl. 129, 1-4

De profúndis clamávi ad te, Dómine: Dómine, exáudi vocem meam. V. Fiant aures tuæ intendéntes in oratiónem servi tui. V. Si iniquitátes observáveris, Dómine: Dómine, quis sustinébit? V. Quia apud te propitiátio est: et propter legem tuam sustínui te, Dómine.
Das profundezas do abysmo, Senhor, clamo por Vós; ouvi a minha oração, Senhor. V. Estejam os vossos ouvidos atentos à oração do vosso servo. V. Se guardardes a lembrança dos nossos delitos, Senhor, quem poderá subsistir ante Vós, Senhor? V. Pois nas vossas mãos está o perdão: e por causa da vossa lei ousei comparecer ante Vós, Senhor.
No Tempo Pascal omite-se o Gradual e o Trato, dizendo-se:
Allelúja, allelúja. V. Ps. 7, 12 Deus judex justus, fortis et pátiens: numquid irascétur per síngulos dies? Allelúja. V. Ps. 50, 10 Audítui meo dabis gáudium et lætítiam: et exsultábunt ossa humiliáta. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 7, 12 Deus é juiz justo, forte e paciente. Porventura irar-se-á todos os dias? Aleluia. V. Sl. 50, 10 Dareis gozo e alegria aos meus ouvidos: e meus ossos humilhados exultarão de contentamento. Aleluia.

Evangelho Lc. 11, 9-13

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam.
Continuação do santo Evangelho segundo S. Lucas.
In illo témpore: Dixit Jesus discípulis suis: Pétite, et dábitur vobis: quǽrite, et inveniétis: pulsáte, et aperiétur vobis. Omnis enim, qui petit, áccipit: et qui quærit, invénit: et pulsánti aperietur, Quis autem ex vobis patrem pétii panem, numquid lápidem dabit illi? Aut piscem: numquid pro pisce serpéntem dabit illi? Aut si petíerit ovum: numquid pórriget illi scorpiónem? Si ergo vos, cum sitis mali, nostis bona data dare fíliis vestris: quanto magis Pater vester de cœlo dabit spíritum bonum peténtibus se?
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Pedi e recebereis; buscai e encontrareis; batei e abrir-se-vos-á. Porquanto todo aquele que pedir receberá; todo aquele, que procurar achará; todo aquele que bater abrir-se-lhe-á. Se algum de vós pedir um pão a seu pai, porventura este lhe dará uma pedra? Ou, se lhe pedir um peixe, dar-lhe-á uma serpente? Ou, se lhe pedir um ovo, dar-lhe-á um escorpião? Pois se vós, sendo maus, sabeis, contudo, dar coisas boas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai celestial dará o Espírito Santo àqueles que lho pedirem».

Ofertório Sl. 101, 2

Dómine, exáudi oratiónem meam: et clamor meus ad te pervéniat. (T. P. Allelúja.)
Ouvi a minha oração, Senhor: e que meu clamor chegue até Vós. (T. P. Aleluia).

Secreta

Hóstias tibi, Dómine, placatiónis et laudis offérimus: ut et delícta nostra miserátus absólvas, et nutántia corda tu dírigas. Per Dóminum nostrum &c.
Vos oferecemos, Senhor, estas hóstias de louvor e de paz, a fim que, misericordioso, nos absolvais dos nossos delitos, e amparareis os nossos corações vacilantes. Por nosso Senhor &c.

Comúnio Lc. 11, 9-10

Petite, et accipiétis; quǽrite, et inveniétis; pulsáte, et aperiétur vobis. Omnis enim, qui pétii, áccipit; et qui quærit, invénit; et pulsánti aperiétur. (T. P. Allelúja.)
Pedi e recebereis; procurai e encontrareis; batei e abrir-se-vos-á. Todo aquele que pede, recebe; e todo aquele que procura, encontra; e todo aquele que bate, abrir-se-lhe-á. (T. P. Aleluia.)

Postcomúnio

Præsta nobis, ætérne Salvátor: ut, percipiéntes hoc múnere véniam peccatórum, deínceps peccáta vitémus. Per Dóminum &c.
Concedei-nos, ó eterno Salvador, que, encontrando nós neste dom o perdão dos pecados, doravante evitemos os pecados. Por nosso Senhor &c.

Pelos Peregrinos e Viajantes

Intróito Sl. 25, 11-12

Rédime me, Dómine, et miserére mei: pes enim meus stetit in via recta: in ecclésiis benedícam Dóminum. (T. P. Allelúja, allelúja.) Ps. ibid., 1 Júdica me. Dómine, quóniam ego in innocéntia mea ingréssus sum: et in Dómino sperans non infirmábor. V. Gloria Patri &c.
Resgatai-me, Senhor, e tende misericórdia de mim, pois o meu pé está assente em caminho direito; bendirei o Senhor nas assembleias. (T. P. Aleluia, aleluia.) Sl. ibid., 1 Julgai-me, Senhor, porquanto tenho caminhado com a minha inocência, e, confiando no Senhor, não vacilarei. V. Glória ao Pai &c.

Oração

Adésto, Dómine, supplicatiónibus nostris: et viam famulórum tuorum in salútis tuæ prosperitáte dispóne; ut, inter omnes viæ et vitæ hujus varietátes, tuo semper protegántur auxílio. Per Dóminum nostrum &c.
Atendei, Senhor, às nossas súplicas, e conduzi os vossos servos com prosperidade na via da salvação, a fim de que, em todas as circunstâncias do caminho da sua vida, sempre sejam amparados com vosso auxílio. Por nosso Senhor &c.

Epístola Gn. 28,10-12,13-15,18 & 20-22

Léctio libri Genesis.
Lição do Livro do Génesis.
In diébus illis: Egréssus Jacob de Bersabée, pergébat Haran. Cumque venísset ad quendam locum, et vellet in eo requiéscere post solis occúbitum, tulit de lapídibus qui jacébant, et suppónens cápiti suo, dormívit in eódem loco. Vidítque in somnis Dóminum dicéntem sibi: Ego sum Dóminus, Deus Abraham, patris tui, et Deus Isaac: terram, in qua dormis, tibi dabo et sémini tuo. Erítque semen tuum quasi pulvis terræ: dilatáberis ad Occidéntem et Oriéntem et Septentriónem et Merídiem: et benedicéntur in te et in sémine tuo cunctæ tribus terræ. Et ero custos tuus, quocúmque perréxeris, et reducam te in terram hanc; nec dimíttam, nisi complévero univérsa quæ dixi. Surgens ergo Jacob mane, tulit lápidem, quem supposúerat cápiti suo, et eréxit in títulum, fundens óleum désuper. Vovit étiam votum, dicens: Si fúerit Deus mecum et custodíerit me in via, per quam ego ámbulo, et déderit mihi panem ad vescéndum et vestiméntum ad induéndum, reversúsque fúero próspere ad domum patris mei: erit mihi Dóminus in Deum, et lapis iste, quem eréxi in títulum, vocábitur domus Dei: cunctorúmque, quæ déderis mihi, décimas ófferam tibi.
Naqueles dias, saiu Jacob de Bersabeia, dirigindo-se para Harão. E, corno chegasse a certo lugar, preparou-se para passar ali a noite, porque já era sol-posto. Então, tomou uma das pedras daquele lugar como cabeceira e ali mesmo dormiu. E viu em sonhos o Senhor que lhe dizia: «Eu sou o Senhor, Deus de Abraão, teu pai, e Deus de Isaque: Eu te darei a ti e tua descendência a terra em que dormes; e a tua posteridade será como o pó da terra e te propagarás para o ocidente e para o nascente, para o norte e para o sul; e todos os povos do orbe serão abençoados em ti e na tua prole. Estarei contigo e te guardarei onde quer que te dirijas, e te restituirei esta terra e te não abandonarei sem cumprir tudo o que te digo». Logo de manhã, despertou Jacob do seu sonho e tirou a pedra, que havia colocado debaixo da cabeça, e erigiu-a como monumento, colocando óleo sobre ela. E fez um voto, dizendo: «Se Deus me acompanhar e guardar na viagem em que caminho, me der pão para comer e vestidos para me cobrir, e se eu regressar com felicidade a casa de meus pais, o Senhor será o meu Deus e esta pedra, que erigi como monumento, será chamada casa de Deus e de tudo o que me derdes Vos oferecerei fielmente o dízimo».

Gradual Sl. 22, 4

Si ámbulem in médio umbræ mortis, non timébo mala, quóniam tu mecum es, Dómine. V. Virga tua et báculus tuus, ipsa me consoláta sunt.
Ainda que eu caminhe no meio das sombras da morte, não recearei mal algum, porque Vós, Senhor, estareis comigo. V. Vossa vara e o vosso bastão me consolarão.
Allelúja, allelúja. V. Ps. 118, 133 Gressus meos dírige secúndum elóquium tuum: ut non dominétur mei omnis injustítia. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 118, 133 Encaminhei os meus passos segundo a vossa doutrina, para que nenhuma injustiça me possa dominar. Aleluia.
A pós a Septuagésima, omite-se o Aleluia e o seguinte, e diz-se:

Trato Sl. 90, 11-13

Angelis suis Deus mandávit de te, ut custódiant te in ómnibus viis tuis. V. In mánibus portábunt te, ne umquam offéndas ad lápidem pedem tuum. V. Super áspidem et basilíscum ambulábis, et conculcábis leónem et dracónem.
Ordenou Deus aos seus Anjos que te guardassem em todos teus caminhos. V. Conduzir-te-ão com suas mãos, para que as pedras te não magoem. V. Caminharás sobre a áspide e o basilisco e calcarás o leão e o dragão.
No Tempo Pascal omite-se Gradual e o Trato, dizendo-se:
Allelúja, allelúja. V. Ps. 118, 133 Gressus meos dírige secúndum elóquium tuum: ut non dominétur mei omnis injustítia. Allelúja. V. Ps. 121, 1 Lætátus sum in his, quæ dicta sunt mihi: in domum Dómini íbimus. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 118, 133 Encaminhei os meus passos segundo a vossa doutrina, para que nenhuma injustiça me possa dominar. Aleluia. V. Sl. 121, 1 Alegrei-me quando me foram ditas estas palavras: «Iremos até à casa do Senhor». Aleluia.

Evangelho Mt. 10, 7-14

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthǽum.
Continuação do santo Evangelho segundo S. Mateus.
In illo témpore: Dixit Jesus discípulis suis: Eúntes, prædicáte, dicéntes: Quia appropinquávit regnum cœlórum. Infirmos curáte, mortuos suscitáte, leprósos mundáte, dǽmones ejícite: gratis accepístis, gratis date. Nolíte possídere aurum neque argéntum neque pecúniam in zonis vestris: non peram in via, neque duas túnicas, neque calceaménta, neque virgam: dignus enim estoperárius cibo suo. In quamcúmque autem civitátem aut castéllum intravéritis, interrogáte, quis in ea dignus sit: et ibi manéte, donec exeátis. Intrántes autem in domum, salutáte eam, dicéntes: Pax huic dómui. Et si quidem fúerit domus illa digna, véniet pax vestra super eam: si autem non fúerit digna, pax vestra revertétur ad vos. Et quicúmque non recéperit vos, neque audiérit sermónes vestros: exeúntes foras de domo vel civitáte, excútite púlverem de pédibus vestris.
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Ide, pregai e dizei: eis que se aproxima o reino dos céus. Curai os enfermos, ressuscitai aos mortos, limpai os leprosos, expulsai os demónios. Dai gratuitamente, o que gratuitamente recebestes. Não queirais possuir ouro, nem prata, nem dinheiro nas vossas algibeiras; nem leveis alforje pelo caminho, nem duas túnicas, nem calçado, nem bordão, porquanto o operário é digno do seu alimento. Em qualquer cidade ou aldeia em que entrardes informai-vos se há nela alguém digno de vos receber, e permanecei aí até vos retirardes. Quando entrardes nalguma casa, saudai-a, dizendo: «A paz seja nesta casa». E se alguém dessa casa for digno, a paz descerá sobre ele, e se não for digno, a paz reverterá para vós. E se alguém vos não receber nem ouvir as vossas palavras, quando sairdes daquela casa ou cidade, sacudi o pó dos vossos pés».

Ofertório Sl. 16, 5 & 6-7

Pérfice gressus meos in sémitis tuis, ut non moveántur vestígia mea: inclína aurem tuam mihi, et exáudi verba mea: mirífica misericórdias tuas, qui salvos facis sperántes in te, Dómine. (T. P. Allelúja.)
Firmai os meus pés nos vossos caminhos, para que se não apaguem as minhas pegadas: inclinai os vossos ouvidos para mim e ouvi as minhas palavras: Senhor, que salvais os que em Vós confiam, fazei brilhar as vossas misericórdias. (T. P. Aleluia.)

Secreta

Propitiáre, Dómine, supplicatiónibus nostris, et has oblationes, quas tibi offérimus pro fámulis tuis, benígnus assúme: ut viam illórum et præcedénte grátia tua dírigas et subsequénte comitári dignéris; ut de actu atque incolumitáte eórum, secúndum misericórdiæ tuæ præsídia, gaudeámus. Per Dóminum &c.
Atendei propício, Senhor, às nossas súplicas, e aceitai benignamente as oblações que Vos oferecemos em nome dos vossos servos, a fim de que, caminhando com vossa graça, dirijais o seu caminho e Vos digneis acompanhá-los, de modo que nos alegremos que eles cheguem incólumes ao termo da sua viagem, com o socorro da vossa misericórdia. Por nosso Senhor &c.

Comúnio Sl. 118, 4-5

Tu mandásti mandáta tua custodíri nimis: útinam dirigántur viæ meæ, ad custodiéndas justificatiónes tuas. (T. P. Allelúja.)
Ordenastes que os vossos Mandamentos fossem rigorosamente observados: praza a Deus que meus passos sejam conduzidos segundo os vossos preceitos. (T. P. Aleluia.)

Postcomúnio

Tua, Dómine, sacraménta, quæ súmpsimus, fámulos tuos in te sperántes custódiant: et contra omnes advérsos tueántur incúrsus. Per Dóminum &c.
Que estes sacramentos, que recebemos, Senhor, guardem aqueles que em Vós Confiam e os protejam contra todos os embates adversários. Por nosso Senhor &c.

Pelos Enfermos

Intróito Sl. 54, 2-3

Exáudi, Deus, oratiónem meam, et ne despéxeris deprecatiónem meam: inténde in me et exáudi me. (T. P. Allelúja, allelúja.) Ps. ibid., 3-4 Contristátus sum in exercitatióne mea: et conturbátus sum a voce inimíci et a tribulatióne peccatóris. V. Gloria Patri &c.
Ouvi, ó Deus, a minha oração e não desprezeis a minha humilde súplica: atendei-me e ouvi-me. (T. P. Aleluia, aleluia.) Sl. ibid., 3-4 Estou cheio de angústia por causa das aflições, que me oprimem. Estou perturbado por causa da voz do meu inimigo e das tribulações que me infligem os pecadores. V. Glória ao Pai &c.

Oração

Omnípotens sempitérne Deus, salus ætérna credéntium: exáudi nos pro fámulis tuis infírmis, pro quibus misericórdiæ tuæ implorámus auxílium; ut, reddíta sibi sanitáte, gratiárum tibi in Ecclésia tua réferant actiónes. Per Dóminum &c.
Omnipotente e sempiterno Deus, que salvais eternamente os que crêem em Vós, ouvi as orações que Vos dirigimos pelos vossos servos enfermos, em favor dos quais imploramos o socorro da vossa misericórdia, a fim de que, readquirindo a saúde, Vos rendam acções de graças na vossa Igreja. Por nosso Senhor &c.

Epístola Tg. 5, 13-16

Léctio Epístolæ beáti Jacóbi Apóstoli.
Lição da Ep.ª do B. Ap.º Tiago.
Caríssimi: Tristátur áliquis vestrum? oret.Æquo ánimo est? psallat. Infirmátur quis in vobis? indúcat presbýteros Ecclésiæ, et orent super eum, ungéntes eum óleo in nómine Dómini: et orátio fídei salvábit infírmum, et alleviábit eum Dóminus: et si in peccátis sit, remitténtur ei. Confitémini ergo altérutrum peccáta vestra, et oráte pro ínvicem, ut salvémini.
Caríssimos: Está triste algum de vós? Que ore. Está alegre? Que cante Salmos. Está enfermo algum de vós? Que sejam chamados os Sacerdotes da Igreja, para que orem por ele, ungindo-o com o óleo em nome do Senhor. Então a oração da fé salvará o enfermo; o Senhor o aliviará e, se tiver pecados, ser-lhe-ão perdoados. Confessai, portanto, os vossos pecados um ao outro e orai uns pelos outros, a fim de que sejais salvos.

Gradual Sl. 6, 3-4

Miserére mihi, Dómine, quóniam infírmus sum: sana me, Dómine. V. Conturbáta sunt ómnia ossa mea: et ánima mea turbáta est valde.
Compadecei-Vos de mim, Senhor, pois estou enfermo: curai-me, Senhor. V. Estou oprimido em todo meu corpo: estou perturbado até ao íntimo da minha alma.
Allelúja, allelúja. V. Ps. 101, 2 Dómine, exáudi oratiónem meam: et clamor meus ad te pervéniat. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 101, 2 Ouvi, Senhor, a minha oração: e que meu clamor chegue até Vós. Aleluia.
Após a Septuagésima, omite-se o Aleluia e o seguinte, e diz-se:

Trato Sl. 30, 10-11

Miserére mei, Dómine, quóniam tríbulor: conturbátus est in ira óculus meus, ánima mea et venter meus. V. Quóniam defécit in dolóre vita mea, et anni mei in gemítibus. V. Infirmáta est in paupertáte virtus mea: et ossa mea conturbáta sunt.
Compadecei-Vos de mim, Senhor, pois estou atribulado: os meus olhos, a minha alma e até as minhas entranhas estão atribuladas. V. Pois a minha vida consome-se no meio da dor: e os meus anos em gemidos! V. Minhas forças debilitaram-se por causa da minha pobreza: e os meus ossos estão abalados.
No Tempo Pascal omite-se o Gradual- e a Trato, e diz-se:
Allelúja, allelúja. V. Ps. 101, 2 Dómine, exáudi oratiónem meam: et clamor meus ad te pervéniat. Allelúja. V. Ps. 27, 7 In Deo sperávit cor meum, et adjútus sum: et reflóruit caro mea, et ex voluntáte mea confitébor ei. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 101, 2 Senhor, ouvi a minha oração: e que meu clamor chegue até Vós. Aleluia. V. Sl. 27, 7 Meu coração teve esperança em Deus e foi socorrido: e a minha carne refloresceu: eis porque O louvarei de todo meu coração. Aleluia.

Evangelho Mt. 8, 5-13

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthǽum.
Continuação do santo Evangelho segundo S. Mateus.
In illo témpore: Cum introísset Jesus Caphárnaum, accessit ad eum centúrio, rogans eum et dicens: Dómine, puer meus jacet in domo paralýticus, et male torquétur. Et ait illi Jesus: Ego véniam et curábo eum. Et respóndens centúrio, ait: Dómine, non sum dignus, ut intres sub tectum meum: sed tantum dic verbo, et sanábitur puer meus. Nam et ego homo sum sub potestáte constitútus, habens sub me mílites, et dico huic: Vade, et vadit; et alii: Veni, et venit; et servo meo: Fac hoc, ei facit. Audiens autem Jesus, mirátus est et sequéntibus se dixit: Amen, dico vobis, non inveni tantam fidem in Israël. Dico autem vobis, quod multi ab Oriénte et Occidénte vénient, et recúmbent cum Abraham et Isaac et Jacob in regno cœlórum: filii autem regni ejiciéntur in ténebras exterióres: ibi erit fletus et stridor déntium. Et dixit Jesus centurióni: Vade, et, sicut credidísti, fiat tibi. Et sanátus est puer in illa hora.
Naquele tempo, entrando Jesus em Cafarnaum, aproximou-se dele um centurião, pedindo-Lhe e dizendo: «Senhor, o meu servo jaz em casa paralítico e sofre gravemente». Jesus disse-lhe: «Eu irei e o curarei». Mas o centurião respondeu: «Senhor, não sou digno de que entreis em minha casa; dizei somente uma palavra e o meu servo será curado. Pois eu, posto que seja um homem sujeito a outros superiores, tenho soldados debaixo das minhas ordens. E digo a um: vai; e ele vai. E digo a outro: vem; e ele vem. E digo ao meu servo: faz isto; e ele faz». Ouvindo Jesus isto, ficou admirado e disse aos que O seguiam: «Em verdade vos digo que nunca encontrei tão grande fé em Israel! Declaro-vos que muitos virão do Oriente e do Ocidente e tomarão lugar no banquete com Abraão, Isaque e Jacob, no reino dos céus; mas os filhos do reino serão lançados nas trevas exteriores, onde só haverá pranto e ranger de dentes». Então Jesus disse ao centurião: «Vai; e, assim como acreditastes, assim acontecerá». E naquela hora o servo foi curado.

Ofertório Sl. 54, 2-3

Exáudi, Deus, oratiónem meam, et ne despéxeris deprecatiónem meam: inténde in me et exáudi me. (T. P. Allelúja.)
Senhor, ouvi a minha oração e não desprezeis as minhas súplicas. Volvei-Vos para mim e ouvi-me. (T. P. Aleluia.)

Secreta

Deus, cujus nútibus vitæ nostræ moménta decúrrunt: súscipe preces et hóstias famulórum tuórum, pro quibus ægrotántibus misericórdiam tuam implorámus; ut, de quorum perículo metúimus, de eórum salúte lætémur. Per Dóminum &c.
Ó Deus, cuja vontade governa o decurso dos instantes da nossa vida, recebei as preces e as oblatas dos vossos servos enfermos, em favor dos quais imploramos a vossa misericórdia, a fim de que, depois de havermos temido o perigo em que eles se encontravam, nos regozijemos de os ver sãos e salvos. Por nosso Senhor &c.

Comúnio Sl. 30, 17-18

Illúmina fáciem tuam super servum tuum, et salvum me fac in tua misericórdia: Dómine, non confúndar, quóniam invocávi te. (T. P. Allelúja.)
Lançai o esplendor da vossa face sobre o vosso servo: e salvai-me consoante a vossa misericórdia! Senhor, visto que Vos invoquei, fazei que não seja confundido. (T. P. Aleluia.)

Postcomúnio

Deus, infirmitátis humánæ singuláre præsídium: auxílii tui super infírmos fámulos tuos osténde virtútem; ut, ope misericórdiæ tuæ adjúti, Ecclésiæ tuæ sanctæ incólumes repræsentári mereántur. Per Dóminum &c.
Ó Deus, que sois o único apoio da fraqueza humana, mostrai aos vossos servos enfermos o poder do vosso socorro, a fim de que, socorridos pela vossa misericórdia, sejam restituídos sãos e salvos ao seio da vosso Igreja. Por nosso Senhor &c.

Suplicando Graça da Boa Morte

Intróito Sl. 12, 4

Illúmina óculos meos, ne umquam obdórmiam in morte, ne quando dicat inimícus meus: Præválui advérsus eum. (T. P. Allelúja, allelúja.) Ps. ibid., 1 Usquequo, Dómine, oblivísceris me in finem? usquequo avertis fáciem tuam a me? V. Gloria Patri &c.
Iluminai os meus olhos, a fim de que eu não adormeça na morte para sempre e para que meu inimigo não diga a meu respeito: prevaleci contra ele. (T. P. Aleluia, aleluia.) Sl. ibid., 1 Até quando, Senhor, me esquecereis? Esquecer-me-eis até ao fim? Até quando conservareis afastada de mim a vossa face? V. Glória ao Pai &c.

Oração

Omnípotens et miséricors Deus, qui humáno géneri et salútis remédia et vitæ ætérnæ múnera contulísti: réspice propítius nos fámulos tuos, et ánimas réfove, quas creásti; ut in hora éxitus eárum, absque peccáti mácula tibi, Creatóri suo, per manus sanctórum Angelórum repræsentári mereántur. Per Dóminum nostrum &c.
Ó Deus omnipotente e misericordioso, que concedestes ao género humano os remédios para a sua salvação e as recompensas da vida eterna, olhai benigno para o vosso servo, cujo corpo está oprimido pela enfermidade, e fortalecei a sua alma que criastes, a fim de que à hora da sua morte ele compareça, acompanhado pelos santos Anjos, sem mácula alguma de pecado diante de Vós, que sois o seu Criador. Por nosso Senhor &c.

Epístola Rm. 14, 7-12

Léctio Epístolæ beáti Pauli Apóstoli ad Romános.
Lição da Ep.ª do B. Ap.º Paulo aos Romanos.
Fratres: Nemo nostrum sibi vivit, et nemo sibi móritur. Sive enim vívimus, Dómino vívimus: sive mórimur, Dómino mórimur. Sive ergo vívimus sive mórimur, Dómini sumus. In hoc enim Christus mórtuus est et resurréxit: ut et mortuórum et vivórum dominétur. Tu autem quid júdicas fratrem tuum? aut tu quare spernis fratrem tuum? Omnes enim stábimus ante tribúnal Christi. Scriptum est enim: Vivo ego, dicit Dóminus, quóniam mihi flectétur omne genu: et omnis lingua confitébitur Deo. Itaque unusquísque nostrum pro se ratiónem reddet Deo.
Meus irmãos: Nenhum de nós vive para si, nem morre para si; mas, vivendo, para o Senhor vivemos; e, se morremos, para o Senhor morremos. Portanto, quer vivamos, quer morramos, somos do Senhor. Foi por isto que Cristo morreu e ressuscitou: para que fosse Senhor tanto dos mortos, como dos vivos. Porque julgais, então, o vosso irmão? Certamente todos comparecemos ante o tribunal de Cristo; pois está escrito: «Por minha vida, diz o Senhor: pois ante mim se dobrará todo o joelho, e toda a língua confessará Deus». Assim, portanto, cada um de nós dará conta a Deus de si próprio.

Gradual Sl. 22, 4

Si ámbulem in médio umbræ mortis, non timébo mala: quóniam tu mecum es, Dómine. V. Virga tua et báculus tuus, ipsa me consoláta sunt.
Ainda mesmo que eu caminhe no meio das sombras da morte, não temerei os males; pois Vós, Senhor, estais comigo. V. Vossa vara e o vosso báculo servem-me de consolação.
Allelúja, allelúja. V. Ps. 30, 2-3 In te, Dómine, sperávi, non confúndar in ætérnum: in justítia tua líbera me et éripe me: inclína ad me aurem tuam, accélera, ut erípias me. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 30, 2-3 Tenho esperança em Vós, Senhor: não ficarei confundido para sempre. Pela vossa justiça, livrai-me e salvai-me: Volvei os vossos ouvidos para mim e apressai-Vos em salvar-me. Aleluia.
Depois da Septuagésima, omite-se o Aleluia e o Verso seguinte e diz-se o:

Trato Sl. 24, 17-18 & 1-4

De necessitátibus meis éripe me, Dómine: vide humilitátem meam et labórem meum: et dimítte ómnia peccáta mea. V. Ad te, Dómine, levávi ánimam meam: Deus meus, in te confído, non erubéscam: neque irrídeant me inimíci mei. V. Etenim univérsi, qui te exspéctant, non confundéntur: confundántur omnes faciéntes vana.
Livrai-me, Senhor, das minhas tribulações: vede a minha miséria e as minhas penas: e perdoai todos meus pecados. V. A Vós, Senhor, elevei a minha alma: meu Deus, confio em Vós: não ficarei envergonhado, pais os meus inimigos não triunfarão de mim. V. Não serão confundidos, Senhor, os que confiam em Vós; mas serão confundidos os que procedem em vão.
No Tempo Pascal omite-se O Gradual e O Trato e diz-se:
Allelúja, allelúja. V. Ps. 113, 1 In éxitu Israël de Ægýpto, domus Jacob de pópulo bárbaro. Allelúja. V. Ps. 107, 2 Parátum cor meum, Deus, parátum cor meum: cantábo et psallam tibi, glória mea. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 113, 1 Quando Israel saiu do Egipto e a casa de Jacob no meio de um povo bárbaro. Aleluia. V. Sl. 107, 2 Meu coração está preparado. Eu cantarei Salmos em vossa honra na minha glória. Aleluia.

Evangelho Lc. 21, 34-36

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam.
Continuação do santo Evangelho segundo S. Lucas.
In illo témpore: Dixit Jesus discípulis suis: Atténdite vobis, ne forte gravéntur corda vestra in crápula et ebrietáte et curis hujus vitæ: et supervéniat in vos repentína dies illa: tamquam láqueus enim supervéniet in omnes, qui sedent super fáciem omnis terræ. Vigiláte ítaque, omni témpore orántes, ut digni habeámini fúgere ista ómnia, quæ futúra sunt, et stare ante Fílium hóminis.
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Tende cuidado convosco para que não aconteça agravarem-se os vossos corações com os excessos das comidas e das bebidas e com os cuidados desta vida, a fim de que não caia sobre vós aquele dia repentino; porquanto ele virá, à semelhança de um laço, sobre todos aqueles que estão à face da terra. Vigiai, pois, orando em todo o tempo, para que sejais dignos de evitar todas estas coisas, que hão-de acontecer, e de comparecerdes ante o Filho do homem».

Ofertório Sl. 30, 15-16

In te sperávi, Dómine; dixi: Tu es Deus meus, in mánibus tuis témpora mea. (T. P. Allelúja)
Tenho esperança em Vós, Senhor; e por isso eu disse: «Vós sois o meu Deus e nas vossas mãos estão os meus destinos». (T. P. Aleluia.)

Secreta

Súscipe, quǽsumus, Dómine, hóstiam, quam tibi offérimus pro extrémo vitæ nostræ, et concéde: ut per eam univérsa nostra purgéntur delícta; ut, qui tuæ dispositiónis flagéllis in hac vita attérimur, in futúra réquiem consequámur ætérnam. Per Dóminum nostrum &c.
Aceitai, Senhor Vos suplicamos, esta hóstia que Vos oferecemos pelo vosso servo, que se encontra no fim da vida, e dignai-Vos permitir que, em virtude dela, ele seja purificado das suas faltas, a fim de que, havendo sido provado nesta vida com os flagelos da vossa providência, alcance o repouso eterno na vida futura. Por nosso Senhor &c.

Comúnio Sl. 70, 16-17 et 18

Dómine, memorábor justítiæ tuæ solíus: Deus, docuísti me a juventúte mea: et usque in senéctam et sénium, Deus, ne derelínquas me. (T. P. Allelúja.)
Lembrar-me-ei, Senhor, da vossa justiça, pois só Vós a possuís! Instruístes-me, ó Deus, desde a minha juventude: e até à velhice e aos últimos suspiros me não abandonareis, ó Deus! (T. P. Aleluia.)

Postcomúnio

Quǽsumus cleméntiam tuam, omnípotens Deus, ut per hujus virtútem sacraménti nos fámulos tuos grátia tua confirmáre dignéris: ut in hora mortis nostræ non præváleat contra nos adversárius; sed cum Angelis tuis tránsitum habére mereámur ad vitam. Per Dóminum &c.
Imploramos a vossa clemência, ó Deus omnipotente, a fim de que, pela virtude deste sacramento, Vos digneis fortalecer o vosso servo com vossa graça; e que à hora da sua morte o inimigo não prevaleça contra ele, mas mereça transitar para a vida eterna, acompanhado pelos vossos Anjos. Por nosso Senhor &c.

Por Qualquer Necessidade

Intróito

Salus pópuli ego sum, dicit Dóminus: de quacúmque tribulatióne clamáverint ad me, exáudiam eos: et ero illórum Dóminus in perpétuum. (T. P. Allelúja, allelúja.) Ps. 77, 1 Atténdite, pópule meus, legem meam: inclináte aurem vestram in verba oris mei. V. Gloria Patri &c.
Eu sou a salvação do povo, diz o Senhor: quando em qualquer tribulação chamarem por mim, Eu os ouvirei: e serei perpetuamente o seu Senhor. (T. P. Aleluia, aleluia.) Sl. 77, 1 Ó meu povo, escutai a minha lei: inclinai os vosso ouvidos às palavras da minha boca. V. Glória ao Pai &c.

Oração

Ineffábilem misericórdiam tuam, Dómine, nobis cleménter osténde: ut simul nos et a peccátis ómnibus éxuas; et a pœnis, quas pro his merémur, erípias. Per Dóminum &c.
Mostrai-nos clementemente, Senhor, a vossa inefável misericórdia; e, livrando-nos dos nossos pecados, aliviai-nos dos castigos em que incorremos por causa deles. Por nosso Senhor &c.

Epístola Jr. 14, 7-8 & 9

Léctio Jeremíæ Prophétæ.
Lição do Profeta Jeremias.
Si iniquitátes nostræ respónderint nobis: Dómine, fac propter nomen tuum, quóniam multæ sunt aversiónes nostræ: tibi peccávimus. Exspectátio Israël, salvátor ejus in témpore tribulatiónis. Tu autem in nobis es, Dómine, et nomen tuum invocátum est super nos, ne derelínquas nos, Dómine, Deus noster.
Se as nossas iniquidades servem de nossa acusação diante de Vós, Senhor, sede propício para nós pela glória do vosso nome; porque numerosas são as nossas revoltas e os nossos pecados contra Vós! Sois a esperança de Israel e o seu Salvador, no tempo da tribulação. Vós estais no meio de nós, Senhor, e o vosso nome é invocado por nós. Não nos abandoneis, pois, ó Senhor, nosso Deus.

Gradual Sl. 43, 3-9

Liberásti nos, Dómine, ex affligéntibus nos: et eos, qui nos oderunt, confudísti. V. In Deo laudábimur tota die: et in nómine tuo confitébimur in sǽcula.
Livrastes-nos, Senhor, daqueles que nos afligiam: e confundistes aqueles que nos odiavam. V. Alegrar-nos-emos em Deus continuamente: glorificaremos sempre o vosso nome.
Allelúja, allelúja. V. Ps. 78, 9-10 Propítius esto, Dómine, peccátis nostris: ne quando dicant gentes: Ubi est Deus eórum? Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 78, 9-10 Perdoai-nos, Senhor, os nossos pecados: para que os povos não digam: «Onde está o seu Deus»?». Aleluia.
Depois da Septuagésima, omite-se o Aleluia e o Seguinte, e diz-se o:

Trato Sl. 24, 17-18 & 1-4

De necessitátibus meis éripe me, Dómine: vide humilitátem meam et labórem meum: et dimitte ómnia peccáta mea. V. Ad te, Dómine, levávi ánimam meam: Deus meus, in te confído, non erubéscam: neque irrídeant me inimíci mei. V. Etenim univérsi, qui te exspéctant, non confundéntur: confundántur omnes faciéntes vana.
Livrai-me, Senhor, das minhas tribulações: vede a minha miséria e as minhas penas: e perdoai todos meus pecados. V. A Vós, Senhor, elevei a minha alma: meu Deus, confio em Vós: não ficarei envergonhado; pois os meus inimigos não triunfarão de mim. V. Não serão confundidos, Senhor, os que confiam em Vós: mas serão confundidos os que procedem em vão.
No Tempo Pascal omite-se o Gradual e o Trato, e diz-se:
Allelúja, allelúja. V. Ps. 78, 9-10 Propítius esto, Dómine, peccátis nostris: ne quando dicant gentes: Ubi est Deus eórum? Allelúja. V. Ps. 30, 8 Exsultábo et lætábor in misericórdia tua, quóniam respexísti humilitátem meam: salvasti de necessitátibus ánimam meam. Allelúja.
Aleluia, aleluia. V. Sl. 78, 9-10 Perdoai-nos, Senhor, Os nossos pecados: para que os povos não digam: «Onde está o seu Deus?». Aleluia. V. Sl. 30, 8 Exultarei de alegria por causa da vossa misericórdia, pois Vós tivestes compaixão da minha desgraça: e salvastes a minha alma das minhas tribulações. Aleluia.

Evangelho Mc. 11, 22-26

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Marcum.
Continuação do santo Evangelho segundo S. Marcos.
In illo témpore: Dixit Jesus discípulis suis: Habete fidem Dei. Amen, dico vobis, quia, quicúmque díxerit huic monti: Tóllere et míttere in mare, et non hæsitáverit in corde suo, sed credíderit, quia, quodcúmque díxerit, fiat, fiet ei. Proptérea dico vobis: Omnia quæcúmque orántes pétitis, crédite quia accipiétis, et evénient vobis. Et cum stábitis ad orándum, dimíttite, si quid habétis advérsus áliquem: ut et Pater vester, qui in cælis est, dimíttat vobis peccáta vestra. Quod si vos non dimiséritis: nec Pater vester, qui in cœlis est, dimíttet vobis peccáta vestra.
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Tende fé em Deus! Em verdade vos digo: todo aquele que disser a este monte: «tira-te e lança-te ao mar», se ele não hesitar no seu coração e, antes, acreditar que acontecerá tudo quanto ele tiver dito, tudo será feito, como ele tiver dito. Por isso vos digo: tudo quanto pedirdes, orando, crede que o recebereis, e que assim acontecerá. Quando fordes orar, se tiverdes alguma coisa contra alguém, perdoai-lhe, para que o vosso Pai, que está nos céus, perdoe também os vossos pecados; pois se vós não perdoardes, também o vosso Pai, que está nos céus, não perdoará os vossos pecados.

Ofertório Sl. 137, 7

Si ambulávero in médio tribulatiónis, vivificábis me, Dómine: et super iram inimicórum meórum exténdes manum tuam, et salvum me fáciet déxtera lua. (T. P. Allelúja.)
Se me, encontrar no meio das tribulações, Vós me dareis a vida, Senhor: Vós impusestes a vossa mão contra o furor dos meus inimigos e a vossa dextra salvou-me. (T. P. Aleluia.)

Secreta

Puríficet nos, Dómine, quǽsumus, múneris præséntis oblátio: et dignos sacra participatióne perfíciat. Per Dóminum &c.
Que a oferta deste sacrifício nos purifique, Senhor, e nos torne verdadeiramente dignos de participarmos santamente destes mystérios. Por &c.

Comúnio Sl. 118, 49-50

Meménto verbi tui servo tuo, Dómine, in quo mihi spemdedísti: hæc me consoláta est in humilitáte mea. (T. P. Allelúja.)
Lembrai-Vos, Senhor, da palavra que dissestes ao vosso servo, a qual me encheu de esperança. Foi ela que me serviu de consolação nas minhas penas. (T. P. Aleluia.)

Postcomúnio

Præsta, quǽsumus, Dómine: ut, terrenis afféctibus expiáti, ad superni plenitúdinem sacraménti, cujus libávimus sancta, tendámus. Per Dóminum &c.
Dignai-Vos conceder-nos, Senhor, que, livres nós de todos os afectos terrenos, procuremos a posse completa do sacramento, que acabámos de receber, nas divinas espécies. Por &c.

Acção de Graças

Como alguma das Missas Votivas da Santíssima Trindade, página votivasantissimatrindade ou do Espírito Santo, página votivaespiritosanto ou da Santíssima Virgem, página missamaria1, excepto o seguinte:

Oração

Deus, cujus misericórdiæ non est númerus et bonitátis infinítus est thesáurus: piíssimæ majestáti tuæ pro collátis donis grátias ágimus, tuam semper cleméntiam exorántes; ut, qui peténtibus postuláta concédis, eósdem non déserens, ad prǽmia futúra dispónas. Per Dóminum &c.
Ó Deus, cuja misericórdia é ilimitada e cuja bondade é um tesouro infinito, dignai-Vos aceitar as graças que rendemos à vossa clemência pelos benefícios que nos concedestes; e, Vos pedimos, atendendo benignamente às orações dos vossos suplicantes, permiti que estes não fiquem abandonados, e assim possam alcançar as recompensas futuras. Por nosso Senhor &c.

Secreta

Odórem, Dómine, sacrifícii hujus cum gratiárum actiónibus súscipe, et præsta: ut, quos exaudíre et incólumes serváre dignátus es, ab omni in pósterum adversitáte custódias; et in tuo servítio et amóre concréscant. Per Dóminum nostrum Jesum Christum, Fílium tuum &c.
Aceitai, Senhor, o perfume deste sacrifício juntamente com as nossas acções de graças; e permiti que aqueles que Vos dignastes atender e conservar sãos e salvos, sejam preservados para o futuro de todas as adversidades e neles aumente o fervor e o amor pelo vosso santo serviço. Por nosso Senhor &c.

Postcomúnio

Deus, qui néminem, in te sperántem, nímium afflígi permíttis, sed pium précibus præstas audítum: pro postulatiónibus nostris votísque suscéptis grátias ágimus, te piíssime deprecántes; ut per hæc, quæ súmpsimus, a cunctis éripi mereámur advérsis. Per Dóminum &c.
Ó Deus, que não consentis que nenhum daqueles que esperam em Vós seja provado mais do que suas forças o permitem, e que inclinais propício os vossos ouvidos às suas súplicas, nós Vos damos graças por haverdes acolhido as nossas orações e votos, e, Vos rogamos, por virtude destes mystérios, que recebemos, afastai de nós todas as adversidades. Por nosso Senhor &c.

Logo
Existem novos conteúdos, clique aqui para actualizar.